Svante August Arrhenius (1859-1927)

Arrhenius nasceu no condado de Vik, na Suécia. Propôs, em 1884, a teoria da dissociação eletrolítica, fortemente contestada por importantes cientistas de sua época, como Lord Kelvin e Jacobus Van`t Hoff. Anos depois, suas ideias foram aceitas pela comunidade científica e se tornaram um dos “pilares” da físico-química. Por seus trabalhos, recebeu o Prêmio Nobel de Química, em 1903.


Outra importante contribuição foi no campo da velocidade das reações químicas. Arrhenius demonstrou que estas têm sua rapidez aumentada com a temperatura, de maneira proporcional com a concentração das moléculas existentes. Além disso, propôs que os processos químicos são ativados, ou seja, precisam de certa energia de ativação para ocorrer.

Site mais bem visualizado no Google Chrome

É proibida a utilização do material existente neste site para fins lucrativos.



O conteúdo pode ser utilizado por qualquer pessoa, desde que de forma pessoal e a fonte seja citada. Qualquer outra utilização do material encontrado nesse site deverá ser solicitada ao autor.



Caso algum conteúdo aqui publicado não tenha recebido o devido crédito, por gentileza,