Marie Sklodowska Curie

Marie Sklodowska Curie (1867-1934)

 

Marie nasceu em Varsóvia, Na Polônia. Trabalhando com seu marido, Pierre Curie, investigou o fenômeno da radioatividade (descoberta por Henri Becquerel em 1896) e descobriu que a radiação era emitida pelos átomos individualmente. Em 1898 isolou um novo elemento químico, o polônio (homenagem à sua terra natal). Devido a esses trabalhos, o trio recebeu o Prêmio Nobel de Física, em 1903.


Após a morte de Pierre, vítima de um atropelamento, Marie isolou o elemento rádio. Essa descoberta, entre outras contribuições, lhe rendeu um segundo Nobel, o de Química, em 1911. Além de ter sido a primeira mulher a receber um Prêmio Nobel, foi a primeira pessoa a ganhar dois.


Essa grande cientista contribuiu, inclusive, para o desenvolvimento da medicina. Durante a Primeira Guerra Mundial criou unidades móveis de radiografia.


Marie morreu na Suíça, em 1934, com anemia profunda e praticamente cega. Madame Curie (como ficou conhecida) figura hoje no seleto grupo de heróis da ciência.