Manchas de Prata na Pele

Autor: Júlio Carlos Afonso

Nitrato de prata é um composto químico de fórmula AgNO3, muito solúvel em água (1,7 kg/L a 25ºC). Comercialmente, costuma ser chamado de "cáustico lunar". É um reagente analítico de grande importância em reações de precipitação de prata (argentimetria). Em Medicina já foi usado como cauterizador para eliminação de ligeiras tumorações epidérmicas, como as verrugas. Tem aplicações em eletrodeposição, na fabricação de vidros e espelhos, como germicida, em tintas capilares e em antissépticos (soluções diluídas).


É venenoso e forte agente oxidante, a ponto de causar queimaduras por contato direto, e irritação por inalação ou contato com a pele, mucosas ou olhos. Por ser forte oxidante, pode inflamar materiais combustíveis e é explosivo quando misturado com materiais orgânicos ou outros materiais também oxidantes. É sensível à luz, enegrecendo devido à formação de prata metálica. À temperatura elevada pode decompor-se com emissão de gases tóxicos (Nox).

Suas soluções aquosas em contanto com a pele, se não forem lavadas imediatamente com água corrente, levarão a manchas pretas decorrentes da redução da prata a metal. Com o tempo, a pele afetada descasca e cai. Se você manipula com frequência o sólido ou suas soluções, um par de luvas sempre é uma boa pedida.

Fonte: Esta publicação é da excelente página do Facebook "Química Analítica Qualitativa Inorgânica UFRJ" (https://www.facebook.com/QualitativaInorgUfrj/)

Site mais bem visualizado no Google Chrome

É proibida a utilização do material existente neste site para fins lucrativos.



O conteúdo pode ser utilizado por qualquer pessoa, desde que de forma pessoal e a fonte seja citada. Qualquer outra utilização do material encontrado nesse site deverá ser solicitada ao autor.



Caso algum conteúdo aqui publicado não tenha recebido o devido crédito, por gentileza,