TESTE

As listas completas com imagens e tabelas  estão no botão "Listas de Exercícios"

(https://www.quifacil.com.br/listas-de-exercicios-com-gabarito)

Lista de Exercícios – Tipos de Concentração (Título, Partes por Milhão, Fração Molar, Molalidade)

 

01 - (UDESC SC)

Uma solução contém 15,0 g de cloreto de sódio dissolvidos em 145 g de água. A fração molar do cloreto de sódio é:

 

a)   0,20

b)   0,80

c)   0,048

d)   0,97

e)   0,031

 

02 - (UFRN)   

O cloreto de sódio (NaCl), em solução aquosa, tem múltiplas aplicações, como, por exemplo, o soro fisiológico, que consiste em uma solução aquosa de cloreto de sódio (NaCl) a 0,092% (m/v) .

 

Considerando-se a densidade da solução de soro fisiológico igual a 1,0g/mL, a quantidade de cloreto de sódio presente em um litro de soro fisiológico é:

a)   0,0092 g

b)   9,2 g

c)   0,092 g

d)   0,92 g

 

03 - (UERJ)      

Para o estudo da densidade de alguns materiais, foram consideradas as duas amostras e a tabela a seguir.

 

amostra I: um fio metálico de massa 135,00 g e volume 50,00 cm3

amostra II: um líquido de massa 7,49 g e volume 10,70 cm3

 

 

 

a)    Calcule as densidades dos materiais contidos nas amostras I e II e identifique as substâncias que os compõem.

b)    Equacione a reação química completa e balanceada entre o metal mais denso da tabela e o ácido sulfúrico, e cite um outro elemento que apresente propriedades químicas semelhantes às do metal menos denso dessa tabela.

 

04 - (UFMS)      

Existe no mercado um produto denominado “casco de cavalo”, utilizado para tornar as unhas mais duras e resistentes; um de seus componentes é o aldeído de menor massa molar.

 

A respeito desse aldeído, é correto afirmar que

 

01.  sua fórmula molecular é CH4O.

02.  a massa de meio mol desse aldeído é igual a 15 g.

04.  sua redução pode produzir uma cetona, enquanto que sua oxidação pode produzir um ácido carboxílico.

08.  sua fórmula estrutural é trigonal planar, devido à presença de carbono com hibridação sp2.

16.  esse aldeído apresenta alto ponto de ebulição, devido à presença de ligações de hidrogênio entre suas moléculas.

 

05 - (EFEI SP)      

Um composto tem uma densidade de 8,0 g/mL. Qual a capacidade mínima, dentre os abaixo, que um recipiente deve ter para transportar 100 g deste composto?

a)    100 mL.

b)    80 mL.

c)    8 mL.

d)    20 mL.

 

06 - (UEL PR)                

Na aula prática de química, um estudante determinou que a massa de uma amostra de alumínio, com volume de 4,6 cm3,  igual a 12,50 g. Com base nessas informações, calcule a densidade dessa amostra, exprimindo o resultado com o número correto de algarismos significativos.

a)   2,717 g/cm3

b)   2,72 g/cm3

c)   2,7 g/cm3

d)   2 g/cm3

e)   3 g/cm3

 

07 - (UFSM RS)             

Uma solução de 5 litros contendo 100g de Fe2(SO4)3 apresenta normalidade igual a:

 (massas atômicas:  Fe = 56;   S = 32; O = 16):

a)   1

b)   0,3

c)   1,5

d)   0,6

e)   0,2

 

08 - (IFRS)  

O etanol, um combustível de produção renovável, é adicionado à gasolina, um combustível de produção não renovável. Isso porque os motores atuais dos automóveis incorporam tecnologias que permitem o seu pleno funcionamento seja com gasolina e/ou etanol. Desde 16 de março de 2015, o percentual obrigatório de etanol anidro combustível na Gasolina Comum é de 27 % em volume. Já o percentual na Gasolina Premium é de 25 %.

 

Assinale a alternativa correta.

 

a)    O etanol e a gasolina são substâncias orgânicas puras, por isso são utilizadas como combustível.

b)    Tanto o etanol, como a gasolina, são utilizados como combustíveis porque suas reações de combustão são reações do tipo endotérmicas, ou seja, liberam energia.

c)    A mistura etanol/gasolina na Gasolina Comum é mais concentrada em relação à quantidade de gasolina do que na Gasolina Premium.

d)    Com relação ao tipo de função orgânica, o etanol é classificado como um álcool e a gasolina é um éster aromático.

e)    O percentual obrigatório de etanol anidro de 27 % em volume na Gasolina Comum significa que em cada 100 mL da mistura há 27 mL de etanol e 73 mL de gasolina.

 

09 - (Mackenzie SP) 

Monóxido de Carbono – perigo à vista

O monóxido de carbono é um gás incolor e inodoro presente na queima de combustíveis, fumaça de cigarros e etc. Quando inalado, compete com o gás oxigênio ao combinar-se com a hemoglobina do sangue muito mais facilmente que esse. Assim, as células do corpo vão receber quantidade de oxigênio bem menor do que o necessário, pois a hemoglobina disponível para o transporte de oxigênio diminui, causando danos à saúde, podendo, até mesmo, levar à morte. Em recintos fechados, onde o fumo é liberado, tanto fumantes quanto não fumantes sofrem a ação desse gás no organismo. Considere que um fumante, em um recinto fechado, tenha ficado exposto das 22h às 6h do dia seguinte, a 450 ppm de monóxido de carbono proveniente da fumaça de cigarros.

 

 

 

Consultando a tabela acima, percebe-se que o efeito desse gás nessa pessoa será

 

a)   a diminuição da atividade cardíaca.

b)   pequena dor de cabeça.

c)   convulsão.

d)   dor de cabeça intensa e náuseas.

e)   a morte.

 

10 - (UFMT)   

Desde o início da Revolução Industrial até os dias de hoje, a concentração do CO2 atmosférico aumentou de 280 ppm (parte por milhão), aproximadamente, até 375 ppm (todas as medidas em volume). Muitos climatologistas têm constatado que esse aumento de concentração do CO2 provoca elevação significativa da temperatura média do globo terrestre. Nas condições normais de temperatura e pressão (CNTP), o acréscimo ocorrido de CO2 atmosférico, em um milhão de litros de ar, corresponde até a

a)     4,2 mols de CO2.

b)    95 mols de CO2.

c)     6,02 × 1023 moléculas de CO2.

d)    9,50 × 1023 moléculas de CO2.

e)     9,50 × 1019 moléculas de CO2.

 

11 - (Mackenzie SP)  

Determine as massas em kg de HNO3 e H2O, respectivamente, que devem ser misturadas para preparar 2000 g de solução a 15% de ácido nítrico.

a)   0,300 e 1,700.

b)   700 e 300.

c)   1,700 e 300.

d)   0,150 e 0,850.

e)   1,700 e 0,300.

 

12 - (UEL PR)  

O ácido acético de fórmula molecular H3CCOOH é usado para fabricação do vinagre. Nas figuras, a seguir, cada balão volumétrico, A e B, contém um litro de solução deste ácido com as concentrações indicadas nos rótulos. Assinale a alternativa que corresponde, respectivamente, à concentração do ácido do balão A (em mol L–1) e o número de mol em 32,0 mL do ácido contido no balão B:

 

a)   4,5x10–2 mol L–1 e 3,20x10–3 mol

b)   4,0x10–2 mol L–1 e 0,23x10–3 mol

c)   2,5x10–1 mol L–1 e 0,20x10–3 mol

d)   4,5x10–2 mol L–1 e 2,30x10–3 mol

e)   4,0x10–1 mol L–1 e 3,20x10–3 mol

 

13 - (UFMS)  

A sacarose é um carboidrato muito solúvel em água; para saturar 0,5 L de água pura (d = 1,0 g/mL) à temperatura de 20°C, são necessários 1000 g desse açúcar. Qual é, aproximadamente, a concentração dessa solução em porcentagem (m/m)?

a)   50 %.

b)   25 %.

c)   78 %.

d)   67 %.

e)   90 %.

 

14 - (UFU MG)  

A água dos mares e oceanos é parte importante da chamada hidrosfera, onde atua a indústria extrativa mineral, devido à quantidade de sais dissolvidos. Essa água não é própria para o consumo humano devido ao teor de sais da ordem de 3,4%, em massa.

Acerca desse assunto, faça o que se pede.

a)   Qual é a massa em quilogramas de sais dissolvidos na utilização de uma tonelada e meia de água marinha?

b)   Sabendo-se que existem, aproximadamente, 2,0 gramas de cloreto de sódio (NaCl) em 100 mL de água do mar, calcule a concentração molar de NaCl na água do mar.

 

15 - (UNIFESP SP)  

A contaminação de águas e solos por metais pesados tem recebido grande atenção dos ambientalistas, devido à toxicidade desses metais ao meio aquático, às plantas, aos animais e à vida humana. Dentre os metais pesados há o chumbo, que é um elemento relativamente abundante na crosta terrestre, tendo uma concentração ao redor de 20 ppm (partes por milhão). Uma amostra de 100 g da crosta terrestre contém um valor médio, em mg de chumbo, igual a

a)   20.

b)   10.

c)   5.

d)   2.

e)   1.

 

16 - (UFF RJ)  

Uma solução de ácido sulfúrico 44,0% em peso, apresenta uma densidade igual a 1,3 g.cm–3.

Um excesso de Zn é tratado com 15,0 mL da solução do ácido.

Informe por meio de cálculos:

a)   a massa de ácido sulfúrico existente em 60,0 mL da solução.

b)   o volume de H2(g) liberado nas CNTP.

 

17 - (UNIFESP SP)  

O índice de gasolina em não-conformidade com as especificações da ANP (Agência Nacional de Petróleo, Gás Natural e Biocombustíveis) é um dado preocupante, já que alguns postos estavam vendendo gasolina com mais de 85% de álcool anidro. Todo posto de gasolina deve ter um kit para testar a qualidade da gasolina, quando solicitado pelo consumidor. Um dos testes mais simples, o “teste da proveta”, disposto na Resolução ANP n.º 9, de 7 de março de 2007, é feito com solução aquosa de cloreto de sódio (NaCl), na concentração de 10% p/v (100 g de sal para cada litro de água). O teste consiste em colocar 50 mL de gasolina numa proveta de 100 mL com tampa, completar o volume com 50 mL da solução de cloreto de sódio, misturar por meio de 10 inversões e, após 15 minutos de repouso, fazer a leitura da fase aquosa. O cálculo do teor de álcool é determinado pela expressão:

T = (A × 2) + 1, onde:

T: teor de álcool na gasolina, e

A: aumento em volume da camada aquosa (álcool e água).

O teste aplicado em uma amostra X de gasolina de um determinado posto indicou o teor de 53%. O volume, em mL, da fase aquosa obtida quando o teste foi realizado corretamente com a amostra X foi

 

a)   76.

b)   53.

c)   40.

d)   26.

e)   24.

 

18 - (ENEM)  

O álcool hidratado utilizado como combustível veicular é obtido por meio da destilação fracionada de soluções aquosas geradas a partir da fermentação de biomassa. Durante a destilação, o teor de etanol da mistura é aumentado, até o limite de 96% em massa.

 

Considere que, em uma usina de produção de etanol, 800 kg de uma mistura etanol/água com concentração 20% em massa de etanol foram destilados, sendo obtidos 100 kg de álcool hidratado 96% em massa de etanol. A partir desses dados, é correto concluir que a destilação em questão gerou um resíduo com uma concentração de etanol em massa

 

a)   de 0%.

b)   de 8,0%.

c)   entre 8,4% e 8,6%.

d)   entre 9,0% e 9,2%.

e)   entre 13% e 14%.

 

19 - (UFJF MG)

Para combater a dengue, as secretarias de saúde recomendam que as pessoas reguem vasos de plantas com uma solução de água sanitária. Um litro de água sanitária contém 0,35 mol de hipoclorito de sódio (NaClO). A porcentagem em massa de hipoclorito de sódio na água sanitária, cuja densidade é 1,0 g/mL, é aproximadamente:

 

a)    35,0.

b)    3,50.

c)    26,1.

d)    7,45.

e)    2,61.

 

20 - (UFOP MG)  

Durante uma festa, um convidado ingeriu 5 copos de cerveja e 3 doses de uísque. A cerveja contém 5% v/v de etanol e cada copo tem um volume de 0,3 L; o uísque contém 40% v/v de etanol e cada dose corresponde a 30 mL. O volume total de etanol ingerido pelo convidado durante a festa foi de:

 

a)   111 mL.

b)   1,11 L.

c)   15,9 mL.

d)   1,59 L.

 

21 - (UEG GO)

Em uma liga metálica de 160 g, o teor de ouro é de 18%, enquanto o restante é prata. A quantidade de prata, em gramas, que deve ser retirada dessa liga, a fim de que o teor de ouro passe a ser de 32%, é

 

a)   80.

b)   70.

c)   66.

d)   46.

 

22 - (UNICAMP SP)  

É muito comum o uso de expressões no diminutivo para tentar “diminuir” a quantidade de algo prejudicial à saúde. Se uma pessoa diz que ingeriu 10 latinhas de cerveja (330 mL cada) e se compara a outra que ingeriu 6 doses de cachacinha (50 mL cada), pode-se afirmar corretamente que, apesar de em ambas as situações haver danos à saúde, a pessoa que apresenta maior quantidade de álcool no organismo foi a que ingeriu

 

a)    as latinhas de cerveja, porque o volume ingerido é maior neste caso.

b)    as cachacinhas, porque a relação entre o teor alcoólico e o volume ingerido é maior neste caso.

c)    as latinhas de cerveja, porque o produto entre o teor alcoólico e o volume ingerido é maior neste caso.

d)    as cachacinhas, porque o teor alcoólico é maior neste caso.

Dados:

            teor alcoólico na cerveja = 5 % v/v

            teor alcoólico na cachaça = 45 % v/v

 

23 - (FAMEMA SP)  

Considere duas soluções aquosas: uma de soro fisiológico (cloreto de sódio a 0,9% m/V) e outra de soro glicosado (glicose a 5% m/V).

 

a)    Qual dessas soluções é melhor condutora elétrica? Justifique sua resposta.

b)    Determine a quantidade, em mol, de moléculas de glicose, C6H12O6, presentes em 100 mL de soro glicosado e a quantidade total, em mol, de íons Na+ e Cl– presentes em 100 mL de soro fisiológico.

 

24 - (FAMERP SP)  

A água boricada é uma solução aquosa de ácido bórico, H3BO3, a 3% (m/V). Expressando-se essa concentração em mg de soluto por mL de solução, obtém-se o valor

 

a)    30.

b)    0,3.

c)    300.

d)    0,03.

e)    3.

 

25 - (UFSC)  

Em abril de 2015, toneladas de carbonato de potássio foram apreendidas em Itapemirim (ES). O material, que seria utilizado em uma fábrica de chocolate, poderia estar contaminado e provocar danos graves à saúde. A carga estava em um tanque geralmente utilizado para transportar combustível e seria levada para a Região Nordeste. O carbonato de potássio é um sólido branco empregado na fabricação de sabão, vidro e porcelana e como agente tamponante na produção de hidromel e vinho.

Disponível em: <http://g1.globo.com/espirito-santo/noticia/2015/04/
toneladas-de-carga-quimica-sao-apreendidas-em-itapemirim-es.html>.
[Adaptado]. Acesso em: 22 ago. 2015.

 

Sobre o assunto tratado acima, é CORRETO afirmar que:

 

01.  o carbonato de potássio é um sal básico formado pela reação de neutralização entre o carbonato de cálcio e o hidróxido de potássio.

02.  o número de oxidação do átomo de carbono presente no carbonato de potássio é +2.

04.  a fórmula mínima do carbonato de potássio é K2CO3.

08.  o átomo neutro de potássio possui 19 prótons, ao passo que o íon K+ possui 18 elétrons.

16.  o átomo neutro de potássio apresenta dois elétrons na sua camada de valência.

32.  o íon carbonato é monovalente.

64.  para preparar 500 mL de solução aquosa contendo carbonato de potássio 0,0100 mol/L são necessários 691 mg de carbonato de potássio.

 

26 - (UFRGS RS)  

Soluções formadas por constituintes líquidos costumam ter sua concentração expressa em porcentagem de volume. Em soluções alcoólicas, essa porcentagem é indicada em ºGL (graus Gay-Lussac). No rótulo de um vinho produzido na serra gaúcha, lê-se que o teor de álcool (etanol) é de 13 ºGL.

 

Isso significa que,

 

a)    em 130 mL desse vinho, existem 100 mL de etanol.

b)    em 870 mL desse vinho, existem 100 mL de etanol.

c)    em 870 mL desse vinho, existem 130 mL de etanol.

d)    em 1000 mL desse vinho, existem 130 mL de etanol.

e)    em 1000mL desse vinho, existem 870 mL de etanol.

 

27 - (ENEM)  

O álcool comercial (solução de etanol) é vendido na concentração de 96% em volume. Entretanto, para que possa ser utilizado como desinfetante, deve-se usar uma solução alcoólica na concentração de 70%, em volume. Suponha que um hospital recebeu como doação um lote de 1 000 litros de álcool comercial a 96% em volume, e pretende trocá-lo por um lote de álcool desinfetante.

 

Para que a quantidade total de etanol seja a mesma nos dois lotes, o volume de álcool a 70% fornecido na troca deve ser mais próximo de

 

a)    1 042 L.

b)    1 371 L.

c)    1 428 L.

d)    1 632 L.

e)    1 700 L.

 

28 - (FAMECA SP)  

A concentração de etanol no álcool diluído para uso doméstico é de 46º INPM que correspondem a 46 % (em massa). Logo, a quantidade, em mol, de etanol existente em 1 kg desse álcool diluído, é

 

a)    46.

b)    23.

c)    18.

d)    10.

e)    1.

 

29 - (UEM PR)  

Quando se experimenta água do mar pela primeira vez, ela parece bastante salgada. Ela possui, em média, 3,5% (em massa) de sal marinho em sua composição. Avalia-se que existam 50 quadrilhões (50 milhões de vezes um bilhão) de toneladas de sal marinho dissolvido na água do mar, ou seja, se toda água do mar desaparecesse, sobraria sobre a superfície terrestre uma camada de 150 m de altura de sal marinho. Essa camada seria suficiente para aumentar o volume da Terra em 0,007% . Parece pouco, mas lembre-se de que a Terra, sem os mares, pode ser aproximada por uma esfera uniforme de 12000 km de diâmetro e volume de 9´1011km3 . Supondo que o sal marinho seja constituído somente por cloreto de sódio (NaCl), assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

 

01.  Existem 5´1016 kg de sal na água do mar.

02.  A molalidade de um litro de água do mar é de, aproximadamente, 0,6mol/kg .

04.  O volume da camada de sal que sobraria, após o desaparecimento da água do mar, é de 6,3´107 km3.

08.  O volume de água do mar existente na Terra é de, aproximadamente, 1,4´1016 L .

16.  Com 25 litros de água do mar, pode-se obter 1 kg de sal marinho.

 

30 - (UEM PR)  

A recente “lei seca” (Lei 11.705, de 2008) estabelece que quem conduzir veículos automotores sob a influência de qualquer concentração alcoólica no sangue (tolerância zero) está sujeito à multa e também proíbe a condução do veículo, caso a concentração esteja igual ou superior a 6 decigramas de álcool por litro de sangue. Sabendo-se que algumas marcas de cerveja indicadas no rótulo como “sem álcool” possuem ainda assim 0,5% de álcool (título em volume) e considerando as informações I, II, III e IV, que vêm a seguir, assinale o que for correto.

 

I.     O indivíduo ingere apenas a cerveja a que se refere o enunciado e que todo álcool ingerido estará presente no sangue no momento do teste do bafômetro e nenhum consumo metabólico ocorre no corpo;

II.   O termo “álcool” refere-se a etanol, densidade = 0,8 g/cm3;

III.  O volume contido em uma lata de cerveja é 350 mililitros;

IV.  Para descobrir o volume aproximado (em litros) de sangue no corpo humano, basta multiplicar seu peso (massa) por 0,07.

 

01.  Após a ingestão de 5 latas da cerveja, um indivíduo de 70 kg, ao passar pelo teste do bafômetro, não só será multado como também estará proibido de conduzir o veículo.

02.  Após a ingestão de 10 latas da cerveja, um indivíduo de 150 kg terá concentração de álcool no sangue, em porcentagem em volume, menor do que 0,2%.

04.  Após a ingestão de 2 latas da cerveja, um indivíduo terá 7 mL de álcool no sangue.

08.  A massa de álcool em uma lata de cerveja é de 1,75 gramas.

16.  Em uma lata de cerveja, a concentração em mols por litro de etanol é igual a 10.

 

31 - (ENEM)  

Analise a figura.

 

 

Disponível em: http//www.alcoologia.net.

Acesso em: 15 jul. 2009 (adaptado).

 

Supondo que seja necessário dar um título para essa figura, a alternativa que melhor traduziria o processo representado seria:

 

a)   Concentração média de álcool no sangue ao longo do dia.

b)   Variação da frequência da ingestão de álcool ao longo das horas.

c)   Concentração mínima de álcool no sangue a partir de diferentes dosagens.

d)   Estimativa de tempo necessário para metabolizar diferentes quantidades de álcool.

e)   Representação gráfica da distribuição de frequência de álcool em determinada hora do dia.

 

32 - (UNIFESP SP)   

Em intervenções cirúrgicas, é comum aplicar uma tintura de iodo na região do corpo onde será feita a incisão. A utilização desse produto deve-se à sua ação anti-séptica e bactericida. Para 5 litros de etanol, densidade 0,8 g/mL, a massa de iodo sólido, em gramas, que deverá ser utilizada para obter uma solução que contém 0,50 mol de I2 para cada quilograma de álcool, será de

a)   635.

b)   508.

c)   381.

d)   254.

e)   127.

 

33 - (UERJ)   

A relação entre o volume e a massa de quatro substâncias, A,B,C, e D, está mostrada no gráfico.

 

 

 

Essas substâncias foram utilizadas para construir quatro cilindros maciços.

A massa de cada cilindro e a substância que o constitui estão indicadas na tabela abaixo.

 

 

 

Se os cilindros forem mergulhados totalmente em um mesmo líquido, o empuxo será maior sobre o de número:

a)   I

b)   II

c)   III

d)   IV

 

34 - (UNAERP SP)   

Nos últimos anos, o gás natural (GNV – gás natural veicular) vem sendo utilizado como alternativa mais viável economicamente, sendo que cidades como João Pessoa têm 90% da sua frota de táxis circulando com a utilização de GNV, que também é mais viável do ponto de vista ambiental. No entanto, o álcool ainda figura como o combustível alternativo mais utilizado. A tabela abaixo compara algumas características do gás natural e do álcool combustível em condições normais de temperatura e pressão:

 

 

 

Apesar das vantagens do uso do GNV, sua utilização implica algumas adaptações técnicas, pois supondo que o tanque de um automóvel tenha capacidade para armazenar 10 kg de gás, terá que ter um volume correspondente de aproximadamente:

a)   12,5 m3

b)   8 m3

c)   50 m3

d)   10 m3

e)   7,5 m3

 

TEXTO: 1 - Comum à questão: 35

 

   

A eficiência na administração oral de um medicamento leva em conta vários parâmetros, dentre os quais: o tempo para se atingir a concentração máxima na corrente sangüínea; a concentração mínima efetiva (CME), que é a concentração mínima necessária para que o paciente apresente resposta adequada ao medicamento; a quantidade total de medicamento no sangue após a sua administração. O diagrama abaixo mostra a variação da concentração no sangue (microgramas por mililitro – g/mL), em função do tempo, para a mesma quantidade de um mesmo medicamento em duas formulações diferentes.

 

 

35 - (UNICAMP SP)   

Aspectos econômicos e de dosagem no uso do medicamento:

a)   Considere que um determinado tratamento deve se prolongar por sete dias, independentemente da formulação utilizada (A ou B), e que as cápsulas de ambas as formulações têm a mesma quantidade do medicamento, custam o mesmo preço e podem ser compradas por unidade. Qual tratamento custaria menos? Explique.

b)   Um paciente que precisa ingerir, por exemplo, 10 mg do medicamento e tem à sua disposição comprimidos de 20 mg, simplesmente corta o comprimido ao meio e ingere apenas uma metade por vez. Suponha o caso de alguém que precisa ingerir a quantidade de 10 mg do princípio ativo, mas que tem à sua disposição o medicamento na forma de uma solução aquosa na concentração de 20 mg por gota. Como essa pessoa poderia proceder, considerando que seja impossível “cortar” uma gota pela metade?

 

TEXTO: 2 - Comum à questão: 36

 

  

O formol, uma solução aquosa de 37% de aldeído fórmico (metanol), é muito utilizado na preservação de tecidos animais.

 

36 - (UDESC SC)   

a)   Calcule o número de mols necessário desse aldeído, para preparar 1L de formol, sendo que a densidade do metanol nessas condições é de 1,1 g/mL a 25ºC.

 

Dados: Massas atômicas: C = 12; O = 16; H = 1.

 

TEXTO: 3 - Comum à questão: 37

 

 

A fermentação da sacarose da cana-de-açúcar produz etanol, que entre os combustíveis alternativos é o mais viável do ponto de vista econômico e ambiental, principalmente se comparado a combustíveis fósseis, etanol obtido do milho e outros.

Estudos mostram que, para fornecer a mesma quantidade de energia, no ciclo de produção e uso do álcool obtido a partir da cana-de-açúcar, a massa de gás carbônico liberada para a atmosfera é aproximadamente dez vezes menor do que a emitida no ciclo de produção e uso da gasolina. Dos 600 bilhões de litros de combustível, utilizados em 2007 no mundo, 9% foram de etanol, dos quais 39% foram produzidos pelo Brasil na última safra.

Revista Veja (adaptado)

Nota:

No ciclo do etanol, consideraram-se as seguintes etapas:

• plantação, crescimento e colheita da cana.

• fabricação do etanol e combustão em motores.

 

37 - (Mackenzie SP)  

Do total de etanol produzido na última safra brasileira, 3 bilhões de litros foram exportados. Assim, para o consumo interno, sobraram, dessa safra, aproximadamente

a)   2,1·1014 litros.

b)   1,8·1010 litros.

c)   2,1·1010 litros.

d)   5,1·1010 litros.

e)   1,8·1011 litros.

 

TEXTO: 4 - Comum à questão: 38

 

 

Gasolina nacional gera mais ozônio, diz estudo da USP

 

            O ozônio troposférico não é eliminado diretamente pelos escapamentos dos carros. Ele resulta de uma reação química entre compostos orgânicos voláteis presentes nos combustíveis, óxido nítrico (NO), oxigênio do ar (O2) e a luz solar. Uma gasolina “suja” como a paulista, possui 45% em massa de aromáticos, 30% em massa de olefinas e 1 000 ppm (m/v) de enxofre (S), enquanto que a gasolina “limpa”, como a californiana, possui 22% em massa de aromáticos, 4% em massa de olefinas e 15 ppm (m/v) de enxofre. Essas quantidades fazem com que a concentração de ozônio em São Paulo ultrapasse os limites permitidos pela legislação, causando vários problemas de saúde na população, como, por exemplo, prejudicando a respiração.

(Adaptado de Folha de S. Paulo. Ciência. 31/08/2008. A26)

 

38 - (PUC Camp SP)

A diferença no teor de enxofre entre os combustíveis californiano e paulista também é grande: de 15 ppm para 1 000 ppm, respectivamente. A unidade ppm, partes por milhão, pode ser representada, no sistema internacional de unidades, SI, por

 

a)    mg/m3

b)    mg/cm3

c)    g/m3

d)    g/L

e)    kg/L

 

TEXTO: 5 - Comum à questão: 39

 

 

O leite de caixinha e a saúde pública

 

            O escândalo do leite ganhou as manchetes dos jornais por conta das fraudes praticadas na produção do leite longa vida. Para se ter uma idéia, a adulteração envolve a adição de 8% em massa de compostos diversos, como água oxigenada, soda cáustica, ácido cítrico, citrato de sódio, sal e açúcar. A seguir, estão algumas dessas práticas:

            · Soro de queijo - é um subproduto da fabricação de diferentes tipos de queijo, obtido após a coagulação e precipitação da caseína. Nos países desenvolvidos, esse subproduto é desidratado e comercializado como soro em pó. No Brasil, é comercializado na forma líquida, sendo utilizado para fraudar o leite.

            · Soda cáustica - o leite apresenta uma acidez de 1,5 g/L a 1,8 g/L, expressa em ácido lático. Um leite ácido é impróprio para o tratamento térmico. Assim, num leite ácido é adicionado NaOH, soda cáustica, para regular a acidez.

            · Coliformes fecais - a determinação da população de coliformes fecais é utilizada como indicativo do grau de higiene do sistema de produção de produtos alimentícios. No caso do leite, a presença desses microorganismos produziriam rapidamente ácidos orgânicos e gás. Como conseqüência, seriam observados uma queda brusca de pH e estufamento precoce da embalagem.

(Adaptado de Ismael de Mancilha. Jornal da USP. 3 a 9/12/2007. p2)

 

39 - (PUC Camp SP)

Considerando uma produção diária de leite de 2,5x104 L, os 8% em massa da adulteração, correspondem a uma massa, em quilogramas, de aditivos, aproximadamente igual a

 

a)    2,1 ´ 103

b)    2,5 ´ 104

c)    3,5 ´ 105

d)    6,0 ´ 105

e)    1,3 ´ 106

 

TEXTO: 6 - Comum à questão: 40

 

 

O caxiri é uma tradicional bebida alcoólica fermentada indígena produzida pelos índios (Juruna) Yudjá, habitantes do Parque Indígena do Xingu, localizado no estado do Mato Grosso. Essa bebida é preparada à base de mandioca e batata-doce, e é originalmente fermentada por micro-organismos que estão presentes nas matérias-primas utilizadas para a sua produção. (...) Observando-se as alterações físico-químicas durante a fermentação, pode-se notar uma progressiva variação de pH de 4,76 para 3,15. O etanol foi o metabólito da fermentação produzido em maior quantidade, apresentando concentração, ao final do processo fermentativo, de 83,9 g/L da bebida. (...)

(http://repositorio.ufla.br/jspui/handle/1/4765. Adaptado)

 

40 - (UFSCAR SP)  

A porcentagem de etanol, m/V, presente nessa bebida, é de, aproximadamente,

 

a)    2,25%

b)    6,42%

c)    8,39%

d)    20,1%

e)    80,7%

 

GABARITO

 

1) Gab: E

 

2) Gab: D

 

3) Gab:

a)    amostra I: 2,70 g/cm3 , alumínio.

       amostra II: 0,70 g/cm3, octano.

b)    2 Al + 3 H2SO4  ® Al2(SO4) + 3 H2

Qualquer outro elemento da mesma família do sódio, ou seja, Li, K, Rb, Cs ou Fr.

 

4) Gab: 10

 

5) Gab: D

 

6) Gab: C

 

7) Gab: B

 

8) Gab: E

 

9) Gab: C

 

10) Gab: A

 

11) Gab: A

 

12) Gab: E

 

13) Gab: D

 

14) Gab:

a)   x = 51 Kg de sais dissolvidos.

b)   [NaCl] = 0,34 mol/L

 

15) Gab:D

 

16) Gab:

H2SO4 – 44%p – d = 1.3 g/cm3

a)   Massa de ácido sulfúrico

d = m/V = 1.3 g/cm3 = 100 de solução/V(cm3)  77.0 cm3  77.0 mL

44.0 g do soluto 77.0 mL de solução

Y 60.0 mL

Y = 34.3 mL  34.0 L

b)   Volume de H2 liberado nas CNTP

44.0 g do soluto 77.0 mL de solução

Y 15.0 mL

      Y = 8.57 mL  8.6 L

      1 mol do ácido 98.0 g

      X 8.6 g

      X = 0.08 mol

      1.0 mol 22.4 L nas CNTP

      0.08 mol x

      X  1.8 L

 

17) Gab: A

 

18) Gab: D

 

19) Gab: E

 

20) Gab: A

 

21) Gab: B

 

22) Gab: C

 

23) Gab:

a)    O soro fisiológico é uma solução eletrolítica, pois seu soluto NaCl, em água, sofre dissociação, originando uma solução iônica.

O soro glicosado é uma solução não eletrolítica, pois seu soluto, C6H12O6, em água, não se ioniza, originando uma solução molecular.

b)    0,027 mol de moléculas C6H12O6

0,030 mol de íons

 

24) Gab: A

 

25) Gab: 76

 

26) Gab: D

 

27) Gab: B

 

28) Gab: D

 

29) Gab: 06

 

30) Gab: 03

 

31) Gab: C

 

32) Gab: B

 

33) Gab: B

 

34) Gab: A

 

35) Gab:

a)   O medicamento com formulação B deve ser tomado a cada 8 horas e o de formulação A, a cada 6 horas. Desse modo, a formulação B seria mais econômica, pois o número de comprimidos ingeridos por dia émenor .

Formulação A: 4 comprimidos/dia.

Formulação B: 3 comprimidos/dia.

b)   O paciente deverá diluir 1 gota do medicamento numa certa quantidade de água e tomar metade do volume. Desse modo, ele estará ingerindo 10 mg do princípio ativo.

 

36) Gab:

a)   13,57 mol

 

37) Gab: B

 

38) Gab:C

 

39) Gab: A

 

40) Gab: C

TESTE

As listas completas com imagens e tabelas  estão no botão "Listas de Exercícios"

Lista de Exercícios – Soluções (Concentração Comum)

 

01 - (FGV SP)  

A cachaça é um produto genuinamente brasileiro reconhecido internacionalmente e registrado na Organização Mundial de Comércio. A produção artesanal, com a utilização de alambiques de cobre, atinge 300 milhões de litros por ano. Os apreciadores avaliam que o produto artesanal tem melhor qualidade e sabor do que o produzido em alambiques de aço inoxidável; entretanto a cachaça artesanal apresenta o teor de cobre residual que deve obedecer o limite máximo de 5 mg/L.

(http://www.scielo.br/pdf/qn/v32n4/v32n4a04.pdf. Adaptado)

 

A quantidade máxima de cobre, em quilogramas, que pode ser encontrada no volume considerado de cachaça artesanal produzida durante um ano no Brasil e que respeita o limite máximo de cobre nessa bebida é

 

a)    1,5 102.

b)    1,5 103.

c)    1,5 104.

d)    1,5 105.

e)    1,5 106.

 

02 - (ENEM)  

O quadro apresenta o teor de cafeína em diferentes bebidas comumente consumidas pela população.

 

 

 

Da análise do quadro conclui-se que o menor teor de cafeína por unidade de volume está presente no

 

a)    café expresso.

b)    café filtrado.

c)    chá preto.

d)    refrigerante de cola.

e)    chocolate quente.

 

03 - (FURG RS)             

Observe a tabela que contém dados sobre os níveis máximos de contaminação por íons metálicos em água potável:

 

Íon metálico          Concentração máxima

Contaminante                   tolerada (mg/L)

    As+3                                          0,05

    Ba+2                                          1,0

    Cd+2                                          0,01

    Na+1                                         160,0

    Hg+2                                         0,002

 

O íon metálico mais tóxico é

a)   As+3

b)   Ba+2

c)   Cd+2

d)   Na+1

e)   Hg+2

 

04 - (UFG GO)              

As instruções da bula de um medicamento usado para reidratação estão resumidas no quadro, a seguir.

Modo de usar: dissolva o conteúdo do envelope em 500 mL de água.

        

Composição: cada envelope contém

cloreto de potássio                                   75 mg

citrato de sódio diidratado           145 mg

cloreto de sódio                                        175 mg

glicose                                                      10 g

 

 

a)  Calcule a concentração de potássio, em mg/L, na solução preparada segundo as instruções da bula.

b)  Quais são as substâncias do medicamento que explicam a condução elétrica da solução do medicamento? Justifique   sua resposta

 

05 - (FUVEST SP)         

Considere duas latas do mesmo refrigerante, uma na versão “diet” e outra na versão comum. Ambas contêm o mesmo volume de líquido (300 mL) e têm a mesma massa quando vazias. A composição do refrigerante é a mesma em ambas, exceto por uma diferença: a versão comum contém certa quantidade de açúcar, enquanto a versão “diet” não contém açúcar (apenas massa desprezível de um adoçante artificial). Pesando-se duas latas fechadas do refrigerante, foram obtidos os seguintes resultados:

 

     amostra                                   massa (g)

lata com refrigerante comum        331,2

lata com refrigerante “diet”          316,2

 

Por esses dados, pode-se concluir que a concentração, em g/L, de açúcar no refrigerante comum é de, aproximadamente,

a)   0,020

b)   0,050

c)   1,1

d)   20

e)   50

 

06 - (UFAC)       

Em um recipiente A temos 40g de NaOH, em 2L (L = litros)  de solvente. No recipiente B temos 60g de NaOH, em 2L  de solvente. Qual a concentração da solução final? 

a)   20g/L          

b)   30g/L                 

c)   10g/L                

d)   25g/L                 

e)   15g/L

 

07 - (UFTM MG)          

O mercado de alimentos light não se restringiu aos pães, iogurtes e refrigerantes. Hoje em dia, encontra-se a versão light em diversos produtos alimentícios e até mesmo em açúcar e sal. O termo light refere-se à diminuição de nutrientes energéticos. O sal light contém NaCl, KCl, antiumectantes e pequenas quantidades de KIO3, enquanto que o sal comum contém cloreto de sódio, aditivos e igual proporção de iodato de potássio. O termo light, para o sal light, deve-se

a)   ao não uso de aditivos.

b)   ao uso de antiumectantes.

c)   à menor concentração de iodo.

d)   à menor concentração de sódio.

e)   à menor concentração de potássio.

 

08 - (UFMG)      

O Ministério da Saúde estabelece os valores máximos permitidos para as concentrações de diversos íons na água destinada ao consumo humano. Os valores para os íons Cu2+ (aq) e F– (aq) estão apresentados nesta tabela:

                                         Íon                  Cu2+(aq)                      F-(aq)

mol/L              3,0 . 10-5                     8,0 . 10 -5  

Um volume de 1 000 L de água contém 3,5 x 10–2 mol de CuF2 (aq).

Considerando-se a concentração desse sistema, é CORRETO afirmar que

a)   apenas a concentração de Cu2+ (aq) ultrapassa o valor máximo permitido.

b)   apenas a concentração de F–(aq) ultrapassa o valor máximo permitido.

c)   as concentrações de Cu2+ (aq) e F–(aq) estão abaixo dos valores máximos permitidos.

d)   as concentrações de Cu2+ (aq) e F –(aq) ultrapassam os valores máximos permitidos.

 

09 - (UNISC RS)  

Qual a concentração em g L–1 de uma solução resultante da dissolução de 50 gramas de NaCl para um volume final de 200 mL?

 

a)   0,25 g L–1

b)   25 g L–1

c)   250 g L–1

d)   4 g L–1

e)   0,4 g L–1

 

10 - (PUC Camp SP)  

A decomposição da matéria orgânica em águas naturais devolve ao ambiente nutrientes como o fósforo em sua condição mineral, que se apresenta na forma de fosfato, PO43–. Esse nutriente, para que não cause eutrofização, deve estar na concentração máxima de 2,5 x 10-2 mg/L em fósforo, P. Isso corresponde a uma concentração de fosfato, PO43– em mol/L, de aproximadamente,

 

Dados:

Massas molares (g/moL):

O = 16

P = 31

 

a)    5 x 10–6

b)    1 x 10–6

c)    8 x 10–7

d)    5 x 10–7

e)    1 x 10–7

 

11 - (IFRS)  

Atletas de alto nível, após treinos ou provas muito desgastantes, costumam ingerir bebidas isotônicas. Esses produtos não são refrigerantes e devem ser utilizados por pessoas após um longo desgaste físico, para repor perdas decorrentes da prática do esporte.

A tabela abaixo apresenta dados de rótulos de isotônicos.

 

 

Disponível em:< http://isotonicos-ufrj.blogspot.com.br/>
Acesso em: 10 agos. 2016.

 

Analisando os dados comparativos fornecidos na tabela, é correto afirmar que

 

a)    todos os isotônicos presentes na tabela fornecem a mesma massa de íons potássio para um mesmo volume.

b)    a massa de íons cloreto no isotônico Gatorade é maior do que no isotônico Marathon.

c)    o ingrediente que fornece energia ao atleta é o carboidrato que está presente nas mesmas massas em todos os isotônicos citados.

d)    o isotônico Energil C apresenta a menor massa de potássio por unidade de volume ingerida.

e)    a massa de sódio do isotônico Sport Drink é muito superior a dos demais isotônicos, por unidade de volume ingerida.

 

12 - (IFPE)  

As bicicletas utilizadas nos jogos Paralímpicos podem ter em sua composição diferentes tipos de ligas férricas, fibra de carbono, titânio, alumínio, de forma a dar resistência e leveza. Sobre esses componentes, é correto afirmar que

 

 

 

a)    o alumínio é um metal alcalino de grande resistência.

b)    o titânio é um metal de transição leve e resistente, pouco corrosivo.

c)    a fibra de carbono é formada de carbono na forma alotrópica de diamante, por isso é resistente.

d)    um dos isótopos do alumínio tem número de massa 27, portanto tem o mesmo número de elétrons.

e)    nas ligas metálicas com ferro, esse elemento muda seu número atômico.

 

13 - (UERJ)  

Na análise de uma amostra da água de um reservatório, verificou-se a presença de dois contaminantes, nas seguintes concentrações:

 

 

 

Em análises químicas, o carbono orgânico total é uma grandeza que expressa a concentração de carbono de origem orgânica em uma amostra.

Assim, com base nos dados da tabela, a concentração de carbono orgânico total na amostra de água examinada, em mg/L, é igual a:

 

a)    0,16

b)    0,36

c)    0,52

d)    0,72

 

14 - (IFSP)  

Um pesquisador tem a disposição quatro frascos com a mesma substância. No frasco I, há um quarto de litro dessa substância; no frasco II, há um quinto de litro dessa substância; no III, há um oitavo de litro dessa substância; e no frasco IV há um décimo de litro da substância.

Se ele utilizar os dois frascos que mais contêm dessa substância, ele terá utilizado, ao todo:

 

a)    dois nonos de litro.

b)    dois dezoito avos de litro.

c)    nove vinte avos de litro.

d)    nove quarenta avos de litro.

e)    um nono de litro.

 

15 - (UEG GO)  

Considere 5 L de uma solução aquosa contendo 146 g de cloreto de sódio que será utilizada como solução de partida para outras de mais baixa concentração. Uma quantidade de 2 mL dessa solução contém uma massa de soluto, em miligramas, de aproximadamente

 

a)    3

b)    29

c)    58

d)    73

e)    292

 

16 - (UFU MG)  

 

Disponível em http://www.acessa.com/saude/arquivo/noticias/2016/01/23-vai-
viajar-deixe-sua-casa-livre-dos-focos-mosquito-dengue/foto.jpg

 

A figura mostra os diferentes procedimentos que devem ser adotados para evitar a proliferação do mosquito Aedes aegypti, transmissor do vírus da dengue, febre zika e chicungunha. Além dessas ações, é importante a adição de substâncias químicas para eliminar os focos da doença. Entre essas substâncias, o sal de cozinha (NaCl), adicionado em água parada que não seja de consumo, é bastante eficiente, na proporção a seguir:

 

 

Sobre o ataque à proliferação do mosquito Aedes aegypti,

 

a)    limpar a bandeja coletora de água do ar condicionado implica deixá-la com água limpa, sem adição de produtos químicos.

b)    colocar areia nos pratos das plantas tem pouca eficiência, pois mesmo na areia úmida o mosquito irá depositar seus ovos.

c)    pode-se adicionar cloreto de sódio à água até a concentração mínima de 0,34 mol/L, ou mesmo adicionar água sanitária comercial.

d)    recolher o lixo é uma forma ineficiente de combate, pois, para a deposição de seus ovos, o mosquito prefere ambientes limpos.

 

17 - (PUC RS)  

Analise as informações e a tabela a seguir.

 

“A toxicologia é a ciência que estuda as substâncias tóxicas ou venenosas e sua capacidade de interferir em organismos vivos, sejam eles plantas ou animais [...] Um parâmetro importante em toxicologia é a chamada dose letal 50 (DL50), definida como a quantidade de uma substância química que, quando administrada em uma única dose por via oral, expressa em massa da substância por massa de animal [...], produz a morte de 50% dos animais dentro de um período de observação.”

L.C.F. Pimentel et al., O inacreditável emprego de produtos químicos perigosos no passado, Química Nova 29, 2006, 1138-49, (adaptado).

 

 

 

De acordo com as informações acima, em relação a ratos, é correto afirmar:

 

a)    A nicotina é 3000 vezes mais tóxica do que a dioxina.

b)    Ingerindo 0,1 mol de sulfato de cobre, um rato de 100 g provavelmente não morreria.

c)    Um gole de solução 0,1 g/L de sulfato de cobre é mais perigoso do que igual volume de solução 10 g/L de nicotina.

d)    O sulfato de cobre é mais tóxico do que a dioxina.

e)    A ingestão de uma dose de 60 mg de nicotina por um rato de 100 g seria fatal.

 

18 - (PUC RJ)  

Considere as seguintes informações:

 

I.     A quantidade de sais dissolvidos no Mar Morto é da ordem de 40  109 ton.

II.   O volume de água no Mar Morto é 122  109 m3 com os sais dissolvidos.

III.  A massa de 1,00 L de água do Mar Morto é 1,24 kg.

IV.  A massa de 1,00 L de água doce é 1,03 kg.

 

a)    Calcule a concentração de sais dissolvidos, em g/L, nas águas do Mar Morto.

b)    Calcule o volume de água do Mar Morto que tem massa equivalente à de 1,00 L de água doce.

 

19 - (ENEM)

A varfarina é um fármaco que diminui a agregação plaquetária, e por isso é utilizada como anticoagulante, desde que esteja presente no plasma, com uma concentração superior a 1,0 mg/L. Entretanto, concentrações plasmáticas superiores a 4,0 mg/L podem desencadear hemorragias. As moléculas desse fármaco ficam retidas no espaço intravascular e dissolvidas exclusivamente no plasma, que representa aproximadamente 60% do sangue em volume. Em um medicamento, a varfarina é administrada por via intravenosa na forma de solução aquosa, com concentração de 3,0 mg/mL. Um indivíduo adulto, com volume sanguíneo total de 5,0 L, será submetido a um tratamento com solução injetável desse medicamento.

Qual é o máximo volume da solução do medicamento que pode ser administrado a esse indivíduo, pela via intravenosa, de maneira que não ocorram hemorragias causadas pelo anticoagulante?

 

a)    1,0 mL.

b)    1,7 mL.

c)    2,7 mL.

d)    4,0 mL.

e)    6,7 mL.

 

20 - (ENEM)  

A utilização de processos de biorremediação de resíduos gerados pela combustão incompleta de compostos orgânicos tem se tornado crescente, visando minimizar a poluição ambiental. Para a ocorrência de resíduos de naftaleno, algumas legislações limitam sua concentração em até 30 mg/kg para solo agrícola e 0,14 mg/L para água subterrânea. A quantificação desse resíduo foi realizada em diferentes ambientes, utilizando-se amostras de 500 g de solo e 100 mL de água, conforme apresentado no quadro.

 

 

 

O ambiente que necessita de biorremediação é o(a)

 

a)    solo I.

b)    solo II.

c)    água I.

d)    água II.

e)    água III.

 

21 - (UNICAMP SP)  

Prazeres, benefícios, malefícios, lucros cercam o mundo dos refrigerantes. Recentemente, um grande fabricante nacional anunciou que havia reduzido em 13 mil toneladas o uso de açúcar na fabricação de seus refrigerantes, mas não informou em quanto tempo isso ocorreu. O rótulo atual de um de seus refrigerantes informa que 200 ml do produto contêm 21g de açúcar. Utilizando apenas o açúcar “economizado” pelo referido fabricante seria possível fabricar, aproximadamente,

 

a)    124 milhões de litros de refrigerante.

b)    2,60 bilhões de litros de refrigerante.

c)    1.365 milhões de litros de refrigerante.

d)    273 milhões de litros de refrigerante.

 

22 - (ENEM)  

Para cada litro de etanol produzido em uma indústria de cana-de-açúcar são gerados cerca de 18 L de vinhaça que é utilizada na irrigação das plantações de cana-de-açúcar, já que contém teores médios de nutrientes N, P e K iguais a 357 mg/L, 60 mg/L e 2 034 mg/L, respectivamente.

SILVA, M. A. S.; GRIEBELER, N. P.; BORGES, L. C. Uso de vinhaça e impactos nas
propriedades do solo e lençol freático. Revista Brasileira de Engenharia Agrícola e
Ambiental, n. 1, 2007 (adaptado).

 

Na produção de 27 000 L de etanol, a quantidade total de fósforo, em kg, disponível na vinhaça será mais próxima de

 

a)    1.

b)    29.

c)    60.

d)    170.

e)    1 000.

 

23 - (FUVEST SP)  

Águas que apresentam alta concentração de íons Ca2+ ou Mg2+ dissolvidos são chamadas de “águas duras”. Se a concentração total desses íons for superior a 100 mg/L, tais águas não podem ser utilizadas em tubulações de máquinas industriais, devido à obstrução dos tubos causada pela formação de sais insolúveis contendo esses íons. Um químico deverá analisar a água de uma fonte, isenta de íons Mg2+, mas contendo íons Ca2+, para verificar se é adequada para uso em uma indústria. Para tal, uma amostra de 200 mL de água dessa fonte foi misturada com uma solução de carbonato de sódio (Na2CO3), em quantidade suficiente para haver reação completa. O sólido formado foi cuidadosamente separado, seco e pesado. A massa obtida foi 0,060 g.

 

a)    Escreva a equação química, na forma iônica, que representa a formação do sólido.

b)    A água analisada é adequada para uso industrial? Justifique, mostrando os cálculos.

 

 

24 - (FUVEST SP)  

O Canal do Panamá liga os oceanos Atlântico e Pacífico. Sua travessia é feita por navios de carga genericamente chamados de “Panamax”, cujas dimensões devem seguir determinados parâmetros, para não causar danos ao Canal ou à própria embarcação. Considere um Panamax em forma de um paralelepípedo reto-retângulo, com 200 m de comprimento e 30 m de largura. Quando esse navio, carregado, ainda está no mar do Caribe, no Oceano Atlântico, seu calado, que é a distância entre a superfície da água e o fundo do casco, é de 10 m. O calado varia conforme a densidade da água na qual o navio está navegando, e essa densidade, por sua vez, depende da concentração de cloreto de sódio na água. O gráfico acima apresenta a variação da densidade da água do mar, a 25 ºC, em função da concentração de NaCl, em mol/L.

 

 

 

a)    Calcule a massa de água deslocada por esse navio, quando ainda está no mar do Caribe, sabendo que a concentração de cloreto de sódio nesse mar é 35 g/L.

A concentração salina no interior do Canal é menor do que no mar do Caribe, pois o Canal é alimentado por um grande lago de água doce.

b)    Considerando que a densidade da água no interior do Canal é 1,0 g/mL e que o calado máximo permitido no interior do Canal é de 12 m, o Panamax citado poderá cruzar o Canal em segurança? Explique, mostrando os cálculos.

 

Note e adote:

massa molar (g/mol) NaCl ..... 58

temperatura média da água do mar do Caribe ..... 25 ºC

 

25 - (IFSC)  

As informações a seguir foram retiradas do rótulo de uma garrafa de água mineral de 500mL.

 

 

 

Considerando-se essas informações e seus conhecimentos, assinale no cartão-resposta a soma da proposição(ões) CORRETA(S).

 

01.  Uma garrafa dessa água mineral contém 22,10 mg de bicarbonato.

02.  Na tabela anterior, encontram-se informações referentes a um metal de transição.

04.  Uma pessoa que ingere um copo de 300 mL dessa água está consumindo 0,012 mg de fluoreto.

08.  O cálcio presente nessa água está na forma catiônica.

16.  Dividindo-se o conteúdo dessa garrafa em duas partes, cada parte apresentará concentração de cloreto igual a 1,465 mg/L.

32.  Os íons fluoreto presentes nessa água apresentam o octeto incompleto.

 

TEXTO: 1 - Comum à questão: 26

 

 

A pelagem das preguiças parece ser realmente um bom meio de cultura de algas. Tem estrias e fissuras e, ao contrário do pelo de outros mamíferos, absorve água. Além de fornecer um despiste cromático para os mamíferos, as algas talvez sejam uma pequena fonte extra de nutrientes que seriam absorvidos por difusão pela pele das preguiças. Outras hipóteses ainda não testadas têm sido propostas para explicar essa estreita ligação entre algas e preguiças. As algas poderiam, por exemplo, produzir substâncias que deixariam os pelos com a textura mais apropriada para o crescimento de bactérias benéficas. Ou ainda produzir certos tipos de aminoácidos que absorveriam raios ultravioleta, ou seja, atuariam como protetores solares para as preguiças.

(Adaptado: Revista Pesquisa Fapesp, junho de 2010, p. 61)

 

26 - (PUC SP)

Nutrientes como fosfato,  e nitrato, , são determinantes na produtividade de lagos. Nesses ambientes, segundo a legislação pertinente, a concentração de  é limitada até 10 mg.L–1. Para cada litro de água, a massa de nitrogênio máxima, em mg, permitida na forma de nitrato é, aproximadamente,

 

Dados:

Massas molares (g . mol–1):

N = 14

O = 16

 

a)    1,4

b)    2,3

c)    3,6

d)    4,5

e)    7,8

 

TEXTO: 2 - Comum à questão: 27

 

 

O crescimento das cidades e a expansão de novos processos industriais associados às mudanças climáticas tornaram mais difícil o tratamento de água doce para o abastecimento de água potável. As estações captam a água doce e realizam o tratamento químico convencional pela adição sequencial de sulfato de alumínio Al2(SO4)3, carbonato de sódio Na2CO3 e gás Cl2. Com a adição dessas substâncias, a água torna-se potável de acordo com a legislação atual. No entanto, pesquisas recentes apontam a presença de fenolftaleína e dos herbicidas triclosan e atrazina em amostras de água de torneira em capitais brasileiras. Essas substâncias não podem ser removidas por meio do tratamento químico convencional e a presença delas na água potável é resultado da presença de dejetos industriais, agrotóxicos e remédios em rios e reservatórios, sobretudo por conta do adensamento populacional. O triclosan é um antisséptico presente em enxaguatórios bucais em uma concentração de 0,3% (m/V). As estruturas moleculares da atrazina (A), da fenolftaleína (B) e do triclosan (C) são apresentadas a seguir.

 

   

 

27 - (UEL PR)

Com base no texto e nos conhecimentos sobre reações químicas que envolvem tratamento de efluentes, assinale a alternativa correta.

 

a)    A degradação da atrazina pode ser realizada por meio do processo Foto-Fenton, em que íons férricos (Fe3+) hidrolisam conforme reação (1) e, posteriormente, na presença de luz UV, formam radicais hidroxil (HO×) conforme reação (2). O radical hidroxil, altamente oxidante, é capaz de degradar a molécula de atrazina. Assim, sabendo que o Kps do Fe(OH)3 é de 4,00´10–38, é recomendável realizar a reação de degradação em meio alcalino.

(1) Fe3++ H2O  ®  Fe(OH)2++ H+

(2) Fe(OH)2+ hν  ®  Fe2++ HO×

b)    Se cada indivíduo de uma população de 500 mil habitantes consome 5,00 mL diários de antisséptico e descarta em um reservatório de 1,00´106 de litros, a concentração de triclosan em mg/L no reservatório será de 7,48 mg/L.

c)    A fenolftaleína também é um indicador ácido-base. Assim, sua mudança de cor ocorre quando essa molécula, dissociada em água, atinge o equilíbrio químico.

d)    As moléculas A, B e C possuem ligações sigma (s) e pi (p), portanto pelo menos uma dessas moléculas possui carbono quiral.

e)    O triclosan é um herbicida pertencente à classe de compostos organoclorados. A porcentagem de átomos de cloro na fórmula estrutural do triclosan é de 30%.

 

TEXTO: 3 - Comum à questão: 28

 

 

Não gostei da reunião de ontem na Casa do Couro. A reunião em si foi excelente, a melhor desde muito tempo. Todo mundo estava inspirado e tinindo, quem quis falar falou o que quis sem medo de desagradar; e quem achou que devia discordar discordou, também sem pensar em consequências. Foi uma reunião civilizada, se posso usar essa palavra que lembra tão comprometedoramente o tempo antigo. Não gostei foi de certas ocorrências marginais que observei durante os trabalhos, e que me deixaram com uma pulga na virilha, como dizemos aqui.

Pensando nesses pequeninos sinais, e juntando-os, estou inclinado a concluir que muito breve não teremos mais reuniões na Casa do Couro. É possível mesmo que a de ontem fique sendo a última, pelo menos por algum tempo, cuja duração não posso ainda precisar. As ocorrências que observei enquanto meus companheiros falavam me levam a concluir que vamos entrar numa fase de retrocessos e rejeições semelhante àquela que precedeu o fim da Era dos Inventos.

Notei, por exemplo, que os anotadores não estavam anotando nada, apenas fingiam escrever, fazendo movimentos fúteis com o carvão. Isso podia significar ou que já estavam com medo de ser responsabilizados pelo que escrevessem, ou que haviam recebido ordem de não registrar o que fosse dito na reunião. Também uns homens que nunca vi antes na Casa do Couro iam fechando sorrateiramente as janelas e fixando-as com uma substância pastosa que de longe me pareceu ser cola instantânea.

Notei ainda que um grupo de indivíduos estranhos à Casa, espalhados pelo grande salão, contava e anotava os luzeiros, as estátuas, os defumadores, as esteiras, banquetas, todos os utensílios e objetos de decoração, como leiloeiros contratados para organizar um leilão.

Não falei de minha suspeita a ninguém porque ultimamente ando muito cauteloso. Se me perguntarem por que tanta cautela, não saberei responder. Talvez seja faro, sexto sentido. A grande maioria do povo está como que enfeitiçada pelo Umahla, para eles é o Sol no céu e o Umahla na terra, julgam-no incapaz de transgredir qualquer dos Quatrocentos Princípios, baixados por ele mesmo quando tomou as rédeas depois de evaporar o Umahla antigo. Por isso acho melhor fazer de conta que penso como todo mundo, para poder continuar pescando e comendo o bom pacu, que felizmente ainda pula em nossos rios e lagos; o que não me impede de tomar precauções para não ser confundido com os bate-caixas de hoje; e na medida do possível pretendo ir anotando certas coisinhas que talvez interessem ao novo Umahla que há de vir, se eu gostar do jeito dele; mas vou fazer isso devagar, sem afobação nem imprudências, e sem alterar o meu sistema de vida.

Tanto que esta tarde vou pescar com meu irmão Rudêncio. Ele na certa vai me sondar sobre a reunião de ontem, e já armei minhas defesas. Rudêncio é meu irmão, pessoa razoavelmente correta e tudo mais, mas é casado com filha de Caincara e não devo me abrir com ele. Depois que ele casou só temos falado de pescarias, de comida — assunto que o deixa de olhos vidrados —, das festas que ele frequenta (das minhas não falo para não perder tempo ouvindo conselhos).

Vale a pena contar como foi o casamento de Rudêncio. Joanda, hoje mulher dele, estudava plantas curativas e fazia longas expedições pelas matas e campos procurando ervas raras para suas experiências. Um dia ela se separou dos companheiros numa expedição à fronteira das Terras Altas, perdeu-se na mata e não voltou ao acampamento. Os companheiros esperaram, procuraram, desistiram. Dias depois apareceu um caçador dizendo que ela tinha sido raptada por um bando de Aruguas.

O Caincara quis organizar uma expedição de resgate, chegou a reunir mais de cem voluntários, mas o Umahla vetou, e com boa razão. Estávamos empenhados na atração dos Aruguas, e uma expedição de resgate comandada por um Caincara violento estragaria o trabalho já feito. O Umahla preferia negociar.

[...]

(VEIGA, José J. Os pecados da tribo. 5. ed. Rio de Janeiro:
Bertrand Brasil, 2005, p. 7-9. Adaptado.)

 

28 - (PUC GO)  

O texto faz referência a uma “Casa do Couro.” O processo de curtimento do couro, um subproduto da indústria pecuária, é considerado um dos maiores vilões contra a preservação ambiental, devido à utilização de grandes quantidades de água e produtos químicos potencialmente nocivos ao meio ambiente, como os sais de cromo, em especial o sulfato monobásico de cromo III, cuja fórmula molecular é Cr(OH)SO4. Para se ter uma ideia acerca da toxicidade do cromo, a Resolução n. 357/2005 do Conselho Nacional do Meio Ambiente (Conama), estabelece que as concentrações máximas de cromo que podem ser lançadas direta ou indiretamente em corpos de água são de 0,5 mg.L-1 para o cromo trivalente (Cr III) e 0,05 mg.L-1 para o cromo hexavalente (Cr VI).

Considerando-se que foram lançados, após tratamento, 5 mil litros de solução contendo 82,5 gramas de sulfato monobásico de cromo III, assinale a alternativa correta:

 

a)    O resíduo lançado apresenta um teor de Cr III bem abaixo daquele prescrito na Resolução do Conama, correspondente a aproximadamente 0,0165 mg de Cr III por litro de efluente.

b)    O resíduo lançado apresenta um teor de Cr III dentro da faixa permitida pela resolução, aproximadamente igual a 0,5 mg de Cr III por litro de efluente.

c)    O resíduo lançado apresenta um teor de Cr III acima daquele prescrito na Resolução do Conama, correspondente a aproximadamente 5,2 mg de Cr III por litro de efluente.

d)    O resíduo lançado não apresenta Cr III em sua composição, uma vez que o hidróxido de cromo é um produto insolúvel.

 

TEXTO: 4 - Comum à questão: 29

 

 

As informações destacadas abaixo foram retiradas do rótulo de um refrigerante “zero açúcar”:

 

 

 

A água gaseificada apresenta o seguinte equilíbrio químico:

 

CO2(aq) + 2 H2O(l)    HCO3–(aq) + H3O+(aq)

 

E ainda estão presentes acidulantes utilizados para realçar o sabor e para inibir o desenvolvimento de microrganismos. Os acidulantes, comumente usados pela indústria alimentícia, são os ácidos cítrico (C6H8O7) e fosfórico (H3PO4). Para regular a acidez do meio usa-se o citrato de sódio (C6H7O7Na) e para substituir o açúcar usa-se o aspartame (C14H18N2O5) e o ciclamato de sódio (NaC6H12SNO3).

 

29 - (UEPA)  

Sobre a presença do aspartame em 100 mL do refrigerante, é correto afirmar que a concentração desse adoçante no meio é:

 

a)    0,0012 g/L

b)    0,012 g/L

c)    0,12 g/L

d)    12,0 g/L

e)    120,0 g/L

 

TEXTO: 5 - Comum à questão: 30

 

 

A salinidade da água é um fator fundamental para a sobrevivência dos peixes. A maioria deles vive em condições restritas de salinidade, embora existam espécies como o salmão, que consegue viver em ambientes que vão da água doce à água do mar. Há peixes que sobrevivem em concentrações salinas adversas, desde que estas não se afastem muito das originais.

Considere um rio que tenha passado por um processo de salinização. Observe na tabela suas faixas de concentração de cloreto de sódio.

 

 

*isotônica à água do mar

 

30 - (UERJ)  

Um aquário com 100 L de solução aquosa de NaCl com concentração igual a 2,1 g.L –1, será utilizado para criar peixes que vivem no trecho Z do rio. A fim de atingir a concentração mínima para a sobrevivência dos peixes, deverá ser acrescentado NaCl à solução, sem alteração de seu volume.

A massa de cloreto de sódio a ser adicionada, em quilogramas, é igual a:

 

a)    2,40

b)    3,30

c)    3,51

d)    3,72

 

GABARITO

 

1) Gab: B

 

2) Gab: C

 

3) Gab: E

 

4) Gab:

a)  C = 78,6 g/L

b)  Cloreto de potássio, Citrato de sódio de diidratado e Cloreto de sódio. Todos são iônicos sofrendo dissociação em meio aquoso e, portanto, permitindo a condutividade de corrente elétrica.

 

5) Gab: E

 

Cálculo da massa do açúcar contida no refrigerante comum tendo em vista que a única diferença entre os refrigerantes é a presença do açúcar:

m açúcar= 331,2  - 316,2 ® m açúcar= 15g

Logo a concentração será de: C = 15 g açúcar/ 0,3 L refrigerante =50 g/L

 

6) Gab: D

 

7) Gab: D

 

8) Gab: A

 

9) Gab: C

 

10) Gab: C

 

11) Gab: D

 

12) Gab: B

 

13) Gab: C

 

14) Gab: C

 

15) Gab: C

 

16) Gab: C

 

17) Gab: E

 

18) Gab:

a)    350 g/L

b)    V = 0,831 L ou 831 mL

 

19) Gab: D

 

20) Gab: B

 

21) Gab: A

 

22) Gab: B

 

23) Gab:

a)    Equação química de formação do sólido é

Ca2+(aq) + CO32–(aq)  CaCO3(s)

b)    A massa obtida de 0,060 g corresponde ao CaCO3(s) formado. A partir da equação química é possível determinar a massa de Ca2+(aq) existente em 200 mL da solução.

Ca2+(aq) + CO32–(aq)  CaCO3(s)

  1 mol         1 mol              1 mol

  40 g                                    100 g

    x                                     0,060 g

 

x = 0,024 g  ou  24 mg

Calculando-se a concentração de Ca2+(aq) na solução

 

Portanto não pode ser utilizada em tubulações de máquinas industriais.

 

24) Gab:

a)    6,12  1010 g

b)    Considerando a mesma massa do navio "Panamax", quanto maior a densidade da solução, menor o volume de água deslocada, ou seja, o volume e a densidade são grandezas inversamente proporcionais:

d  V = cte

dA  VA = dB  VB

dA  Abase  hA = dB  Abase  hB

1,02 g/mol  10 m = 1,0 g/mL  hB

hB = 10,2 m

Como o calado máximo é de 12 m, o "Panamax" pode atravessar o canal.

 

25) Gab: 12

 

26) Gab: B

 

27) Gab: B

 

28) Gab: C

 

29) Gab: C

 

30) Gab: B

TESTE

As listas completas com imagens e tabelas  estão no botão "Listas de Exercícios"

Lista de Exercícios – Soluções (Concentração Molar ou Molaridade)

 

01 - (IFRS)  

Ao colocarmos 8,4 g de bicarbonato de sódio (NaHCO3) em um volume de 100 mL de água deionizada, temos a formação de uma solução salina. Qual é o valor aproximado da concentração desta solução, expressa em mol/L?

 

a)    100,0

b)    10,0

c)    1,0

d)    0,1

e)    0,01

 

02 - (UEFS BA)  

Uma solução aquosa de sulfato de potássio, K2SO4(aq), é preparada no laboratório pela dissolução de 87,0g do sal em água e o volume completado para 1,0L. O sulfato de potássio é um sólido cristalino branco, estável ao ar e com coeficiente de solubilidade, em 100,0g de água, de 7,35g, a 0ºC, e de 24,1g, a 100ºC.

Considerando-se essas informações e admitindo-se a dissociação completa do sulfato de potássio, em água, é correto afirmar:

 

a)    A concentração molar da solução de sulfato de potássio é de 0,5molL–1.

b)    A dissolução do sulfato de potássio em água é um processo químico exotérmico.

c)    A massa de sulfato de potássio presente em 5,0L de solução aquosa 1,0molL–1 é de 378,0g.

d)    O número de íons potássio que constitui a solução preparada no laboratório é de 3,0 1023íons.

e)    O sistema formado pela mistura de 50,0g de sulfato de potássio com 200,0g de água, a 100ºC, é homogêneo.

 

03 - (UNITAU SP)  

A água potável consumida em vários municípios brasileiros é tratada com fluoreto 1ppm. Isso significa que a concentração molar aproximada desse fluoreto na água é

Dados: massa atômica do flúor = 19

 

a)    100 mmol.L–1

b)    50 mmol.L–1

c)    50 mmol.L–1

d)    100 mmol.L–1

e)    150 mmol.L–1

 

04 - (FPS PE)

O carbonato de sódio, Na2CO3, é um composto sólido, de cor branca, também conhecido como soda ou barrilha que pode ser utilizado na produção de vidro, na fabricação de sabões, detergentes, corantes, papéis, etc. Se 21,2 g de Na2CO3 forem dissolvidos em água suficiente para dar 1000 mL de solução, quais serão as concentrações, em mol L–1, de Na2CO3 e dos íons sódio e carbonato em solução, respectivamente?

Considere as seguintes massas atômicas molares (g mol–1): Na = 23; O = 16; H = 1 e C = 12.

 

a)    0,20; 0,40; 0,20

b)    0,40; 0,20; 0,20

c)    0,25; 0,125; 0,125

d)    0,25; 0,25; 0,25

e)    0,35; 0,35; 0,175

 

05 - (Univag MT)

Devido à sua propriedade germicida, o permanganato de potássio (KMnO4) pode ser empregado no tratamento de feridas.

A massa necessária desse germicida para preparar 2,5 L de solução 0,02 mol/L é, em gramas, igual a

 

a)    1,3.

b)    9,2.

c)    22,4.

d)    39,5.

e)    7,9.

 

06 - (UNITAU SP)  

Uma solução aquosa contendo 1,69 gramas de glicose (C6H12O6), dissolvida para obter um volume final de 100 mL, apresenta concentração molar (massas atômicas: C=12, H=1 e O=16) de

 

a)    9 mol/L

b)    0,9 mol/L

c)    0,09 mol/L

d)    9 mmol/L

e)    99 mmol/L

 

07 - (ENEM)  

Em um caso de anemia, a quantidade de sulfato de ferro (II) (FeSO4, massa molar igual a 152 g/mol) recomendada como suplemento de ferro foi de 300 mg/dia. Acima desse valor, a mucosa intestinal atua como barreira, impedindo a absorção de ferro. Foram analisados cinco frascos de suplemento, contendo solução aquosa de FeSO4, cujos resultados encontram-se no quadro.

 

 

 

Se for ingerida uma colher (10 mL) por dia do medicamento para anemia, a amostra que conterá a concentração de sulfato de ferro (II) mais próxima da recomendada é a do frasco de número

 

a)    1

b)    2

c)    3

d)    4

e)    5

 

08 - (UNIRG TO)  

Um químico preparou 200 mL de uma solução de glicose (180 g/mol) na concentração de 0,500 mol/L. Baseando-se nestas informações, conclui-se que a quantidade de matéria, em mol, de glicose presente na solução é de:

 

a)    10

b)    1

c)    0,1

d)    0,01

 

09 - (FM Petrópolis RJ)  

Alimentos ricos em carboidratos, ao serem ingeridos, levam a um aumento dos níveis de glicose no sangue (aumento da glicemia). Níveis de glicose abaixo de 50 mg/dL de sangue resultam em prejuízos no sistema nervoso central, podendo levar ao coma. Em contrapartida, a glicemia em jejum acima de 110 mg/dL caracteriza um quadro de diabetes, para o qual o indivíduo necessita de atendimento médico ambulatorial a fim de diminuir essa taxa. A glicose é captada do sangue para o interior das células por mecanismos de transporte mediados pelos transportadores de glicose do tipo GLUT, sendo o GLUT4 o mais comum.

 

Sendo o peso molecular da glicose de 180 g/mol, a concentração de glicose, em mol/L, correspondente a 110 mg/dL de glicose é

 

a)    2,77 x 10–4

b)    2,77 x 10–3

c)    6,11 x 10–4

d)    6,11 x 10–3

e)    6,11 x 10–2

 

10 - (FGV SP)

O rótulo da embalagem de uma marca de leite integral comercializada na cidade de São Paulo apresenta a informação nutricional seguinte:

 

1 copo (200 mL) contém 248 mg de cálcio.

 

A concentração de cálcio nesse leite integral, em mol/L, é

 

a)    3,1 ´ 10–1.

b)    3,1 ´ 10–2.

c)    3,1 ´ 10–3.

d)    8,2 ´ 10–2.

e)    8,2 ´ 10–3.

 

11 - (UCS RS)

A maior parte do alumínio utilizado atualmente nas aeronaves espaciais contém 5% de magnésio em sua composição. Essa pequena quantidade de magnésio tem por objetivo melhorar as propriedades mecânicas do alumínio e torná-lo mais resistente à corrosão. O magnésio pode ser obtido a partir do tratamento da água do mar. Se a concentração de íons Mg2+ na água do mar é de 0,050 mol · L–1, que volume aproximado dessa água deve ser processado para se obter 1,00 kg de magnésio metálico?

 

a)    411 L

b)    411 mL

c)    823 L

d)    823 mL

e)    1000 L

 

12 - (FATEC SP)  

Há livros da famosa escritora Agatha Christie que fazem menção a crimes que foram cometidos com o uso de substâncias químicas. Em O misterioso caso de Styles, é citada a substância hidrocloreto de estricnina, extremamente venenosa, cuja solubilidade em água é cerca de 1 g / 40 mL. Sabendo-se que a massa molar dessa substância é aproximadamente 400 g / mol, calcula-se que a solubilidade em água do veneno em questão, expressa em mol / L, seja da ordem de

 

a)    2 x10–2.

b)    4 x 10–2.

c)    6 x 10–2.

d)    4 x 10–1.

e)    6 x 10–1.

 

13 - (UFPR)

A mistura de 26,7 g de NaCl (massa molar 53,4 g.mol-1) em água suficiente para que a solução apresente o volume   de 500 mL resulta numa concentração de:

 

a)   26,7% (m/v).

b)   26,7 g.L-1.

c)   1,0 mol.L-1.

d)   0,0534 g.L-1.

e)   13,35 L.mol.

 

14 - (UFRR)

O cloreto de sódio (NaCl) é conhecido popularmente como sal de cozinha. Determine a massa desse sal, em gramas, contida em 1L de solução de concentração 1M.

 

Dados: Na = 23,0 u.m.a, Cl = 35,5 u.m.a.

 

A alternativa que corresponde a massa do soluto é:

 

a)   0,585 g de NaCl

b)   5,85 g de NaCl

c)   585 g de NaCl

d)   58,5 g de NaCl

e)   5850 g de NaCl

 

15 - (CEFET PR)  

Admitindo-se que a concentração de íons cálcio na água do mar seja igual a 0,01mol/L, cada litro da água do mar contém uma massa de cálcio igual a: (M(Ca) = 40 g×mol–1)

 

a)   0,5g.

b)   0,4g.

c)   0,3g.

d)   0,2g.

e)   0,1g.

 

16 - (UEMS )  

Uma solução de 20 mL de fosfato de sódio (Na3PO4) na concentração de 0,40 mol.L–1 apresenta quantos mols de íons Na+?

a)   0,0080

b)   0,024

c)   0,050

d)   0,10

e)   0,20

 

17 - (UEPG PR)  

Considere as seguintes soluções e suas respectivas concentrações. Sobre estas soluções, assinale o que for correto.

 

I.     Hidróxido de sódio 4 g/L

II.   Cloreto de cálcio 1 mol/L

III.  Glicose (C6H12O6) 9 g/L

Dados:

Na = 23,0 g/mol; H = 1,0 g/mol; O = 16,0 g/mol;

Ca = 40,0 g/mol; Cl = 35,5 g/mol; C = 12,0 g/mol

 

01.  A concentração da solução de hidróxido de sódio em mol/L é 0,1 mol/L.

02.  Para preparar 250 mL da solução de cloreto de cálcio 1 mol/L serão necessários, aproximadamente, 27,8 g deste.

04.  A solução de glicose é menos concentrada que a solução de cloreto de cálcio.

08.  Todas as soluções são condutoras de eletricidade.

16.  A solução mais concentrada dentre estas é a solução de cloreto de cálcio.

 

18 - (IFPE)  

Uma forma de tratamento da insuficiência renal é a diálise, que funciona como substituta dos rins, eliminando as substâncias tóxicas e o excesso de água do organismo. Há duas modalidades de diálise: a hemodiálise e a diálise peritoneal. Na diálise peritoneal, um cateter é colocado no abdome do paciente, através do qual é introduzida uma solução polieletrolítica. Uma determinada solução para diálise peritoneal apresenta, em cada 100 mL de volume, 4,5 g de glicose (C6H12O6) e 0,585 g de cloreto de sódio (NaCl). Dados: massa molar (g/mol) C = 12, H = 1, O = 16, Na = 23 e Cl = 35,5.

 

Assinale a alternativa com as concentrações em mol/L da glicose e do cloreto de sódio, respectivamente, na solução para diálise peritoneal acima descrita.

 

a)    0,25 e 0,10.

b)    0,50 e 0,10.

c)    0,50 e 0,20.

d)    0,25 e 0,20.

e)    0,20 e 0,50.

 

19 - (UEPG PR)  

4,00 g de hidróxido de sódio foram dissolvidos em água destilada até completar 100 mL de solução. Uma alíquota de 50 mL dessa solução foi neutralizada com 100 mL de solução aquosa de ácido sulfúrico.

Dados:

Na = 23g/mol, H = 1 g/mol, S = 32 g/mol, O1 = 6 g/mol

Diante do exposto, assinale o que for correto.

 

01.  O sal formado nessa reação é o sulfeto de sódio.

02.  A solução aquosa de ácido sulfúrico tem a concentração de 0,5 mol/L.

04.  A reação entre o hidróxido de sódio e o ácido sulfúrico é uma reação de neutralização, porque tanto o ácido como a base são neutralizados formando sal e água.

08.  A solução de hidróxido de sódio preparada tem a concentração de 1 mol/L.

16.  A fórmula molecular do ácido sulfúrico é H2S.

 

20 - (UECE)  

O magnésio subministrado na forma de cloreto de magnésio tem papel importante para o fortalecimento dos músculos e nervos, função imunológica, reforça a estrutura óssea, regula os níveis de pressão arterial e o açúcar do sangue, etc. A título experimental, um estudante de bioquímica preparou uma solução de cloreto de magnésio utilizando 200 g de água e 20 g de cloreto de magnésio que passou a ter densidade de 1,10 g/mL. Para essa solução, a concentração em quantidade de matéria é, aproximadamente,

 

a)   1,05 mol/L.

b)   1,20 mol/L.

c)   1,30 mol/L.

d)   1,50 mol/L.

 

21 - (UFRGS RS)  

Com o avanço dos recursos tecnológicos, vem crescendo a importância das simulações computacionais como metodologia auxiliar à química experimental. Nas simulações, podem-se descrever os detalhes microscópicos de um sistema, como por exemplo o número exato de moléculas de cada espécie.

Se, em uma simulação de solução aquosa de ureia, há 1 molécula de ureia para cada 111 moléculas de água, a concentração correspondente da ureia em mol L–1, nessa solução, é

 

a)    0,009.

b)    0,09.

c)    0,11.

d)    0,5.

e)    1,11.

 

22 - (UEFS BA)  

O indol, representado pela fórmula estrutural e que apresenta um coeficiente de solubilidade de 0,19g/100mL de água, a 20ºC, é um sólido branco à temperatura ambiente que, em solução aquosa diluída, tem odor de essência floral utilizada em perfumes.

 

Considerando-se as informações do texto associadas aos conhecimentos da Química, é correto concluir:

 

a)    A interação entre as moléculas do indol e as de água, na solução aquosa, é do tipo dipolo instantâneo-dipolo induzido.

b)    O indol é utilizado como essência floral devido aos anéis benzênicos e ao grupo funcional das amidas constituintes da estrutura.

c)    O número máximo de moléculas de indol que pode ser dissolvido em 100,0mL de água é de 9,6 1023moléculas, a 20ºC.

d)    A presença do átomo de nitrogênio na estrutura do indol indica que essa substância química é uma base forte.

e)    A concentração molar de uma solução saturada de indol, preparada a 20ºC, é de, aproximadamente, 1,6 10–2molL–1.

 

23 - (UNEB BA)  

Milhares de operários se movem como enxames de abelhas por todo o canteiro de obras da pirâmide, que acabará sendo a tumba de Quéops (ou Khufu, em egípcio antigo), arrastando as pedras gigantes para suas posições, verificando e reverificando seu alinhamento. A estrutura está quase concluída. Logo as camadas superiores de blocos de pedra estarão no lugar, e a pirâmide estará totalmente revestida de pedra calcária. A ideia dominante sustenta que eles construíram uma rampa interna para transportar os blocos de calcário sucessivamente para posições mais altas na estrutura. A evidência indica que ele empregou trabalhadores de elite que não só assentaram as pedras de calcário polidas da pirâmide, transportadas de Tura, mas também navegaram em missões comerciais para terras distantes, como Wadi el-Jarf, no Mar Vermelho, às minas de cobre, na Península do Sinai de onde extraíram o metal para produzir ferramentas. A infraestrutrura, conjugada com um sistema de governo em que o faraó detinha o poder absoluto e era considerado um Deus, foi o segredo do sucesso egípcio para construir a Grande Pirâmide e gerar imensas riquezas por séculos vindouros. Operários precisavam de ferramentas de cobre, fabricadas a partir da mistura desse metal com estanho para construir as pirâmides. Mas obter esse metal era extremamente trabalhoso. A maioria dos faraós conseguiu organizar uma única expedição de extração de cobre. Quéops, no entanto, reuniu os recursos para realizar, pelo menos, duas. As pirâmides eram consideradas a segunda casa dos faraós. Em seu interior eram colocados todos os pertences, como ouro, prata e objetos de valor, pois eles acreditavam que, após a morte, reviveriam, o que explica o fato de serem embalsamados. (ZORICH, 2015, p. 26-33).

ZORICH, Zach. O efeito pirâmide. Scientific American Brasil.
São Paulo: Segmento, ano 14, n. 163, dez. 2015.

 

 

 

Com base nos conhecimentos de Química e nas propriedades físicas de alguns materiais utilizados na construção da Pirâmide de Quéops, no Egito, por volta de 2525 a.C., é correto concluir:

 

01.  O bronze, material resultante da mistura de cobre com estanho, possui temperatura de fusão superior a 1083ºC.

02.  A maleabilidade e a ductibilidade são propriedades que variam de intensidade com o aumento da massa de um metal.

03.  As ferramentas de bronze possuem dureza inferior à do calcário usado na construção da Pirâmide de Quéops.

04.  A malaquita é formada por um sal classificado como ácido, no qual o cobre participa com o estado de oxidação + I.

05.  A amostra de 5,0g de calcário, contendo carbonato de cálcio, 20% de impurezas inertes ao HCl(aq) e 30% de carbonato de magnésio, reage até cessar o desprendimento gasoso com 50,0mL de solução 1,8molL–1 de HCl(aq).

 

24 - (PUC GO)  

Analise o trecho seguinte:

 

“Rebelde, Roosmarc desfilava pelas ruas, gritando pela paz, também queimando maconha e outras ervas.”

(GONÇALVES, David. Sangue verde.
Joinville: Sucesso Pocket, 2014. p. 200-201. Adaptado.)

 

     Beck, fino, banza, cano do diabo ou simplesmente baseado são exemplos de gírias usadas para designar um cigarro de maconha. Preparado de forma manual, um desses cigarros pode conter até um grama de maconha, quantidade suficiente para fazer muita fumaça. A maconha é produzida a partir da folha da Cannabis sativa. Como toda planta, ela é constituída de várias substâncias. Dentre elas, temos o canabidiol (C21H30O2, de massa molar = 314,45g/mol), que pode chegar a quase 40% do extrato vegetal. O canabidiol apresenta baixa toxicidade em seres humanos e em outras espécies: a LD50 (quantidade de ingrediente ativo de uma substância tóxica necessária para matar 50% de animais testados) após a administração intravenosa em macacos foi de 212 mg/kg (SCUDERI et al., 2008).

(SCUDERI, Caterina et al. Cannabidiol in Medicine: a review
of its therapeutic potential in CNS Disorders. Phytotherapy
research, n. 23, p. 597-602. 9 Oct. 2008.)

 

Assinale a única alternativa correta com relação ao exposto anteriormente:

 

a)    Supondo-se que a LD50 apresentada no texto seja a mesma para seres humanos, para um homem de 85 kg, com 6,4L de sangue, essa dose será de aproximadamente 8,9 mmol/L de sangue.

b)    A presença de dois grupos OH no anel benzênico da molécula de canabidiol a caracteriza como um álcool.

c)    De acordo com o enunciado, em 8,1 toneladas de extrato vegetal de Cannabis sativa tem-se aproximadamente 5,7 toneladas de canabidiol.

d)    Na molécula de canabidiol, o átomo com maior raio atômico é o oxigênio.

 

25 - (UEPG PR)  

Preparou-se, em laboratório, 500 mL de solução de NaOH 1 mol/L. Com relação a essa solução, assinale o que for correto.

Dados: Na = 23; O = 16; H = 1.

 

01.  Na titulação de 20 mL da solução alcalina preparada, estima-se gastar o mesmo volume (20 mL) de solução de HCl 1 mol/L.

02.  Transferindo-se 50 mL dessa solução para um balão de 100 mL e completando-se o volume total com H2O destilada, obtém-se uma solução 0,5 mol/L.

04.  Cada mL dessa solução contém 20 mg do soluto.

08.  A massa de hidróxido de sódio contida na solução preparada é de 20 g.

 

26 - (UEM PR)  

Assinale o que for correto.

 

01.  Para que 12 litros de um certo refrigerante à base de cola sejam preparados, são adicionados 12.000 miligramas de ácido fosfórico (H3PO4) em um recipiente apropriado e completa-se o volume deste para 12 litros. Obtemos, assim, uma solução com concentração de 1 grama/litro de H3PO4.

02.  Tendo-se 1 litro de uma solução com concentração 200 gramas/litro de CuSO4 (densidade = 1,2 grama/cm3), a massa de água desta solução será de 1,4 quilograma.

04.  Em uma solução de sulfato de sódio com concentração de 2 mol/litro, considerando-se a dissociação completa, a concentração de íons sulfato (SO ) é 4 mol/litro.

08.  Se uma amostra de água contém 2 ppm de um certo metal pesado, significa que em massa há 2 gramas desse metal em 1.000.000 de gramas de solução.

16.  Comparando-se a volatilidade dos diferentes líquidos, tais como a água, o etanol e o éter dietílico, a água é o que apresenta maior ponto de ebulição; e o éter dietílico, o menor ponto de ebulição. Conclui-se, portanto, que a água é a que apresenta maior pressão de vapor.

 

27 - (UFPEL RS)  

Segundo algumas orientações nutricionais, a dose diária recomendada de vitamina C (C6H8O6), a ser ingerida por uma pessoa adulta, é de 2,5 X 10–4 mol. Se uma pessoa consome, diariamente, uma cápsula de 440 mg dessa vitamina, a dose consumida por esse paciente é X vezes maior do que a recomendada. Nesse caso, X equivale a

 

a)    8 vezes.

b)    3 vezes.

c)    10 vezes.

d)    20 vezes.

e)    7 vezes.

f)     I.R.

 

28 - (ENEM)  

A hidroponia pode ser definida como uma técnica de produção de vegetais sem necessariamente a presença de solo. Uma das formas de implementação é manter as plantas com suas raízes suspensas em meio líquido, de onde retiram os nutrientes essenciais. Suponha que um produtor de rúcula hidropônica precise ajustar a concentração do íon nitrato (NO3–) para 0,009 mol/L em um tanque de 5 000 litros e, para tanto, tem em mãos uma solução comercial nutritiva de nitrato de cálcio 90 g/L. As massas molares dos elementos N, O e Ca são iguais a 14 g/mol, 16 g/mol e 40 g/mol, respectivamente.

 

Qual o valor mais próximo do volume da solução nutritiva, em litros, que o produtor deve adicionar ao tanque?

 

a)    26

b)    41

c)    45

d)    51

e)    82

 

29 - (ENEM) 

A cafeína é um alcaloide, identificado como 1,3,7-trimetilxantina (massa molar igual a 194 g/mol), cuja estrutura química contém uma unidade de purina, conforme representado. Esse alcaloide é encontrado em grande quantidade nas sementes de café e nas folhas de chá-verde. Uma xícara de café contém, em média, 80 mg de cafeína.

 

 

MARIA, C. A. B.; MOREIRA, R. F. A. Cafeína: revisão sobre métodos de análise.
Química Nova, n. 1, 2007 (adaptado).

 

Considerando que a xícara descrita contém um volume de 200 mL de café, a concentração, em mol/L, de cafeína nessa xícara é mais próxima de:

 

a)    0,0004.

b)    0,002.

c)    0,4.

d)    2.

e)    4.

 

30 - (UNICAMP SP)  

Entre os produtos comerciais engarrafados, aquele cujo consumo mais tem aumentado é a água mineral. Simplificadamente, pode-se dizer que há dois tipos de água mineral: a gaseificada e a não gaseificada. A tabela abaixo traz informações simplificadas sobre a composição de uma água mineral engarrafada.

 

a)    Na coluna relativa à quantidade não está especificada a respectiva unidade. Sabe-se, no entanto, que o total de cargas positivas na água é igual ao total de cargas negativas. Levando em conta essa informação e considerando que apenas os íons da tabela estejam presentes no produto, você escolheria, como unidade de quantidade, miligramas ou milimol? Justifique sua resposta.

 

b)    Levando em conta os dados da tabela e sua resposta ao item a, identifique o sal em maior concentração nessa amostra de água mineral, dando seu nome e fórmula. Justifique sua resposta.

 

31 - (UERJ)

O volume médio de água na lagoa é igual a 6,2 ´ 106 L. Imediatamente antes de ocorrer a mortandade dos peixes, a concentração de gás oxigênio dissolvido na água correspondia a 2,5 ´ 10–4 mol.L –1.

 

Ao final da mortandade, a quantidade consumida, em quilogramas, de gás oxigênio dissolvido foi igual a:

 

a)    24,8

b)    49,6

c)    74,4

d)    99,2

 

32 - (UEL PR)  

Observe a figura 13 a seguir.

 

 

 

Figura 13: Gruta de Lascaux, França.

 

Nesse tipo de pintura rupestre é comum a visualização de pigmento vermelho-tijolo rico em ferro, provavelmente oriundo do sangue dos animais abatidos. É possível estimar a presença do sangue nessas pinturas pela detecção qualitativa do ferro. O método consiste em tomar uma amostra e fazer reagir com HCl, a 6, 0 mol L  –1, durante três horas e depois acrescentar o agente complexante NH4SCN, a 1, 0 mol L–1. O produto resultante da reação do pigmento com o tiocianato somente apresenta resultado positivo quando existe Fe3+ no sangue, originando um complexo de coloração vermelho-intensa.

A equação, a seguir, representa a reação de formação do complexo colorido.

 

 

 

Com base no enunciado, considere as afirmativas a seguir.

 

I.     Nessa reação, Fe 3+ atua como ácido de Arrhenius.

II.   O teste é feito em meio ácido para evitar a hidrólise de Fe3+, conforme a reação a seguir:

III.  Para preparar 1, 0 L da solução 6, 0 mol L–1 de HCl, serão necessários 0, 177 L do ácido concentrado (12, 5 mol L –1).

IV.  Se o pigmento contém 2, 0 mols de Fe3+, serão necessários 6, 0 mols de SCN – para consumir metade da quantidade dos íons Fe3+.

 

Assinale a alternativa correta.

 

a)    Somente as afirmativas I e II são corretas.

b)    Somente as afirmativas II e IV são corretas.

c)    Somente as afirmativas III e IV são corretas.

d)    Somente as afirmativas I, II e III são corretas.

e)    Somente as afirmativas I, III e IV são corretas.

 

33 - (UNICAMP SP)

A maturação e o amaciamento da carne bovina podem ser conseguidos pela adição de uma solução de cloreto de cálcio di-hidratado na concentração de 0,18 mol por litro. Obtém-se um melhor resultado injetando-se 50 mililitros dessa solução em 1 quilograma de carne. Concentrações mais elevadas de cloreto de cálcio interferem no sabor e na textura da carne, comprometendo sua qualidade.

 

a)    Considerando o enunciado acima, que massa de cloreto de cálcio di-hidratado seria necessária para se obter o melhor resultado da maturação de 1 kg de carne bovina?

b)    Sabendo-se que o íon cálcio é quem ativa o sistema enzimático responsável pelo amaciamento da carne, caso o cloreto de cálcio di-hidratado fosse substituído por cloreto de cálcio anidro, na mesma concentração (mol/L), o resultado obtido no processo seria o mesmo? Responda sim ou não e justifique sua resposta levando em conta apenas o aspecto estequiométrico dessa substituição.

 

34 - (UNESP SP)

Durante este ano, no período de vacinação contra a gripe A (H1N1), surgiram comentários infundados de que a vacina utilizada, por conter mercúrio (metal pesado), seria prejudicial à saúde. As autoridades esclareceram que a quantidade de mercúrio, na forma do composto tiomersal, utilizado como conservante, é muito pequena. Se uma dose dessa vacina, com volume igual a 0,5 mL, contém 0,02 mg de Hg, calcule a quantidade de matéria (em mol) de mercúrio em um litro da vacina.

 

Dado: Massa molar do Hg = 200 g·mol–1.

 

TEXTO: 1 - Comum à questão: 35

 

 

Uma das consequências do acidente nuclear ocorrido no Japão em março de 2011 foi o vazamento de isótopos radioativos que podem aumentar a incidência de certos tumores glandulares. Para minimizar essa probabilidade, foram prescritas pastilhas de iodeto de potássio à população mais atingida pela radiação.

 

35 - (UERJ)

Suponha que, em alguns dos locais atingidos pela radiação, as pastilhas disponíveis continham, cada uma, 5´10–4 mol de iodeto de potássio, sendo a dose prescrita por pessoa de 33,2 mg por dia. Em razão disso, cada pastilha teve de ser dissolvida em água, formando 1L de solução.

O volume da solução preparada que cada pessoa deve beber para ingerir a dose diária prescrita de iodeto de potássio corresponde, em mililitros, a:

 

a)    200

b)    400

c)    600

d)    800

 

TEXTO: 2 - Comum à questão: 36

 

 

O ácido fosfórico, estrutura química representada na figura, é utilizado na indústria de fertilizantes e de bebidas. Seu uso vem aumentando devido à expansão da produção agrícola e é comercializado como solução aquosa concentrada com teor de 85% em massa e densidade 1,7 g.mL–1, a 20 ºC.

 

 

 

36 - (UFTM MG)

O valor que mais se aproxima da concentração da solução aquosa de ácido fosfórico, descrita no texto, a 20 ºC, é

 

a)    17,3 mol.L–1.

b)    14,7 mol.L–1.

c)    13,1 mol.L–1.

d)    12,0 mol.L–1.

e)    10,4 mol.L–1.

 

TEXTO: 3 - Comum à questão: 37

 

 

Alimentos industrializados contêm conservantes para evitar sua deterioração. O benzoato de sódio é um conservante utilizado em refrigerantes.

 

37 - (UFMG)  

De acordo com o rótulo, 200 mL de determinado refrigerante contêm 11,5 mg de sódio. Considerando que a única fonte de sódio no refrigerante é o benzoato de sódio, CALCULE a concentração do sal benzoato de sódio, C6H5COONa, em mol/L.

 

TEXTO: 4 - Comum à questão: 38

 

 

Após a conclusão do ensino médio, uma jovem estudante começou a se preparar para a realização das provas de vestibulares de algumas universidades. Em certo dia, durante os estudos, sentiu azia estomacal. Preocupada, sua mãe dissolveu todo o conteúdo de um envelope de medicamento num copo d’água (200 mL) e deu para a filha tomar. Após o alívio estomacal, a estudante pediu para ver o envelope do medicamento e anotou a sua composição:

• bicarbonato de sódio: 2,10 g

• carbonato de sódio: 0,50 g

• ácido cítrico: 2,25 g

A estudante, entusiasmada, recordou das aulas de química e lembrou-se de alguns conceitos, como soluções e reações químicas, especialmente da reação entre o carbonato de sódio e o ácido produzido pelo estômago, o HCl:

 

xHCl + yNa2CO3  ®  zNaCl + wCO2 + uH2O

 

38 - (UFSCAR SP)

Se o envelope do medicamento contivesse somente bicarbonato de sódio (2,10 g) e se o volume final do conteúdo do copo d’água não se alterasse após a dissolução do medicamento, é correto afirmar que a concentração, em mol/L, de bicarbonato de sódio (massa molar 84 g/mol) nesta solução seria de

 

a)    0,025.

b)    0,050.

c)    0,075.

d)    0,100.

e)    0,125.

 

TEXTO: 5 - Comum à questão: 39

 

 

Em um laboratório didático, um aluno montou pilhas elétricas usando placas metálicas de zinco e cobre, separadas com pedaços de papel-toalha, como mostra a figura.

 

 

 

Utilizando três pilhas ligadas em série, o aluno montou o circuito elétrico esquematizado, a fim de produzir corrente elétrica a partir de reações químicas e acender uma lâmpada.

 

 

 

Com o conjunto e os contatos devidamente fixados, o aluno adicionou uma solução de sulfato de cobre (CuSO4) aos pedaços de papel-toalha de modo a umedecê-los e, instantaneamente, houve o acendimento da lâmpada.

 

39 - (UNESP SP)  

Sabe-se que o aluno preparou 400 mL de solução de sulfato de cobre com concentração igual a 1,00 mol × L–1. Utilizando os dados da Classificação Periódica, calcule a massa necessária de sal utilizada no preparo de tal solução e expresse a equação balanceada de dissociação desse sal em água.

 

TEXTO: 6 - Comum à questão: 40

 

 

O fenol é um composto químico altamente tóxico encontrado em efluentes (resíduos aquosos de processos químicos) de variadas indústrias como a farmacêutica, de tintas e de papel e celulose.

O fenol se ioniza em água de acordo com o equilíbrio

 

 

 

A concentração máxima permitida para fenóis em águas não cloradas é de 0,1 mg/L. Contudo, em águas cloradas, a concentração máxima permitida para fenóis pela resolução nº 357 do CONAMA é de 0,003 mg/L.

 

40 - (FGV SP)  

Uma indústria gera por mês 103 m3 de efluentes contendo fenol igual a 3 vezes o limite permitido pela legislação para águas não cloradas. Para que esse efluente possa ser tratado e, posteriormente, clorado, e permaneça dentro dos limites de concentração estabelecidos pelo CONAMA, a massa mínima, em gramas, de fenol que deve ser removida dele mensalmente é de

 

a)    1,00 102.

b)    1,00 103.

c)    2,97 102.

d)    2,97 103.

e)    3,00 104.

 

GABARITO

 

1) Gab: C

 

2) Gab: A

 

3) Gab: C

 

4) Gab: A

 

5) Gab: E

 

6) Gab: C

 

7) Gab: B

 

8) Gab: C

 

9) Gab: D

 

10) Gab: B

 

11) Gab: C

 

12) Gab: C

 

13) Gab: C

 

14) Gab: D

 

15) Gab: B

 

16) Gab: B

 

17) Gab: 23

 

18) Gab: A

 

19) Gab: 12

 

20) Gab: A

 

21) Gab: D

 

22) Gab: E

 

23) Gab: 05

 

24) Gab: A

 

25) Gab: 11

 

26) Gab: 09

 

27) Gab: C

 

28) Gab: B

 

29) Gab: B

 

30) Gab:

a)    O texto informa que há uma neutralidade de cargas elétricas na água. A quantidade de cargas positivas é calculada pelo produto da carga do cátion pela quantidade de íons, em mol. Assim, admite-se inicialmente uma unidade de quantidade como milimol, pois ela é mais apropriada na resolução. Se a quantidade de cargas positivas calculada nessa base for igual à quantidade de cargas negativas, prova-se que a unidade escolhida é a correta. Assim, cargas positivas = [(0,310 x Ca2+]+[0,100 x Mg2+]+ [(0,380 x Na+]= 1,200 milimol de cargas positivas;

cargas negativas = [1,200 x HCO3–] = 1,200 milimol de cargas negativas.

As quantidades de cargas têm o mesmo valor, o que mostra que a unidade milimol é a correta.

Observação: numa resolução mais rigorosa, é preciso mostrar que, utilizando-se a unidade miligrama, não se chegaria à igualdade de cargas. Esse não é o caso presente.

b)    Sabendo-se que a unidade de quantidade na tabela é o milimol, o íon Na+ é o que está em maior concentração em mol/L na água. Assim, o sal seria o NaHCO3, hidrogeno carbonato de sódio.

Observação: a unidade de concentração no item b não foi fornecida por causa do questionamento apresentado no item a.

 

31) Gab: B

 

32) Gab: B

 

33) Gab:

a)    m = 1,323 gramas.

b)    O sal hidratado tem a fórmula CaCl2.2H2O e o sal anidro CaCl2. Como o texto informa que as concentrações de ambas as soluções em mol L–1 são iguais, e como as substâncias guardam a mesma proporção estequiométrica de 1 mol substância : 1 mol de íon Ca2+, então ambas as soluções contêm a mesma concentração de Ca2+ e portanto o resultado da maturação seria o mesmo.

 

34) Gab:

2´10–4 mol

 

35) Gab: B

 

36) Gab: B

 

37) Gab:

Concentração de benzoato de sódio = 2,5 ´ 10–3 mol.L–1.

 

38) Gab: E

 

39) Gab: Massa: 63,8 g de CuSO4 ; equação: CuSO4(aq)  ®  Cu2+(aq) + SO (aq)

 

40) Gab: C

TESTE

As listas completas com imagens e tabelas  estão no botão "Listas de Exercícios"

Lista de Exercícios – Soluções (Coeficiente de Solubilidade)

 

01 - (PUC RS)  

Em uma aula de Ciências, no Ensino Fundamental, o professor adicionou uma colher de cloreto de sódio a um copo cheio de água à temperatura ambiente e agitou o sistema. Ao perguntar às crianças o que havia ocorrido, algumas responderam que o sal não estava mais no copo.

 

Levando em conta a situação apresentada, a correta explicação para o fenômeno é:

 

a)    O sal desintegra em presença da água, não deixando vestígios no solvente.

b)    O NaCl reage com H2O, formando um novo composto líquido, transparente e homogêneo.

c)    O NaCl se dissocia em água, formando íons, que vaporizam à temperatura ambiente.

d)    O cloreto de sódio, apesar de invisível, fica no estado sólido, no fundo do copo.

e)    As partículas de cloreto de sódio se dissociam, liberando íons, que são microscópicos.

 

02 - (IFRS)  

O soro caseiro, excelente para evitar a desidratação causada por vômitos e diarreia, é preparado com 20 g de açúcar refinado; 3,5 g de sal refinado e 1 litro de água filtrada ou fervida.

 

Com relação à solução de soro caseiro, é correto afirmar que

 

a)    a reação química entre o açúcar e o sal é o que produz o princípio ativo do mesmo.

b)    as moléculas de açúcar e sal se dissociam em seus cátions e ânions.

c)    ao evaporar toda a água, num recipiente adequado, teremos aproximadamente 23,5 g de sólido no final.

d)    o sal é uma função orgânica, e o açúcar, uma substância inorgânica.

e)    para prepararmos 2 500 mL de solução, precisaremos de 50 g de açúcar refinado e 7,5 g de sal refinado.

 

03 - (UEG GO)  

Uma solução foi preparada a 30 ºC pela dissolução de 80 g de um sal inorgânico hipotético em 180 g de água. A solubilidade dessa substância se modifica com a variação da temperatura conforme a tabela a seguir.

 

 

 

Se a solução for resfriada para 20 ºC, a massa, em gramas, do sal que irá precipitar será igual a

 

a)    48,0

b)    28,0

c)    22,4

d)    13,8

 

04 - (IFSC)  

Quando você agita e, em seguida, abre uma garrafa de refrigerante, observa que parte do líquido sai imediatamente da garrafa. Isso ocorre por quê?

Assinale a alternativa CORRETA.

 

a)    A mistura do refrigerante é uma substância pura e, ao agitá-la em sistema fechado, há aumento da pressão interna.

b)    Há aumento da pressão interna, provocado pela agitação de um gás na mistura ali contida.

c)    O refrigerante é uma mistura e, ao agitá-lo em sistema fechado, sempre haverá diminuição da pressão interna, independente da sua constituição.

d)    A pressão interna da garrafa é menor que a pressão externa.

e)    Há aumento da pressão interna, provocado pela agitação do gás metano ali contido.

 

05 - (UFRGS RS)  

Um estudante analisou três soluções aquosas de cloreto de sódio, adicionando 0,5 g deste mesmo sal em cada uma delas. Após deixar as soluções em repouso em recipientes fechados, ele observou a eventual presença de precipitado e filtrou as soluções, obtendo as massas de precipitado mostradas no quadro abaixo.

 

 

 

O estudante concluiu que as soluções originais 1, 2 e 3 eram, respectivamente,

 

a)    não saturada, não saturada e saturada.

b)    não saturada, saturada e supersaturada.

c)    saturada, não saturada e saturada.

d)    saturada, saturada e supersaturada.

e)    supersaturada, supersaturada e saturada.

 

06 - (IFGO)

Em um hotel, o chefe de cozinha preparou uma mistura de água e sal para temperar a carne. Ele utilizou 100g de cloreto de sódio e 36g de água para preparar a mistura, sobre a qual seguem as proposições:

 

I.     A água é o solvente, e o sal o soluto.

II.   O sal é o solvente, uma vez que sua massa é maior que a da água.

III.  À temperatura ambiente o sal não pode ser considerado solvente por ser um composto sólido.

IV.  Supondo que a quantidade de sal não seja totalmente solubilizada no volume de água, teremos uma mistura heterogênea.

 

Está(ão) correta(s):

 

a)    Apenas I e IV.

b)    Apenas II e III.

c)    Apenas I e III.

d)    I , III e IV.

e)    I, II e IV.

 

07 - (UFG GO)  

Uma solução saturada de K2Cr2O7 foi preparada com a dissolução do sal em 1,0 kg de água. A influência da temperatura sobre a solubilidade está representada na figura a seguir.

 

 

 

Com base nos dados apresentados, as massas dos dois íons resultantes da dissociação do K2Cr2O7, a 50 ºC, serão aproximadamente, iguais a:

 

Dado: Densidade da água: 1,0 g/mL

 

a)    40 e 105 g

b)    40 e 260 g

c)    80 e 105 g

d)    80 e 220 g

e)    105 e 195 g

 

08 - (IFGO)  

Em uma churrascaria, o churrasqueiro preparou uma mistura de água e sal para temperar a carne. Ele utilizou 58,5g de cloreto de sódio e 36g de água para preparar a mistura. Diante disto analise as afirmativas a seguir:

 

I.     A água é o solvente, e o sal o soluto.

II.   O sal é o solvente, uma vez que sua massa é maior que a da água.

III.  À temperatura ambiente o sal não pode ser considerado solvente por ser um composto sólido.

 

Assinale a alternativa correta:

 

a)    Apenas a afirmativa I está correta.

b)    Apenas a afirmativa II está correta.

c)    Apenas a afirmativa III está correta.

d)    Apenas as afirmativas I e III estão corretas.

e)    Todas as afirmativas estão corretas.

 

09 - (UNEMAT MT)  

O coeficiente de solubilidade pode ser definido como sendo a quantidade máxima de um soluto capaz de ser dissolvida por uma determinada quantidade de solvente, sob determinadas condições de temperatura e pressão.

 

Sabendo-se, então, que o coeficiente de solubilidade do K2Cr2O7 é de 12,0 gramas em 100 mL de água à T=20ºC, que tipo de sistema será formado quando forem adicionadas 120 gramas de K2Cr2O7 em 600 mL de água à T=20ºC?

 

a)    Um sistema heterogêneo, com 48 gramas de K2Cr2O7 como precipitado (corpo de fundo).

b)    Um sistema homogêneo, com 48 gramas de K2Cr2O7 dissolvidas completamente.

c)    Uma solução insaturada.

d)    Um sistema heterogêneo, saturado, com volume final igual a 820 mL.

e)    Um sistema homogêneo onde 120 gramas de K2Cr2O7 foram completamente dissolvidas.

 

10 - (UECE)  

Uma compressa de água fria usada para luxações é constituída de duas bolsas: uma contém água e a outra, nitrato de amônio. Quando pressionada, a bolsa de água se rompe dissolvendo o nitrato de amônio e produzindo um frio instantâneo que pode durar até quarenta minutos. A explicação coerente para o fenômeno é que

 

a)    ocorre, no caso, uma reação química de adição.

b)    o nitrato de amônio se ioniza na presença de água.

c)    o nitrato de amônio é uma substância termoscópica.

d)    a dissolução do nitrato de amônio é um processo endotérmico.

 

11 - (UFTM MG)

Considere água oxigenada e Lugol, encontrados em um kit caseiro de primeiros socorros. A água oxigenada é uma solução aquosa de H2O2, e Lugol é uma solução antisséptica de iodo em iodeto de potássio dissolvidos em água.

 

A solução aquosa de iodo em iodeto de potássio

 

a)   não conduz eletricidade.

b)   tem pH característico de soluções básicas.

c)   é quimicamente inerte frente a água de cloro.

d)   inibe a proliferação de microorganismos na pele.

e)   reage com a celulose do algodão, formando um complexo azul.

 

12 - (UFRN)  

O cloreto de sódio (NaCl), em solução aquosa, tem múltiplas aplicações, como, por exemplo, o soro fisiológico, que consiste em uma solução aquosa de cloreto de sódio (NaCl) a 0,092% (m/v) .

 

Os pontos (1), (2) e (3) do gráfico ao lado representam, respectivamente, soluções

 

a)   saturada, não-saturada e supersaturada.

b)   saturada, supersaturada e não-saturada.

c)   não-saturada, supersaturada e saturada.

d)   não-saturada, saturada e supersaturada.

 

13 - (UFSCAR SP)   

As solubilidades dos sais KNO3 e Ce2(SO4)3 em água, medidas em duas temperaturas diferentes, são fornecidas na tabela a seguir.

 

 

 

Com base nestes dados, pode-se afirmar que:

a)   a dissolução de KNO3 em água é um processo exotérmico.

b)   a dissolução de Ce2(SO4)3 em água é acompanhada de absorção de calor do ambiente.

c)   os dois sais podem ser purificados pela dissolução de cada um deles em volumes adequados de água a 80ºC, seguido do resfriamento de cada uma das soluções a 10ºC.

d)   se 110,1 g de uma solução saturada de Ce2(SO4)3 a 10ºC forem aquecidos a 80ºC, observa-se a deposição de 2,2 g do sal sólido.

e)   a adição de 100 g de KNO3 a 100 g de água a 80ºC dá origem a uma mistura homogênea.

 

14 - (UEL PR)                

Uma solução saturada de cloreto de ouro de massa igual a 25,20 gramas foi evaporada até a secura, deixando um depósito de 10,20 gramas de cloreto de ouro. A solubilidade do cloreto de ouro, em gramas do soluto por 100 gramas do solvente, é:

a)   10,20

b)   15,00

c)   25,20

d)   30,35

e)   68,00

 

15 - (UEPG PR)  

A 18ºC, a solubilidade do cloreto de magnésio é de 56 g por 100 g de água. Nessa temperatura, 150 g de MgCl2 foram misturados em 200 g de água. Sobre esta solução, assinale o que for correto.

 

01.  O sistema obtido é homogêneo.

02.  A massa de sólido depositada foi de 38 g.

04.  Se aquecermos essa solução, não haverá mudança na solubilidade da mesma.

08.  A massa de MgCl2 dissolvida na H2O foi de 112 g.

16.  A solução obtida é insaturada.

 

16 - (PUC GO)  

[...]

Era uma promessa, mas eu não via grande coisa no futuro, o mar estava muito longe, meu pensamento estava cravado ali mesmo, nos dias e noites do presente, nas portas fechadas do liceu, na morte de Laval. Yaqub sabia disso? Ele notou minha inquietação, minha tristeza. Disse-lhe isto: que estava com medo, faltava pouco para terminar o curso no liceu. Um professor tinha sido assassinado, o Antenor Laval... Ele ficou pensativo, balançando a cabeça. Olhou para mim: “Eu também tenho um amigo... foi meu professor em São Paulo...”. Parou de falar, me olhou como se eu não fosse entender o que ele ia dizer. Na época em que havia estudado no colégio dos padres Yaqub talvez tivesse conhecido Laval.

Ele sabia que Manaus se tornara uma cidade ocupada. As escolas e os cinemas tinham sido fechados, lanchas da Marinha patrulhavam a baía do Negro, e as estações de rádio transmitiam comunicados do Comando Militar da Amazônia. Rânia teve que fechar a loja porque a greve dos portuários terminara num confronto com a polícia do Exército. Halim me aconselhou a não mencionar o nome de Laval fora de casa. Outros nomes foram emudecidos. A tarja preta que cobria uma parte da fachada do liceu fora arrancada e as portas do prédio permaneceram trancadas por várias semanas.

Mesmo assim, Yaqub não se intimidou com os veículos verdes que cercavam as praças e o Manaus Harbour, com os homens de verde que ocupavam as avenidas e o aeroporto. Nem mesmo um diabo verde o teria intimidado. Eu não queria sair de casa, não entendia as razões da quartelada, mas sabia que havia tramas, movimento de tropas, protestos por toda parte. Violência. Tudo me fez medo. Mas ele insistiu em que eu o acompanhasse: “Já fui militar, sou oficial da reserva”, me disse orgulhoso.

(HATOUM, Milton. Dois irmãos. 19. reimpr.
São Paulo: Companhia das Letras, 2015. p. 149.)

 

Na segunda linha do texto, lê-se: “o mar estava muito longe”. Os mares têm de 3,0 a 3,5 g de sal para cada 100 mL de solução. A concentração de sal no Mar Morto é 10 vezes maior. Na composição do sal, o potássio tem uma presença de aproximadamente 11%. Qual a quantidade de água do Mar Morto, em litros, processada para a produção de 1 ton de potássio? Qual a quantidade de potássio, em mol, em 100 mL de água do Mar Morto? Assinale a alternativa correta:

 

a)    De 20 a 30 mil litros, de 0,8 a 1 mol.

b)    De 20 a 30 mil litros, de 0,08 a 0,1 mol.

c)    De 20 a 30 milhões de litros, de 0,8 a 1 mol.

d)    De 20 a 30 milhões de litros, de 0,08 a 0,1 mol.

 

17 - (UEL PR)  

Os combustíveis para veículos automotores de passeio mais comercializados no Brasil são o álcool etílico hidratado (pureza de 96%) e a gasolina comum, contendo 27% de álcool etílico anidro. Em grandes centros, utiliza-se como alternativa o GNV (gás natural veicular) constituído por hidrocarbonetos leves (contém, no mínimo, 87% de metano e outros hidrocarbonetos leves). Nos motores a explosão, a potência pode variar em função da composição química e das propriedades físico-químicas dos combustíveis. Assim, a adoção de um determinado combustível não adulterado em detrimento de outro pode alterar o desempenho do motor e, também, influenciar o nível de emissão de poluentes na atmosfera.

 

Em relação às propriedades físico-químicas e à composição química desses combustíveis comercializados no Brasil, assinale a alternativa correta.

 

a)    Do ponto de vista ambiental, a queima de álcool etílico anidro libera maiores quantidades de enxofre do que a queima de GNV.

b)    Em uma proveta, são misturados 50,0 mL de gasolina comum não adulterada e 50,0 mL de água. Após a mistura ser agitada, na fase superior, haverá 36,5 mL de gasolina pura e, na fase inferior, 63,5 mL de água e álcool etílico anidro.

c)    Em uma proveta, são misturados 50,0 mL de álcool etílico anidro não adulterado e 50,0 mL de hexano. Após a mistura ser agitada, na fase superior, haverá 54,0 mL de hexano e água e, na fase inferior, 46,0 mL de álcool etílico anidro.

d)    Se 50,0 mL de gasolina pura forem misturados com 50,0 mL de álcool etílico hidratado, haverá formação de apenas uma fase, tendo em vista que a água é miscível na gasolina em qualquer proporção.

e)    O gás metano, quando queimado, emite mais gases tóxicos que a queima da gasolina, pois libera maior quantidade de monóxido de carbono.

 

18 - (UCS RS)  

Curvas de solubilidade, como as representadas no gráfico abaixo, descrevem como os coeficientes de solubilidade de substâncias químicas, em um determinado solvente, variam em função da temperatura.

 

 

Fonte: BRADY, James E., RUSSELL, Joel W., HOLUM, John R.
Química: a matéria e suas transformações.
3. ed. LTC: Rio de Janeiro, V. 1, 2002. p. 385.

 

Considerando as informações apresentadas pelo gráfico acima, assinale a alternativa correta.

 

a)    Todas as substâncias químicas são sais, com exceção da sacarose.

b)    O aumento da temperatura de 10 ºC para 40 ºC favorece a solubilização do sulfato de cério (III) em água.

c)    A massa de nitrato de amônio que permanece em solução, quando a temperatura da água é reduzida de 80 ºC para 40 ºC, é de aproximadamente 100 g.

d)    A dissolução do iodeto de sódio em água é endotérmica.

e)    A 0 ºC, todas as substâncias químicas são insolúveis em água.

 

19 - (UERJ)  

A temperatura e a pressão afetam a solubilidade do oxigênio no sangue dos organismos. Alguns animais marinhos sem pigmentos respiratórios realizam o transporte de oxigênio por meio da dissolução desse gás diretamente no plasma sanguíneo. Observe a variação da solubilidade do oxigênio no plasma, em função da temperatura e da profundidade a que o animal esteja submetido, representada nos gráficos abaixo.

 

 

 

Um estudo realizado sob quatro diferentes condições experimentais, para avaliar a dissolução de oxigênio no plasma desses animais, apresentou os seguintes resultados:

 

 

 

O transporte de oxigênio dissolvido no plasma sanguíneo foi mais favorecido na condição experimental representada pela seguinte letra:

 

a)    W

b)    X

c)    Y

d)    Z

 

20 - (ENEM)  

O principal componente do sal de cozinha é o cloreto de sódio, mas o produto pode ter aluminossilicato de sódio em pequenas concentrações. Esse sal, que é insolúvel em água, age como antiumectante, evitando que o sal de cozinha tenha um aspecto empedrado.

 

O procedimento de laboratório adequado para verificar a presença do antiumectante em uma amostra de sal de cozinha é o(a)

 

a)    realização do teste de chama.

b)    medida do pH de uma solução aquosa.

c)    medida da turbidez de uma solução aquosa.

d)    ensaio da presença de substâncias orgânicas.

e)    verificação da presença de cátions monovalentes.

 

21 - (Mackenzie SP)  

A solubilidade do cloreto de potássio (KCl) em 100 g de água, em função da temperatura é mostrada na tabela abaixo:

 

 

 

Ao preparar-se uma solução saturada de KCl em 500 g de água, a 40 ºC e, posteriormente, ao resfriá-la, sob agitação, até 20 ºC, é correto afirmar que

 

a)    nada precipitará.

b)    precipitarão 6 g de KCl.

c)    precipitarão 9 g de KCl.

d)    precipitarão 30 g de KCl.

e)    precipitarão 45 g de KCl.

 

22 - (UFAM)  

Embora os conteúdos estudados em química sejam encontrados no cotidiano das pessoas, os estudantes nem sempre consideram trivial determinados assuntos. Quando se trata por exemplo do termo soluções, deve-se considerar principalmente os aspectos qualitativo e microscópico. Sobre este assunto de soluções, um aluno do ensino médio, baseado no que aprendeu, deu as seguintes explicações:

 

I.     As soluções são formadas por soluto e solvente, sendo que o soluto é o que está em menor quantidade. Mas este conceito é arbitrário pois numa salmoura (usada no preparo de carne de sol!) o soluto está em maior quantidade.

II.   As soluções podem ser classificadas em homogêneas e heterogêneas, sendo que estas últimas são somente as que possuem mais de um soluto.

III.  Na dissolução de NaCl em água, a água,por ter espaços vazios entre suas moléculas, permite a entrada do sal e torna-se salgada.

IV.  Caso o soluto seja açúcar, a dissolução deste soluto também produzirá íons, como no NaCl.

 

Assinale a alternativa correta:

 

a)    Somente a explicação I está correta

b)    Somente as explicações I e III estão corretas

c)    Somente as explicações II, III e IV estão corretas

d)    Somente a explicação III está correta

e)    Todas as explicações estão corretas

 

23 - (PUC Camp SP)  

Considere a tabela abaixo da solubilidade do açúcar comum (sacarose) submetido a várias temperaturas.

 

 

 

No preparo de uma calda com açúcar, uma receita utiliza 1 kg de açúcar para 0,5 litro de água. Nesse caso, a temperatura mínima necessária para que todo o açúcar se dissolva é

 

a)    0 ºC.

b)    20 ºC.

c)    30 ºC.

d)    40 ºC.

e)    100 ºC.

 

24 - (UFRGS RS)  

A uma solução I aquosa saturada de K2Cr2O7 de cor laranja é adicionada água pura até dobrar seu volume, mantendo-se a temperatura constante. A seguir, são adicionados alguns cristais de K2Cr2O7, sob agitação constante, até que ocorra o aparecimento de um precipitado de K2Cr2O7, obtendo-se a solução II, conforme esquematizado no desenho abaixo.

 

 

 

Considerando as concentrações de K2Cr2O7 nessas soluções, pode-se afirmar que

 

a)    a concentração na solução I é o dobro da concentração na solução II.

b)    o precipitado é solubilizado quando se misturam as soluções I e II.

c)    a tonalidade laranja da solução I é mais intensa que a tonalidade laranja da solução II.

d)    a solução I deve apresentar maior ponto de ebulição que a solução II, quando considerados os efeitos coligativos.

e)    a concentração da solução I é igual à concentração da solução II.

 

25 - (PUC MG)  

A 25ºC é possível dissolver aproximativamente 6,25 mol de cloreto de sódio em um litro de água. É CORRETO afirmar que a solubilidade do cloreto de sódio em água, em g mL–1, é:

 

a)    0,3656

b)    36,56

c)    0,4625

d)    46,25

 

26 - (PUC MG)  

Determinadas substâncias são capazes de formar misturas homogêneas com outras substâncias. A substância que está em maior quantidade é denominada solvente e a que se encontra em menor quantidade é denominada de soluto. O cloreto de sódio (NaCl) forma solução homogênea com a água, em que é possível solubilizar, a 20ºC, 36 g de NaCl em 100 g de água. De posse dessas informações, uma solução em que 545 g de NaCl estão dissolvidos em 1,5 L de água a 20ºC, sem corpo de fundo, é:

 

a)    insaturada.

b)    concentrada.

c)    supersaturada.

d)    diluída.

 

27 - (UESB BA)  

 

 

 

Muitas enzimas, no organismo, podem ser inibidas por determinadas moléculas. Esse fenômeno é muito importante porque a reação enzimática, uma vez bloqueada, poderá prejudicar seriamente a saúde. Os inibidores são popularmente conhecidos por venenos. As substâncias neurotóxicas atuam sobre uma enzima importante na transmissão de impulsos nervosos, a acetilcolinaesterase, a exemplo do paration, pesticida agrícola e responsável por muitas mortes no campo, em decorrência da manipulação e pulverização do agrotóxico.

 

A partir dessas informações sobre as enzimas e o pesticida neurotoxico, é correto afirmar:

 

01. A substância química é um éter organofosforado.

02. A inalação de 6,5L de solução saturada de paration, durante a pulverização diária do pesticida, é suficiente para levar a óbito um agricultor de 70,0 kg.

03. A concentração de paration na solução aquosa saturada é 8,2 10–3 molL–1.

04. Ao bloquear a ação da enzima acetilcolinaesterase, o pesticida é decomposto e passa a agir rapidamente no organismo.

05. As enzimas diminuem a velocidade das reações químicas no sistema biológico porque fazem decrescer a energia de ativação de reações.

 

28 - (UEFS BA)  

As curvas de solubilidade são muito úteis na comparação da solubilidade de vários compostos e para analisar o comportamento dessa propriedade com a variação de temperatura. O gráfico mostra a variação da solubilidade do cloreto de sódio em função da temperatura.

 

 

 

Uma análise da curva de solubilidade desse sal permite corretamente concluir:

 

a)    A massa de cloreto de sódio existente em 405,0g de solução saturada, a 35ºC, é igual a 100,0g.

b)   O processo de dissolução do cloreto de sódio em água ocorre com liberação de calor.

c)    A mistura de 40,0g de cloreto de sódio com 200,0g de água seguida de agitação, a 50ºC, produz uma solução supersaturada.

d)   A solução saturada de cloreto de sódio, a 25ºC, sem corpo de fundo, ao ser resfriada a 10ºC, apresenta formação de um precipitado cristalino.

e)    À temperatura de 20ºC, uma solução de cloreto do sódio que contém 125,0g desse sal dissolvido em 1000,0g de solução é uma solução saturada.

 

29 - (Mackenzie SP)  

A tabela abaixo mostra a solubilidade do sal X, em 100 g de água, em função da temperatura.

 

 

 

Com base nos resultados obtidos, foram feitas as seguintes afirmativas:

 

I.     A solubilização do sal X, em água, é exotérmica.

II.   Ao preparar-se uma solução saturada do sal X, a 60 ºC, em 200 g de água e resfriá-la, sob agitação até 10 ºC, serão precipitados 19 g desse sal.

III.  Uma solução contendo 90 g de sal e 300 g de água, a 50 ºC, apresentará precipitado.

 

Assim, analisando-se as afirmativas acima, é correto dizer que

 

a)    nenhuma das afirmativas está certa.

b)    apenas a afirmativa II está certa.

c)    apenas as afirmativas II e III estão certas.

d)    apenas as afirmativas I e III estão certas.

e)    todas as afirmativas estão certas.

 

30 - (UEPG PR)  

O mercúrio é um metal tóxico que pode ser absorvido pelos animais por via gastrointestinal, e cuja excreção é lenta. A análise de água de um rio contaminado revelou uma concentração de 2 10–5 mol/L de mercúrio. Assim, assinale o que for correto.

Dados:

Hg = 201 g/mol.

Solubilidade do Hg a 25ºC = 10 mg/100 g de H2O

Densidade da H2O a 25ºC = 1 g/mL

 

01.  Um garimpeiro consome aproximadamente 1 mg de mercúrio ao beber 250 mL da água contaminada.

02.  A 25ºC, uma mistura de 100 mg de Hg e 1 L de água produz uma solução saturada.

04.  A 25ºC, a água do rio contaminado pode ser considerada como uma solução saturada.

08.  A mistura de 6 mg de Hg em 100 mL de água do rio contaminada, a 25ºC, produz uma solução super-saturada.

16.  A diluição de 500 mL da água do rio para 5 L com água destilada produz uma solução com concentração de 2 10–6 mol/L de mercúrio.

 

31 - (UEM PR)  

Os enunciados de A a F, adiante, estruturam-se da seguinte forma: uma afirmação a respeito de algo seguida de explicação (designada por um PORQUE). Considerando estes enunciados, assinale a(s) alternativa(s) que apresenta(m) uma descrição totalmente correta dos mesmos.

 

A)   As interações existentes entre moléculas de iodo são forças de van der Waals PORQUE o iodo é sólido na temperatura ambiente.

B)   O ácido sulfúrico concentrado é altamente desidratante PORQUE o ácido sulfúrico é biácido e oxiácido.

C)   O 6C14 e o 7N14 são isóbaros PORQUE carbono e nitrogênio têm número de prótons diferente.

D)  A 25 ºC, uma solução aquosa 0,1 mol/L de NaCl conduz eletricidade enquanto que uma solução aquosa 0,1 mol/L de sulfato de sódio não conduz PORQUE a solubilidade do NaCl é maior que a solubilidade do Na2SO4. (Dados: solubilidade a 25ºC: NaCl 36 g/100mL, Na2SO4 14 g/100 mL).

E)   Na tabela periódica, em um período, o raio atômico aumenta com o aumento do número atômico PORQUE o raio atômico é diretamente proporcional ao número de elétrons de um átomo.

F)   A molécula de acetileno é linear PORQUE os dois átomos de carbono do acetileno possuem hibridização sp.

 

01.  Somente um enunciado possui afirmação e explicação verdadeiras e, além disso, a explicação justifica a afirmação.

02.  Três enunciados possuem afirmação e explicação verdadeiras, mas a explicação, nos três, não justifica a afirmação correspondente.

04.  Somente um enunciado apresenta afirmação e explicação falsas.

08.  Somente um enunciado apresenta afirmação falsa e explicação verdadeira.

16.  Todas as afirmações são verdadeiras.

 

32 - (UNESP SP)  

A 20 ºC, a solubilidade do açúcar comum (C12H22O11; massa molar = 342 g/mol) em água é cerca de 2,0 kg/L, enquanto a do sal comum (NaCl; massa molar = 58,5 g/mol) é cerca de 0,35 kg/L. A comparação de iguais volumes de soluções saturadas dessas duas substâncias permite afirmar corretamente que, em relação à quantidade total em mol de íons na solução de sal, a quantidade total em mol de moléculas de soluto dissolvidas na solução de açúcar é, aproximadamente,

 

a)    a mesma.

b)    6 vezes maior.

c)    6 vezes menor.

d)    a metade.

e)    o triplo.

 

33 - (UFRGS RS)  

Observe o gráfico e a tabela abaixo, que representam a curva de solubilidade aquosa (em gramas de soluto por 100 g de água) do nitrato de potássio e do nitrato de sódio em função da temperatura.

 

    

 

Assinale a alternativa que preenche corretamente as lacunas do enunciado abaixo, na ordem em que aparecem.

 

A curva A diz respeito ao ........ e a curva B, ao ........ . Considerando duas soluções aquosas saturadas e sem precipitado, uma de KNO3 e outra de NaNO3, a 65 ºC, o efeito da diminuição da temperatura acarretará a precipitação de ........ .

 

a)    nitrato de potássio – nitrato de sódio – nitrato de potássio

b)    nitrato de potássio – nitrato de sódio – nitrato de sódio

c)    nitrato de sódio – nitrato de potássio – nitrato de sódio

d)    nitrato de sódio – nitrato de potássio – ambas

e)    nitrato de potássio – nitrato de sódio – ambas

 

34 - (FGV SP)  

O nitrito de sódio, NaNO2, é um conservante de alimentos processados a partir de carnes e peixes. Os dados de solubilidade deste sal em água são apresentados na tabela.

 

 

 

Em um frigorífico, preparou-se uma solução saturada de NaNO2 em um tanque contendo 0,5 m3 de água a 50 ºC. Em seguida, a solução foi resfriada para 20 ºC e mantida nessa temperatura. A massa de NaNO2, em kg, cristalizada após o resfriamento da solução, é

Considere: Densidade da água = 1 g/mL

 

a)    10.

b)    20.

c)    50.

d)    100.

e)    200.

 

35 - (UFES)  

Uma amostra de água contendo cloreto de sódio foi enviada para um laboratório para análise da quantidade desse sal presente na amostra. Em um béquer, foi adicionada uma alíquota dessa amostra de água com excesso de uma solução de nitrato de prata [AgNO3] = 0,100 mol L–1, onde se observou a precipitação de um sólido branco, identificado posteriormente como o cloreto de prata, conforme se vê na reação I. Considere que o cloreto de sódio irá reagir apenas com o nitrato de prata.

 

NaCl(aq) + AgNO3(aq)  AgCl(s) + NaNO3(aq)   (Reação I).

 

a)    Identifique a técnica de separação que é mais apropriada para isolar o precipitado formado (cloreto de prata).

b)    Após o processo de separação e secagem, obteve-se 1,44 g de cloreto de prata, proveniente da reação no béquer. Determine a quantidade, em massa, de cloreto de sódio presente na amostra de água.

c)    A solubilidade do cloreto de sódio em água a 25 ºC é de 35,9 g do sal para 100 mL de água. Determine se, ao pesar 23,0 gramas de cloreto de sódio e adicionar 50,0 mL de água a 25 ºC, você terá como resultado dessa mistura um sistema homogêneo ou heterogêneo.

d)    O sódio pertence à família 1A e apresenta a primeira energia de ionização (E.I.) igual a 5,1 eV. Explique por quê, em uma mesma família, o aumento do número atômico ocasiona a diminuição da primeira energia de ionização.

Dados:

            E.I (Li) = 5,4 eV;

            E.I. (K) = 4,3 eV.

 

36 - (UEFS BA)  

 

 

O cloreto de prata, AgCl, utilizado em materiais cirúrgicos, e o cloreto de sódio, NaCl, utilizado na preparação e conservação de alimentos, são sólidos brancos que podem ser diferenciados a partir de propriedades específicas, como as apresentadas na tabela.

Com base na análise da informação, dos dados da tabela e nos processos de separação de misturas, é correto afirmar:

 

a)    A diferença entre o valor da temperatura de fusão do AgCl(s) e a do NaCl(s) é justificada pelo maior valor da massa molar do cloreto de sódio.

b)    O processo inicial utilizado na separação dos componentes de uma mistura formada por AgCl(s) e NaCl(s) é de dissolução de um dos seus componentes seguido de filtração.

c)    O volume ocupado por 1,0 kg de cloreto de prata é maior do que o ocupado por igual massa de cloreto de sódio, na mesma temperatura.

d)    As interações eletrostáticas entre cátions e ânions no cloreto de prata são mais intensas do que entre os íons do cloreto de sódio.

e)    A destilação fracionada é o método adequado para separar os componentes da mistura formada por cloreto de prata e água.

 

 

 

37 - (UFGD MS)  

Um solução de Ca3(PO4)2 contém 10,9 miligramas desse sal por litro de solução a 25 ºC. De acordo com essa informação, assinale a alternativa que apresenta as concentrações em mol L–1 dos íons Ca2+ e PO43–, respectivamente.

Massas molares: Ca = 40,0g mol–1; P = 31,0g mol–1; O = 16,0g mol–1.

 

a)    3,52x10–5 e 3,52x10–5

b)    1,06x10–4 e 7,04x10–5

c)    3,52x10–5 e 1,06x10–4

d)    7,04x10–5 e 1,06x10–4

e)    3,52x10–5 e 7,04x10–5

 

38 - (UNIFOR CE)  

A solubilidade representa a quantidade máxima que uma substância pode ser dissolvida em um determinado líquido. Considere a dissolução de carbonato de cálcio, CaCO3, numa solução aquosa de nitrato de cálcio, Ca(NO3)2 0,4 mol L–1. Podemos afirmar que a quantidade de sal dissolvido será:

Dados: Kps = 8,0x10–8

 

a)    Aproximadamente 2,0 x 10–2 mg de CaCO3 por litro de solução.

b)    Aproximadamente 4,0 x 10–2 mg de CaCO3 por litro de solução.

c)    Aproximadamente 5,0 x 10–2 mg de CaCO3 por litro de solução.

d)    Aproximadamente 8,0 x 10–2 mg de CaCO3 por litro de solução.

e)    Aproximadamente 10,0 x 10–2 mg de CaCO3 por litro de solução.

 

TEXTO: 1 - Comum à questão: 39

 

  

Quando vacas prenhes são devidamente manejadas e alimentadas, a produção de leite tende a aumentar. O manejo alimentar nesse período é importante para o controle da hipocalcemia e da febre do leite. Estudos indicam que uma dieta aniônica contribui para o controle dos níveis metabólicos de cálcio.

Nessas dietas, são utilizados alguns sais, dentre eles o cloreto de amônio, cuja solubilidade em água é apresentada na figura.

 

 

 

 

 

39 - (UFTM MG)   

Na preparação de uma solução saturada de cloreto de amônio utilizando 400 mL de água a 55 ºC (d = 1 g/cm3), a quantidade mínima em gramas utilizada de cloreto de amônio e a dissolução desse sal em água são, respectivamente,

a)   200 e endotérmica.

b)   200 e exotérmica.

c)   220 e endotérmica.

d)   260 e endotérmica.

e)   260 e exotérmica.

 

TEXTO: 2 - Comum à questão: 40

 

 

O gráfico mostra a curva de solubilidade do sal dicromato de potássio em água.

 

 

 

40 - (FGV SP)  

A solução indicada pelo ponto A e o tipo de dissolução do dicromato de potássio são denominadas, respectivamente,

 

a)   insaturada e endotérmica.

b)   insaturada e exotérmica.

c)   saturada e endotérmica.

d)   supersaturada e endotérmica.

e)   supersaturada e exotérmica

 

GABARITO

 

1) Gab: E

 

2) Gab: C

 

3) Gab: C

 

4) Gab: B

 

5) Gab: B

 

6) Gab: D

 

7) Gab: D

 

8) Gab: D

 

9) Gab: A

 

10) Gab: D

 

11) Gab: D

 

12) Gab: A

 

13) Gab: E

 

14) Gab: E

 

15) Gab: 10

 

16) Gab: B

 

17) Gab: B

 

18) Gab: D

 

19) Gab: A

 

20) Gab: C

 

21) Gab: D

 

22) Gab: A

 

23) Gab: B

 

24) Gab: E

 

25) Gab: A

 

26) Gab: C

 

27) Gab: 02

 

28) Gab: D

 

29) Gab: A

 

30) Gab: 19

 

31) Gab: 15

 

32) Gab: D

 

33) Gab: D

 

34) Gab: D

 

35) Gab:

a)    A técnica de separação mais apropriada para isolar o precipitado formado é a filtração.

b)    A quantidade, em massa, de cloreto de sódio presente na amostra de água é 0,584 g.

c)    O resultado dessa mistura será um sistema heterogêneo.

d)    O aumento do número atômico facilita a remoção do primeiro elétron da camada de valência, pois esse elétron está mais afastado do núcleo. Consequentemente, sua energia de ionização (E.I.) será menor.

 

36) Gab: B

 

37) Gab: B

 

38) Gab: A

 

39) Gab: A

 

40) Gab: A

Lista de Exercícios – Relações entre os Tipos de Concentração

 

01 - (UEA AM)  

Considere as seguintes informações, obtidas de um rótulo de água mineral da cidade de Porto Seguro (BA):

 

nitrato --------------1,45 mg/L

pH a 25 ºC-------- 4,51

 

Sabendo que 1 g = 103 mg e que a massa molar do íon nitrato é igual a 62 g/mol, é correto afirmar que a concentração de íons nitrato, em mol/L, nessa água mineral é próxima de

 

a)    2,3  10–5.

b)    6,2  10–5.

c)    2,3  10–3.

d)    2,3  105.

e)    6,2  105.

 

02 - (UNIFOR CE)  

O sabor azedo característico do vinagre deve-se à presença do ácido acético, CH3COOH, um ácido fraco, produzido principalmente pela fermentação do vinho. Para quantificar a presença deste ácido, 10,0 mL de uma amostra de vinagre foram neutralizados com 25,0 mL de uma solução de NaOH 0,1 mol/L. A concentração do ácido acético no vinagre, em gramas por litro, será aproximadamente de

 

a)    0,015 g/L.

b)    0,15 g/L.

c)    1,5 g/L.

d)    15,0 g/L.

e)    150 g/L.

 

03 - (UECE)  

No rótulo de um frasco de ácido clorídrico, está escrito que a sua concentração é de 30% e sua densidade é 1,20 g/ml. Para obter uma concentração de 20%, a massa de água a ser adicionada será de

 

a)    360 g.

b)    480 g.

c)    540 g.

d)    600 g.

 

04 - (UEMS )   

O ácido muriático vendido em casas de materiais de construção é uma solução aquosa de ácido clorídrico 12 mol/Litro. Logo, sua concentração em grama/Litro é:

a)   0,33

b)   0,44

c)   3,3

d)   44

e)   438

 

05 - (Mackenzie SP)  

Estudo realizado pela Faculdade de Odontologia da USP de Bauru encontrou em águas engarrafadas, comercializadas na cidade de São Paulo, níveis de flúor acima do permitido pela lei.

Se consumido em grande quantidade, o flúor provoca desde manchas até buracos nos dentes. A concentração máxima de íons fluoreto na água para beber é de 4,2·10–5 mol/L, quantidade essa que corresponde aproximadamente a

Dado: massa molar do flúor: 19 g/mol

a)   4,2·10–2 mg/L.

b)   2,2·10–2 mg/L.

c)   1,6·10–1 mg/L.

d)   1,9·10–4 mg/L.

e)   8,0·10–1 mg/L.

 

06 - (UFPE)  

O potássio exerce importante ação na manutenção do equilíbrio homeostático do ser humano. A diminuição ou o aumento de sua concentração no sangue pode causar graves efeitos no sistema neuromuscular. Sabendo-se que a concentração média de potássio no soro sangüíneo é de cerca de 0,195g/L, determine a concentração molar (molaridade) do potássio no sangue. (Dados: massa molar do Potássio = 39g))

a)   0,001 mol/L

b)   0,005 mol/L

c)   0,195 mol/L

d)   0,390 mol/L

e)   0,760 mol/L

 

07 - (PUC MG)   

Na análise química de um suco de laranja, determinou-se uma concentração de ácido ascórbico (C6H8O6) igual a 264 mg/L. Nesse suco, a concentração de ácido ascórbico, em mol/L, é igual a:

a)   3,0  x 10–2

b)   3,0  x 10–3

c)   1,5  x 10–2

d)   1,5  x 10–3

 

08 - (UFTM MG)          

Um dos constituintes do cálculo renal é o oxalato de cálcio (CaC2O4), que pode ser encontrado nas folhas de espinafre.

A quantidade de matéria, em mol×L–1, desse composto presente numa solução de concentração igual a 25,6 g.L–1 é:

Dado: massa molar do CaC2O4 = 128 g.mol–1

a)   2 ´ 10–2.

b)   2 ´ 10–1.

c)   2 ´ 101.

d)   5 ´ 100.

e)   5 ´ 101.

 

09 - (ITA SP)      

A 20 ºC uma solução aquosa de hidróxido de sódio tem uma densidade de 1,04 g/cm3 e é 0,946 molar em NaOH. A quantidade e a massa de hidróxido de sódio  presentes em 50,0 cm3 dessa solução são, respectivamente:

a)   (0,946 . 50,0) milimol  ;   (0,946 . 50,0  .  40,0) miligrama

b)   (50,0 . 1,04 / 40,0) mol  ;  (50,0 . 1,04) grama

c)   (50,0 . 1,04 / 40,0) mol  ;  (50,0 . 1,04) miligrama

d)   (0,946 . 50,0) milimol  ;  (50,0 . 1,04) miligrama

e)   (0,946 . 50) mol ; (0,946 . 50,0 . 40,0) grama

 

10 - (Mackenzie SP)  

A composição química de uma água mineral encontra-se detalhada conforme informações extraídas de seu respectivo rótulo.

 

 

 

Analisando os valores tabelados, assinale a alternativa que representa corretamente a fórmula dos cátions e ânions, respectivamente, que se encontram em maior quantidade em mols, em 1 L dessa água mineral.

 

Dados: massa molar (g.mol–1) H = 1, C = 12, N = 14, O = 16, F = 19, Na = 23, Mg = 24,5, S = 32, Cl = 35,5, K = 39, Ca = 40, Sr = 87,5, Ba = 137

 

a)    Na+ e HCO3–.

b)    Na+ e NO3–.

c)    K+ e NO3–.

d)    K+ e HCO3–.

e)    K+ e Cl–.

 

11 - (IFBA)  

Problemas e suspeitas vêm abalando o mercado do leite longa vida há alguns anos. Adulterações com formol, álcool etílico, água oxigenada e até soda cáustica no passado não saem da cabeça do consumidor precavido. Supondo que a concentração do contaminante formol (CH2O) no leite “longa-vida integral” é cerca de 3,0 g por 100 mL do leite. Qual será a concentração em mol de formol por litro de leite?

 

a)    100,0 mol/L

b)    10,0 mol/L

c)    5,0 mol/L

d)    3,0 mol/L

e)    1,0 mol/L

 

12 - (UNIFOR CE)  

O soro fisiológico é uma solução isotônica quando comparado aos líquidos corporais, que apresenta 0,9% em massa, de NaCl em água destilada, em outras palavras, em cada 100 mL de água encontram-se dissolvidos 0,9 gramas do sal. A concentração do NaCl em mol/L nesta solução será de, aproximadamente:

Massa molar em g mol–1 Cl =35,5 e Na = 23,0

 

a)    0,0015

b)    0,015

c)    0,15

d)    1,5

e)    15,0

 

13 - (UDESC SC)  

Considere a determinação da capacidade antiácida de um medicamento cujo princípio ativo é carbonato de sódio, que pode ser feita pela reação com ácido clorídrico. Um comprimido de 1,8656 g foi triturado e dissolvido em água, necessitando de 22,00 mL de HCl 0,4000 mol L–1 para ser completamente neutralizado. Assinale a alternativa que corresponde à porcentagem em massa de carbonato de sódio no comprimido.

 

a)    12,50 %

b)    19,57 %

c)    25,00 %

d)    14,15 %

e)    50,00 %

 

14 - (Mackenzie SP)  

Uma solução aquosa de ácido sulfúrico, com densidade igual a 1,400 g mL–1, apresenta 70% em massa de soluto. A concentração, expressa em mol por litro, para essa solução será igual a

Dado: massa molar (g mol–1) H = 1, O = 16 e S = 32.

 

a)    8 mol L–1.

b)    9 mol L–1.

c)    10 mol L–1.

d)    11 mol L–1.

e)    12 mol L–1.

 

15 - (UECE)  

O brometo de hidrogênio é um gás tóxico, causador de queimaduras, pneumonia química e edema pulmonar, mas é matéria prima para a fabricação de outros brometos de larga aplicação na indústria farmacêutica. Ele é obtido industrialmente através de uma reação de brometo de sódio com ácido fosfórico. Se em uma reação forem utilizados 1.750 g de ácido, cujo grau de pureza é 30% e a massa específica é 1,20 g/ml, o volume de ácido fosfórico a ser empregado será, aproximadamente,

 

a)    0,44 L.

b)    1,32 L.

c)    2,64 L.

d)    4,86 L.

 

16 - (IFPE)  

Etanol ou álcool etílico se referem à mesma substância: um composto orgânico de fórmula C2H6O. O álcool combustível, as bebidas alcoólicas, produtos de limpeza, tintas e qualquer outro produto que contenha o composto utilizam o mesmo álcool, obtido por fermentação do açúcar ou síntese em laboratório. As diferenças ocorrem na destilação, utilizada em algumas aplicações do álcool, e nos processos de pós-produção do produto. Considerando a densidade do etanol anidro igual a 0,8 g/mL, assinale a alternativa que indica a quantidade de matéria (mol) encontrado em 500 mL de álcool anidro . Dados: massa molar em g/mol C = 12; H = 1 e O = 16

 

a)    2,3

b)    4,6

c)    6,7

d)    9,6

e)    8,7

 

17 - (PUC Camp SP)  

O suor contém de 0,69 a 1,38 g/L de íons sódio e de 0,31 a 0,59 g/L de íons potássio. O número de íons sódio, em relação aos de íons potássio na concentração máxima desses íons no suor, está na proporção de

 

Dados:

Massas molares (g/mol)

Na = 23;

K = 39.

 

a)    1 : 1

b)    2 : 1

c)    4 : 1

d)    1 : 2

e)    1 : 4

 

18 - (UNITAU SP)  

A legislação brasileira estabelece 4% em massa para o teor mínimo de ácido acético (ácido etanóico) no vinagre. Qual é a concentração molar do ácido acético no vinagre, segundo a concentração mínima exigida por lei?

Dados:

Massas molares (g.mol–1): C=12; H = 1; O = 16.

Densidade do vinagre: 1,0 g/cm3.

 

a)    1,50 mol/L

b)    0,67 mol/L

c)    0,15 mol/L

d)    0,06 mol/L

e)    0,10 mol/L

 

19 - (PUC RS)  

Anali­se as concentrações dos íons abaixo, que estão expressas, em mmol/L, no rótulo de uma amostra de leite.

 

1 – Potássio (K+) = 35,3

2 – Sódio (Na+) = 25,2

3 – Cálcio (Ca2+) = 30,1

 

A ordem crescente das concentrações dos íons pre­sentes no leite, em mg/L, é

 

a)    1, 2, 3

b)    1, 3, 2

c)    2, 1, 3

d)    2, 3, 1

e)    3, 1, 2

 

20 - (Unimontes MG)  

A densidade é uma propriedade física muito utilizada na caracterização das substâncias, principalmente nas misturas. Nesse caso, a densidade depende da proporção dos constituintes da mistura. Sabe-se que a densidade de uma solução de KCl em água, 5,00% em massa, é 1,053 g/mL. A partir desses dados, podemos afirmar que a concentração mol/L do KCl nessa solução é de, aproximadamente:

Dados: M(KCl) = 74,55 g/mol.

 

a)    0,503

b)    0,706

c)    1,423

d)    1,053

e)    5,053

 

21 - (UDESC SC)  

Suponha que um analista químico precise preparar 500 mL de uma solução de amônia de concentração 0,250 mol L–1. Ele dispõe de uma solução estoque cuja porcentagem em massa e densidade é de 28,0% e de 0,90 g mL–1, respectivamente. Assinale a alternativa que contém o volume da solução estoque que o analista deve utilizar para preparar a solução desejada.

 

a)    7,6 mL

b)    14,8 mL

c)    2,1 mL

d)    12,6 mL

e)    8,4 mL

 

22 - (UFG GO)  

O monitoramento da concentração de glicose (C6H12O6) plasmática é um exame clínico importante na medicina preventiva, sendo o diagnóstico considerado normoglicêmico (regular) quando os valores da concentração encontram-se entre 70 e 100 mg/dL. Os exames de dois pacientes confirmaram a concentração de glicose em 1,8x10–3 mol/L (paciente 1) e 5,4x10–3 mol/L (paciente 2). Diante destas informações, o diagnóstico dos pacientes 1 e 2 indica, respectivamente, um quadro

 

a)    hipoglicêmico e hiperglicêmico.

b)    hipoglicêmico e normoglicêmico.

c)    normoglicêmico e hiperglicêmico.

d)    normoglicêmico e hipoglicêmico.

e)    hiperglicêmico e hipoglicêmico.

 

23 - (UFJF MG)  

São duas as unidades usadas para expressar a concentração das soluções alcoólicas comerciais. Uma delas é o grau Gay Lussac (°GL), fração em volume ou percentual em volume (%v/v), e a outra é o Instituto Nacional de Pesos e Medidas (INPM), que é a fração ou percentual em massa ou em peso (%p/p). A atividade antimicrobiana das soluções alcoólicas está condicionada à sua concentração. O álcool 70 (álcool etílico, C2H5OH, 70° INPM) é usado como desinfetante, pois, nessa concentração, o álcool não desidrata a parede celular do micro-organismo, podendo penetrar seu interior onde irá desnaturar proteínas. De acordo com essas informações, responda:

 

a)    Calcule a concentração do álcool 70 (d = 0,87 g.mL–1), em mol.L–1?

b)    Calcule o volume do álcool comercial 92,8° INPM que deve ser usado para preparar 1,0 L de álcool 70?

c)    A inflamabilidade do álcool etílico está relacionada com a sua queima na presença de oxigênio, e a possibilidade de explosão com o volume de gás liberado. Calcule o volume de gás carbônico, nas CNTP, liberado na queima de 1,0 L de álcool etílico puro (d = 0,79 g.mL–1)?

d)    A que propriedade pode ser atribuído o fato de que água e álcool etílico são miscíveis?

 

24 - (UFTM MG)  

Uma solução aquosa de carbonato de sódio, concentração 1,27 mol×L–1 e densidade 1,124 kg×L–1, pode ser empregada como alcalinizante em estações de tratamento de água (ETAs). Dada a massa molar do Na2CO3 = 106 g·mol–1, o valor aproximado do teor percentual em massa de Na2CO3 dessa solução é

 

a)    10.

b)    16.

c)    14.

d)    8.

e)    12.

 

25 - (Unioeste PR)  

Atualmente, encontra-se no mercado álcool grau 46º INPM. Esta medida baseia-se na porcentagem, em massa, de álcool presente na mistura. Para a mesma, pode-se afirmar que as concentrações de água e álcool, em mol L–1, estão apresentadas respectivamente abaixo. Para efeito de cálculos, considere a densidade da solução acima igual a 1,0 g/mL.

 

a)    30 mol L–1e 46 mol L–1

b)    30 mol L–1 e 10 mol L–1

c)    54 mol L–1e 46 mol L–1

d)    46 mol L–1 e 54 mol L–1

e)    4,6 mol L–1 e 5,4 mol L–1

 

26 - (UEM PR)  

É recomendado que o limite máximo de ingestão diária de cafeína por pessoa seja de 5 mg/kg de peso corporal. Sabendo que uma xícara de 50 mL de café contém 60 mg de cafeína e que uma lata de 250 mL de energético contém 350 mg de cafeína, assinale o que for correto.

Dados: massa molar da cafeína = 194 g/mol.

 

01.  A concentração de cafeína em um litro de café é de 1,2 g/L.

02.  Ao consumir uma lata de energético, uma pessoa ingere aproximadamente seis vezes a quantidade de cafeína que contém uma xícara de café.

04.  A adição de uma lata de energético em um copo com 100 mL de água produz uma solução com concentração de cafeína de 3,5 g/L.

08.  A concentração de cafeína em um litro de energético é aproximadamente 7,2 x 10–3 mol/L.

16.  É recomendado que uma pessoa de 75 kg ingira, no máximo, duas latas de energético por dia.

 

27 - (ENEM)  

O soro fisiológico é uma solução aquosa de cloreto de sódio (NaCl) comumente utilizada para higienização ocular, nasal, de ferimentos e de lentes de contato. Sua concentração é 0,90% em massa e densidade igual a 1,00 g/mL.

 

Qual massa de NaCl, em grama, deverá ser adicionada à água para preparar 500 mL desse soro?

 

a)    0,45

b)    0,90

c)    4,50

d)    9,00

e)    45,00

 

TEXTO: 1 - Comum à questão: 28

 

 

Glutaraldeído (OHC–CH2–CH2–CH2 –CHO, massa molar = 100 g×mol–1) é um potente bactericida utilizado em hospitais para desinfecção de diferentes materiais, inclusive em salas de cirurgias. Essa substância é empregada para tal finalidade sob forma de solução aquosa de concentração igual a 2 g/100 mL.

 

28 - (UNCISAL)  

A concentração em mol/L dessa solução é, portanto, igual a

 

a)  0,1.

b)  0,2.

c)  0,3.

d)  0,4.

e)  0,5.

 

TEXTO: 2 - Comum à questão: 29

 

 

Pesquisa desenvolvida pela Universidade de Lisboa avalia o potencial cosmético do óleo proveniente da borra do café e dos grãos de café verde para o desenvolvimento de uma nova geração de filtros solares. A adição de dois tipos de partículas distintas se mostrou benéfica, tendo sido desenvolvido um sistema que garantiu um fator de proteção solar elevado, proteção UVA (conferida pelo ZnO) e UVB (conferida pelo TiO2). Essas partículas (ZnO e TiO2) foram usadas como filtros solares físicos e agentes estabilizadores da emulsão, sendo previamente dispersas no óleo.

(Jornal Unesp, outubro de 2016. Adaptado.)

 

29 - (UEFS BA)  

Sabendo que a solubilidade em água do ZnO é 1,6 10–3 g/L, a 29 ºC, a quantidade total de íons para cada litro de solução saturada dessa substância, a 29 ºC, é de aproximadamente

 

a)    1,6 10–3 mol.

b)    4,0 10–5 mol.

c)    4,0 10–3 mol.

d)    1,6 10–5 mol.

e)    1,6 10–6 mol.

 

GABARITO

 

1) Gab: A

 

2) Gab: D

 

3) Gab: D

 

4) Gab: E

 

5) Gab: E

 

6) Gab: B

 

7) Gab: D

 

8) Gab: B

 

9) Gab: A               

 

10) Gab: A

 

11) Gab: E

 

12) Gab: C

 

13) Gab: C

 

14) Gab: C

 

15) Gab: A

 

16) Gab: E

 

17) Gab: C

 

18) Gab: B

 

19) Gab: D

 

20) Gab: B

 

21) Gab: E

 

22) Gab: B

 

23) Gab:

a)    C = 13,2 mol.L–1

b)    V1 = 754 mL ou 0,754 L

c)    X = 769,4 mL CO2

d)    Porque ambas as substâncias são polares OU devido às ligações de hidrogênio formadas entre elas.

 

24) Gab: E

 

25) Gab: B

 

26) Gab: 11

 

27) Gab: C

 

28) Gab: B

 

29) Gab: B

Lista de Exercícios – Diluição de Soluções

 

01 - (UEG GO)  

Uma solução estoque de hidróxido de sódio foi preparada pela dissolução de 4 g do soluto em água, obtendo-se ao final 100 mL e, posteriormente, determinado volume foi diluído para 250 mL obtendo-se uma nova solução de concentração igual a 0,15 mol.L–1.

O volume diluído, em mL, da solução estoque, é aproximadamente

 

a)    26

b)    37

c)    50

d)    75

 

02 - (UFRN)

Num laboratório de química, o estoque de reagentes disponível pode ser formado por soluções concentradas. Partir-se de uma solução concentrada para se obter uma solução diluída é um procedimento de rotina em laboratório Na preparação de uma solução diluída, com base em uma mais concentrada, retira-se um volume de solução concentrada de hidróxido de sódio (NaOH) 1 mol/L para se preparar 500 mL de uma solução diluída de 0,2 mol/L.

 

Se C1V1 = C2V2, o volume inicial de solução de NaOH 1 mol/L retirado para se obter a solução diluída corresponderá a:

 

a)   40 mL

b)   200 mL

c)   125 mL

d)   100 mL

 

03 - (FURG RS)  

Quantos mililitros de água deverão ser adicionados a 100mL de uma solução de NaOH 0,2M, para que a solução tenha concentração resultante de 0,05M?

a)   100mL.

b)   400mL.

c)   30mL.

d)   40mL.

e)   300mL.

 

04 - (UFRRJ)       

Tem-se 50 mL de solução 0,1 M de Nitrato de Prata (AgNO3). Ao se adicionar 150 mL de água destilada à solução, esta passará a ter a concentração de

a)    0,5 M.

b)    0,2 M.

c)    0,025 M.

d)    0,01 M.

e)    0,033 M.

 

 

 

 

05 - (UESPI)       

Na preparação de 200 mL de uma solução aquosa 1M de ácido clorídrico, um estudante dispõe de uma solução aquosa 5M desse ácido. Qual o volume da solução inicial que será utilizado?

a)   4 mL

b)   20 mL

c)   40 mL

d)   100 mL

e)   150 mL

 

06 - (UNIUBE MG)      

O volume de água destilada necessário para diluir 50 mL de uma solução aquosa de H2SO4 a 5,0 mol/L, até torná-la 2,0 mol/L, é de

a)   25 mL

b)   75 mL

c)   50 mL

d)   125 mL

 

07 - (UEM PR)               

Uma solução aquosa apresentando 10 x 10-2 mol/L de um determinado sal x foi submetida ao aquecimento. O aquecimento foi interrompido quando restavam 20 mL da solução com concentração de 0,4 mol/L. Qual o volume da solução inicial em mililitros?

 

08 - (PUC PR)   

Tem-se 60 mL de solução 2 mol/L de CaCl2. Acrescentam-se 540 mL de água a essa solução.

Qual a nova concentração em mol/L de íons cloreto?

a)   0,6 mol/L

b)   0,2 mol/L

c)   0,4 mol/L

d)   0,5 mol/L

e)   1 mol/L

 

09 - (UERJ)   

Uma suspensão de células animais em um meio isotônico adequado apresenta volume igual a 1 L e concentração total de íons sódio igual a 3,68 g/L.

A esse sistema foram acrescentados 3 L de água destilada.

Após o processo de diluição, a concentração total de íons sódio, em milimol/L, é de:

a)   13,0

b)   16,0

c)   23,0

d)   40,0

 

10 - (UERJ)   

Um medicamento, para ser administrado a um paciente, deve ser preparado como uma solução aquosa de concentração igual a 5%, em massa, de soluto. Dispondo-se do mesmo medicamento em uma solução duas vezes mais concentrada, esta deve ser diluída com água, até atingir o percentual desejado.

As massas de água na solução mais concentrada, e naquela obtida após a diluição, apresentam a seguinte razão:

a)  

b)  

c)  

d)  

 

11 - (UFRRJ)  

Antigamente, o açúcar era um produto de preço elevado e utilizado quase exclusivamente como medicamento calmante. No século XVIII, com a expansão das lavouras de cana-de-açúcar, esse cenário mudou. Hoje, a sacarose é acessível à maior parte da população, sendo utilizada no preparo de alimentos e bebidas. Um suco de fruta concentrado de determinada marca foi adoçado com 3,42 g de açúcar (sacarose: C12H22O11) em 200 mL de solução. Com este suco, foi preparado um refresco, adicionando-se mais 800 mL de água.

 

A concentração em mol/L de sacarose no suco e a concentração em g/L de sacarose no refresco são, respectivamente:

a)   0,05 mol/L e 34,2 g/L.

b)   0,05 mol/L e 3,42 g/L.

c)   0,5 mol/L e 3,42 g/L.

d)   0,5 mol/L e 34,2 g/L.

e)   0,05 mol/L e 342 g/L.

 

12 - (UNIFESP SP)  

No mês de maio de 2007, o governo federal lançou a Política Nacional sobre Álcool. A ação mais polêmica consiste na limitação da publicidade de bebidas alcoólicas nos meios de comunicação. Pelo texto do decreto, serão consideradas alcoólicas as bebidas com teor de álcool a partir de 0,5 ºGL. A concentração de etanol nas bebidas é expressa pela escala centesimal Gay Lussac (ºGL), que indica a percentagem em volume de etanol presente em uma solução. Pela nova Política, a bebida alcoólica mais consumida no país, a cerveja, sofreria restrições na sua publicidade. Para que não sofra as limitações da legislação, o preparo de uma nova bebida, a partir da diluição de uma dose de 300 mL de uma cerveja que apresenta teor alcoólico 4 ºGL, deverá apresentar um volume final, em L, acima de

 

a)   1,0.

b)   1,4.

c)   1,8.

d)   2,0.

e)   2,4.

 

13 - (UFMS)  

O volume de HCl concentrado (12 mol/L), necessário para preparar 500 mL de solução aquosa de HCl de concentração 0,06 mol/L, é igual a

 

a)   2,5 mL.

b)   4,0 mL.

c)   5,0 mL.

d)   8,0 mL.

e)   10,0 mL.

 

14 - (UNIFOR CE)  

Um farmacêutico precisa preparar com exatidão 1,0 L de solução de glicose de concentração 5,0 g/L. Partindo de uma solução estoque de concentração 50,0 g/L, ele deve medir

 

a)   100,0 mL da solução estoque e adicionar 1,0 L de água destilada.

b)   10,0 mL da solução estoque e adicionar 1,0 L de água destilada.

c)   1,0 mL da solução estoque e adicionar água destilada até completar 1,0 L.

d)   10,0 mL da solução estoque e adicionar água destilada até completar 1,0 L.

e)   100,0 mL da solução estoque e adicionar água destilada até completar 1,0 L.

 

15 - (UEMG)

O dicromato de potássio, K2Cr2O7, é um sal alaranjado muito solúvel em água.  O quadro, a seguir, apresenta a massa de dicromato de potássio e o volume de quatro soluções aquosas desse sal.

 

 

 

Sobre essas quatro soluções, mostradas no quadro, é CORRETO afirmar que

 

a)   a solução I é a mais diluída.

b)   a solução III é mais concentrada do que a II.

c)   a concentração da solução II é 0,005 g/L.

d)   a concentração de IV é 4 vezes maior do que a III.

 

16 - (UEMG)  

Um desodorante vendido comercialmente nas farmácias traz a seguinte descrição do produto:

 

“Lysoform Primo Plus - desodorante corporal que previne e reduz os maus odores, deixando uma agradável sensação de limpeza e frescor. Insubstituível na higiene diária, garante o bem-estar e a tranquilidade para o convívio social.

Finalidade: Desodorizar e higienizar o corpo.

Modo de Usar: Usar uma solução contendo 8 tampas (32 mL) de Lysoform Primo Plus para cada 1 litro de água.”

 

Seguindo as orientações do fabricante, uma pessoa que preparar uma solução do produto com 250mL de água terá que adicionar quantas tampas da solução de Lysoform?

 

a)    1

b)    2

c)    3

d)    4

 

17 - (UFU MG)  

 

 

 

Disponível em: <http://g1.globo.com>. Acesso em: 17 fev. 2014.

 

De acordo com a figura, o consumo de líquidos durante as refeições deve ser evitado, porque

 

a)    dilui o suco gástrico, diminuindo sua concentração e dificultando a digestão.

b)    causa azia e, após diluir o suco gástrico, aumenta sua concentração.

c)    dilata o estômago, favorecendo a digestão e aumentando a concentração de ácido.

d)    engorda, uma vez que melhora o processo digestivo e a liberação dos nutrientes.

 

18 - (UEFS BA)  

Uma solução de permanganato de potássio, KMnO4(aq), sal de cor púrpura intensa usado como agente oxidante em muitas sínteses orgânicas, como a da sacarina e do ácido ascórbico, foi obtida pela dissolução de 63,2g desse sal em quantidade suficiente de água destilada para a obtenção de 2,0L de solução.

 

Com base nessas informações e nas propriedades das soluções aquosas, é correto concluir:

 

a)    A coloração intensa da solução está associada ao estado de oxidação +6 do manganês presente no íon permanganato.

b)    O permanganato de potássio atua como agente oxidante quando o número de oxidação do manganês passa de +4 para +7.

c)    A diluição de uma alíquota de 200,0mL da solução preparada com 300mL de água destilada forma uma solução 8,0´10–2molL–1.

d)    O número de íons K+ presentes na solução preparada é de, aproximadamente, 1,2´1024ions.

e)    A concentração da solução de permanganato de potássio é de 2,0molL–1.

 

19 - (UNIFICADO RJ)  

Erros de medicação têm sido apontados como a causa de cerca de 8 mil mortes por ano no Brasil. Um exemplo dessa situação está apontado no fragmento de notícia abaixo: “Uma mulher morreu depois de ficar dez dias internada para tratar de uma pneumonia num hospital da zona oeste de São Paulo. Segundo familiares, a paciente de 28 anos teria recebido direto na veia uma medicação que deveria ser diluída em soro. Depois de uma parada respiratória, ela ficou na UTI (Unidade de Tratamento Intensivo) e morreu após voltar para o quarto, 24 horas depois.”

Disponível em: <http://noticias.r7.com/sao-paulo/noticias/
apos-morte-de-paciente-familia-acusa-hospital-de-aplicar-
-medicacao-errada-20110905.html>. Acesso em: 05 out. 2012.

 

Segundo a família, a diluição do medicamento poderia ter evitado a morte da paciente. Assim, deveria ter sido realizada a:

 

a)    adição de um soluto sólido a um solvente líquido.

b)    adição de mais solvente a uma solução, diminuindo a concentração do soluto.

c)    adição de um reagente padrão a uma solução de analito até que a reação entre os dois se complete.

d)    separação de dois componentes de uma mistura heterogênea pela diferença de densidade.

e)    separação de uma mistura heterogênea composta por uma fase sólida e uma fase fluída através da passagem por um material poroso semipermeável.

 

20 - (UFPB)  

O formaldeído, também conhecido como formol, tem sido indevidamente utilizado no alisamento capilar, acarretando risco à saúde, uma vez que é adicionado manualmente à formulação, nos próprios institutos de beleza. A legislação sanitária, estabelecida pela Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA), permite o uso do formol em produtos cosméticos capilares, apenas, na função de conservante e com concentração máxima de 0,2% em volume, e restringe o acesso da população ao formol, coibindo seu uso como alisante capilar.

 

Adquirindo-se um produto cuja concentração de formol é de 1,0% em volume, um procedimento para que a solução manipulada esteja em conformidade com a legislação é:

 

a)    Retirar uma parte do produto e adicionar uma parte do solvente.

b)    Retirar duas partes do produto e adicionar uma parte do solvente.

c)    Retirar uma parte do produto e adicionar duas partes do solvente.

d)    Retirar quatro partes do produto e adicionar uma parte do solvente.

e)    Retirar uma parte do produto e adicionar quatro partes do solvente.

 

21 - (ITA SP)  

Nas condições ambientes, 0,500g de um resíduo sólido foi dissolvido completamente em aproximadamente 13 mL de uma mistura dos ácidos nítrico e fluorídrico (HNO3 : HF = 10 : 3). A solução aquosa ácida obtida foi quantitativamente transferida para um balão volumétrico com capacidade de 250 mL e o volume do balão completado com água desmineralizada. A análise quantitativa dos íons de ferro na solução do balão revelou que a quantidade de ferro nesta solução era igual a 40,0 mg×L–1. Respeitando o número de algarismos significativos, determine a quantidade de ferro (em % em massa) presente no resíduo sólido. Mostre o raciocínio e os cálculos realizados para chegar à sua resposta.

 

22 - (FUVEST SP)

Água e etanol misturam-se completamente, em quaisquer proporções. Observa-se que o volume final da mistura é menor do que a soma dos volumes de etanol e de água empregados para prepará-la. O gráfico a seguir mostra como a densidade varia em função da porcentagem de etanol (em volume) empregado para preparar a mistura (densidades medidas a 20 ºC).

 

 

 

Se 50 mL de etanol forem misturados a 50 mL de água, a 20 ºC, o volume da mistura resultante, a essa mesma temperatura, será de, aproximadamente,

 

a)    76 mL

b)    79 mL

c)    86 mL

d)    89 mL

e)    96 mL

 

23 - (UFG GO)

Uma alíquota de 15,0 mL de uma solução 0,80 g/L (solução 1) de uma substância foi transferida para um balão volumétrico de 100,0 mL (solução 2). Após completar o volume total do balão com água destilada, transferiu-se uma alíquota de 5,0 mL para um outro balão volumétrico de 100,0 mL (solução 3). Ao completar-se o balão com água destilada, obteve-se uma solução com concentração diferente das demais. Com base nas diluições sequenciais, os valores das concentrações das soluções 2 e 3 são, respectivamente,

 

a)    0,08 g/L e 0,0080 g/L

b)    0,12 g/L e 0,0120 g/L

c)    0,12 g/L e 0,0060 g/L

d)    0,12 g/L e 0,0012 g/L

e)    0,60 g/L e 0,0060 g/L

 

24 - (UFCG PB)

No oceano atlântico, a concentração dos íons sódio Na+ é 0,5 mol/L. Se uma piscina com as dimensões de comprimento 50 m, largura 12 m e profundidade 3 m, for preenchida com a água deste oceano e em seguida 9/10 do seu conteúdo for esvaziado e substituído com água destilada, pode-se concluir que a nova quantidade de íons Na+ na piscina e a nova concentração em íons sódio são respectivamente:

 

a)   9´104 mol de íons Na+ e 0,05 mol/L.

b)   9´105 mol de íons Na+ e 5 10–2 mol/L.

c)   9´103 mol de íons Na+ e 0,5 mol/L.

d)   9´102 mol de íons Na+ e 5 10–1 mol/L.

e)   9´106 mol de íons Na+ e 5 10–3 mol/L.

 

TEXTO: 1 - Comum à questão: 25

 

 

Por conter todos os nutrientes que o organismo humano necessita, o leite pode ser considerado um alimento completo (seria ideal se os contivesse nas quantidades necessárias). Isso torna importante o conhecimento de sua composição, dada pela tabela abaixo.

 

Composição média do leite do leite de vaca.

 

*No leite são encontradas as principais vitaminas conhecidas.

 

Além de cálcio e fósforo, importantes na formação de ossos e dentes, no leite existem cloro, potássio, sódio, magnésio, ferro, alumínio, bromo, zinco e manganês, formando sais orgânicos e inorgânicos. A associação entre esses sais e as proteínas do leite é um fator determinante da estabilidade das caseínas - o fosfato de cálcio, inclusive, faz parte da estrutura das micelas de caseína.

O leite, ao sair do úbere, é ligeiramente ácido, e sua acidez tende a aumentar, principalmente, devido à ação de enzimas microbianas, que transformam a lactose em ácido lático. Logo, a determinação da acidez de um leite serve para avaliar o seu estado de conservação (fermentação).

O leite proveniente de diversas fontes, tem um pH médio de 6,7 a 20ºC ou 6,6 a 25ºC e apresenta considerável efeito tampão, especialmente em pH entre 5 e 6, em razão da presença de CO2, proteínas, citratos, lactatos e fosfatos. Uma propriedade importante utilizada no combate à fraude do leite é a sua densidade, que varia entre 1,023 g/mL e 1,040 g/mL a 15ºC, com um valor médio de 1,032 g/mL.

SILVA,P.H. Fonseca da Leite, Aspectos de Composição e Propriedades,
in: Química Nova na Escola nº 6, novembro de 1997.[adapt.]

 

25 - (UFPEL RS)  

A partir da composição do leite e das informações constantes no texto, analise as seguintes afirmativas:

 

I.    No fosfato de cálcio, o número de oxidação do fósforo é +4.

II.  O magnésio e o zinco, presentes no leite, são importantes na formação de ossos e dentes.

III. Se a 70 litros de leite com densidade 1,032g/mL forem acrescidos 30 litros de água (densidade 1,0g/mL), esse leite apresentará densidade inferior a 1,023g/mL.

IV. Entre os metais presentes no leite, o sódio e o potássio são alcalinos, representativos e menos densos do que o ferro e o manganês, que são de transição.

 

Entre as afirmativas analisadas, estão corretas, apenas

a)   I, II e III.

b)   II, III e IV.

c)   III e IV.

d)   I e II.

e)   I, III e IV.

 

TEXTO: 2 - Comum à questão: 26

 

 

Uma das alternativas viáveis ao Brasil para o uso de fontes renováveis de energia e com menor impacto ambiental é o biodiesel. No Brasil foi instituída a Lei 11.097, de 13 de janeiro de 2005, que obriga, a partir de 2008, em todo o território nacional, o uso de uma mistura em volume de 2 % de biodiesel e 98 % de diesel de petróleo, denominada de B2. Em janeiro de 2013, essa obrigatoriedade passará para 5 % (B5). Este biocombustível é substituto do óleo diesel, que é um combustível fóssil, pois obtido da destilação fracionada do petróleo. O procedimento normalmente utilizado para obtenção do biocombustível é através da transesterificação catalítica entre um óleo vegetal com álcool de cadeia curta, sendo obtidos ésteres graxos, como pode ser representado pela equação química abaixo:

 

 

26 - (UEPB)

O óleo diesel comercializado em grandes cidades é denominado de diesel “metropolitano” pois é utilizado em regiões com grandes frotas de automóveis com base neste combustível e que tenham condições climáticas desfavoráveis à dispersão dos gases da combustão.

Sabendo que o limite máximo de enxofre no diesel “metropolitano” é de 500 ppm, e que o biodiesel não possui enxofre, qual deve ser a porcentagem mínima em volume de biodiesel adicionado ao diesel para que a norma de quantidade de enxofre seja obedecida se o óleo diesel puro possui 600 ppm de enxofre?

 

a)   25 %

b)   80 %

c)   20 %

d)   75 %

e)   2 %

 

TEXTO: 3 - Comum à questão: 27

 

 

Texto I

 

No Konso [Etiópia], o homem carrega água apenas nas duas ou três semanas subsequentes ao nascimento de seu bebê. Garotos pequenos pegam água também, mas apenas até os 7 ou 8 anos. Essa regra é seguida à risca – por homens e mulheres. “Se garotos mais velhos carregam água, as pessoas começam a fofocar que a mãe deles é preguiçosa”, diz Aylito. A reputação de uma mulher do Konso, diz ela, assenta-se no trabalho duro. “Se eu ficar sentada em casa e não fizer nada, ninguém vai gostar de mim. Mas, se eu correr para cima e para baixo com 45 litros de água, eles dirão que sou uma mulher sábia que trabalha duro”. Lemeta, tímido, para na casa de Aylito Binayo e pede permissão ao marido dela, Guyo Jalto, para checar seus galões. Jalto leva-o até a palhoça onde eles são guardados. Lemeta abre a tampa de um deles e cheira, balançando a cabeça em aprovação – a família está usando WaterGuard, um aditivo à base de cloro. Uma tampinha cheia do produto purifica um galão de água. O governo passou a distribuir WaterGuard logo no começo da mais recente epidemia de diarreia. Lemeta também verifica se a família possui uma latrina e fala aos moradores sobre as vantagens de ferver a água de beber, lavar as mãos e banhar-se duas vezes por semana.

       (Adaptado de: ROSENBERG, Tina. O fardo da sede. Revista National Geographic.

ed.121, 2010. Disponível em: <http://viajeaqui.abril.com.br/national-geographic/

edicao-121/busca-agua-propria-542206.shtml?page=3>. Acesso em: 3 ago. 2011.)

 

Texto II

 

A família de Aylito trata a água com o WaterGuard (WG), que consiste em uma solução aquosa de hipoclorito de sódio (2,5% m/v). O NaClO é um forte oxidante que se dissocia em água, conforme as equações [Eq.1] e [Eq.2] a seguir.

 

          NaClO(s)   ®   +       [Eq.1]

 + H2O    HClO(aq) +     [Eq.2]

 

Para uma ação desinfetante adequada, há necessidade de, no mínimo, 2 mg/L de cloro residual (HClO(aq) e ) na água.

 

Dados:               

 

27 - (UEL PR)  

Com base nas informações do texto II, considere as afirmativas a seguir.

 

I.     O volume mínimo de WG que Aylito precisa para obter 45 L de água tratada é de aproximadamente 3,6 mL.

II.   A quantidade de matéria de NaClO presente no frasco de 1 L de WG é de, aproximadamente, 0,034 mol.

III.  Ao adicionar o volume de uma tampinha de WG ao galão de 45 L, Aylito faz uma diluição, e a quantidade de matéria de  no galão será menor que na tampinha.

IV.  Segundo a [Eq.2], no equilíbrio, a velocidade da reação no sentido da formação do HClO(aq) é igual à velocidade de sua dissociação em .

 

Assinale a alternativa correta.

 

a)    Somente as afirmativas I e II são corretas.

b)    Somente as afirmativas I e IV são corretas.

c)    Somente as afirmativas III e IV são corretas.

d)    Somente as afirmativas I, II e III são corretas.

e)    Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

 

TEXTO: 4 - Comum à questão: 28

 

 

No Konso [Etiópia], o homem carrega água apenas nas duas ou três semanas subsequentes ao nascimento de seu bebê. Garotos pequenos pegam água também, mas apenas até os 7 ou 8 anos. Essa regra é seguida à risca – por homens e mulheres. “Se garotos mais velhos carregam água, as pessoas começam a fofocar que a mãe deles é preguiçosa”, diz Aylito. A reputação de uma mulher do Konso, diz ela, assenta-se no trabalho duro. “Se eu ficar sentada em casa e não fizer nada, ninguém vai gostar de mim. Mas, se eu correr para cima e para baixo com 45 litros de água, eles dirão que sou uma mulher sábia que trabalha duro”. Lemeta, tímido, para na casa de Aylito Binayo e pede permissão ao marido dela, Guyo Jalto, para checar seus galões. Jalto leva-o até a palhoça onde eles são guardados. Lemeta abre a tampa de um deles e cheira, balançando a cabeça em aprovação – a família está usando WaterGuard, um aditivo à base de cloro. Uma tampinha cheia do produto purifica um galão de água. O governo passou a distribuir WaterGuard logo no começo da mais recente epidemia de diarreia. Lemeta também verifica se a família possui uma latrina e fala aos moradores sobre as vantagens de ferver a água de beber, lavar as mãos e banhar-se duas vezes por semana.

       (Adaptado de: ROSENBERG, Tina. O fardo da sede. Revista National Geographic.

ed.121, 2010. Disponível em: <http://viajeaqui.abril.com.br/national-geographic/

edicao-121/busca-agua-propria-542206.shtml?page=3>. Acesso em: 3 ago. 2011.)

 

Texto IV

 

       A família de Aylito trata a água com o WaterGuard (WG), que consiste em uma solução aquosa de hipoclorito de sódio (2,5% m/v). O NaClO é um forte oxidante que se dissocia em água, conforme as equações [Eq.1] e [Eq.2] a seguir.

 

          NaClO(s)   ®   +       [Eq.1]

 + H2O    HClO(aq) +     [Eq.2]

 

       Para uma ação desinfetante adequada, há necessidade de, no mínimo, 2 mg/L de cloro residual (HClO(aq) e ) na água.

 

 

28 - (UEL PR)

Com base nas informações do texto IV, considere as afirmativas a seguir.

 

I.     O volume mínimo de WG que Aylito precisa para obter 45 L de água tratada é de aproximadamente 3,6 mL.

II.   A quantidade de matéria de NaClO presente no frasco de 1 L de WG é de, aproximadamente, 0,034 mol.

III.  Ao adicionar o volume de uma tampinha de WG ao galão de 45 L, Aylito faz uma diluição, e a quantidade de matéria de  no galão será menor que na tampinha.

IV.  Segundo a [Eq.2], no equilíbrio, a velocidade da reação no sentido da formação do HClO(aq) é igual à velocidade de sua dissociação em .

 

       Assinale a alternativa correta.

 

a)    Somente as afirmativas I e II são corretas.

b)    Somente as afirmativas I e IV são corretas.

c)    Somente as afirmativas III e IV são corretas.

d)    Somente as afirmativas I, II e III são corretas.

e)    Somente as afirmativas II, III e IV são corretas.

 

TEXTO: 5 - Comum à questão: 29

 

 

Alguns cheiros nos provocam fascínio e atração. Outros trazem recordações agradáveis, até mesmo de momentos da infância. Aromas podem causar sensação de bem-estar ou dar a impressão de que alguém está mais atraente. Os perfumes têm sua composição aromática distribuída em um modelo conhecido como pirâmide olfativa, dividida horizontalmente em três partes e caracterizada pelo termo nota. As notas de saída, constituídas por substâncias bem voláteis, dão a primeira impressão do perfume. As de coração demoram um pouco mais para serem sentidas. São as notas de fundo que permanecem mais tempo na pele.

(Cláudia M. Rezende. Ciência Hoje, julho de 2011. Adaptado.)

 

 

 

29 - (UNESP SP)  

Um químico, ao desenvolver um perfume, decidiu incluir entre os componentes um aroma de frutas com concentração máxima de 10–4 mol/L. Ele dispõe de um frasco da substância aromatizante, em solução hidroalcoólica, com concentração de 0,01 mol/L.

Para a preparação de uma amostra de 0,50 L do novo perfume, contendo o aroma de frutas na concentração desejada, o volume da solução hidroalcoólica que o químico deverá utilizar será igual a

 

a)    5,0 mL.

b)    2,0 mL.

c)    0,50 mL.

d)    1,0 mL.

e)    0,20 mL.

 

TEXTO: 6 - Comum à questão: 30

Experiência – Escrever uma mensagem secreta no laboratório

 

Materiais e Reagentes Necessários

· Folha de papel

· Pincel fino

· Difusor

· Solução de fenolftaleína

· Solução de hidróxido de sódio 0,1 mol/L ou solução saturada de hidróxido de cálcio

 

Procedimento Experimental

Utilizando uma solução incolor de fenolftaleína, escreva com um pincel fino uma mensagem numa folha de papel.

A mensagem permanecerá invisível.

Para revelar essa mensagem, borrife a folha de papel com uma solução de hidróxido de sódio ou de cálcio, com o auxílio de um difusor.

A mensagem aparecerá magicamente com a cor vermelha.

 

Explicação

A fenolftaleína é um indicador que fica vermelho na presença de soluções básicas, nesse caso, uma solução de hidróxido de sódio ou de cálcio.

<http://tinyurl.com/o2vav8v> Acesso em: 31.08.15. Adaptado.

 

30 - (FATEC SP)  

Um aluno da Fatec foi ao laboratório de Química para realizar esse experimento. Lá ele encontrou apenas uma solução aquosa de NaOH de concentração 0,5 mol/L.

Para realizar a experiência na concentração descrita no texto, a partir da solução que ele encontrou, deverá realizar uma

 

a)    diluição com água.

b)    evaporação de água.

c)    dissolução de NaOH sólido.

d)    titulação de precipitação de NaOH.

e)    mistura com uma solução de NaCl.

 

GABARITO

 

1) Gab: B

 

2) Gab: D

 

3) Gab: E

 

4) Gab: C

 

5) Gab: C

 

6) Gab: B

 

7) Gab: 80

 

8) Gab: C

 

9) Gab: D

 

10) Gab: C

 

11) Gab: B

 

12) Gab: E

 

13) Gab: A

 

14) Gab: E

 

15) Gab: B

 

16) Gab: B

 

17) Gab: A

 

18) Gab: C

 

19) Gab: B

 

20) Gab: E

 

21) Gab:

Cálculo da massa de Ferro presente na solução:

     1 L de solução ______ 40 mg de Ferro

0,25 L de solução ______ m

m = 10 mg de Ferro

 

Cálculo da porcentagem de Ferro no sólido:

 

    0,500 g ______ 100%

10 × 10–3 g ______ P

 

P = 2,00%

 

22) Gab: E

 

23) Gab: C

 

24) Gab: A

 

25) Gab: C

 

26) Gab: C

 

27) Gab: B

 

28) Gab: B

 

29) Gab: A

 

30) Gab: A

Lista de Exercícios – Mistura de Soluções sem Reação Química

 

01 - (UEA AM)    

100 mL de uma solução aquosa contendo 10 g de sacarose (açúcar comum) dissolvidos foram misturados com 100 mL de uma solução aquosa contendo 20 g desse açúcar dissolvidos. A concentração de sacarose na solução obtida, expressa em porcentagem (m/V), é

 

a)    5%.

b)    10%.

c)    15%.

d)    25%.

e)    30%.

 

02 - (UERGS)  

O volume em litros de uma solução de HNO3 0,1 mol.L–1 que deve ser adicionado a 5 litros de uma solução de HNO3 0,5 mol.L–1 para obter uma concentração final igual a 0,2 mol.L–1 é

 

a)   3.

b)   6.

c)   12.

d)   15.

e)   30.

 

03 - (PUC RS)  

Uma solução foi preparada misturando-se 200 mL de uma solução de HBr 0,20 mol/L com 300 mL de solução de HCl 0,10 mol/L. As concentrações, em mol/L, dos íons Br–, Cl– e H+ na solução serão, respectivamente,

a)   0,04      0,03      0,04

b)   0,04      0,03      0,07

c)   0,08      0,06      0,06

d)   0,08      0,06      0,14

e)   0,2        0,1        0,3

 

04 - (UFOP MG)           

100 mL de uma solução 0,6 mol/L de cloreto de bário (BaCl2) adicionaram-se 100 mL de uma solução 0,4 mol/L de nitrato de bário (Ba(NO3)2). A concentração dos íons presentes na solução final, em mol/L, é:

[Ba2+] = _____      [Cl- ]  = _____      [NO3-] = _____

 

05 - (UFG GO)              

Mistura-se 80mL de uma solução aquosa de NaI 0,5M com 120mL de solução aquosa de BaI2 1,0M. Pede-se a concentração molar da solução resultante:

a)   em relação ao NaI e BaI;

b)   em relação aos íons presentes na solução.

 

 

 

 

06 - (PUC SP)  

Em um béquer foram misturados 200 mL de uma solução aquosa de cloreto de cálcio de concentração 0,5 mol.L–1 e 300 mL de uma solução 0,8 mol.L–1 de cloreto de sódio. A solução obtida apresenta concentração de ânion cloreto de aproximadamente

 

a)    0,34 mol.L–1

b)    0,65 mol.L–1

c)    0,68 mol.L–1

d)    0,88 mol.L–1

e)    1,3 mol.L–1

 

07 - (UEPG PR)  

Adicionando 200 mL de HCl 0,20 mol/L (solução A) a 300 mL de HCl 0,30 mol/L (solução B), se obtem a solução C. Sobre esse processo, assinale o que for correto.

Dados de massa: H = 1; Cl = 35,5.

 

01.  A concentração de HCl na mistura resultante (solução C) é de 0,26 mol/L.

02.  Adicionando 500 mL de água à solução C, a concentração de H+ será de 130 ppm.

04.  A concentração de H+ na solução B é 0,30 g/L.

08.  A concentração de Cl– na solução A é 0,71 g/L.

16.  Para a completa neutralização de 500 mL da solução C, serão necessários 130 mL de solução 1,0 mol/L de NaOH.

 

08 - (IFGO)

Um laboratorista misturou 200 mL de uma solução aquosa de NaCl 0,3 mol/L com 100 mL de solução aquosa 0,2 mol/L de MgCl2. Em relação a esse processo e a sua solução resultante, é correto afirmar:

 

a)    A concentração de íons Mg2+ é igual a 0,4 mol/L.

b)    A concentração de íons Cl– é igual a 0,3 mol/L.

c)    A concentração de íons Na+ é igual a 0,02 mol/L.

d)    A quantidade aproximada, em gramas, de Mg2+ é igual a 1,46.

e)    A quantidade aproximada, em gramas, de Cl– é igual a 0,3.

 

09 - (UFT TO)

A uma solução de 250mL de NaOH 3mol/L foi adicionado 250mL de solução de Na2SO4 3mol/L. Qual a concentração de íons Na+ na solução resultante da mistura.

 

a)    3,0 mol/L

b)    6,0 mol/L

c)    9,0 mol/L

d)    4,5 mol/L

e)    3,5 mol/L

 

10 - (UERJ)  

Atualmente, o óleo diesel utilizado em veículos automotores pode apresentar duas concentrações de enxofre, como mostra a tabela abaixo:

 

A partir de janeiro de 2009, terá início a comercialização do óleo diesel S-50, com concentração de enxofre de 50 mg.L–1, mais indicado para reduzir a poluição atmosférica causada pelo uso desse combustível.

Um veículo foi abastecido com uma mistura contendo 20 L de óleo diesel S-500 e 55 L de óleo diesel S-2000.

Admitindo a aditividade de volumes, calcule a concentração de enxofre, em mol.L–1, dessa mistura.

Em seguida, determine o volume de óleo diesel S-50 que apresentará a mesma massa de enxofre contida em 1 L de óleo diesel S-2000.

 

11 - (Unimontes MG)  

As águas salgadas têm maior concentração de íons quando comparadas àquela encontrada em águas doces.

O encontro das águas dos rios e do mar e o tempo que determinados íons permanecem no mar podem ser um indicador de alterações antrópicas.

Admitindo que a concentração média do íon sódio, Na+, em águas doces é de 0,23 x 10–3 mol/L e que o volume dessas águas lançado no oceano em todo o planeta é de 3,6 x 1016 L/ano, pode-se estimar que, em 78 x 106 anos de permanência de íons Na+ em águas salgadas, a quantidade armazenada de matéria, mol, desses íons é, aproximadamente,

a)   8,3 x 1012.

b)   6,0 x 1023.

c)   6,5 x 1020.

d)   4,7 x 1020.

 

12 - (UFAM)  

A dois litros de solução aquosa sacarose de concentração 50 g/L foi adicionada 6 litros de concentração 2 mols/L de solução aquosa de cloreto de sódio. Qual a concentração do sal e do açúcar na solução final?

a)   25,0 g/L; 3,0 mol/L

b)   0,2 Kg/L; 3,0 mol/L

c)   12,5 g/L; 1,5 mol/L

d)   25,0 g/L; 1,5 mol/L

e)   12,5 g/L; 3,0 mol/L

 

13 - (UERJ)   

Para estudar os processos de diluição e mistura foram utilizados, inicialmente, três frascos contendo diferentes líquidos.

A caracterização desses líquidos é apresentada na ilustração abaixo.

 

 

 

A seguir, todo o conteúdo de cada um dos frascos foi transferido para um único recipiente.

Considerando a aditividade de volumes e a ionização total dos ácidos, a mistura final apresentou uma concentração de íons H+, em mol×L-1, igual a:

a)   0,60

b)   0,36

c)   0,24

d)   0,12

 

14 - (UFPR)     

Ao se misturar 100 mL de solução aquosa 0,15 mol.L-1 de cloreto de potássio com 150 mL de solução aquosa 0,15 mol.L-1 de cloreto de sódio, a solução resultante apresentará, respectivamente, as seguintes concentrações de Na+, K+ e Cl-:

a)   0,09 mol.L-1 , 0,06 mol.L-1, 0,15 mol.L-1

b)   0,05 mol.L-1 , 0,06 mol.L-1, 1,1 mol.L-1

c)   0,06 mol.L-1 , 0,09 mol.L-1, 0,15 mol.L-1

d)   0,09 mol.L-1 , 0,09 mol.L-1, 0,09 mol.L-1

e)   0,15 mol.L-1 , 0,15 mol.L-1, 0,30 mol.L-1

 

15 - (Mackenzie SP)      

Adicionando-se 600 mL de uma solução 0,25 molar de KOH a um certo volume (v) de solução 1,5 molar de mesma base, obtém-se uma solução 1,2 molar. O volume (v) adicionado de solução 1,5 molar é de:

a)   0,1 L

b)   3,0 L

c)   2,7 L

d)   1,5 L

e)   1,9 L

 

16 - (UNICAMP SP)      

– Ainda sonolentos, saem em direção ao local da ocorrência e resolvem parar num posto de combustível.

– Complete! – diz Rango ao frentista.

Assim que o rapaz começa a colocar álcool no tanque, Estrondosa grita:

– Pare! Pare! Este carro é a gasolina!

– Ainda bem que você percebeu o engano – disse Rango.

– Amigo! Complete o tanque com gasolina.

 

O nosso herói procedeu assim porque calculou que, com o volume de álcool anidro colocado no tanque, adicionando a gasolina contendo 20% (volume/volume) de etanol, obteria um combustível com 24% de etanol (volume/volume), igual àquele vendido nos postos até pouco tempo atrás.

a)   Sabendo-se que o volume total do tanque é 50 litros, qual é a quantidade total de álcool, em litros, no tanque agora cheio?

b)   Que volume de etanol anidro o frentista colocou por engano no tanque do carro?

 

17 - (FUVEST SP)         

Uma enfermeira precisa preparar 0,50 L de soro que contenha 1,5 x 10-2 mol de KCl e 1,8 x 10-2 mol de NaCl, dissolvidos em uma solução aquosa de glicose. Ela tem à sua disposição soluções aquosas de KCl e NaCl de concentrações, respectivamente, 0,15 g/mL e 0,60 x 10-2 g/mL. Para isso, terá que utilizar x mL da solução de KCl e y mL da solução de NaCl e completar o volume, até 0,50 L, com a solução aquosa de glicose. Os valores de x e y devem ser, respectivamente,

Dados: massa molar (g/mol)

KCl ...............       75

NaCl .............       59

a)   2,5 e 0,60 x 102

b)   7,5 e 1,2 x 102

c)   7,5 e 1,8 x 102

d)   15 e 1,2 x 102

e)   15 e 1,8 x 102

 

 

18 - (UNESP SP)     

Em um laboratório, foram misturados 200 mL de solução 0,05 mol/L de cloreto de cálcio (CaCl2) com 600 mL de solução 0,10 mol/L de cloreto de alumínio (AlCl3), ambas aquosas.

Considerando o grau de dissociação desses sais igual a 100% e o volume final igual à soma dos volumes de cada solução, a concentração, em quantidade de matéria (mol/L), dos íons cloreto (Cl–) na solução resultante será de:

a)   0,25.

b)   0,20.

c)   0,15.

d)   0,10.

e)   0,05.

 

19 - (UFMS)  

A mistura de duas soluções pode resultar em uma reação química e, conseqüentemente, na formação de outras soluções, ou simplesmente numa variação na concentração das espécies presentes. Misturaram-se 50 mL de uma solução 1,0 mol/L AlCl3 a 50 mL de uma solução 1,0 mol/L de KCl. Calcule o valor obtido pela soma das concentrações finais dos íons Al3+, K+ e Cl– na solução, emmol/L.

 

20 - (UFG GO)   

Um analista necessita de 100 mL de uma solução aquosa de NaCl 0,9% (m/v). Como não dispõe do sal puro, resolve misturar duas soluções de NaCl(aq): uma de concentração 1,5% (m/v) e outra de 0,5% (m/v). Calcule o volume de cada solução que deverá ser utilizado para o preparo da solução desejada.

 

21 - (UFG GO)  

Para determinar o teor alcoólico da cerveja, compara-se a sua densidade, antes e após o processo fermentativo. Nesse processo, a glicose (C6H12O6) é o principal açúcar convertido em etanol e dióxido de carbono gasoso. Calcule o teor alcoólico, em porcentagem de álcool por volume, de uma cerveja cuja densidade inicial era de 1,05 g/mL e a final, de 1,01 g/mL.

      Dado: densidade do álcool etílico = 0,79 g/mL

 

22 - (UEPG PR)  

A respeito de uma mistura de soluções de densidade igual a 1,0 que foi preparada com 250 mL de solução 0,04 mol/L de NaHCO3 e 750 mL de solução 0,08 mol/L de Na2CO3, assinale o que for correto.

Dados de massa:

Na = 23 H = 1,0 C = 12,0 O = 16

 

01. Ela contém 0,01 mol/L de NaHCO3 

02. Ela contém 1,61 g/L de íons Na+ 

04. Ela contém 0,06 mol/L de íons CO  

08. Ela contém 6.360 ppm de Na2CO3 

16. Ela contém 0,13 mol/L de íons Na+

 

23 - (UERJ)

Observe, a seguir, a fórmula estrutural do ácido ascórbico, também conhecido como vitamina C:

 

 

 

Para uma dieta saudável, recomenda-se a ingestão diária de 2,5´10–4 mol dessa vitamina, preferencialmente obtida de fontes naturais, como as frutas.

 

Considere as seguintes concentrações de vitamina C:

 

- polpa de morango: 704 mg.L–1;

- polpa de laranja: 528 mg.L–1.

Um suco foi preparado com 100 mL de polpa de morango, 200 mL de polpa de laranja e 700 mL de água.

A quantidade desse suco, em mililitros, que fornece a dose diária recomendada de vitamina C é:

 

a)    250

b)    300

c)    500

d)    700

 

24 - (Mackenzie SP)

Em um laboratório de Química, existem 4 frascos A, B, C e D contendo soluções de um mesmo soluto, conforme mostrado na tabela.

 

 

 

Utilizando as soluções contidas em cada frasco, foram preparadas as seguintes misturas, exatamente na ordem apresentada abaixo.

 

I.     Conteúdo total do frasco A com metade do conteúdo do frasco B e mais 200 mL do conteúdo do frasco C.

II.   Conteúdo restante do frasco B com 200 mL do conteúdo do frasco C e mais 100 mL do conteúdo do frasco D.

III.  Conteúdo restante do frasco C com 400 mL do frasco D.

 

Em relação às misturas I, II e III, é correto afirmar que a concentração molar

 

a)    da mistura I é maior do que as concentrações molares das misturas II e III.

b)    da mistura II é maior do que as concentrações molares das misturas I e III.

c)    da mistura III é maior do que as concentrações molares das misturas I e II.

d)    da mistura II é menor do que a concentração molar da mistura I.

e)    da mistura II é maior do que a concentração molar da mistura III.

 

25 - (UEG GO)

Em um laboratório, encontram-se duas soluções aquosas A e B de mesmo soluto, com concentrações de 1,2 e 1,8 mol.L-1, respectivamente. De posse dessas informações, determine:

 

a)    o número de mols do soluto presente em 200 mL da solução A;

b)    a concentração final de uma solução obtida pela mistura de 100 mL da solução A com 300 mL da solução B.

 

26 - (UEM PR)

A aplicação de fertilizantes líquidos em lavouras depende fundamentalmente da formulação do fertilizante e do tipo de lavoura. A tabela a seguir apresenta as concentrações de nitrogênio, fósforo e potássio (NPK) que devem estar presentes no fertilizante de uma determinada lavoura. Sabendo-se que um agricultor possui três formulações aquosas estoque de fertilizante: a primeira (1) contendo 0 g/L de nitrogênio, 60 g/L de fósforo e 40 g/L de potássio; a segunda (2) contendo 50 g/L de nitrogênio, 50 g/L de fósforo e 0 g/L de potássio; e a terceira (3) 40 g/L de nitrogênio, 0 g/L de fósforo e 60 g/L de potássio, assinale a(s) alternativa(s) correta(s) a respeito das formulações de fertilizante ótimas para cada lavoura.

 

 

 

01.  Para a lavoura A, deve ser feita uma solução contendo 50 mL da formulação (1) e 50 mL da formulação (3), diluindo-se em seguida para um volume final de 5 litros.

02.  As formulações estoque podem ser preparadas a partir dos sais nitrato de amônia, fosfato monoácido de cálcio e cloreto de potássio.

04.  Para se preparar a primeira solução estoque (1), em relação ao K, pode-se usar, aproximadamente, 1,025 mols de KCl dissolvido em 1 litro de água.

08.  Além de NPK, fertilizantes podem conter outros compostos em menor proporção, fontes de micronutrientes, como Fe, Zn, Mn e Cu.

16.  Para a lavoura C, deve ser feita uma solução contendo 150 mL da formulação (2) e 150 mL da formulação (3), diluindo-se em seguida a um volume final de 15 litros.

 

27 - (FUVEST SP)

Uma usina de reciclagem de plástico recebeu um lote de raspas de 2 tipos de plásticos, um deles com densidade 1,10 kg/L e outro com densidade 1,14 kg/L. Para efetuar a separação dos dois tipos de plásticos, foi necessário preparar 1000 L de uma solução de densidade apropriada, misturando-se volumes adequados de água (densidade = 1,00 kg/L) e de uma solução aquosa de NaCl, disponível no almoxarifado da usina, de densidade 1,25 kg/L. Esses volumes, em litros, podem ser, respectivamente,

 

a)    900 e 100.

b)    800 e 200.

c)    500 e 500.

d)    200 e 800.

e)    100 e 900.

 

 

28 - (UEM PR)  

Foram preparadas três soluções de um mesmo soluto em água pura. A primeira é uma solução de 1 L a 10 g/L, a segunda é uma solução de 500 mL a 25 g/L, a terceira é uma solução de 1,5 L a 15 g/L. Sabendo que as três soluções são mantidas a 25 ºC e que o coeficiente de solubilidade da substância em questão é de 40 g/L a essa temperatura, assinale o que for correto.

 

01.  Considerando que o acréscimo de soluto não altera significativamente o volume da solução, é necessário acrescentar 7,5 g de soluto para que a segunda solução fique saturada.

02.  Se, a 15 ºC, o coeficiente de solubilidade do soluto utilizado diminui 30 %, nenhuma das soluções apresentará precipitado a essa temperatura.

04.  Se as três soluções forem completamente misturadas em um recipiente com capacidade para três litros, a concentração da solução resultante será de 15 g/L.

08.  Essas soluções são exemplos de sistemas heterogêneos com três fases cada.

16.  A solução com a maior massa de soluto dissolvida é a segunda.

 

29 - (UEL PR)  

Cada um dos béqueres representados a seguir contém soluções aquosas com partículas de um determinado soluto. O soluto é o mesmo em todos os béqueres.

 

 

 

Com base nos conhecimentos sobre concentração de soluções, responda aos itens a seguir.

 

a)    Quais soluções são as mais concentradas? Explique.

b)    Quando as soluções B e E são combinadas, a solução resultante terá a mesma concentração da solução contida no béquer A? Explique.

 

TEXTO: 1 - Comum à questão: 30

 

 

A observação da coloração da chama em um bico de Bunsen é uma técnica analítica na qual amostras que contêm cátions metálicos, como potássio, bário, sódio e estrôncio, são inseridas na chama. Os elementos, ao receberem energia da chama, geram espécies excitadas que, ao retornarem para o estado fundamental, liberam parte da energia recebida na forma de radiação e a chama adquire uma cor que caracteriza o cátion metálico.

 

Para a realização deste teste foram preparadas quatro soluções aquosas, como mostra a tabela a seguir:

 

 

 

30 - (UEL PR)

Considere as seguintes afirmativas com relação às soluções 1, 2, 3 e 4:

 

Dados:

 

 

I.    A concentração dos íons nitrato na solução 1 é de 2 × 10-1 mol/L

II.  A massa de íons potássio na solução 2 é de 2, 34 × 10-1 g

III. 20 mL da solução 3 tem concentração de 4 × 10-1 mol/L

IV. A concentração da solução 4 é de 2 × 10-1 g/L

 

Assinale a alternativa correta.

 

a)   Somente as afirmativas I e IV são corretas.

b)   Somente as afirmativas II e III são corretas.

c)   Somente as afirmativas III e IV são corretas.

d)   Somente as afirmativas I, II e III são corretas.

e)   Somente as afirmativas I, II e IV são corretas.

 

GABARITO

 

1) Gab: C

 

2) Gab: D

 

3) Gab: D

 

4) Gab:

Ba = 0,5mol/L

Cl- = 0,6mol/L

NO3- =  0,4mol/L

 

5) a) em relação ao NaI é 0,2molar

    em relação ao BaI2 é 0,6molar

b) [na+] = 0,2 molar

    [Ba+] = 0,6 molar

    [I-] = 1,4 molar

 

6) Gab: D

 

7) Gab: 23

 

8) Gab: D

 

9) Gab: D

 

10) Gab:

20 ´ 500 + 55 ´ 2000 = C ´ 75 ® C = 1600 mg×L–1

M = 1,6/32 = 0,05 mol×L–1

x = 40 L

 

11) Gab: C

 

12) Gab: C

 

13) Gab: C

 

14) Gab: A

 

15) Gab:E

 

16) Gab:

a) Quantidade total de álcool na gasolina com 24% de etanol é x = 12L

b) Volume de etanol anidro colocado por engano: 2,5L

 

17) Gab: C

 

18) Gab: A

 

19) Gab: 03

 

20) Gab:

VSol2 = 60 mL e VSol1 = 40 mL

 

21) Gab:

0,053 mL de etanol por mL de cerveja, ou 5,3 %.

 

22) Gab: 29

 

23) Gab: A

 

24) Gab: C

 

25) Gab:

 

a)    W = 0,24 mol de soluto

b)    Cf = 1,65 mol.L-1

 

26) Gab: 15

 

27) Gab: C

 

28) Gab: 07

 

29) Gab:

a)    Considerando o número de partículas de soluto e o volume das soluções em cada béquer, pode-se afirmar que os béqueres A e E são os mais concentrados em relação aos demais e ambos estão na mesma concentração, 6/250.

b)    Não. No béquer A, tem-se a seguinte razão de soluto/volume de solução: 12/500. Ao se combinar as soluções contidas nos béqueres B e E, tem-se a razão 9/500, a qual é menor do que a encontrada no béquer A.

 

30) Gab: D

Lista de Exercícios – Titulação e Mistura de Soluções com Reação Química

 

01 - (FMABC SP)  

O ânion permanganato é um excelente oxidante em meio de ácido sulfúrico. Esse ânion apresenta coloração violeta que pode ser descolorida com adição de uma solução de peróxido de hidrogênio em meio ácido. As espécies envolvidas no processo estão representadas na equação não balanceada.

MnO4– (aq) + H+ (aq) + H2O2(aq)  Mn2+ (aq) + O2(g) + H2O(l)

Para descolorir completamente 20 mL de uma solução 0,10 mol.L–1 de permanganato são necessários exatamente

 

a)    10 mL de uma solução aquosa 0,20 mol.L–1 de H2O2.

b)    20 mL de uma solução aquosa 0,20 mol.L–1 de H2O2.

c)    25 mL de uma solução aquosa 0,20 mol.L–1 de H2O2.

d)    50 mL de uma solução aquosa 0,20 mol.L–1 de H2O2.

 

02 - (PUC RJ)  

O volume de 25,00 mL de uma amostra aquosa de ácido oxálico (H2C2O4) foi titulado com solução padrão 0,020 mol L–1 de KOH.

H2C2O4(aq) + 2OH– (aq)    C2O42–(aq) + 2H2O (l)

A titulação alcançou o ponto de equivalência com 25,00 mL de solução titulante; assim, a concentração, em mol L–1, de ácido oxálico na amostra original é igual a

 

a)    1,0  10–3

b)    2,0  10–3

c)    1,0  10–2

d)    2,0  10–2

e)    1,0  10–1

 

03 - (UFT TO)  

Uma amostra de 50 mL de vinagre comercial, a qual contém ácido acético (CH3COOH) como um componente importante, é titulada com uma solução 1,0 M de NaOH. Ao final da titulação, foram gastos 5,75 mL da base.

 

A concentração (em mol/L) de ácido acético presente no vinagre é:

 

a)    0,1

b)    0,2

c)    0,3

d)    0,4

e)    0,5

 

04 - (ITA SP)  

Assinale a opção que apresenta os instrumentos de medição de volume mais indicados para a realização de uma titulação.

 

a)    Bureta e erlenmeyer

b)    Proveta e erlenmeyer

c)    Pipeta volumétrica e erlenmeyer

d)    Proveta e béquer

e)    Pipeta volumétrica e béquer

 

05 - (PUC MG)  

20 mL de HCl 0,5 mol L–1 foram neutralizados por 10 mL de solução aquosa de NaOH. Qual foi a concentração dessa solução?

 

a)    0,1 mol L–1

b)    0,5 mol L–1

c)    1,0 mol L–1

d)    2,0 mol L–1

 

06 - (UFG GO)  

Um aluno preparou uma solução pesando uma quantidade de uma base em um béquer. Em seguida, a amostra dissolvida foi transferida para um balão volumétrico. Uma alíquota dessa solução foi pipetada para um erlenmeyer e, em seguida, titulada com uma solução ácida presente em uma bureta. Os instrumentos volumétricos utilizados pelo aluno para o preparo das soluções foram os seguintes:

 

a)   

b)   

c)   

d)   

e)   

 

07 - (PUC RJ)  

Considere a reação entre 10 g de carbonato de cálcio e 250 mL de solução 1,0 mol L–1 de HCl:

 

CaCO3(s) + 2HCl(aq)  ®  CaCl2(aq) + CO2(g) + H2O(l)

 

A reação produz, considerando um rendimento percentual de 90%, uma massa de CO2 que mais se aproxima a:

 

a)    1,0 g.

b)    2,5 g.

c)    4,0 g.

d)    6,5 g.

e)    9,0 g.

 

08 - (ENEM)  

O peróxido de hidrogênio é comumente utilizado como antisséptico e alvejante. Também pode ser empregado em trabalhos de restauração de quadros enegrecidos e no clareamento de dentes. Na presença de soluções ácidas de oxidantes, como o permanganato de potássio, este óxido decompõe-se, conforme a equação a seguir:

 

5 H2O2 (aq) + 2 KMnO4 (aq) + 3 H2SO4 (aq) ®

5 O2 (g) + 2 MnSO4 (aq) + K2SO4 (aq) + 8 H2O (l)

ROCHA-FILHO, R. C. R.; SILVA, R. R. Introdução aos Cálculos da Química.

São Paulo: McGraw-Hill, 1992.

 

De acordo com a estequiometria da reação descrita, a quantidade de permanganato de potássio necessária para reagir completamente com 20,0 mL de uma solução 0,1 mol/L de peróxido de hidrogênio é igual a

 

a)    2,0×100 mol.

b)    2,0×10–3 mol.

c)    8,0×10–1 mol.

d)    8,0×10–4 mol.

e)    5,0×10–3 mol.

 

09 - (UEG GO)

A figura abaixo representa o esquema de uma titulação ácido-base.

 

 

 

De acordo com as informações apresentadas acima, calcule:

 

a)   A concentração do ácido presente no erlenmeyer.

b)   O pH da solução contida na bureta.

 

10 - (PUC RJ)

Na reação de neutralização de 40 mL de solução 1,5 mol L–1 de hidróxido de sódio com 60 mL de solução 1,0 mol L–1 de ácido clorídrico, é CORRETO afirmar que a concentração em quantidade de matéria (mol L–1) de Na+ nos 100 mL resultantes da mistura das soluções é igual a:

 

a)   0,2

b)   0,4

c)   0,6

d)   0,8

e)   1,2

 

11 - (UESPI)  

Na química, utilizamos um processo chamado de “Titulação” para determinar a quantidade de substância de uma solução, através do confronto com outra espécie química, de concentração e natureza conhecidas. As titulações ácido-base, titulação de oxidação-redução e titulação de complexação são exemplos deste procedimento. No caso de uma titulação ácido-base, em que foi utilizado 87,5 mL de HCl 0,1 M para se neutralizar um certo volume de NaOH 0,35 M, qual a quantidade de NaOH envolvida?

Dados: massa molar do NaOH = 40g; massa molar do HCl = 36,5g

 

a)   15,0 mL

b)   25,0 mL

c)   50,0 mL

d)   75,0 mL

e)   87,5 mL

 

12 - (UFJF MG)  

O controle de qualidade para amostras de vinagre, que contém ácido acético (H3CCOOH), é feito a partir da reação deste com hidróxido de sódio. Sabendo-se que, de um modo geral, os vinagres comercializados possuem 3 g de ácido acético a cada 100,0 mL de vinagre, qual seria o volume, em litros, de NaOH 0,5 mol/L gasto para neutralizar 100,0 mL desse vinagre?

a)   1,0

b)   0,5

c)   0,1

d)   0,2

e)   0,25

 

13 - (UEL PR)  

Algumas pessoas acabam culpando o cozinheiro pelos distúrbios estomacais que sentem. Para eliminar o “mal-estar” é freqüente usar, como antiácido estomacal, o bicarbonato de sódio (NaHCO3). A reação que ocorre com o uso deste antiácido pode ser representada pela equação a seguir:

 

 

Considerando que o suco gástrico contenha 100 mL de HCl 0,100 mol L–1, para neutralizar completamente essa quantidade de ácido, a massa necessária, em gramas, de bicarbonato de sódio, será:

a)   0,100.

b)   0,300.

c)   0,840.

d)   3,00.

e)   84,0

 

14 - (UEPG PR)   

Um frasco contendo solução aquosa de NaOH teve seu rótulo rasurado, ficando impossibilitada a identificação da sua concentração. Para a determinação da concentração foi realizada uma titulação utilizando-se 2,0mL da referida solução e algumas gotas do indicador fenolftaleína. Em seguida, adicionou-se, gota a gota, uma solução de HCl 1,0 mol/L, até a mudança de cor do indicador. Considerando o princípio da equivalência, calcule a concentração (em mol/L) da solução básica, sabendo-se que foram gastos 20mL da solução ácida nesta titulação.

 

15 - (PUC RJ)   

Assinale a alternativa que indica o volume de solução aquosa de ácido clorídrico 0,05 mol L-1 que, ao reagir com 30 mL de uma solução aquosa 1,0 mol L-1 de KOH, originará uma solução com pH igual a 7.

a)   200 mL.

b)   350 mL.

c)   600 mL.

d)   1600 mL.

e)   500 mL.

 

16 - (Mackenzie SP)   

Para neutralizar totalmente 2,0L de solução aquosa de ácido sulfúrico contidos em uma bateria, foram usados 5,0L de solução 0,8 mol/L de hidróxido de sódio. A concentração, em mol/L, do ácido presente nessa solução é de:

a)   5 mol/L.

b)   4 mol/L.

c)   3 mol/L.

d)   2 mol/L.

e)   1 mol/L.

 

17 - (UDESC SC)  

Um determinado medicamento, destinado ao tratamento dos sintomas de azia, apresenta em sua formulação o hidróxido de magnésio na proporção de 40 mg/mL.

Considerando que a concentração do ácido clorídrico presente no estômago é de 0,16 mol/L, assinale a alternativa que contém o volume aproximado de ácido clorídrico, que será neutralizado, quando uma pessoa ingerir 5 mL deste medicamento.

 

a)    20 mL

b)    400 mL

c)    200 mL

d)    2 mL

e)    40 mL

 

18 - (UEPG PR)  

A titulação de uma amostra de calcário (carbonato de cálcio impuro), de massa 20 g, consome 100 mL de solução 72 g/L de ácido clorídrico. Sobre o assunto, assinale o que for correto.

Dados: H = 1 g/mol; Ca = 40 g/mol; C = 12 g/mol; O = 16 g/mol; Cl = 35 g/mol

 

01.  A fórmula do carbonato de cálcio é CaCO3.

02.  A concentração do ácido clorídrico em mol/L é 2.

04.  A porcentagem de pureza do calcário é 50%.

08.  O ácido clorídrico é um oxi-ácido considerado forte em meio aquoso.

 

19 - (PUC SP)  

Após determinado processo industrial, obtém-se uma mistura contendo sulfato de sódio (Na2SO4) e carbonato de sódio (Na2CO3). Uma amostra contendo 10,0 g dessa mistura foi completamente neutralizada com 100 mL de uma solução 1,00 mol.L–1 de HCl.

O sulfato de sódio não reage com ácido clorídrico e o carbonato de sódio reage segundo a reação representada a seguir.

Na2CO3(s) + 2 HCl(aq)  2 NaCl(aq) + CO2(g) + H2O(l)

 

O teor de carbonato de sódio na mistura é de

 

a)    44%.

b)    53%.

c)    70%.

d)    90%.

 

20 - (UNIFOR CE)  

Um dos indicadores utilizados para a potabilidade da água é a concentração do íon cloreto, que em excesso provoca um sabor salgado à água. Segundo a Portaria 2914/2011 do Ministério da Saúde, a concentração aceitável é da ordem de 250 mg/L. Para quantificar a presença do íon cloreto em 50,0 mL de água, foram gastos, em uma titulação, 5,0 mL de uma solução de nitrato de prata, AgNO3 0,050 Mol.L–1. A concentração do íon cloreto na amostra é aproximadamente

 

a)    0,18 g de cloreto por litro de água analisada e o resultado encontra-se na faixa de aceitação.

b)    0,25 g de cloreto por litro de água analisada e o resultado encontra-se na faixa de aceitação.

c)    0,71 g de cloreto por litro de água analisada e o resultado encontra-se fora da faixa de aceitação.

d)    3,36 g de cloreto por litro de água analisada e o resultado encontra-se na faixa de aceitação.

e)    7,20 g de cloreto por litro de água analisada e o resultado encontra-se fora da faixa de aceitação.

 

21 - (UDESC SC)  

O consumo de ácido sulfúrico é utilizado como um indicativo do desenvolvimento industrial de um país. Porém, os resíduos ácidos, quando lançados diretamente no meio ambiente, podem provocar graves desequilíbrios na natureza. Para que o impacto ambiental seja reduzido é realizada a neutralização dos efluentes industriais.

 

Considerando a reação de neutralização do ácido sulfúrico, assinale a alternativa correta.

 

a)    Considerando um litro de efluente contendo 0,001 mol de ácido sulfúrico, seriam necessários dois litros de solução de NaOH na mesma concentração para sua neutralização completa.

b)    Para cada mol de ácido sulfúrico presente no efluente, seriam necessários 40g de NaOH para sua completa neutralização.

c)    A adição de NaOH ao efluente contendo somente ácido sulfúrico produz um sal de baixa solubilidade em meio aquoso.

d)    A neutralização do ácido sulfúrico presente no efluente com a adição de hidróxido de cálcio produz um sal de alta solubilidade em meio aquoso.

e)    Considerando um volume de 1000 ml de uma solução de H2SOn de concentração 0,001 mol/L, seriam necessários 100 mL de uma solução de NaOH a 0,2 mol/L para cada litro de efluente.

 

22 - (UFES)  

O cálcio e o bário são elementos que pertencem à família 2A (Grupo 2) da tabela periódica. Mesmo sendo da mesma família, seus compostos possuem algumas aplicações distintas, por exemplo: o carbonato de cálcio é encontrado nos tecidos ósseos, enquanto o carbonato de bário pode ser empregado nas armadilhas de ratos ou na construção civil.

 

a)    Explique por que o raio atômico do elemento cálcio é menor do que o raio atômico do elemento bário.

b)    O elemento bário pode ser encontrado na forma do íon Ba2+. Determine quantos prótons e quantos elétrons o íon Ba2+ possui.

c)    Entre os íons Ca2+, Cl– e Se2–, indique o(s) íon(s) isoeletrônico(s).

d)    O cloreto de bário (BaCl2), outro exemplo de composto de bário, pode ser obtido pela seguinte equação química não balanceada: BaO (s) + HCl (aq)  BaCl2 (s) + H2O (l). Calcule a massa de cloreto de bário obtida quando 0,100 mol de óxido de bário sólido reage com 0,100 L de uma solução aquosa de HCl (concentração de HCl = 1,00 mol.L–1).

 

23 - (UEFS BA)  

A adição de 100,0mL de uma solução aquosa de hidróxido de sódio, NaOH(aq), concentração 2,0molL–1, a 300,0mL de uma amostra contendo 9,8g de ácido sulfúrico, H2SO4(aq), leva à obtenção de um sal e de água.

 

Considerando-se essa informação e as propriedades das substâncias químicas, em solução aquosa, é correto afirmar:

 

a)    A reação é de neutralização total com formação de 14,2g de sulfato de sódio.

b)    A concentração da amostra de ácido sulfúrico é de, aproximadamente, 30,0gL–1.

c)    A quantidade de matéria de cátions sódio presentes na solução resultante é de 0,1mol.

d)    O valor da concentração molar de ânions sulfato, SO42– na solução final é de 0,2molL–1.

e)    O sólido obtido na reação química, após a vaporização da água, tem fórmula química NaHSO4(s).

 

24 - (UFGD MS)  

O hidróxido de amônio (NH4OH) é uma substância utilizada amplamente como reagente em indústrias na produção de cosméticos. Uma amostra inicial contendo 30 mL de NH4OH de concentração desconhecida foi transferida para um balão volumétrico de 100 mL e o volume completado com água destilada. Uma alíquota de 10 mL desta solução diluída exigiu na titulação 15 mL de solução 0,1mol L–1 de H2SO4.

Calcule a massa de hidróxido de amônio presente na amostra inicial.

 

a)    0,1 g

b)    0,015 g

c)    0,03 g

d)    1,05 g

e)    3,15 g

 

25 - (ENEM)  

O vinagre vem sendo usado desde a Antiguidade como conservante de alimentos, bem como agente de limpeza e condimento. Um dos principais componentes do vinagre é o ácido acético (massa molar 60 g/mol), cuja faixa de concentração deve se situar entre 4% a 6% (m/v). Em um teste de controle de qualidade foram analisadas cinco marcas de diferentes vinagres, e as concentrações de ácido acético, em mol/L, se encontram no quadro.

 

 

RIZZON, L. A. Sistema de produção de vinagre.
Disponível em: www.sistemasdeproducao.cnptia.embrapa.br.
Acesso em: 14 ago. 2012 (adaptado).

 

A amostra de vinagre que se encontra dentro do limite de concentração tolerado é a

 

a)    1.

b)    2.

c)    3.

d)    4.

e)    5.

 

26 - (Mackenzie SP)

Na neutralização de 30 mL de uma solução de soda cáustica (hidróxido de sódio comercial), foram gastos 20 mL de uma solução 0,5 mol/L de ácido sulfúrico, até a mudança de coloração de um indicador ácido-base adequado para a faixa de pH do ponto de viragem desse processo. Desse modo, é correto afirmar que as concentrações molares da amostra de soda cáustica e do sal formado nessa reação de neutralização são, respectivamente,

 

a)    0,01 mol/L e 0,20 mol/L.

b)    0,01 mol/L e 0,02 mol/L.

c)    0,02 mol/L e 0,02 mol/L.

d)    0,66 mol/L e 0,20 mol/L.

e)    0,66 mol/L e 0,02 mol/L.

 

27 - (UERJ)  

O fenômeno da “água verde” em piscinas pode ser ocasionado pela adição de peróxido de hidrogênio em água contendo íons hipoclorito. Esse composto converte em cloreto os íons hipoclorito, eliminando a ação oxidante e provocando o crescimento exagerado de microrganismos. A equação química abaixo representa essa conversão:

 

H2O2 (aq) + NaClO (aq)  NaCl (aq) + O2 (g) + H2O (l)

 

Para o funcionamento ideal de uma piscina com volume de água igual a 4 107 L, deve-se manter uma concentração de hipoclorito de sódio de 3 10–5 mol.L–1.

Calcule a massa de hipoclorito de sódio, em quilogramas, que deve ser adicionada à água dessa piscina para se alcançar a condição de funcionamento ideal.

Admita que foi adicionado, indevidamente, nessa piscina, uma solução de peróxido de hidrogênio na concentração de 10 mol.L–1. Calcule, nesse caso, o volume da solução de peróxido de hidrogênio responsável pelo consumo completo do hipoclorito de sódio.

 

28 - (UFU MG)  

O vinagre incolor é uma solução aquosa de ácido acético que, legalmente, deve ter no máximo 4% (0,67 mol/L) em massa desse ácido. Com o intuito de conferir se o vinagre estava com porcentagem correta de ácido acético, um estudante fez o seguinte procedimento:

 

1.    Retirou uma alíquota de vinagre, 20 mL do frasco e adicionou em um Erlenmeyer.

2.    Adicionou algumas gotas de fenolftaleína ao frasco no qual estava o vinagre.

3.    Titulou o vinagre com solução padrão de hidróxido de sódio 1,0 mol/L.

4.    Anotou o volume da base, 10 mL, utilizada para neutralizar o vinagre.

 

Sobre os resultados encontrados, faça o que se pede.

 

a)    Escreva a fórmula estrutural do ácido acético.

b)    Descreva como o estudante percebe que deve parar de adicionar hidróxido de sódio no processo empregado.

c)    Responda: o vinagre analisado estava dentro das especificações legais? Justifique por meio de cálculos químicos.

 

29 - (UNESP SP)  

A dipirona sódica mono-hidratada (massa molar = 351 g/mol) é um fármaco amplamente utilizado como analgésico e antitérmico. De acordo com a Farmacopeia Brasileira, os comprimidos desse medicamento devem conter de 95% a 105% da quantidade do fármaco declarada na bula pelo fabricante. A verificação desse grau de pureza é feita pela titulação de uma solução aquosa do fármaco com solução de iodo (I2) a 0,050 mol/L, utilizando amido como indicador, sendo que cada mol de iodo utilizado na titulação corresponde a um mol de dipirona sódica mono-hidratada.

 

Uma solução aquosa foi preparada pela dissolução de um comprimido de dipirona sódica mono-hidratada, cuja bula declara conter 500 mg desse fármaco. Sabendo que a titulação dessa solução consumiu 28,45 mL de solução de iodo 0,050 mol/L, calcule o valor da massa de dipirona sódica mono-hidratada presente nesse comprimido e conclua se esse valor de massa está ou não dentro da faixa de porcentagem estabelecida na Farmacopeia Brasileira.

 

TEXTO: 1 - Comum à questão: 30

 

 

Chama-se titulação a operação de laboratório realizada com a finalidade de determinar a concentração de uma substância em determinada solução, por meio do uso de outra solução de concentração conhecida. Para tanto, adiciona-se uma solução-padrão, gota a gota, a uma solução-problema (solução contendo uma substância a ser analisada) até o término da reação, evidenciada, por exemplo, com uma substância indicadora. Uma estudante realizou uma titulação ácido-base típica, titulando 25,0 mL de uma solução aquosa de Ca(OH)2 e gastando 20,0 mL de uma solução padrão de HNO3 de concentração igual a 0,10 mol · L–1.

 

 

 

30 - (UNESP SP)  

Utilizando os dados do texto, apresente a equação balanceada de neutralização envolvida na titulação e calcule a concentração da solução de Ca(OH)2.

 

GABARITO

 

1) Gab: C

 

2) Gab: C

 

3) Gab: A

 

4) Gab: A

 

5) Gab: C

 

6) Gab: B

 

7) Gab: C

 

8) Gab: D

 

9) Gab:

a)   0,015 mol.L–1

b)   pH = 12

 

10) Gab: C

 

11) Gab: B

 

12) Gab: C

 

13) Gab: C

 

14) Gab: 10 mol×L-1

 

15) Gab: C

 

16) Gab: E

 

17) Gab: E

 

18) Gab: 07

 

19) Gab: B

 

20) Gab: A

 

21) Gab: A

 

22) Gab:

a)    O raio atômico do elemento cálcio é menor do que o raio atômico do elemento bário porque o elemento bário possui maior número atômico (Z = 56) ou maior número de camadas. Outra resposta possível: o raio atômico do elemento cálcio é menor do que o do elemento bário porque o elemento cálcio possui menor número atômico (Z = 20) ou menor número de camadas.

b)    O íon Ba2+ (Z = 56) possui 56 prótons e 54 elétrons.

c)    Os íons isoeletrônicos são Ca2+ e Cl– (ambos possuem 18 elétrons).

d)    São obtidos 10,4 g de cloreto de bário (BaCl2).

 

23) Gab: A

 

24) Gab: D

 

25) Gab: E

 

26) Gab: D

 

27) Gab:

3 × 10–5 mol.L–1 × 4 × 107 L = 1200 mol

1 mol NaClO  74,5 g

1200 mol  X

X = 89,4 kg

1200 mol NaClO  1200 mol H2O2

10 mol  1 L

1200 mol  Y

Y = 120 L

 

28) Gab:

a)   

b)    O estudante percebe que deve parar de adicionar NaOH quando a solução contida no Erlenmeyer se tornar rosa.

c)    NaOH + CH3COOH  CH3COONa + H2O

Como o volume utilizado da base foi de 10 mL:

 

1 mol NaOH ---- 1000 mL

x mol NaOH ---- 10 mL          x = 0,01 mol de NaOH

 

Pela estequiometria da reação: 0,01 mol de NaOH reagem com 0,01 mol de CH3COOH.

 

0,01 mol de CH3COOH ------ 20 mL de vinagre

     y mol de CH3COOH ------ 1000 mL de vinagre

y = 0,5 mol.L–1

 

O vinagre analisado está dentro das especificações legais, pois a concentração de ácido acético calculado foi de 0,5 mol. L–1, abaixo do teor máximo permitido que é de 4% (0,67 mol. L–1).

 

29) Gab:

De acordo com enunciado, a proporção em mols entre I2 e dipirona é de 1 para 1.

 

1I2 _______________1 Dipirona

 

 

 

 

 

Cálculo da massa de dipirona:

 

mdipirona = ndipirona  Mdipirona

mdipirona = 1,4225  10–3 mol

 

De acordo com enunciado, o comprimido está dentro dos padrões, visto que a dosagem de 500 mg pode ter uma margem de 5% para mais ou para menos:

 

 

 

Erro percentual:

 

500mg_______________100%

0,7mg________________x%

x = 0,14%

 

30) Gab:

Ca(OH)2(aq) + 2HNO3(aq)  Ca(NO3)2(aq) + 2H2O(l)

0,04 mol/L

Lista de Exercícios – Lei de Henry (Solubilidade de Gases em Líquidos)

 

01 - (UERN)   Os refrigerantes são formados por uma mistura de água, gás carbônico e algum tipo de xarope, que dá a cor e o gosto da bebida. Mas essas três coisas não são combinadas de uma vez – primeiro, os fabricantes juntam a água e o gás, em um aparelho chamado carbonizador. Quando esses dois ingredientes se misturam, a água dissolve o CO2, dando origem a uma terceira substância, o ácido carbônico, que tem forma líquida. Depois, acrescenta-se o xarope a esse ácido. O último passo é inserir uma dose extra de CO2 dentro da embalagem para aumentar a pressão interna e conservar a bebida.

(Disponível em:
http://mundoestranho.abril.com.br/materia/como-se-coloca-o-gas-nos-refrigerantes.)

 

Com relação ao gás dos refrigerantes, é correto afirmar que

 

a)    diminui, se aumentar a pressão.

b)    está completamente dissolvido no líquido.

c)    escapa mais facilmente do refrigerante quente.

d)    escapa mais facilmente do refrigerante gelado.

 

02 - (UEFS BA)  

 

 

 

FELTRE, Ricardo. Química: Físico Química, São Paulo: Moderna 2009, p. 9.

 

Os gases, de um modo geral, são pouco solúveis em líquidos, embora sua solubilidade dependa consideravelmente da pressão e da temperatura. A vida de animais aquáticos, como algumas espécies de peixe mostrados na tabela, pode ser facilmente afetada por variações de temperatura.

 

Dessa forma, admitindo-se que a variação de densidade da solução de oxigênio em água é desprezível, a análise do gráfico que representa a curva de solubilidade do oxigênio gasoso em água, em função da temperatura, e das informações da tabela e do texto, permitem corretamente afirmar:

 

a)    Os bagres vivem em água com alto teor de oxigênio em relação às demais espécies de peixes e a 35°C.

b)    As percas vivem em água de concentração de oxigênio menores que 3,0.10-3g/100,0g de água.

c)    À temperatura de 24°C, a vida da perca é ameaçada pela baixa concentração de nitrogênio na água.

d)    As carpas vivem em águas que possuem concentração de oxigênio igual a 4,8.10-2g.L-1.

e)    As trutas necessitam de pouco oxigênio dissolvido em água para sobreviver, em relação às demais espécies de peixes.

 

03 - (UFAC)

O refrigerante é uma bebida não alcoólica, carbonatada, com alto poder refrescante, encontrado em diversos sabores. O Brasil é o terceiro produtor mundial de refrigerantes, depois dos Estados Unidos e México. Entre os ingredientes que compõem a formulação do refrigerante, encontra-se o dióxido de carbono, que possui a função de realçar o paladar e a aparência da bebida. A ação refrescante do refrigerante está associada à solubilidade dos gases em líquidos, que _______________ com o aumento da temperatura. Ao ser tomado gelado, sua temperatura aumenta do trajeto que vai da boca ao estômago. O aumento da temperatura e o meio ácido estomacal favorecem a eliminação de CO2, e a sensação de frescor resulta da expansão desse gás, que é um processo _______________________.

LIMA, A.C.S.; AFONSO, C., A Química dos Refrigerantes.

Química Nova na Escola, 31(3), 2009. (adaptado)

 

As duas palavras que completam o texto são, respectivamente:

 

a)   diminui e exotérmico.

b)   aumenta e exotérmico.

c)   diminui e endotérmico.

d)   aumenta e endotérmico.

e)   não sofre alteração e endotérmico.

 

04 - (UEMG)

A presença do oxigênio gasoso (O2) na água se deve, em parte, à dissolução do ar atmosférico na água. A equação, a seguir, representa o equilíbrio de dissolução do O2 em água:

O2(g)   O2(aq)

Baseando-se nessas informações e em outros conhecimentos sobre o assunto, é INCORRETO afirmar que

 

a)   a solubilidade do O2 aumenta em temperaturas mais elevadas.

b)   a solubilidade do O2 é baixa, devido ao caráter polar da molécula de água.

c)   a disponibilidade de O2 em águas superficiais é influenciada pela altitude.

d)   a ligação entre átomos de oxigênio ocorre por compartilhamento de elétrons.

 

05 - (Unimontes MG)   

A solubilidade de um gás em um líquido (Sgás) pode ser determinada pela Lei de Henry, através da expressão , em que as designações KH e Pgás representam, respectivamente, a constante de Henry e a pressão parcial do soluto gasoso. Os refrigerantes efervescentes são exemplos da Lei de Henry, quando preparados e engarrafados sob pressão, numa câmara de dióxido de carbono (CO2), em que parte desse gás se dissolve na bebida.

Ao abrir uma garrafa de refrigerante natural (não resfriado), o gás borbulha para fora da garrafa. A conseqüência desse fato é

a)   a liberação da energia calorífica da solução para o meio ambiente.

b)   o aumento da pressão parcial de dióxido de carbono sobre a solução.

c)   a reação química entre o dióxido de carbono e constituintes da solução.

d)   a diminuição da concentração de dióxido de carbono na solução.

 

06 - (UESPI)       

Sobre as substâncias relacionadas a seguir:

1.   Gás carbônico – CO2

2.   Iodo – I2

3.   Amônia – NH3

4.   Benzeno – C6H6

assinale a alternativa correta.

a)   O CO2 é uma substância altamente solúvel em água.

b)   Borbulhando a amônia em água ocorre a produção do hidróxido de amônio (NH4OH).

c)   Os hidrocarbonetos são polares.

d)   A solubilidade do CO2 em meio aquoso aumenta com o aumento da temperatura.

e)   Quanto menor a pressão maior a solubilidade do CO2 em meio aquoso.

 

07 - (UEFS BA)  

Os refrigerantes são bebidas fabricadas industrialmente e constituídos por água, açúcar, aromatizantes, acidulantes e dióxido de carbono, dentre outras substâncias químicas. Por meio de agitação e aquecimento, o dióxido de carbono foi retirado de 1,0L de refrigerante e a análise quantitativa revelou a presença de 1,25L do CO2(g), isento de água e recolhido a 1,0atm e 27ºC.

 

Considerando-se as informações e admitindo-se que o dióxido de carbono se comporta como um gás ideal, é correto afirmar:

 

a)    A massa de gás presente na amostra analisada é de, aproximadamente, 2,2g.

b)    O volume do dióxido de carbono medido nas CNTP é de, aproximadamente, 0,6L.

c)    A quantidade de matéria do dióxido de carbono recolhido a 1,0atm e 27ºC é de 5,0mol.

d)    O aumento da temperatura ambiente promove a redução da pressão exercida pelo gás dentro do recipiente que contém o refrigerante.

e)    A diminuição da pressão de 1,0atm para 0,5atm implica a redução do volume para a metade do volume inicial, à temperatura constante.

 

08 - (UECE)  

A sensação refrescante dos refrigerantes é devida à solubilidade do gás carbônico que é introduzido na etapa de envasamento. A afirmação “a solubilidade de um gás em um líquido é proporcional à pressão do gás sobre a solução”, que pode ser qualitativamente compreendida dentro da teoria cinético-molecular, é atribuída a

 

a)    William Henry.

b)    John Dalton.

c)    Gay-Lussac.

d)    Jacques Charles.

 

09 - (UEG GO)  

A pressão atmosférica na superfície terrestre, que é de 1,033 kg/cm2, dobra a cada dez metros de profundidade de mergulho na água. Sobre os riscos de traumas causados por acidentes subaquáticos, considera-se o seguinte:

 

a)    a flexibilidade da caixa torácica humana permite a compressão dos pulmões em mergulhos profundos e a preservação dos líquidos no interior dos vasos sanguíneos alveolares.

b)    ao controlar a pressão de ar na tuba auditiva durante a descida, o mergulhador corrige a deformação por abaulamento para fora, causada pelo aumento da pressão externa.

c)    ao voltar para a superfície, o mergulhador deve exalar o ar para evitar a hiperdistensão e o rompimento alveolar por causa da redução gradual da pressão externa.

d)    comparado com a estrutura dos peixes e de outros organismos marinhos, o ser humano possui estruturas anatômicas resistentes para mergulho em águas profundas.

 

10 - (FCM MG)  

No nível do mar a 25ºC, a atmosfera contém, aproximadamente, 21% v/v de oxigênio e 78% v/v de nitrogênio. A solubilidade desses gases em água, a 25ºC, em função da pressão, está representada no gráfico abaixo.

 

 

 

Considerando essas informações e os seus conhecimentos, a alternativa ERRADA é:

 

a)    A solubilidade desses gases é diretamente proporcional às suas pressões.

b)    No nível do mar, existem mais moléculas de O2 dissolvidas em 1 L de água do que de N2.

c)    Na mesma pressão, a solubilidade do O2 ( em mol/L) é, aproximadamente, 1,9 vezes maior do que a de N2.

d)    A porcentagem de O2 na atmosfera é menor do que a do N2 porque sua solubilidade na água dos mares é maior.

 

11 - (UDESC SC)

As soluções são misturas homogêneas que possuem uniformidade em suas propriedades. Sobre soluções, é correto afirmar que:

 

 

a)    para gases dissolvidos em um líquido, o aumento da temperatura resulta em aumento da solubilidade.

b)    o aumento da pressão aumenta a solubilidade de um gás em um líquido.

c)    a mistura do gás acetileno com o gás oxigênio não pode ser considerada uma solução homogênea.

d)    não existem soluções sólidas.

e)    nem todas as misturas gasosas podem ser consideradas homogêneas.

 

12 - (Mackenzie SP)

A GÊNESE DAS BOLHAS

 

 

No champanhe, nos vinhos espumantes e nas cervejas, o dióxido de carbono (CO2) é o principal responsável pela formação das bolhas, originadas quando o levedo fermenta os açúcares, convertendo-os em moléculas de álcool e de CO2.

      

Após o engarrafamento, é estabelecido um equilíbrio entre o gás carbônico dissolvido no líquido e o gás que está no espaço sob a rolha ou a tampa.

 

Considerando as informações do texto, os seus conhecimentos químicos e a figura dada, é INCORRETO afirmar que

 

a)    ao ser aumentada a pressão do sistema, a solubilidade do gás carbônico em água também aumentará.

b)    o volume de CO2 dentro do sistema, diminui com o aumento da pressão dentro do recipiente.

c)    ao diminuirmos a temperatura da água, a solubilidade do gás carbônico nesse líquido diminui.

d)    a molécula do CO2 contém ligações sigma e pi entre os átomos de carbono e de oxigênio.

e)    o gás carbônico é um óxido ácido.

 

13 - (UFG GO)  

A presença de O2 na água, essencial para a respiração de espécies aquáticas aeróbicas, deve-se à dissolução do O2 atmosférico em água. A constante de equilíbrio desse processo de dissolução é igual à solubilidade do O2 aquoso, dividida pela pressão parcial do O2 gasoso. Se ao nível do mar a pressão atmosférica é de 1 atm e o oxigênio corresponde a 21% da composição do ar, a solubilidade do O2 na água

 

a)   crescerá com o aumento da altitude.

b)   decrescerá com o aumento da altitude.

c)   crescerá independentemente da pressão atmosférica.

d)   decrescerá independentemente da pressão atmosférica.

e)   permanecerá inalterada com a altitude.

 

14 - (UEMS )  

A presença do oxigênio dissolvido na água se deve, em parte, à sua dissolução do ar atmosférico para a água, , cuja constante de equilíbrio apropriada é a constante da Lei de Henry, KH. Para o processo de dissolução do O2, KH, é definida como , em que pO2 é a pressão parcial de oxigênio no ar. A figura a seguir mostra a solubilidade do gás oxigênio em água em função da temperatura, n a pressão atmosférica de 1 atm (760mmHg).

 

São feitas as seguintes afirmações a respeito da solubilidade do gás oxigênio em água:

I.    A concentração molar de oxigênio na água, [O2(aq)], é proporcional à pressão parcial de oxigênio no ar atmosférico.

II.  A solubilidade do oxigênio em água decresce linearmente com o aumento da temperatura.

III. A solubilidade do oxigênio dissolvido em água a 0ºC e ao nível do mar é pouco superior a 14mg/L.

Pode-se afirmar que:

a)   todas são corretas.

b)   todas são incorretas.

c)   apenas II é incorreta.

d)   II e III são incorretas.

e)   apenas III é incorreta.

 

15 - (UFMG)  

À temperatura de 25 ºC e pressão de 1 atm, as substâncias amônia, NH3, dióxido de carbono, CO2, e hélio, He, são gases.

Considerando-se as características de cada uma dessas substâncias, assinale a alternativa em que a apresentação dos três gases, segundo a ordem crescente de sua solubilidade em água líquida, está CORRETA.

a)   CO2 / He / NH3

b)   CO2 / NH3 / He

c)   He / CO2 / NH3

d)   He / NH3 / CO2

 

16 - (FUVEST SP)   

A efervescência observada, ao se abrir uma garrafa de champanhe, deve-se à rápida liberação, na forma de bolhas, do gás carbônico dissolvido no líquido. Nesse líquido, a concentração de gás carbônico é proporcional à pressão parcial desse gás, aprisionado entre o líquido e a rolha. Para um champanhe de determinada marca, a constante de proporcionalidade (k) varia com a temperatura, conforme mostrado no gráfico.

 

 

 

Uma garrafa desse champanhe, resfriada a 12 ºC, foi aberta à pressão ambiente e 0,10 L de seu conteúdo foram despejados em um copo. Nessa temperatura, 20% do gás dissolvido escapou sob a forma de bolhas. O número de bolhas liberadas, no copo, será da ordem de

 

Gás carbônico:

Pressão parcial na garrafa de

champanhe fechada, a 12 ºC .............6 atm

Massa molar .................................. 44 g/mol

Volume molar a 12ºC e

pressão ambiente .......................... 24 L/mol

Volume da bolha a 12ºC e

pressão ambiente ......................6,0 x 10-8L

 

a)   102

b)   104

c)   105

d)   106

e)   108

 

17 - (UNESP SP)  

A maior parte dos mergulhos recreativos é realizada no mar, utilizando cilindros de ar comprimido para a respiração. Sabe-se que:

 

I.    O ar comprimido é composto por aproximadamente 20% de O2 e 80% de N2 em volume.

II. A cada 10 metros de profundidade, a pressão aumenta de 1 atm.

III.            A pressão total a que o mergulhador está submetido é igual à soma da pressão atmosférica mais a da coluna de água.

IV.             Para que seja possível a respiração debaixo d’água, o ar deve ser fornecido à mesma pressão a que o mergulhador está submetido.

V. Em pressões parciais de O2 acima de 1,2 atm, o O2 tem efeito tóxico, podendo levar à convulsão e morte.

 

A profundidade máxima em que o mergulho pode ser realizado empregando ar comprimido, sem que seja ultrapassada a pressão parcial máxima de O2, é igual a:

a)   12 metros.

b)   20 metros.

c)   30 metros.

d)   40 metros.

e)   50 metros.

 

18 - (UNICAMP SP)  

A figura abaixo mostra a solubilidade do gás ozônio em água em função da temperatura. Esses dados são válidos para uma pressão parcial de 3.000 Pa do gás em contato com a água. A solubilização em água, nesse caso, pode ser representada pela equação:

 

ozônio(g) + H2O(l) → ozônio (aq)

 

a)  Esboce, na figura apresentada abaixo, um possível gráfico de solubilidade do ozônio, considerando, agora, uma pressão parcial igual a 5.000 Pa. Justifique.

b)  Considerando que o comportamento da dissolução, apresentado na figura abaixo, seja válido para outros valores de temperatura, determine a que temperatura a solubilidade do gás ozônio em água seria nula. Mostre como obteve o resultado.

 

 

 

19 - (ENEM)  

Todos os organismos necessitam de água e grande parte deles vive em rios, lagos e oceanos. Os processos biológicos, como respiração e fotossíntese, exercem profunda influência na química das águas naturais em todo o planeta. O oxigênio é ator dominante na química e na bioquímica da hidrosfera. Devido a sua baixa solubilidade em água (9,0 mg/L a 20°C) a disponibilidade de oxigênio nos ecossistemas aquáticos estabelece o limite entre a vida aeróbica e anaeróbica. Nesse contexto, um parâmetro chamado Demanda Bioquímica de Oxigênio (DBO) foi definido para medir a quantidade de matéria orgânica presente em um sistema hídrico. A DBO corresponde à massa de O2 em miligramas necessária para realizar a oxidação total do carbono orgânico em um litro de água.

BAIRD, C. Química Ambiental. Ed. Bookman, 2005 (adaptado).

 

Dados: Massas molares em g/mol: C = 12; H = 1; O = 16.

Suponha que 10 mg de açúcar (fórmula mínima CH2O e massa molar igual a 30 g/mol) são dissolvidos em um litro de água; em quanto a DBO será aumentada?

 

a)    0,4mg de O2/litro

b)    1,7mg de O2/litro

c)    2,7mg de O2/litro

d)    9,4mg de O2/litro

e)    10,7mg de O2/litro

 

20 - (UNICAMP SP)  

A questão do aquecimento global está intimamente ligada à atividade humana e também ao funcionamento da natureza. A emissão de metano na produção de carnes e a emissão de dióxido de carbono em processos de combustão de carvão e derivados do petróleo são as mais importantes fontes de gases de origem antrópica. O aquecimento global tem vários efeitos, sendo um deles o aquecimento da água dos oceanos, o que, consequentemente, altera a solubilidade do CO2 nela dissolvido. Este processo torna-se cíclico e, por isso mesmo, preocupante. A figura abaixo (ver resolução), preenchida de forma adequada, dá informações quantitativas da dependência da solubilidade do CO2 na água do mar, em relação à pressão e à temperatura.

 

 

 

a)    De acordo com o conhecimento químico, escolha adequadamente e escreva em cada quadrado da figura o valor correto, de modo que a figura fique completa e correta: solubilidade em gramas de CO2 /100g água: 2, 3, 4, 5, 6, 7; temperatura/ºC: 20, 40, 60, 80, 100 e 120; pressão/atm: 50, 100, 150, 200, 300, 400. Justifique sua resposta.

b)    Determine a solubilidade molar do CO2 na água (em gramas/100g de água) a 40ºC e 100atm. Mostre na figura como ela foi determinada.

 

21 - (IME RJ)

A determinada profundidade, o organismo de um mergulhador absorve N2 a uma pressão parcial de 5,0 atm. Considere que a solubilidade do N2 no sangue, a uma pressão parcial de 0,78 atm, seja 5,85´10–4 mol/L. Admita, ainda, que o volume total de sangue no corpo do mergulhador possa ser estimado em 6,0 L. Nessas condições, estima-se que a quantidade de N2, em mol, que o mergulhador elimina em seu retorno à superfície, onde a pressão parcial desse gás é 0,78 atm, seja:

 

a)    3,50´10–3

b)    7,30´10–3

c)    1,90´10–2

d)    1,21´10–2

e)    2,25´10–2

 

22 - (UNICAMP SP)  

Bebidas gaseificadas apresentam o inconveniente de perderem a graça depois de abertas. A pressão do CO2 no interior de uma garrafa de refrigerante, antes de ser aberta, gira em torno de 3,5 atm, e é sabido que, depois de aberta, ele não apresenta as mesmas características iniciais. Considere uma garrafa de refrigerante de 2 litros, sendo aberta e fechada a cada 4 horas, retirando-se de seu interior 250 mL de refrigerante de cada vez. Nessas condições, pode-se afirmar corretamente que, dos gráficos a seguir, o que mais se aproxima do comportamento da pressão dentro da garrafa, em função do tempo é o

 

a)   

b)   

c)   

d)   

 

TEXTO: 1 - Comum à questão: 23

 

 

Gasolina nacional gera mais ozônio, diz estudo da USP

 

            O ozônio troposférico não é eliminado diretamente pelos escapamentos dos carros. Ele resulta de uma reação química entre compostos orgânicos voláteis presentes nos combustíveis, óxido nítrico (NO), oxigênio do ar (O2) e a luz solar. Uma gasolina “suja” como a paulista, possui 45% em massa de aromáticos, 30% em massa de olefinas e 1 000 ppm (m/v) de enxofre (S), enquanto que a gasolina “limpa”, como a californiana, possui 22% em massa de aromáticos, 4% em massa de olefinas e 15 ppm (m/v) de enxofre. Essas quantidades fazem com que a concentração de ozônio em São Paulo ultrapasse os limites permitidos pela legislação, causando vários problemas de saúde na população, como, por exemplo, prejudicando a respiração.

(Adaptado de Folha de S. Paulo. Ciência. 31/08/2008. A26)

 

23 - (PUC Camp SP)

A respiração é um processo universal dos animais, mas pode variar muito de animal para animal. Sobre a respiração é correto afirmar que

 

a)    no gato e na abelha, o oxigênio chega ao sangue quando atravessa uma superfície respiratória.

b)    na planária, a tomada de oxigênio ocorre por difusão simples através da pele, ao passo que no camarão ocorre transporte ativo nas brânquias.

c)    na abelha e no camarão, o oxigênio dissolvido na água entra no corpo através de finos filamentos branquiais.

d)    na abelha e no camarão, o oxigênio é transportado dos órgãos respiratórios para os tecidos na forma de oxiemoglobina.

e)    o camarão aproveita o oxigênio dissolvido na água para sua respiração, enquanto o gato utiliza oxigênio atmosférico.

 

TEXTO: 2 - Comum à questão: 24

 

 

Cerca de 1/4 de todo o dióxido de carbono liberado pelo uso de combustíveis fósseis é absorvido pelo oceano, o que leva a uma mudança em seu pH e no equilibrio do carbonato na água do mar. Se não houver uma ação rápida para reduzir as emissões de dióxido de carbono, essas mudanças podem levar a um impacto devastador em muitos organismos que possuem esqueletos, conchas e revestimentos, como os corais, os moluscos, os que vivem no plâncton, e no ecossistema marinho como um todo.

 

24 - (UNICAMP SP)

Levando em conta a capacidade da água de dissolver o dióxido de carbono, há uma proposta de se bombear esse gás para dentro dos oceanos, em águas profundas. Considerando-se o exposto no texto inicial e a proposta de bombeamento do dióxido de carbono nas águas profundas, pode-se concluir que esse bombeamento

 

a)    favoreceria os organismos que utilizariam o carbonato oriundo da dissolução do gás na água para formar suas carapaças ou exoesqueletos, mas aumentaria o nível dos oceanos.

b)    diminuiria o problema do efeito estufa, mas poderia comprometer a vida marinha.

c)    diminuiria o problema do buraco da camada de ozônio, mas poderia comprometer a vida marinha.

d)    favoreceria alguns organismos marinhos que possuem esqueletos e conchas, mas aumentaria o problema do efeito estufa.

 

GABARITO

 

1) Gab: C

 

2) Gab: D

 

3) Gab: C

 

4) Gab: A

 

5) Gab: D

 

6) Gab: B

 

7) Gab: A

 

8) Gab: A

 

9) Gab: C

 

10) Gab: D

 

11) Gab: B

 

12) Gab: C

 

13) Gab: B

 

14) Gab: C

 

15) Gab: C

 

16) Gab: D

 

17) Gab:E

 

18) Gab:

a)

 

A curva para a pressão de 5.000 Pa está acima daquela para a pressão de 3.000 Pa, pois um aumento da pressão faz aumentar a solubilidade do gás na água.

b)  Tomando-se um segmento linear da curva, teremos: y1 = a x1 + b e y2 = a x2 + b. Tomando-se, por exemplo, os pares (5;22 e 15;16), teremos:

 

a = (y2 - y1) / (x2 - x1) ®

® a = (22 - 16) / (5 - 15) = a = - 0,60

 

b = y1 - a x1 ® b = 22 – (- 0,60 x 5) = b = 25,0

Assim, a solubilidade será zero para t = 41,7 ºC (- 0,60 x t + 25,0).

Observação- Como a solubilidade não varia linearmente de forma perfeita com a temperatura, dependendo do segmento de reta considerado, o resultado pode variar entre 41,0 e 47,0 ºC.

 

19) Gab: E

 

20) Gab:

a)    A solubilidade de um gás num líquido aumenta com o aumento da pressão desse gás sobre o líquido e com a diminuição da temperatura do líquido.

       Sendo assim, a maior solubilidade do CO2 ocorre em maior pressão e menor temperatura, e ele será menos solúvel em menor pressão e maior temperatura, de acordo com o gráfico:

 

 

 

b)    Pelo gráfico, a 40°C e 100atm temos:

 

 

 

       Ou seja, nessas condições, a solubilidade do CO2 em g/100g de água é igual a 5,5g/100g.

       Observação: Essa solubilidade em mol/L pode ser calculada considerando como 1g/mL a densidade da solução:

      

 

      

       Solubilidade molar do CO2 a 40°C e 100atm = 1,25mol/L

 

21) Gab: C

 

22) Gab: B

 

23) Gab: E

 

24) Gab: B

TESTE

As listas completas com imagens e tabelas  estão no botão "Listas de Exercícios"

Lista de Exercícios – Cinética Química (Análise Gráfica)

 

01 - (UEPG PR)  

O diagrama de entalpia abaixo fornece informações sobre uma reação química reversível. Considerando que o sistema está em equilíbrio, assinale o que for correto.

 

 

 

01.  Esta é uma reação exotérmica, pois a entalpia dos produtos é menor que a dos reagentes.

02.  A curva de maior energia de ativação (Ea) se refere à reação catalisada.

04.  Um aumento na temperatura do sistema não favoreceria essa reação porque o equilíbrio seria deslocado no sentido dos reagentes.

08.  A adição dos reagentes A ou B provocaria um deslocamento do equilíbrio para a direita e a formação de maior quantidade de C.

16.  Se houver uma diminuição na pressão do sistema, o equilíbrio será deslocado no sentido dos produtos.

 

02 - (UEPG PR)  

Observando o gráfico abaixo, que representa o desenvolvimento de uma reação, assinale o que for correto.

 

 

 

01.  A reação X + Y  Z é uma reação endotérmica.

02.  32 kcal é a energia do complexo ativado.

04.  Na formação de Z, a energia dos reagentes é menor do que a do produto.

08.  42 kcal é a energia de ativação para X + Y  Z.

16.  A reação Z  X + Y tem  = –12 kcal.

 

03 - (PUC MG)  

A figura ilustra a cinética de uma reação química com e sem a presença de catalisador.

 

 

 

Numere a segunda coluna de acordo com a primeira coluna e, a seguir, assinale a sequência CORRETA encontrada.

 

1.    H1

2.    H2

3.    H2-H1

4.    H3-H1

5.    H4-H1

 

(   )  Energia liberada pela reação

(   )  Energia de ativação da reação catalisada

(   )  Energia de ativação da reação não catalisada

(   )  Energia dos produtos

(   )  Energia dos reagentes

 

a)    3 – 4 – 5 – 1 – 2

b)    2 – 4 – 5 – 1 – 3

c)    3 – 4 – 5 – 2 – 1

d)    2 – 5 – 4 – 1 – 3

 

04 - (UFT TO)  

Avalie as afirmativas descritas a seguir, relativas ao gráfico de energia das reações A e B.

 

 

FONTE: Adaptado de Mazzoco, A. Torres, B.B.
Bioquímica básica.3ªed. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan, 2007.

 

I.     A reação B ocorrerá mais rapidamente, pois sua energia de ativação é menor.

II.   Tanto a reação A como a reação B ocorrerão na mesma velocidade, pois as diferenças de energia entre reagentes e produtos são iguais.

III.  A reação A será mais rápida, pois seu estado de transição sendo de maior energia é mais estável.

IV.  A reação B é catalisada.

 

Marque a alternativa CORRETA.

 

a)    Somente as afirmativas I e II estão corretas.

b)    Somente as afirmativas III e IV estão corretas.

c)    Somente as afirmativas I e IV estão corretas.

d)    Somente as afirmativas II e III estão corretas.

e)    Todas as afirmativas estão corretas.

 

05 - (UEG GO)  

O metano reage com o oxigênio gasoso segundo a equação química que está descrita a seguir.

 

CH4(g) + 2O2(g)  ®  CO2(g) + 2H2O(l)

 

De acordo com essa reação, o gráfico que melhor representa a formação de gás carbônico em função do tempo é a figura

 

 

 

 

 

 

 

 

06 - (Unioeste PR)  

O gráfico abaixo mostra uma reação genérica entre A + B ® C + D. A partir do gráfico, pode-se concluir que

 

 

Feltre, R., Fundamentos da Química, 2a ed., 1996.

 

a)    o gráfico mostra um exemplo de uma reação endotérmica.

b)    a energia de ativação possui um valor igual a 25 kcal/mol.

c)    a energia de ativação possui um valor igual a 10 kcal/mol.

d)    o aumento da concentração de “C” aumenta a velocidade da reação.

e)    o uso de um catalisador nesta reação diminui a velocidade da reação.

 

07 - (UFTM MG)  

O gráfico apresenta a variação de energia em função do sentido da reação, para decomposição do peróxido de hidrogênio.

 

 

 

Quanto à decomposição do peróxido de hidrogênio, podemos afirmar que:

 

a)    a reação é exotérmica, porque há liberação de energia.

b)    a reação ocorre com absorção de energia.

c)    na presença de um catalisador, ocorre aumento da energia de ativação.

d)    na presença de um catalisador, ocorre diminuição do calor de reação.

e)    o peróxido de hidrogênio é uma mistura homogênea de água e gás oxigênio.

 

08 - (UFLA MG)  

Considere a reação de decomposição:

 

2A (g)  ®  4B (g) + C (g)

 

Representando em um gráfico a variação das concentrações de reagente e produtos em função do tempo, é CORRETO afirmar que as curvas I, II e III representam, respectivamente:

 

 

a)   B, A, C

b)   B, C, A

c)   C, B, A

d)   A, B, C

 

09 - (Mackenzie SP)   

 

 

O gráfico acima representa a reação . Os valores do  e da energia de ativação, em kJ/mol, são, respectivamente,

a)   + 50 e 20.

b)   + 15 e 45.

c)   + 30 e 20.

d)   + 5 e 20.

e)   + 25 e 55.

 

10 - (PUC GO)    

Utilize as informações seguintes para responder aos itens de 01 a 04.

A variação de energia ocorrida na combustão do álcool etílico pode ser representada pelo seguinte diagrama:

 

 

Analisando o diagrama acima, pode-se afirmar:

01.  A combustão do álcool etílico é um processo endotérmico.

02.  O conteúdo energético do complexo ativado é dado por (a)kcal.

03.  A energia de ativação da reação inversa é maior do que a da reação direta.

 

11 - (IFSC)  

Avalie o gráfico a seguir, que indica a variação da concentração de A e B, em mol/L, em relação ao tempo.

 

 

 

Com base nos dados contidos no gráfico acima, assinale no cartão-resposta a soma da(s) proposição(ões) CORRETA(S).

 

01.  O gráfico representa a cinética da reação: 2A  3B.

02.  A corresponde ao produto e B corresponde ao reagente da reação.

04.  Para a formação de 2 mols de B são gastos 3 de A.

08.  A poderia ser o gás ozônio e B poderia ser o gás oxigênio.

16.  A velocidade de aparecimento de B é maior do que a velocidade de desaparecimento de A.

32.  A velocidade média da reação entre os tempos 3 e 4 minutos é maior que a velocidade média da reação entre os tempos 2 e 3 minutos.

 

12 - (UNIRG TO)  

Assinale a única alternativa correta com relação aos diagramas de energia (I) e (II) para a reação .

 

 

 

a)    Ambos diagramas representam reações endotérmicas.

b)    A Entalpia dos reagentes é menor no diagrama II.

c)    A reação catalisada está apresentada no diagrama II.

d)    As duas curvas apresentam o mesmo valor para a Energia do complexo ativado.

 

13 - (UNISC RS)  

Uma reação química normalmente envolve aspectos energéticos e cinéticos. Interprete o gráfico a seguir, que ilustra uma reação hipotética desenvolvida na presença e na ausência de catalisador e indique a alternativa verdadeira.

 

 

 

a)    A reação é exotérmica com energia de ativação sem o catalisador de 30 Kcal.

b)    A reação é endotérmica com energia do complexo ativado sem catalisador de 43 Kcal.

c)    A reação apresenta uma energia de ativação de 30 Kcal sem catalisador e 17 Kcal com o catalisador.

d)    A reação é endotérmica e tem um .

e)    A energia de ativação da reação diminui em 17 Kcal com a utilização do catalisador.

 

14 - (Faculdade Santo Agostinho BA)  

A análise do diagrama que representa a variação de energia, no decorrer da reação química entre o monóxido de dinitrogênio, N2O(g), e o monóxido de nitrogênio, NO(g),

 

 

permite corretamente afirmar:

 

 

01.  A quantidade de energia liberada na formação do complexo ativado está representada por I no diagrama.

02.  A variação de entalpia da reação química, , em II, indica que o processo é endotérmico.

03.  O aumento da temperatura do sistema representado pela equação química favorece a formação do N2(g) e do NO2(g).

04.  A reação química representada é de dupla-troca devido à colisão entre as moléculas de N2O(g) e NO(g).

05.  A adição de um catalisador ao sistema reacional reduz a energia de ativação, representada por I, do processo.

 

15 - (FCM MG)  

Estes gráficos ilustram a variação das concentrações, em mol.L–1, de dois dos três componentes de uma reação química num mesmo intervalo (I) de tempo.

 

 

 

A equação química que melhor poderia representar esse fenômeno seria:

 

a)    S + O2  SO2.

b)    H2 + Cl2  2HCl.

c)    N2 + 3H2  2NH3.

d)    2NaN3  2Na + 3N2.

 

16 - (UNIRG TO)  

Na combustão de carvão em usinas termoelétricas, em sistema aberto ao ar, conduz à produção de trióxido de enxofre , responsável por causar problemas ambientais relacionados com a chuva ácida.

Esta reação para a produção de trióxido de enxofre, na presença de óxido de nitrogênio é descrita pelas etapas a seguir:

 

2 NO(g) + O2(g)  2 NO2(g)

2 NO2(g) + 2 SO2(g)  2 SO3(g) + 2 NO(g)

2 SO2(g) + O2(g)  2 SO3(g) (reação global)

 

Assinale a única alternativa que apresenta o gráfico que melhor representa a concentração molar (eixo das ordenadas) das principais espécies envolvidas na produção de trióxido de enxofre em função do tempo (eixo das abscissas).

a)   

b)   

c)   

d)   

 

17 - (UEPG PR)  

A partir da análise da curva que representa uma reação química apresentada abaixo, assinale o que for correto.

 

 

 

01.  A concentração de todos os componentes aumenta ao longo do tempo.

02.  Os componentes A e B correspondem aos produtos da reação.

04.  O componente C corresponde ao reagente da reação.

08.  Esta curva pode representar a reação:

2 NH3(g)  1 N2(g) + 3 H2(g).

16.  Esta curva pode representar a reação:

C(s) + O2(g)  CO2(g).

 

18 - (UFRGS RS)  

Para a obtenção de um determinado produto, realiza-se uma reação em 2 etapas.

O caminho dessa reação é representado no diagrama abaixo.

 

 

 

Considere as afirmações abaixo, sobre essa reação.

 

I.     A etapa determinante da velocidade da reação é a etapa 2.

II.   A reação é exotérmica.

III.  A energia de ativação da etapa 1 é maior que a energia de ativação da etapa 2.

 

Quais estão corretas?

 

a)    Apenas I.

b)    Apenas II.

c)    Apenas III.

d)    Apenas II e III.

e)    I, II e III.

 

19 - (PUC MG)  

Considere a reação , que possui uma energia de ativação de 220 kJ e uma variação de entalpia DH=45KJ. A energia de ativação de decomposição da espécie C é:

 

a)    45 kJ

b)    220 kJ

c)    175 kJ

d)    265 Kj

 

20 - (PUC MG)  

Considere uma reação endotérmica que possui uma energia de ativação de 1200 kJ e uma variação de entalpia de 200 kJ. Com a adição de um catalisador, a nova energia de ativação é de 800 kJ. É INCORRETO afirmar:

 

a)    A reação catalisada inversa possui uma energia de ativação de 600 kJ.

b)    A reação inversa da reação não catalisada possui uma energia de ativação de 1000 kJ.

c)    A reação inversa da reação não catalisada absorve 200 kJ.

d)    A reação catalisada inversa libera 200 kJ.

 

21 - (FATEC SP)

Uma indústria necessita conhecer a mecânica das reações para poder otimizar sua produção.

O gráfico representa o mecanismo de uma reação hipotética:

 

A2 + B2  ® 2 AB

 

 

 

A análise do gráfico permite concluir corretamente que

 

a)    temos uma reação endotérmica, pois apresenta DH = –10 kJ.

b)    temos uma reação exotérmica, pois apresenta DH = +10 kJ.

c)    a energia do complexo ativado é 30 kJ.

d)    a energia de ativação para a reação direta é 30 kJ.

e)    a energia de ativação para a reação inversa é 40 kJ.

 

22 - (Centro Universitário São Camilo SP)  

O gráfico representa a energia para reação de formação da água, a partir de seus elementos.

 

 

 

É correto afirmar que a energia de ativação e o calor de reação para reação de formação da água, em módulo, são, respectivamente,

 

a)    |X-Z| e |X-Y|.

b)    |X-Y| e |X-Z|.

c)    |Y-Z| e |X-Z|.

d)    |X-Y| e |Y-Z|.

e)    |Y-Z| e |X-Y|.

 

23 - (UNITAU SP)  

O gráfico abaixo mostra a cinética de decomposição do peróxido de hidrogênio em uma solução aquosa.

 

a)    Qual é o tempo de meia vida da decomposição do peróxido de hidrogênio?

b)    Quantos tempos de meia vida da decomposição do peróxido de hidrogênio estão compreendidos até o final da curva?

c)    A água oxigenada vendida comercialmente é uma mistura de água e peróxido de hidrogênio, e soluções com 3% em massa de H2O2 são potentes desinfetantes. Com base nos dados do gráfico abaixo, qual é o tempo aproximado para a concentração de 3% de H2O2 para a solução cair para um terço (1/3)?

d)    A água oxigenada é comumente comercializada em “volumes”, e entende-se por água oxigenada “n volumes” aquela em que 1 volume de água oxigenada produz “n volumes” de O2. Qual fator de conversão deve ser utilizado para transformar os dados de concentração em mol/L do gráfico abaixo, nas CNTP, em volumes (volumes de O2 produzido por 1 volume de água oxigenada)?

Dados: Massas molares (g.mol-1): H = 1; O = 16. Densidade da água oxigenada: 1,0 g/cm3.

 

 

24 - (UEG GO)  

Durante a manifestação das reações químicas, ocorrem variações de energia. A quantidade de energia envolvida está associada às características químicas dos reagentes consumidos e dos produtos que serão formados.

 

O gráfico abaixo representa um diagrama de variação de energia de uma reação química hipotética em que a mistura dos reagentes A e B levam à formação dos produtos C e D.

 

 

 

Com base no diagrama, no sentido direto da reação, conclui-se que a

 

a)    energia de ativação da reação sem o catalisador é igual a 15kJ.

b)    energia de ativação da reação com o catalisador é igual a 40kJ.

c)    reação é endotérmica.

d)    variação de entalpia da reação é igual a -30kJ.

 

25 - (Unimontes MG)  

A figura seguinte mostra uma reação com enzima e sem enzima:

 

 

 

Considerando a taxa de reação, frequência das colisões com energia suficiente para que a reação aconteça e as informações da figura, assinale a alternativa CORRETA.

 

a)    A enzima aumenta a energia de ativação da reação, reduzindo a taxa de reação.

b)    Nos seres vivos, as enzimas aumentam a taxa de reação elevando a temperatura.

c)    A taxa de reação depende dos reagentes com energia ³ a energia de ativação.

d)    A formação do produto foi possível, uma vez que as colisões não foram efetivas.

 

26 - (IME RJ)  

O gráfico abaixo ilustra as variações de energia devido a uma reação química conduzida nas mesmas condições iniciais de temperatura, pressão, volume de reator e quantidades de reagentes em dois sistemas diferentes. Estes sistemas diferem apenas pela presença de catalisador. Com base no gráfico, é possível afirmar que:

 

 

 

a)    A curva 1 representa a reação catalisada, que ocorre com absorção de calor.

b)    A curva 2 representa a reação catalisada, que ocorre com absorção de calor.

c)    A curva 1 representa a reação catalisada com energia de ativação dada por E1 + E3.

d)    A curva 2 representa a reação não catalisada, que ocorre com liberação de calor e a sua energia de ativação é dada por E2 + E3.

e)    A curva 1 representa a reação catalisada, que ocorre com liberação de calor e a sua energia de ativação é dada por E1.

 

GABARITO

 

1) Gab: 13

 

2) Gab: 05

 

3) Gab: C

 

4) Gab: C

 

5) Gab: A

 

6) Gab: C

 

7) Gab: A

 

8) Gab: B

 

9) Gab: B

10) Gab: FFV

 

11) Gab: 25

 

12) Gab: C

 

13) Gab: E

 

14) Gab: 05

 

15) Gab: C

 

16) Gab: B

 

17) Gab: 14

 

18) Gab: D

 

19) Gab: C

 

20) Gab: D

 

21) Gab: D

 

22) Gab: E

 

23) Gab:

a)    O tempo de meia vida compreende o tempo necessário para a concentração cair pela metade, assim, chega-se aproximadamente em 650 minutos.

b)    Até o final da curva estão compreendidos quatro tempos de meia vida.

c)    Uma solução aquosa de 3% em massa de H2O2 contém 970g de H2O e 30g de H2O2, em número de mols de H2O2 calculado por (30g/34g), ou seja, 0,88 mols. Como a solução possui densidade de 1,0 g/cm3, a molaridade de H2O2 é igual a 0,88 mols/L. De acordo com o gráfico, a concentração de 0,88 mols/L equivale ao tempo aproximado de 1430 minutos. O tempo necessário para a concentração atingir 1/3 de 0,88 mols/L, ou seja, 0,29 mols/L, é de aproximadamente 2470 minutos. Assim, o tempo necessário aproximado para a concentração de 3% de H2O2 na solução cair para um terço (1/3) será 2470 minutos – 1430 minutos, ou seja, 1040 minutos.

d)    A reação química balanceada da decomposição do peróxido de hidrogênio está descrita abaixo. Pela reação química, cada “M” mols de H2O2 fornecem M x 11,2 litros de oxigênio, assim, o fator de conversão é 11,2.

2 H2O2    2 H2O + O2

 

24) Gab: D

 

25) Gab: C

 

26) Gab: E

Lista de Exercícios – Cinética Química (Fatores que Influem na Velocidade de uma Reação Química)

 

01 - (Uni-FaceF SP)  

A substância química eteno (ou etileno) sofre hidrogenação, catalisada por níquel, transformando-se em um etano:

 

 

 

 

 

A função do catalisador nessa reação é de

 

a)    reduzir a energia cinética da reação.

b)    inibir a reação do eteno com o hidrogênio.

c)    reduzir à metade a velocidade de reação.

d)    diminuir a quantidade de etano produzido.

e)    diminuir a energia de ativação da reação.

 

02 - (IFGO)  

Os catalisadores são substâncias utilizadas com o intuito de acelerar a velocidade das reações químicas. De uma forma geral, esses compostos não são consumidos durante as reações. Assim, o efeito que causam para acelerar a velocidade das reações é

 

a)    aumentar a energia de ativação.

b)    não formar o complexo ativado.

c)    gerar instabilidade dos produtos.

d)    reduzir a energia de ativação.

e)    alterar os produtos obtidos na reação.

 

03 - (IFSP)  

Colocamos um pedaço de palha de aço em cima de uma pia e a seu lado um prego de mesma massa. Notamos que a palha de aço enferruja com relativa rapidez enquanto que o prego, nas mesmas condições, enferrujará mais lentamente. Os dois materiais têm praticamente a mesma composição, mas enferrujam com velocidades diferentes.

Isso ocorre devido a um fator que influencia na velocidade dessa reação, que é:

 

a)    temperatura.

b)    concentração dos reagentes.

c)    pressão no sistema.

d)    superfície de contato.

e)    presença de catalisadores.

 

04 - (PUC RS)  

O fogo sempre foi objeto de fascínio e instrumento de extrema utilidade para o ser humano. Mesmo hoje, com o uso cada vez mais disseminado da energia elétrica, não deixamos de utilizar o fogo no cotidiano: ainda queimamos carvão na churrasqueira, lenha na lareira, gás liquefeito de petróleo no fogão e parafina nas velas.

 

Sobre esse assunto, são apresentadas as seguintes afirmativas:

 

I.     A combustão é uma reação redox em que o comburente age como oxidante.

II.   Na combustão do gás de cozinha, há produção de água, mas na do carbono não há.

III.  A velocidade de combustão do carvão em pedaços é igual à do carvão em pó.

IV.  As reações de combustão são exotérmicas e liberam gás carbônico.

 

Em relação à combustão, são corretas somente as afirmativas

 

a)    I e II.

b)    I e III.

c)    I e IV.

d)    II e III.

e)    II e IV.

 

05 - (UNCISAL)  

O trióxido de enxofre (SO3) pode ser obtido através da oxidação do dióxido de enxofre, utilizando um catalisador. Na atmosfera, a emissão de grande quantidade de enxofre na forma do gás SO2, subproduto de combustíveis fósseis, sofre nova oxidação, formando SO3. Esse SO3 reage com água, formando o ácido sulfúrico que aumenta a acidez da água da chuva. Dado o diagrama abaixo referente ao equilíbrio SO2(g) + O2(g) SO3(g),

 

 

 

a adição de um catalisador

 

a)    diminui apenas a energia de ativação.

b)    diminui apenas a entalpia dos produtos.

c)    aumenta a entalpia dos reagentes e dos produtos.

d)    diminui a energia de ativação e a entalpia dos produtos.

e)    aumenta a energia de ativação e a entalpia dos reagentes.

 

06 - (UEA AM)  

Os clipes metálicos para papéis recobertos por uma camada de tinta (clipes coloridos) levam mais tempo para enferrujar do que os clipes metálicos comuns. Isso acontece porque a camada de tinta

 

a)    atua como catalisador da reação do metal com o ar.

b)    reflete a luz solar que incide sobre o clipe.

c)    diminui o número de colisões dos átomos do metal com as moléculas do ar.

d)    diminui a entalpia da reação do metal com o ar.

e)    aumenta a superfície de contato dos átomos do metal com as moléculas do ar.

 

07 - (FGV SP)  

Os automóveis são os principais poluidores dos centros urbanos. Para diminuir a poluição, a legislação obriga o uso de catalisadores automotivos. Eles viabilizam reações que transformam os gases de escapamento dos motores, óxidos de nitrogênio e monóxido de carbono, em substâncias bem menos poluentes.

Os catalisadores __________ a energia de ativação da reação no sentido da formação dos produtos, __________ a energia de ativação da reação no sentido dos reagentes e __________ no equilíbrio reacional.

 

No texto, as lacunas são preenchidas, correta e respectivamente, por:

 

a)    diminuem … aumentam … interferem

b)    diminuem … diminuem … não interferem

c)    diminuem … aumentam … não interferem

d)    aumentam … diminuem … interferem

e)    aumentam … aumentam … interferem

 

08 - (IFRS)  

A legislação brasileira em vigor determina que os automóveis devem portar extintores de incêndio do tipo ABC. Incêndios podem ser definidos como a presença de fogo em local não desejado. São capazes de provocar, além de prejuízos materiais, quedas, queimaduras e intoxicações por fumaça. O fogo, por sua vez, é resultante de uma reação química entre:

 

• Material oxidável (combustível);

• Material oxidante (comburente);

• Fonte de ignição (energia);

• Reação em cadeia.

 

Um dos princípios da utilização de processos para a extinção de incêndios consiste em

 

a)    baixar a energia de ativação da reação de combustão.

b)    favorecer a entrada no complexo ativado.

c)    diminuir ou impedir o contato entre os reagentes.

d)    aumentar a quantidade de choques efetivos entre combustível e comburente.

e)    catalisar a ignição do processo.

 

09 - (UNITAU SP)  

Analise as afirmativas abaixo sobre teoria das colisões e lei cinética, e assinale a alternativa que apresenta a(s) afirmativa(s) CORRETA(S).

 

I.     A velocidade de uma reação química é dependente do número de choques.

II.   Quanto menor a energia de ativação, maior é a velocidade da reação química.

III.  O valor de DH para uma reação exotérmica é negativo e o valor de DH para uma reação endotérmica é positivo.

IV.  A temperatura não influencia a velocidade da reação química.

 

a)    Apenas I e II estão corretas.

b)    Apenas II, III e IV estão corretas.

c)    Apenas I e III estão corretas.

d)    Apenas II, e III estão corretas.

e)    Apenas I, II e III estão corretas.

 

10 - (PUC MG)  

Considere a reação: Cu(s) + 2H2SO4(aq)    CUSO4(aq)  + 2 H2O(l) + SO2(g)

 

Essa reação foi realizada a partir de 5 g de Cu nas condições mencionadas na tabela abaixo.

 

 

 

Assinale a classificação, na ordem DECRESCENTE, das velocidades de acontecimento da reação.

 

a)    1 – 2 – 3 – 4

b)    2 – 1 – 4 – 3

c)    4 – 3 – 2 – 1

d)    3 – 4 – 1 – 2

 

11 - (PUC RS)  

A calamina é um produto aplicado à pele sob a forma de pomadas, cremes e loções, com a finalidade de aliviar sintomas de irritação da pele, como vermelhidão e coceira. O ingrediente ativo da calamina é ZnO em pó. Sobre esse assunto, é correto afirmar que

 

a)    o ZnO é um óxido básico, assim como CaO e CO.

b)    o ZnO forma a base forte Zn(OH)2 em contato com a umidade da pele.

c)    o ZnO é constituído de moléculas polares de geometria linear.

d)    o zinco é agente oxidante na reação Zn + 1/2 O2  ZnO.

e)    o ZnO deve estar na forma de um pó muito fino para que a ação seja mais rápida.

 

12 - (UDESC SC)  

A cinética química é a área da química que trata das velocidades das reações.

 

Analise os processos em relação à cinética química.

 

I.     Quando o carvão está iniciando a sua queima, as pessoas ventilam o sistema para que a queima se propague mais rapidamente.

II.   Um comprimido efervescente se dissolve mais rapidamente quando triturado.

 

Assinale a alternativa que contém os fatores que influenciam as velocidades das reações químicas nos processos descritos em I e II, respectivamente.

 

a)    concentração, superfície de contato.

b)    catalisador, concentração.

c)    temperatura, concentração.

d)    superfície de contato, catalisador.

e)    temperatura, catalisador.

 

13 - (PUC Camp SP)  

Para mostrar a diferença da rapidez da reação entre ferro e ácido clorídrico, foi utilizado o ferro em limalha e em barra. Pingando dez gotas de ácido clorídrico 1,0 mol . L–1 em cada material de ferro, espera-se que a reação seja

 

a)    mais rápida no ferro em barra porque a superfície de contato é menor.

b)    mais rápida no ferro em limalha porque a superfície de contato é maior.

c)    igual, pois a concentração e a quantidade do ácido foram iguais.

d)    mais lenta no ferro em limalha porque a superfície de contato é menor.

e)    mais lenta no ferro em barra porque a superfície de contato é maior.

 

14 - (UCB DF)  

Medicamentos e alimentos perecíveis são comercializados com datas de validade, isto é, com um marco limite de consumo daquele material, de modo a não produzir nenhum efeito nocivo à saúde do consumidor. Essas datas de validade são produzidas por modelos associados à cinética química.

 

Acerca das velocidades das reações químicas e os respectivos modelos, assinale a alternativa correta.

 

a)    Reagentes com maior superfície de contato tendem a reagir mais rapidamente, quando comparados àqueles de menor superfície de contato.

b)    Todos os choques entre reagentes levam a reações.

c)    A diminuição da temperatura abaixa a energia de ativação das reações, reduzindo a velocidade das reações.

d)    Um alimento perecível pode ser armazenado por um tempo indefinido no freezer doméstico, sem perder as respectivas propriedades.

e)    Um medicamento pode ter a respectiva data de validade aumentada, se tal material for acondicionado em lugar com temperatura elevada.

 

15 - (UCB DF)  

Os fenômenos que nos rodeiam, naturais ou não, são, em última análise, fenômenos químicos ou físicos. Isso porque todos os materiais são compostos por uma infinidade de átomos dos diversos elementos químicos presentes na natureza. Esses processos, denominados físico-químicos, obedecem a determinadas leis que a natureza impõe. Entre essas leis, estão a da conservação das massas e a da conservação da energia. Ademais, tudo que ocorre no universo demanda certo tempo de ocorrência, ou seja, há processos que são mais rápidos que outros.

 

Considerando essas informações, quanto às transformações físico-químicas, aos respectivos aspectos energéticos e às próprias cinéticas, assinale a alternativa correta.

 

a)    Uma reação química que libera calor é denominada exotérmica e não obedece a conservação de energia.

b)    O derretimento das calotas polares, em razão do aquecimento global, é um exemplo de fenômeno químico exotérmico.

c)    As enzimas são proteínas especializadas que proporcionam caminhos de reações alternativos, em que a energia de ativação é menor, quando comparadas às reações sem as respectivas presenças.

d)    A combustão de gasolina é uma reação química endotérmica, porque precisa de uma ignição para ocorrer.

e)    Alimentos são conservados em refrigeradores porque a diminuição da temperatura aumenta, em regra geral, a energia de ativação das reações químicas, diminuindo, assim, a velocidade das reações que degeneram esses materiais.

 

16 - (UNITAU SP)  

Analise as afirmativas abaixo.

 

I.     A velocidade de uma reação química é dependente do número de choques entre as moléculas, e quanto maior for o número de choques, maior será a velocidade da reação.

II.   O valor mínimo de energia fornecido aos reagentes para que ocorra uma reação química deve ser inferior à energia de ativação.

III.  A velocidade de uma reação química é acelerada por temperaturas elevadas.

IV.  O complexo ativado é um estado intermediário entre os reagentes e produtos, em que as ligações químicas dos reagentes estão sendo rompidas e dos produtos estão sendo formadas.

 

Está CORRETO o que se afirma em

 

a)    I e II, apenas.

b)    I e III, apenas.

c)    II, III e IV, apenas.

d)    I, II e III, apenas.

e)    I, III e IV, apenas.

 

17 - (UECE)  

Os químico alemães Fritz Haber (1868-1934) e Carl Bosch (1874-1940) desenvolveram, em 1909, um processo de produção de amônia, matéria-prima para a fabricação de explosivos utilizados durante a Primeira Guerra Mundial. De acordo com o processo Haber, a obtenção da amônia se faz através da reação:

 

N2(g) + 3H2(g) 2NH3(g)

 

Para essa reação, a variação de entalpia é negativa, sugerindo que ela ocorra a baixas temperaturas. No entanto, a reação é favorecida por elevada temperatura, garantindo alta energia de ativação para

 

a)   quebrar as ligações entre os átomos de hidrogênio.

b)   quebrar as ligações entre os átomos de nitrogênio.

c)   melhorar, simultaneamente, o rendimento da amônia e a velocidade da reação.

d)   reorganizar a estrutura na molécula da amônia.

 

18 - (UEPG PR)  

Nos tubos de ensaio A, B, C e D foram adicionados 2,0 g de zinco e 10 mL de ácido clorídrico 1,0 mol/L. A diferença entre os tubos é a granulometria do zinco e a temperatura. Observou-se o desprendimento de gás nos 4 tubos. A partir do esquema abaixo, que representa o início do processo, assinale o que for correto.

 

 

 

01.  A velocidade da reação é maior no tubo B do que no tubo A.

02.  O tubo que apresenta a maior velocidade de reação é o D.

04.  A reação que ocorre é

Zn(s) + 2HCl(aq)  ZnCl2(aq) + H2(g).

08.  O tubo C apresenta uma velocidade de reação maior que no tubo B, porque a superfície de contato do zinco é maior no tubo C.

16.  A velocidade de reação do Zn nos tubos obedece a seguinte ordem: A < B < C < D.

 

19 - (UECE)  

Alguns medicamentos são apresentados na forma de comprimidos que, quando ingeridos, dissolvem-se lentamente no líquido presente no tubo digestório, garantindo um efeito prolongado no organismo. Contudo, algumas pessoas, por conta própria, amassam o comprimido antes de tomá-lo. Esse procedimento é incoveniente, pois reduz o efeito prolongado devido

 

a)    à diminuição da superfície de contato do comprimido, provocando redução na velocidade da reação.

b)    à diminuição da superfície de contato, favorecendo a dissolução.

c)    ao aumento da velocidade da reação em consequência do aumento da superfície de contato do comprimido.

d)    diminuição da frequência de colisões das partículas do comprimido com as moléculas do líquido presente no tubo digestório.

 

20 - (UERJ)  

No preparo de pães e bolos, é comum o emprego de fermentos químicos, que agem liberando gás carbônico, responsável pelo crescimento da massa. Um dos principais compostos desses fermentos é o bicarbonato de sódio, que se decompõe sob a ação do calor, de acordo com a seguinte equação química:

 

2 NaHCO3 (s)    Na2CO3 (s) + H2O (g) + CO2 (g)

 

Considere o preparo de dois bolos com as mesmas quantidades de ingredientes e sob as mesmas condições, diferindo apenas na temperatura do forno: um foi cozido a 160 ºC e o outro a 220 ºC. Em ambos, todo o fermento foi consumido.

O gráfico que relaciona a massa de CO2 formada em função do tempo de cozimento, em cada uma dessas temperaturas de preparo, está apresentado em:

 

a)   

b)   

c)   

d)   

 

21 - (FUVEST SP)  

Sabe-se que os metais ferro (Feº), magnésio (Mgº) e estanho (Snº) reagem com soluções de ácidos minerais, liberando gás hidrogênio e formando íons divalentes em solução.

Foram feitos três experimentos em que três amostras metálicas de mesma massa reagiram, separada e completamente, com uma solução aquosa de ácido clorídrico  de concentração 0,1 mol/L. Os resultados obtidos foram:

 

 

 

Colocando-se os valores de V1, V2 e V3 em ordem decrescente, obtém-se

 

a)    V2 > V3 > V1

b)    V3 > V1 > V2

c)    V1 > V3 > V2

d)    V2 > V1 > V3

e)    V1 > V2 > V3

Note e adote:

Massa molar (g/mol):

Mg ...... 24

Fe ....... 56

Sn ....... 119

 

22 - (UNITAU SP)  

A respeito da velocidade de reações químicas, assinale a alternativa INCORRETA.

 

a)    O catalisador é uma substância que participa ativamente de uma reação química, provocando uma diminuição na sua energia de ativação.

b)    A solubilidade de um soluto sólido em um solvente decresce com a diminuição da temperatura.

c)    Reações exotérmicas são aceleradas com o aumento da temperatura.

d)    Reações endotérmicas apresentam uma entalpia dos produtos maior que a entalpia dos reagentes.

e)    A reação química entre um ácido e uma base forma um sal e água, com neutralização parcial ou total.

 

23 - (Unimontes MG)  

O gás hidrogênio, utilizado em diversas sínteses industriais, pode ser obtido a partir do gás natural metano (CH4), pela ação de vapor d’água, que é usado para reagir com 45% do metano (CH4);

 

CH4(g) + H2O(g)  CO(g) + 3 H2(g)

 

O restante, 55%, reage com ar:

 

2 CH4(g) + O2(g)  2 CO(g) + 4 H2(g)

 

Em relação às reações de síntese do gás hidrogênio, é CORRETO afirmar que ambas:

 

a)    formam os mesmos produtos.

b)    ocorrem por catálise não enzimática.

c)    ocorrem por processos exotérmicos.

d)    são reações de natureza reversível.

 

24 - (UEG GO)    

As enzimas são, em sua grande maioria, proteínas com atividade catalítica e participam de diferentes reações metabólicas nos organismos. Durante a catálise, o substrato é convertido em um produto para que haja síntese de macromoléculas, decomposição de outras moléculas do organismo ou a liberação de energia para manutenção do metabolismo. Todavia, para que essas ações ocorram, diversos fatores são necessários, dentre eles a

 

a)    disponibilidade de substrato para ocupar todos os respectivos sítios catalíticos das enzimas.

b)    presença de metais tóxicos, como cálcio e zinco, que inviabilizam as reações enzimáticas.

c)    reposição das enzimas, na medida em que são consumidas pelo processo de catálise.

d)    ação da temperatura, uma vez que quanto maior a temperatura, maior será a catálise.

e)    concentração de H+ ideal, visto que confere pH neutro para a reação, oxidando-a.

 

25 - (UNITAU SP)  

Por anos, a tecnologia de pirólise tem sido utilizada para fragmentar polímeros indesejados, tais como resíduos plásticos, resultando em um combustível baseado em hidrocarbonetos. O tratamento por pirólise é definido como a degradação de resíduos por aquecimento em atmosfera deficiente de oxigênio, abaixo do nível estequiométrico, para obter combustão completa. Os processos pirolíticos ocorrem em temperaturas na faixa de 180 °C até 1500 °C, por meio de conversão catalítica ou não, resultando em materiais gasosos, líquidos e sólidos. Os óleos pirolíticos produzidos podem ser utilizados como insumo na indústria química, os sólidos apresentam propriedades combustíveis e adsorventes e os gases podem ser reaproveitados em plantas de geração de energia elétrica.

 

Com base no texto acima, assinale a alternativa INCORRETA.

 

a)    Um dos sólidos gerados pela pirólise dos polímeros é o carvão, que tem propriedades adsorventes.

b)    O aproveitamento dos gases pirolíticos se dá por processo de combustão.

c)    A atmosfera no meio reacional da pirólise deve ser obrigatoriamente pouco oxidante.

d)    Os processos pirolíticos são exotérmicos e necessitam de alta energia de ativação.

e)    Os polímeros são uma fonte rica em hidrocarbonetos e, por isso, apresentam potencial para geração de combustíveis pelo processo de pirólise.

 

26 - (UCB DF)  

Em um laboratório de química, um professor utilizou um experimento para exemplificar a ação dos catalisadores na cinética das reações. O peróxido de hidrogênio (ou água oxigenada) decompõe-se, espontaneamente formando água e gás oxigênio. Entretanto, essa reação ocorre lentamente. A equação química não balanceada dessa reação está representada a seguir:

 

 

 

Ao adicionar-se uma pequena quantidade de catalisador, como o iodeto de potássio, a reação ocorre muito rapidamente. Acerca do exposto, com relação à cinética química, assinale a alternativa correta.

 

a)    Um catalisador é uma substância que não participa da reação que catalisa.

b)    O iodeto de potássio promove um caminho de reação com menor energia de ativação, em comparação com a reação sem a sua presença.

c)    No caminho de reação, percebe-se que a energia de ativação aumenta conforme a temperatura aumenta.

d)    O iodeto de potássio é uma substância molecular que, em água, produz uma solução alcalina.

e)    A velocidade de uma reação direta, isto é, no sentido da formação dos produtos, é dependente da concentração de tais produtos.

 

27 - (UEM PR)  

Um tablete de um antiácido efervescente, composto de bicarbonato de sódio, carbonato de cálcio e um ácido orgânico, possui 4 g de massa e formato de um cilindro circular reto com 0,4 cm de altura e base de 5 cm2 de área. Um aluno colocou um tablete inteiro em um recipiente contendo 200 mL de água a 25 ºC. Colocou um segundo tablete macerado em outro recipiente contendo 200 mL de água a 25 ºC e colocou um terceiro tablete macerado em um outro recipiente contendo 200 mL de água a 50 ºC. O aluno observou que o processo de efervescência durou 2 minutos no primeiro recipiente, 1 minuto e 20 segundos no segundo e 40 segundos no terceiro. Considere, como aproximação, que, após a maceração, o tablete se decompõe em pequenos cubos de 0,05 cm de aresta.

 

Com base no exposto assinale o que for correto.

 

01.  A sequência dos tempos de reação, respectivamente no primeiro, no segundo e no terceiro recipientes, forma uma progressão aritmética.

02.  A superfície de contato inicial do tablete macerado com a água é de 240 cm2.

04.  A reação do tablete com a água produz e libera gás carbônico, o que provoca a efervescência observada.

08.  A razão entre massa e volume de cada tablete é de 4 g/cm3.

16.  Os aumentos na velocidade da reação observados do primeiro para o segundo recipiente e do segundo para o terceiro se dão, respectivamente, devido ao aumento da superfície de contato e ao aumento da temperatura.

 

TEXTO: 1 - Comum à questão: 28

 

 

A bioluminescência é o fenômeno de emissão de luz visível por certos organismos vivos, resultante de uma reação química entre uma substância sintetizada pelo próprio organismo (luciferina) e oxigênio molecular, na presença de uma enzima (luciferase). Como resultado dessa reação bioquímica é gerado um produto em um estado eletronicamente excitado (oxiluciferina*). Este produto, por sua vez, desativa-se por meio da emissão de luz visível, formando o produto no estado normal ou fundamental (oxiluciferina). Ao final, a concentração de luciferase permanece constante.

 

Luciferina+O2 Oxiluciferina* Oxiluciferina + hv­(450-620 nm)

 

O esquema ilustra o mecanismo geral da reação de bioluminescência de vagalumes, no qual são formados dois produtos diferentes em estados eletronicamente excitados, responsáveis pela emissão de luz na cor verde ou na cor vermelha.

 

 

(Etelvino J. H. Bechara e Vadim R. Viviani.
Revista virtual de química, 2015. Adaptado.)

 

28 - (UNESP SP)  

A partir das informações contidas no texto, é correto afirmar que a enzima luciferase

 

a)    aumenta a energia de ativação da reação global de formação da oxiluciferina.

b)    é um dos produtos da reação.

c)    é responsável pela emissão de luz.

d)    é o intermediário da reação, a partir do qual se originam os produtos.

e)    atua como catalisador, pois interfere na reação sem ser consumida no processo.

 

TEXTO: 2 - Comum à questão: 29

 

 

Mergulhadores recreacionais respiram ar comprimido (78% de nitrogênio, 21% de oxigênio, 1% de outros gases), contido em um cilindro carregado nas costas. O cilindro comum é feito de alumínio e armazena ar a 3 mil libras por polegada quadrada (psi).

 

 

(http://esporte.hsw.uol.com.br. Adaptado.)

 

29 - (UEA AM)    

Moléculas de N2 (g) e O2 (g) estão em constante colisão no interior do cilindro. Entretanto, praticamente não ocorre a reação química N2 (g) + O2 (g)  2NO (g), o que tornaria o ar irrespirável para os mergulhadores. Assinale a alternativa que apresenta uma explicação correta para este fato.

 

a)    A energia de ativação da reação é praticamente nula, o que a torna muito lenta, praticamente imperceptível.

b)    A mistura dos dois gases no cilindro não está na proporção volumétrica da reação, que é de 1 volume de nitrogênio para 1 volume de oxigênio.

c)    O alumínio que constitui o cilindro reage com o oxigênio, removendo esse reagente e impedindo a reação.

d)    A alta pressão a que estão submetidos os gases dentro do cilindro diminui a probabilidade de colisões efetivas entre as moléculas.

e)    A energia cinética das moléculas dentro do cilindro é insuficiente para que as colisões entre elas sejam efetivas.

 

GABARITO

 

1) Gab: E

 

2) Gab: D

 

3) Gab: D

 

4) Gab: A

 

5) Gab: A

 

6) Gab: C

 

7) Gab: B

 

8) Gab: C

 

9) Gab: C

 

10) Gab: A

 

11) Gab: E

 

12) Gab: A

 

13) Gab: B

 

14) Gab: A

 

15) Gab: C

 

16) Gab: E

 

17) Gab: B

 

18) Gab: 31

 

19) Gab: C

 

20) Gab: D

 

21) Gab: D

 

22) Gab: C

 

23) Gab: B

 

24) Gab: A

 

25) Gab: D

 

26) Gab: B

 

27) Gab: 23

 

28) Gab: E

 

29) Gab: E

Lista de Exercícios – Cinética Química (Velocidade das Reações Químicas / Reações Elementares e Não Elementares)

 

01 - (UEMG)  

Uma reação química hipotética é representada pela seguinte equação:

 

A(g) + B(g)  C(g) + D(g) e ocorre em duas etapas:

A(g)  E(g) + D(g) (Etapa lenta)

E(g) + B(g)  C(g) (Etapa rápida)

 

A lei da velocidade da reação pode ser dada por

 

a)    v = k.[A]

b)    v = k.[A][B]

c)    v = k.[C][D]

d)    v = k.[E][B]

 

02 - (UNITAU SP)  

Assinale a alternativa CORRETA em relação aos fatores que alteram a velocidade das reações.

 

a)    A temperatura não exerce influência na velocidade de uma reação.

b)    A função de um catalisador é aumentar a energia de ativação, o que proporciona um aumento expressivo na velocidade.

c)    A velocidade de uma reação é diretamente proporcional ao produto das concentrações molares dos reagentes, elevadas a expoentes que são calculados experimentalmente.

d)    Quanto maior for a superfície de contato dos reagentes, menor será a velocidade da reação.

e)    A pressão não exerce influência sobre a velocidade de reações no estado gasoso.

 

03 - (UECE)  

Manchete do jornal o Estado de São Paulo em 23.04.2014: “Gás metano produzido por vacas é usado para abastecer veículos”. Cientistas argentinos desenvolveram tecnologia para aproveitar o gás metano gerado pelos bovinos, que tem efeito estufa na atmosfera do planeta.

Pesquisando o gás metano, um grupo de estudantes da UECE realizou, em laboratório, uma combustão e coletou os dados da tabela abaixo:

 

 

 

Com os dados da tabela, a velocidade média da reação entre 0 e 20 minutos foi determinada com o valor

 

a)    1,2  10–3 mol/ L–1.min–1.

b)    0,8  10–3 mol/ L–1.min–1.

c)    1,3  10–3 mol/ L–1.min–1.

d)    1,5  10–3 mol/ L–1.min–1.

 

04 - (UNESP SP)  

Em um laboratório, nas condições ambientes, uma determinada massa de carbonato de cálcio (CaCO3) foi colocada para reagir com excesso de ácido nítrico diluído. Os valores do volume de gás liberado pela reação com o transcorrer do tempo estão apresentados na tabela.

 

Escreva a equação balanceada da reação e calcule a velocidade média da reação, em mol min–1, no intervalo entre 1 minuto e 3 minutos.

Dado:

• Volume molar do CO2 nas condições ambientes = 25,0 L mol–1

 

05 - (UERN)  

Uma das formas para se obter o monóxido de dinitrogênio é reagindo óxido de nitrogênio II com gás hidrogênio, de acordo com a seguinte reação:

 

2 NO(g) + H2(g)  ®  N2O(g) + H2O(g)

 

De acordo com os dados anteriores, é correto afirmar que a ordem global dessa reação é igual a

 

a)    2.

b)    3.

c)    4.

d)    5.

 

06 - (PUC MG)  

Durante a decomposição do ácido carbônico, ocorre a formação de água e dióxido de carbono, de acordo com a equação:

 

 

 

Se a velocidade de liberação de dióxido de carbono é 1  10 –3 mol s –1, a velocidade de consumo do ácido carbônico em mol min –1 é:

 

a)    1  10 –3

b)    6  10 –3

c)    1  10 –1

d)    6  10 –2

 

07 - (UDESC SC)

Considere as seguintes etapas de uma reação:

 

Etapa 1:          NO2(g) + NO2(g) → NO3(g) + NO(g) (lenta)

Etapa 2:          NO3(g) + CO(g) → NO2(g) + CO2(g) (rápida)

 

Assinale a alternativa incorreta.

 

a)    A expressão da velocidade de reação pode ser escrita como v = k[NO2][NO2].

b)    A expressão da velocidade de reação pode ser escrita como v = k[NO2]2.

c)    A velocidade da reação depende da primeira etapa.

d)    A velocidade da reação é sempre governada pela última etapa.

e)    A equação global da reação é NO2(g) + CO(g) → NO(g) + CO2(g).

 

08 - (Mackenzie SP)  

O estudo cinético de um processo químico foi realizado por meio de um experimento de laboratório, no qual foi analisada a velocidade desse determinado processo em função das concentrações dos reagentes A e B2. Os resultados obtidos nesse estudo encontram-se tabelados abaixo.

 

 

 

Com base nos resultados obtidos, foram feitas as seguintes afirmativas:

 

I.     As ordens de reação para os reagentes A e B2, respectivamente, são 2 e 1.

II.   A equação cinética da velocidade para o processo pode ser representada pela equação v = k [A]2 [B2].

III.  A constante cinética da velocidade k tem valor igual a 200.

 

Considerando-se que todos os experimentos realizados tenham sido feitos sob mesma condição de temperatura, é correto que

 

a)    nenhuma afirmativa é certa.

b)    apenas a afirmativa I está certa.

c)    apenas as afirmativas I e II estão certas.

d)    apenas as afirmativas II e III estão certas.

e)    todas as afirmativas estão certas.

 

09 - (UniRV GO)  

Quase todas as reações metabólicas no organismo humano envolvem a participação das enzimas, sendo que algumas usam dois ou mais substratos. Assim, num laboratório simulou-se o comportamento de uma enzima que segue o modelo de reação abaixo e os resultados estão dispostos na tabela.

 

 

 

 

 

Para a reação simulada, analise as alternativas e assinale V (verdadeiro) ou F (falso).

 

a)    A ordem de reação para o cofator é igual a zero e se ele for adicionado numa reação na ausência da enzima, a velocidade será igual a 0,0001 mmol.L–1.s–1.

b)    A ordem de reação será igual a 6.

c)    Nos experimentos que envolvem a participação da enzima, as reações individuais tornam-se reações elementares.

d)    A velocidade da reação será de 256 mmol.L–1.s–1 quando for utilizada uma solução de “A” de 200 mmol.L–1 e uma solução de “B” de 100 mmol.L–1.

 

10 - (UNIRG TO)  

A amônia (NH3) é bastante utilizada na fabricação de fertilizantes e pode ser obtida a partir de hidrogênio (H2) e nitrogênio (N2). Considerando que a lei de velocidade para essa reação é V = k [H2]3 [N2].

Ao triplicar a concentração de nitrogênio e, ao mesmo tempo, mantendo-se a temperatura constante, ao duplicar a concentração de hidrogênio, é correto afirmar que a velocidade final da reação:

 

a)    é 24 vezes a velocidade inicial.

b)    é 6 vezes a velocidade inicial.

c)    não se altera.

d)    é 18 vezes a velocidade inicial.

 

11 - (UEPG PR)  

Com relação ao estudo da cinética das reações químicas e os fatores que podem influenciá-las, assinale o que for correto.

 

01.  Quanto maior o número de colisões entre as espécies reagentes, maior a velocidade da reação entre elas, porém nem todos os choques entre os reagentes têm como consequência a formação de novas substâncias.

02.  Quanto maior a energia de ativação de uma reação, menos ela será afetada pelo aumento da temperatura do meio reacional.

04.  A etapa lenta da reação é a que determina a velocidade da reação global.

08.  Em sistemas heterogêneos, um aumento da superfície de contato entre os reagentes proporciona um aumento na velocidade da reação.

16.  Os catalisadores representam uma alternativa para que a reação ocorra com uma menor energia de ativação, no entanto sem que estes sejam consumidos durante o processo.

 

12 - (UEPG PR)  

Uma esponja de ferro metálico (por exemplo, Bombril), quando colocada em uma chama, entra em combustão que prossegue com facilidade, formando um material quebradiço e escuro. Já um arame de ferro, quando colocado na chama, não entra em combustão e ocorre apenas um escurecimento da superfície do arame.

 

As reações que podem ocorrer nos dois casos são:

 

Equação 1

2Fe(s) + O2(g)    2FeO(s)

 

Equação 2

4Fe(s) + 3O2(g)   2Fe2O3(s)

 

Considerando os dados relacionados, assinale o que for correto.

 

01.  Na equação 2, forma-se o óxido de ferro III.

02.  No caso da esponja de ferro, a reação de combustão é favorecida, porque a superfície de contato da esponja de ferro é maior que a superfície de contato do arame de ferro.

04.  A equação da velocidade para a reação 1 é v = k.[Fe]2.[O2].

08.  Os óxidos de ferro possuem aspecto quebradiço e se transformam facilmente em pó.

16.  A ordem global da equação 2 é 7.

 

13 - (PUC SP)  

O fluoreto de nitrila (NO2F) é um composto explosivo que pode ser obtido a partir da reação do dióxido de nitrogênio (NO2) com gás flúor (F2), descrita pela equação.

2 NO2(g) + F2(g)  2 NO2F(g)

A tabela a seguir sintetiza os dados experimentais obtidos de um estudo cinético da reação.

 

 

 

A expressão da equação da velocidade nas condições dos experimentos é

 

a)    v = k[NO2]

b)    v = k[NO2][F2]

c)    v = k[NO2]2[F2]

d)    v = k[F2]

 

14 - (IFBA)  

Os gases butano e propano são os principais componentes do gás de cozinha (GLP - Gás Liquefeito de Petróleo). A combustão do butano (C4H10) correspondente à equação:

 

C4H10 + O2  CO2 + H2O + Energia

 

Se a velocidade da reação for 0,1 mols butano-minuto qual a massa de CO2 produzida em 1 hora?

 

a)    1.056 g

b)    176 g

c)    17,6 g

d)    132 g

e)    26,4 g

 

15 - (UNCISAL)  

Atualmente, o estudo cinético de reações químicas é de fundamental interesse no campo industrial, nas áreas da saúde (sistemas biológicos e bioquímicos) e em muitos outros campos. A otimização de parâmetros experimentais, como concentração das substâncias participantes, variação de temperatura de reação e uso de catalisadores, resulta na redução do tempo de reação, economia de reagentes e maximização da formação de produtos, tornando os processos produtivos cada vez mais competitivos, além de minimizar a produção de resíduos, contribuindo, assim, para o meio ambiente. De acordo com a cinética química,

 

a)    para que uma reação química ocorra, a energia de ativação é inferior à energia do estado de transição da reação em curso.

b)    a etapa determinante da velocidade de uma reação será a etapa que ultrapassa em velocidade todas as etapas da reação.

c)    para uma reação genérica A B, de primeira ordem, a velocidade com que A forma a substância B é dada por v = k [A].

d)    em uma reação química de ordem zero, a velocidade de formação do produto independe da concentração inicial do reagente.

e)    os catalisadores atuam aumentando a energia de ativação das reações, aumentando as velocidades das reações químicas.

 

16 - (UNIFOR CE)  

O bromo é um elemento não metálico, líquido, de cor avermelhada a temperatura ambiente, volátil, denso e instável, podendo ser obtido por meio da equação química abaixo:

BrO3– (aq) + 5 Br– (aq) + 6 H+ (aq)  3 Br2 (aq) + 3 H2O (l)

Considerando que a velocidade de desaparecimento do íon brometo seja igual a 5,5 10–3 mol L–1 s–1, a velocidade de aparecimento do bromo, em mol L–1 s–1, será, aproximadamente, de

 

a)    1,15 10–2

b)    1,65 10–2

c)    3,30 10–3

d)    5,50 10–3

e)    8,58 10–5

 

17 - (ACAFE SC)  

Baseado nos conceitos sobre cinética das reações químicas, analise as afirmações a seguir.

 

I.     Catálise heterogênea pode ser caracterizada quando existe uma superfície de contato visível entre os reagentes e o catalisador.

II.   A energia de ativação (Ea) varia com a concentração dos reagentes.

III.  A constante de velocidade (k) pode variar com a temperatura.

IV.  A energia de ativação (Ea) varia com a temperatura do sistema.

 

Todas as afirmações corretas estão em:

 

a)    I - II - IV

b)    I - III - IV

c)    I - III

d)    II - III

 

18 - (UDESC SC)  

Cinética química é a parte da Química que estuda a velocidade das reações, a influência das concentrações de produtos e os reagentes na velocidade, assim como a influência de outros fatores, como temperatura, presença de catalisador, inibidor, etc. Em termodinâmica estuda-se o equilíbrio entre espécies químicas em uma reação, assim como fatores que influenciam o deslocamento desse equilíbrio, que podem ser variados de forma a maximizar ou minimizar a obtenção de um determinado composto.

 

Sobre essas duas importantes áreas da Química, analise as proposições.

 

I.     A influência da concentração dos reagentes sobre a velocidade de uma reação é dada pela sua lei de velocidade, que é uma expressão matemática que sempre envolve a concentração de todos os reagentes, cada um elevado ao seu coeficiente estequiométrico.

II.   A posição de um dado equilíbrio químico – o lado para o qual ele se encontra majoritariamente deslocado – pode ser deduzida a partir da lei de velocidade para qualquer equilíbrio químico.

III.  Reações lentas são reações necessariamente deslocadas para os reagentes. Já reações rápidas se processam com consumo total dos reagentes e de maneira quase imediata.

IV.  À pressão constante, o aumento da temperatura tem sempre uma influência de aumentar a velocidade de uma reação, mas o efeito desse aumento sobre o deslocamento do equilíbrio depende, primordialmente, da variação de entalpia para a reação na faixa de temperatura avaliada.

V.   Tempo de meia vida é o tempo necessário para que a concentração de um reagente caia a metade de seu valor inicial, correspondendo ao tempo de equilíbrio da reação, que é definido como o tempo necessário para que metade dos produtos se transforme em reagente.

 

Assinale a alternativa correta.

 

a)    Somente a afirmativa III é verdadeira.

b)    Somente a afirmativa IV é verdadeira.

c)    Somente as afirmativas I e V são verdadeiras.

d)    Somente as afirmativas I, II e IV são verdadeiras.

e)    Somente as afirmativas I, III e V são verdadeiras.

 

19 - (Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública)  

A velocidade associada a uma reação química corresponde à variação na concentração dos reagentes ou produtos por unidade de tempo. A Lei da Velocidade, para qualquer reação química, é determinada a partir de dados obtidos experimentalmente, a exemplo dos valores estabelecidos e registrados na tabela para a reação entre o íon hipoclorito, ClO–(aq), – espécie química ativa de bactericidas e alvejantes clorados – e o íon iodeto, I–(aq), de acordo com a equação iônica representada.

 

 

ClO–(aq) + I–(aq)  IO–(aq) + Cl–(aq)

 

Considerando-se essas informações associadas aos conhecimentos de cinética química, é correto afirmar:

 

01.  A lei de velocidade da reação química representada, segundo os dados do experimento 2, é determinada pela expressão v = k [ClO–]2[I–].

02.  O valor da velocidade inicial de uma transformação química independe da temperatura e da pressão no sistema reacional.

03.  A redução simultânea da concentração de íons hipoclorito e de iodeto em 50% implica na diminuição da velocidade da reação pela metade.

04.  O valor da constante de velocidade para a reação química representada é de, aproximadamente, 60, de acordo com os experimentos 1, 2 e 3.

05.  A velocidade da reação química terá seu valor triplicado, se a concentração do íon iodeto for duplicada e a do íon hipoclorito permanecer constante.

 

20 - (UEM PR)  

Considere a reação genérica a A + b B + c C  d D. Suponha que essa reação tenha sido realizada várias vezes, medindo-se a variação da velocidade em relação à variação da concentração em quantidade de matéria de cada um dos reagentes, obtendo-se os dados da tabela abaixo. Assim, assinale o que for correto.

 

 

 

01.  A reação é de primeira ordem em relação ao reagente A.

02.  A lei de velocidade é v = k[A]2[B][C]3.

04.  A variação da velocidade não depende da concentração do reagente B, logo sua ordem de reação é 1.

08.  Trata-se de uma reação com ordem global igual a 5.

16.  Nessa reação k = 0,125 L4/mol4.min.

 

21 - (UERJ)  

Para diferenciar os hidrocarbonetos etano e eteno em uma mistura gasosa, utiliza-se uma reação com bromo molecular: o etano não reage com esse composto, enquanto o eteno reage de acordo com a seguinte equação química:

 

 

 

Considere um cilindro de capacidade igual a 10 L, contendo apenas esses hidrocarbonetos em uma mistura com massa igual a 200 g. Ao se adicionar bromo em excesso à mistura, todo o eteno reagiu, formando 940 g de 1,2-dibromoetano.

 

A concentração inicial de etano, em mol.L–1, no interior do cilindro, corresponde a:

 

a)    0,1

b)    0,2

c)    0,3

d)    0,4

 

22 - (PUC SP)  

O ânion bromato reage com o ânion brometo em meio ácido gerando a substância simples bromo segundo a equação:

BrO3– (aq) + 5 Br– (aq) + 6 H+ (aq)  3 Br2(aq) + 3 H2O(l)

A cinética dessa reação foi estudada a partir do acompanhamento dessa reação a partir de diferentes concentrações iniciais das espécies

BrO3– (aq), Br– (aq) e H+ (aq).

 

 

 

Ao analisar esse processo foram feitas as seguintes observações:

 

I.     Trata-se de uma reação de oxidorredução.

II.   O ânion brometo (Br–) é o agente oxidante do processo.

III.  A lei cinética dessa reação é v = k[BrO3–][Br–][H+]2.

 

Pode-se afirmar que estão corretas

 

a)    I e II, somente.

b)    I e III, somente.

c)    II e III, somente.

d)    I, II e III.

 

23 - (ITA SP)  

Considere a seguinte reação química e a respectiva lei de velocidade experimental:

2NO(g) + O2(g)  2NO2(g) , v = k[NO]2[O2]

Para esta reação, são propostos os mecanismos reacionais I, II e III com suas etapas elementares de reação:

 

I.     2NO(g)  N2O2 (g) equilíbrio rápido

N2O2(g) + O2(g)  2NO2(g) lenta

II.   NO(g) + O2(g)  NO3(g) equilíbrio rápido

NO(g) + NO3(g)  2NO2(g) lenta

III.  NO(g) + 1/2O2(g)  NO2 (g) rápida

NO2(g) + 1/2O2(g) NO3(g) equilíbrio rápido

NO(g) + NO3(g)  N2O4 (g) equilíbrio rápido

N2O4(g)  2NO2(g) lenta

 

Dos mecanismos propostos, são consistentes com a lei de velocidade observada experimentalmente

 

a)    apenas I.

b)    apenas I e II.

c)    apenas II.

d)    apenas II e III.

e)    apenas III.

 

24 - (UERJ)  

Considere a equação química global entre os compostos HBr e NO2:

 

2 HBr + NO2  H2O + NO + Br2

 

Para desenvolver um estudo cinético, foram propostos os mecanismos de reação I e II, descritos na tabela, ambos contendo duas etapas.

 

 

 

Realizou-se, então, um experimento no qual foi medida a velocidade da reação em função da concentração inicial dos reagentes, mantendo-se constante a temperatura. Observe os resultados obtidos:

 

 

 

Determine a ordem global da reação. Em seguida, indique qual dos dois mecanismos propostos representa essa reação global, justificando sua resposta.

 

25 - (UFES)  

O gás ozônio (O3) se decompõe naturalmente, formando gás oxigênio (O2) na presença da radiação ultravioleta. Suponha que a reação de fotodecomposição do ozônio ocorra em duas etapas, segundo o mecanismo a seguir:

 

1ª etapa: O3(g)    O2(g) + O(g)

2ª etapa: O3(g) + O(g)    2 O2(g)

 

Suponha, ainda, que a lei de velocidade proposta para a reação de fotodecomposição do gás ozônio é v = k [O3] [O]. Com base nessas informações, faça o que se pede.

 

a)    Identifique a etapa (ou reação) determinante para a expressão da lei de velocidade da reação de fotodecomposição do gás ozônio.

b)    Determine a ordem global da reação de fotodecomposição do gás ozônio.

c)    Considerando o quadro abaixo, que apresenta dados experimentais relativos à reação de fotodecomposição do gás ozônio, determine a constante de velocidade da reação (k) e a velocidade da reação para o experimento 2 (v2).

 

 

26 - (FUVEST SP)  

A vitamina C, presente em sucos de frutas como a manga, pode sofrer processos de degradação em certas condições. Um pesquisador fez um estudo sobre a degradação da vitamina C contida em sucos de manga comerciais, determinando a variação da concentração dessa vitamina como tempo, em diferentes temperaturas. O gráfico da página de resposta representa os dados de degradação da vitamina C em três diferentes temperaturas, 25 °C, 35 °C e 45 °C , estando identificada a curva referente ao experimento realizado a 35 °C.

 

a)    No estudo a 35 °C, a velocidade média de degradação da vitamina C é a mesma nos intervalos de tempo correspondentes aos 30 primeiros dias e aos 30 últimos dias do estudo? Explique, apresentando cálculos das velocidades (em ), para esses dois intervalos de tempo.

 

O número de moléculas com uma determinada energia cinética varia com a temperatura, conforme está ilustrado na figura ao lado. Suponha que a figura se refira à energia das moléculas de vitamina C presentes no suco, cujo processo de degradação está sendo estudado nas temperaturas de 35 °C e de 45 °C. Na figura, está representada, também, a energia de ativação desse processo de degradação.

 

 

 

b)    Identifique, no gráfico abaixo, qual das curvas representa os dados da variação da concentração de vitamina C com o tempo, a 45 °C. Justifique sua escolha, utilizando a figura acima para fundamentar sua explicação.

 

 

 

27 - (UFRGS RS)  

Uma reação genérica em fase aquosa apresenta a cinética descrita abaixo.

 

3A + B  2C     v = k[A]2[B]

 

A velocidade dessa reação foi determinada em dependência das concentrações dos reagentes, conforme os dados relacionados a seguir.

 

 

 

Assinale, respectivamente, os valores de x e y que completam a tabela de modo adequado.

 

a)    6,0 x 10–5 e 9,0 x 10–5

b)    6,0 x 10–5 e 12,0 x 10–5

c)    12,0 x 10–5 e 12,0 x 10–5

d)    12,0 x 10–5 e 24,0 x 10–5

e)    18,0 x 10–5 e 24,0 x 10–5

 

28 - (UEFS BA)  

O monóxido de nitrogênio ou óxido nítrico (NO) é um dos principais poluentes do ar atmosférico. As emissões desse gás, considerando a origem antropogênica, são resultados da queima, a altas temperaturas, de combustíveis fósseis em Indústrias e em veículos automotores. Uma alternativa para reduzir a emissão de NO para a atmosfera é a sua decomposição em um conversor catalítico. Uma reação de decomposição do NO é quando este reage com gás hidrogênio, produzindo gás nitrogênio e vapor de água conforme as etapas em destaque.

 

1ª Etapa (lenta): 2NO(g) + H2(g)  N2O(g) + H2O(g)

2ª Etapa (rápida): N2O(g) + H2(g)  N2(g) + H2O(g)

 

Ao realizar algumas vezes a reação do NO com H2, alterando a concentração de um ou de ambos os reagentes à temperatura constante, foram obtidos os seguintes dados:

 

 

 

Com base nessas informações, é correto afirmar:

 

01.  O valor da constante k para a reação global é igual a 300.

02.  A taxa de desenvolvimento da reação global depende de todas as etapas.

03.  Ao se duplicar a concentração de H2 e reduzir à metade a concentração de NO, a taxa de desenvolvimento não se altera.

04.  Ao se duplicar a concentração de ambos os reagentes, NO e H2, a taxa de desenvolvimento da reação torna-se quatro vezes maior.

05.  Quando ambas as concentrações de NO e de H2 forem iguais a mol/L, a taxa de desenvolvimento será igual a mol/L.h.

 

29 - (FUVEST SP)  

Para estudar a velocidade da reação entre carbonato de cobre (CuCO3) e ácido nítrico (HNO3), foram feitos três experimentos, em que o volume de dióxido de carbono (CO2) produzido foi medido em vários intervalos de tempo. A tabela apresenta as condições em que foram realizados esses experimentos. Nos três experimentos, foram utilizadas massas idênticas de carbonato de cobre e a temperatura foi mantida constante durante o tempo em que as reações foram acompanhadas.

 

 

 

Os dados obtidos nos três experimentos foram representados em um gráfico de volume de CO2 em função do tempo de reação. Esse gráfico está apresentado a seguir.

 

 

 

a)    Escreva a equação química balanceada que representa a reação que ocorreu entre o carbonato de cobre e o ácido nítrico.

b)    Com base nas condições empregadas em cada experimento, complete a legenda do gráfico abaixo, com o número do experimento. Considere irrelevante a perda de volume de CO2 coletado devido à dissolução na solução. Justifique suas respostas.

 

c)    Nos três experimentos, o mesmo reagente estava em excesso. Qual é esse reagente? Explique.

 

30 - (UERJ)  

Em um exame clínico, monitorou-se a concentração de um hormônio no sangue de um paciente, das 14 h de um dia às 10 h do dia seguinte. Os resultados do monitoramento, organizados em períodos de quatro horas, estão apresentados no gráfico abaixo.

 

 

 

Períodos:

I.         14 a 18 h

II.        18 a 22 h

III.      22 a 02 h

IV.       02 a 06 h

V.        06 a 10 h

 

A maior taxa de produção do hormônio, em mol.mL–1 .h–1, verificada em um dos cinco períodos do exame, corresponde a:

 

a)   

b)   

c)   

d)   

 

31 - (UEM PR)  

Em uma reação química elementar no estado gasoso, três espécies químicas X reagem formando uma espécie química Y. Em relação à cinética dessa reação, assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

 

01.  A velocidade de formação de Y é independente da pressão parcial de X na mistura reacional.

02.  A velocidade de formação de Y aumenta por um fator de 27, se a concentração de X no meio reacional for triplicada.

04.  A velocidade de formação de Y aumenta em 80% se a concentração de X no meio reacional for duplicada.

08.  Quando a concentração de X é reduzida para 12,5% do valor inicial, a velocidade da reação de formação de Y reduz para  da velocidade inicial.

16.  Ao se dobrar a concentração de Y, a velocidade da reação será reduzida em 87,5%.

 

32 - (UEM PR)  

Considere a reação abaixo (elementar) e a tabela que fornece as concentrações, em mol por litro, do reagente B em função do tempo, em minutos, e assinale o que for correto.

 

A(s) + 3B(g)  2C(g)

 

 

01.  A velocidade média de formação de C no intervalo de 0 a 10 minutos é 0,06 mol/L.min.

02.  A velocidade média da reação entre 0 e 10 minutos é 0,02 mol/L.min.

04.  A velocidade média da reação é constante em todos os intervalos de tempo.

08.  A molecularidade da reação é 3.

16.  Energia de ativação é a quantidade mínima de energia necessária para que a colisão entre as partículas dos reagentes seja efetiva, com orientação favorável, levando à formação dos produtos.

 

TEXTO: 1 - Comum à questão: 33

 

 

O primeiro cientista a explicar a química da formação do ozônio na atmosfera superior foi Sydney Chapman ao propor o chamado “ciclo de Chapman” que pode ser assim simplificado:

 

1.    Um fóton de UV atinge uma molécula de oxigênio provocando dissociação nos seus átomos.

 

 

 

2.    Um dos átomos de oxigênio colide com outra molécula de oxigênio dando origem a uma molécula de ozônio.

 

O + O2 ® O3

 

3.    Podem ocorrer uma das seguintes possibilidades:

 

a)    um fóton de UV atingir uma molécula de ozônio, e o resultado é a sua dissociação em uma molécula de oxigênio e um átomo de oxigênio.

 

 

 

b)    um átomo de oxigênio colide com uma molécula de ozônio resultando em duas moléculas de oxigênio (essa possibilidade é menos comum).

 

O + O3 ® 2O2

 

       A presença de ozônio na estratosfera é fundamental para filtrar a radiação ultravioleta que chega ao planeta Terra; entretanto, na troposfera (a parte mais baixa da atmosfera), a presença de ozônio é indesejável em concentrações superiores a 1 ppm por provocar nos indivíduos fortes dores de cabeça e dificuldades respiratórias.

       Visando estudar a relação entre as velocidades de decomposição do ozônio e a formação do oxigênio, realizou-se em laboratório um experimento para medir a velocidade de decomposição do ozônio (conforme a equação abaixo), de onde foi encontrado o valor 2,50 x 10−5 mol L−1 s−1.

 

2O3(g) ® 3 O2(g)

 

33 - (PUC RJ)

Levando em conta o experimento que mediu a velocidade de decomposição do ozônio gasoso, assinale a opção que corresponde à velocidade de formação do oxigênio gasoso em mol L−1 s−1.

 

a)    v O2(g) = 2,50 x 10−5

b)    v O2(g) = 3,00 x 10−5

c)    v O2(g) = 3,45 x 10−5

d)    v O2(g) = 3,75 x 10−5

e)    v O2(g) = 4,10 x 10−5

 

TEXTO: 2 - Comum à questão: 34

 

 

 

 

 

 

A candidíase é uma Doença Sexualmente Transmissível, DST, que pode acometer homens e mulheres, causada pelo fungo Candida albicans, sob forma de micose, cujo surgimento é decorrente do sistema imunitário enfraquecido e da não utilização de preservativos nos contatos sexuais. A doença tem cura e o tratamento é feito com cremes e pomadas antifúngicas, prescritas por médicos especializados. O cetoconazol, um fármaco antimicótico pertencente ao grupo químico dos azóis, é usado na dosagem de 20mg/g e apresentado em bisnagas de 30,0g. O medicamento age destruindo a membrana celular do fungo.

 

34 - (Unifacs BA)  

Considerando-se essas informações sobre candidíase e algumas propriedades do cetoconazol, é correto afirmar:

 

01.  Após oito horas, a atividade do fármaco é reduzida a 25%.

02.  A concentração do fármaco por kg de pomada é de 20%(m/m)

03.  Acima de 146ºC, o cetoconazol se apresenta no estado sólido.

04.  O cetoconazol age dissolvendo a camada da membrana celular do fungo.

05.  O grupo funcional da esquerda na estrutura química do cetoconazol,

,

pertence a classe das amidas.

 

TEXTO: 3 - Comum às questões: 35, 36

 

 

CONSTANTES

 

Constante de Avogadro (NA)  = 6,02 1023 mol–1

Constante de Faraday (F)       = 9,65 104 C·mol–1 = 9,65 104 A·s·mol–1 = 9,65 104 J·V–1·mol–1

Volume molar de gás ideal     = 22,4 L (CNTP)

Carga elementar                      = 1,602 10–19 C

Constante dos gases (R)         = 8,21 10–2 atm·L·K–1·mol–1 = 8,31 J·K–1·mol–1 = 1,98 cal·K–1·mol–1 =

= 62,4 mmHg·L·K–1·mol–1

Constante gravitacional (g)     = 9,81 m·s–2

Constante de Planck (h)         = 6,626 10–34 m2·kg·s–1

Velocidade da luz no vácuo   = 3,0 108 m·s–1

 

DEFINIÇÕES

 

Pressão de 1 atm = 760 mmHg = 1,01325 105 N·m–2 = 760 Torr = 1,01325 bar

1 J = 1 N·m = 1 kg·m2·s–2. ln 2 = 0,693

Condições normais de temperatura e pressão (CNTP): 0° C e 760 mmHg

Condições ambientes: 25°C e 1 atm

Condições padrão: 1 bar; concentração das soluções = 1 mol·L–1 (rigorosamente: atividade unitária das espécies); sólido com estrutura cristalina mais estável nas condições de pressão e temperatura em questão.

(s) = sólido.  = líquido. (g) = gás. (aq) = aquoso. (CM) = circuito metálico. (conc) = concentrado.

(ua) = unidades arbitrárias. [X] = concentração da espécie química X em mol·L–1.

 

MASSAS MOLARES

 

 

 

35 - (ITA SP)  

Considere que a decomposição do N2O5, representada pela equação química global

 

2N2O5  4NO2 + O2 ,

 

apresente lei de velocidade de primeira ordem. No instante inicial da reação, a concentração de N2O5 é de 0,10 mol·L–1 e a velocidade de consumo desta espécie é de 0,022 mol·L–1·min–1. Assinale a opção que apresenta o valor da constante de velocidade da reação global, em min–1.

 

a)    0,0022

b)    0,011

c)    0,022

d)    0,11

e)    0,22

 

36 - (ITA SP)  

A reação química genérica X  Y tem lei de velocidade de primeira ordem em relação ao reagente X. À medida que a reação ocorre a uma temperatura constante, é ERRADO afirmar que

 

a)    a constante de velocidade da reação não se altera.

b)    o tempo de meia-vida do reagente X permanece constante.

c)    a energia de ativação da reação não se altera.

d)    a velocidade da reação permanece constante.

e)    a ordem de reação não se altera.

 

GABARITO

 

1) Gab: A

 

2) Gab: C

 

3) Gab: D

 

4) Gab:

CaCO3(s) + 2HNO3(aq)  Ca(NO3)2(aq) + CO2(g) + H2O(l)

vm = 0,003 mol/min

 

5) Gab: B

 

6) Gab: D

 

7) Gab: D

 

8) Gab: E

 

9) Gab: VFFV

 

10) Gab: A

 

11) Gab: 29

 

12) Gab: 11

 

13) Gab: B

 

14) Gab: A

 

15) Gab: D

 

16) Gab: C

 

17) Gab: C

 

18) Gab: B

 

19) Gab: 04

 

20) Gab: 24

 

21) Gab: B

 

22) Gab: B

 

23) Gab: B

 

24) Gab:

Expressão da velocidade: v = k [HBr] [NO2]; logo, a ordem global é igual a 2.

Mecanismo I.

Na etapa lenta, as ordens de reação do HBr e do NO2 são iguais às obtidas experimentalmente.

 

25) Gab:

a)    A etapa determinante é a 2ª etapa: O3 (g) + O (g)  2 O2 (g).

b)    A ordem global da reação é 2 (2ª ordem).

c)    A constante de velocidade da reação (k) é 10 L mol–1 min–1, e a velocidade da reação para o experimento 2 (v2) é 1,6 mol L–1 min–1.

 

26) Gab:

a)    Não, a velocidade média no primeiro intervalo (0 a 30 dias) é diferente da velocidade média no segundo intervalo (90 a 120 dias).

Velocidade média entre 0 e 30 dias

 

 

 

vm = 2 mg  L–1  dia–1

Velocidade média entre 90 e 120 dias

 

 

 

vm = 1 mg  L–1  dia–1

b)    A partir da figura apresentada tem-se que para uma maior temperatura (T2) há um maior número de moléculas com energia igual ou superior à energia de ativação da reação. Assim, para uma maior temperatura haverá uma maior velocidade e um menor tempo de degradação da vitamina C (80 dias), como identificado no gráfico.

 

 

27) Gab: D

 

28) Gab: 05

 

29) Gab:

a)    A equação balanceada da reação é:

CuCO3 + 2 HNO3  Cu(NO3)2 + CO2 + H2O

b)    Pelos dados fornecidos na tabela, verificamos que em duas situações foram utilizados volumes de 50 mL de HNO3 (0,10 mol/L) e, em outra, um volume de 100 mL de HNO3 (0,10 mol/L). Como o volume final de CO2 produzido em dois experimentos tem o mesmo valor e, em outro, o volume de CO2 é aproximadamente o dobro, podemos concluir que aquele que produz mais CO2 é o que utiliza mais HNO3 (experimento 3). Em um dos experimentos em que se utilizam 50 mL de HNO3, ocorre uma diminuição da concentração do ácido pela metade (0,05 mol/L) e, consequentemente, diminuição da velocidade da reação com que o CO2 é produzido (experimento 2).

 

c)    Podemos concluir que a substância que sempre esteve em excesso nos três experimentos é o CuCO3, uma vez que, mudando o volume de ácido adicionado, muda o volume de CO2 obtido, indicando que há CuCO3 em quantidade suficiente para reagir.

 

30) Gab: D

 

31) Gab: 10

 

32) Gab: 18

 

33) Gab: D

 

34) Gab: 05

 

35) Gab: D

 

36) Gab: D

Lista de Exercícios – Reação de Transmutação Nuclear (Partícula Alfa, Partícula Beta e Radiação Gama)

 

01 - (Mackenzie SP)  

Recentemente, a União Internacional de Química Pura e Aplicada (IUPAC) nomeou dois novos elementos químicos: o fleróvio (Fl) e o livermório (Lv). O livermório foi obtido a partir de uma reação de fusão nuclear do elemento cúrio com o cálcio, de acordo com a equação abaixo.

 

 

 

Por sua vez, o livermório sofre decaimento. Em 47 milissegundos, forma o fleróvio, como mostra a equação de decaimento abaixo.

 

 

 

Assim, x e y, presentes nas equações acima, representam, respectivamente,

 

a)    pósitrons e o elemento hélio.

b)    elétrons e partícula beta.

c)    prótons e radiação gama.

d)    deutério e nêutron.

e)    nêutrons e partícula alfa.

 

02 - (ACAFE SC)  

Considere um radioisótopo genérico que pode liberar radiação ,  e .

 

Essas radiações, ao atravessarem um campo elétrico, sofrem desvios em suas trajetórias, conforme ilustrado na figura a seguir.

 

 

Dados: tempo de meia vida do radioisótopo = 3,8 dias.

 

Considere os conceitos sobre processos radioativos e as informações fornecidas para analisar as afirmações a seguir.

 

I.     Na figura, 1 representa radiação , 2 radiação  e 3 radiação .

II.   Em uma amostra de 1,0g do radioisótopo, após 11,4 dias restarão 125mg da substância radioativa.

III.  Aumentando a temperatura do sistema diminuirá o tempo de meia vida do radioisótopo.

 

Assinale a alternativa correta.

 

a)    Todas estão corretas.

b)    Apenas I e III estão corretas.

c)    Apenas I e II estão corretas.

d)    Apenas a II está correta.

 

03 - (UEPG PR)  

Nos acidentes nucleares, o produto que pode causar mais danos aos seres vivos é o isótopo do estrôncio de número de massa 90 (estrôncio 90). Esse isótopo é radioativo e se acumula nos ossos, por substituição do cálcio, e sofre decaimento emitindo partículas beta, com tempo de meia vida de 28 anos. Assim, assinale o que for correto.

Dados: Sr (Z = 38), Ca (Z = 20), Y (Z = 39), Zr (Z = 40), Nb (Z = 41)

 

01.  Se um indivíduo, ao nascer, absorver estrôncio 90, ele vai ter 56 anos quando a ação radioativa do estrôncio 90 reduzir a 1/4.

02.  A reação de decaimento radioativo do estrôncio 90 forma ítrio 90.

04.  A partícula beta pode ser representada por um elétron.

08.  A reação de decaimento radioativo do estrôncio 90 pode ser representado pela equação:

 

16.  A reação de decaimento radioativo do estrôncio 90 é um exemplo de fissão nuclear.

 

04 - (FGV SP)  

A medicina tem desenvolvido diversos tratamentos para pacientes com câncer de cérebro. Em um deles, o paciente ingere o composto borofenilalanina. Essa molécula que contém o isótopo boro-10 tem afinidade pelas células cerebrais. Após a ingestão, o paciente é submetido a um feixe de nêutrons. Cada isótopo de boro-10 captura um nêutron e forma um isótopo instável que se fissiona em duas espécies menores e emite ainda radiação gama. Dessa maneira, a célula tumoral é atingida pela energia das emissões do processo de fissão e é destruída.

(www.nipe.unicamp.br/enumas/admin/resources/uploads/
robertovicente_hasolucao.pdf. Adaptado)

 

 

(http://www.lbcc.edu/AlliedHealth/mri/. Adaptado)

 

O isótopo instável, representado por X, e a espécie emitida na fissão, representada por Y, são, respectivamente,

 

a)    boro-11 e 4He.

b)    boro-11 e 2H.

c)    boro-9 e 2He.

d)    berílio-9 e 4He.

e)    berílio-9 e 2H.

 

05 - (UCS RS)  

Na esperança de reduzir o vetor do zika vírus até a realização dos Jogos Olímpicos, o Brasil vai avaliar o uso de radiação para combater o mosquito Aedes aegypti. A nova estratégia, proposta pela Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA), é a de reverter a expansão da população de mosquitos. O plano consiste em expor os machos a raios gama e raios X para torná-los inférteis. A vantagem é que milhares de mosquitos seriam controlados, sem o uso de produtos tóxicos. Mas, o grande obstáculo é o volume de insetos que precisariam ser inicialmente esterilizados. Na prática, milhões de mosquitos teriam de ser expostos à radiação. A própria AIEA estima que o plano teria maiores chances de funcionar em cidades pequenas e não em metrópoles como o Rio de Janeiro. Ainda assim, os técnicos da AIEA são otimistas. “Se o Brasil soltar um número considerável de mosquitos machos nessas condições, levaria poucos meses para reduzir a população do Aedes aegypti”. Além do Brasil, países latino-americanos como Guatemala, El Salvador e México já estão em negociações com a AIEA.

Disponível em: <http://saude.estadao.com.br/noticias/geral,brasil-analisara-uso-de-
radiacao-contraaedes,10000014879>. Acesso em: 14 mar. 16 (Parcial e adaptado.)

 

Em relação aos raios gama, é correto afirmar que

 

a)    são radiações eletromagnéticas semelhantes aos raios X, constituídas por partículas com carga e massa iguais à do elétron.

b)    sofrem desvio ao atravessar um campo elétrico ou magnético, pois são constituídos por partículas de carga positiva.

c)    apresentam menor poder de penetração que os raios X; isso ocorre porque os comprimentos de onda dos raios gama são bem-maiores que os dos raios X.

d)    o poder de ionização, que depende da carga elétrica, é menor que o das emissões alfa e beta.

e)    são detidos pela camada de células mortas da pele, quando incidem sobre o corpo humano, podendo no máximo causar queimaduras.

 

06 - (Escola Bahiana de Medicina e Saúde Pública)  

O estudo de elementos químicos que emitem radiações ,  e  espontaneamente, por Marie Curie – que, em sua tese de doutorado, relatou a descoberta do polônio e do rádio – e outros pesquisadores, contribuiu para a utilização prática de novas formas de obtenção de energia, de diagnóstico e tratamento de doenças, além de outras aplicações dos radionuclídeos. O diagnóstico de disfunções e o tratamento de tumores da tireoide, por exemplo, podem ser realizados com o uso controlado do iodo 131, que se desintegra espontaneamente de acordo com a equação nuclear representada por

 

 

 

Com base nessas informações e na equação nuclear que representa a desintegração do iodo 131, é correto afirmar:

 

01.  A radiação emitida pelo iodo 131, representada por x na equação nuclear, é a beta, .

02.  Os átomos dos elementos químicos iodo e xenônio, representados na equação nuclear, são isótopos.

03.  As radiações alfa, , têm um poder de penetração no organismo maior do que as radiações beta, .

04.  O núcleo do átomo de polônio, , utilizado em bateria nuclear, é constituído por 84 nêutrons e 130 prótons.

05.  A emissão de radiações gama, , por átomos de rádio, , implica na redução do número de partículas do núcleo atômico.

 

07 - (PUC Camp SP)  

O isótopo do elemento césio de número de massa 137 sofre decaimento segundo a equação:

 

 

 

O número atômico do isótopo que X representa é igual a

 

a)    54.

b)    56.

c)    57.

d)    136.

e)    138.

 

08 - (USF SP)  

A madrugada do dia 25 para 26 de abril de 1986 é marcante para a humanidade. Nessa data, nos arredores da cidade ucraniana de Pripyat, o reator 4 da usina nuclear de Chernobyl sofreu uma explosão seguida de incêndio. O desastre é o pior acidente nuclear da história em termos de custo e de mortes resultantes, além de ser um dos dois únicos classificados como um evento de nível 7 (classificação máxima) na Escala Internacional de Acidentes Nucleares (sendo o outro, o Acidente nuclear de Fukushima I, no Japão, em 2011). Até hoje a região é desabitada devido aos níveis de radiação existentes.

 

 

Parque de diversões da cidade fantasma de Pripyat na Ucrânia.

FONTE: <https://pt.wikipedia.org/wiki/Pripyat#/media/
File:Pripyat_-_Abandoned_funfair.jpg>

 

A poeira radioativa liberada viajou pelo céu setentrional da Europa e só foi detectada alguns dias depois pelas autoridades suecas e finlandesas, pois até então os soviéticos se negavam a confirmar a ocorrência do acidente. Essa poeira era rica em átomos radioativos dos elementos plutônio (94Pu244), césio (55Cs137) e estrôncio (38Sr88). Para impedir o avanço da poeira radioativa e apagar o incêndio, helicópteros jogaram sobre a usina pó de chumbo.

 

A respeito das consequências do acidente nuclear de Chernobyl e da estrutura atômica dos elementos citados, julgue como verdadeiras ou falsas as afirmações apresentadas a seguir.

 

I.     A forma de radiação mais perigosa, no que diz respeito ao poder de penetração no corpo humano, é a radiação gama, que é uma onda eletromagnética.

II.   A utilização de chumbo para impedir a proliferação da poeira radioativa no acidente e nos coletes utilizados pelos técnicos em radiologia se deve ao fato de esse elemento ser bastante denso e dificultar a passagem das emissões radioativas.

III.  Se o césio for um emissor beta, após emitir duas dessas partículas em um decaimento radioativo seu número de massa irá diminuir em duas unidades.

IV.  O acidente de Chernobyl é uma confirmação de que os materiais radioativos não possuem aplicações benéficas para a sociedade.

V.   Considerando que a meia-vida do plutônio é de 88 anos e que os átomos desse elemento são um emissor alfa, daqui a 176 anos, se partirmos de 1 kg desse elemento, será possível obter 750 g do elemento que possui número atômico 92.

 

Das afirmações apresentadas são corretas apenas

 

a)    I, II e III.

b)    II, III e IV.

c)    III e V.

d)    I, II e V.

e)    I e II.

 

09 - (UNIFICADO RJ)  

O nuclídeo 60Ni28 é formado da emissão de uma partícula beta do

 

a)    60Co27

b)    55Mn25

c)    58Ni28

d)    54Fe26

e)    58Co27

 

10 - (UFGD MS)  

Quando um átomo do elemento radioativo R emite uma partícula  dá origem ao xenônio, conforme representado a seguir.

 

 

Analise as seguintes afirmações sobre esta reação nuclear

 

I.     A partícula  é constituída por apenas um elétron.

II.   O elemento R é o bromo.

III.  O número de massa A do xenônio é 131.

 

Está correto apenas o que se afirma em

 

a)    I

b)    II

c)    I e III

d)    II e III

e)    I, II e III

 

11 - (Faculdade Guanambi BA)  

No início do século XX, antes da descoberta dos efeitos nocivos dos materiais radioativos, mostradores de relógios de pulso eram pintados com compostos de radionuclídeo , para brilharem no escuro. Como muitos pintores costumavam lamber as pontas dos pincéis na intenção de afiná-las, muitos deles desenvolveram câncer na boca, causado pelas emissões radioativas durante a desintegração do nuclídeo.

 

 

 

As informações do texto e a equação nuclear, associadas aos conhecimentos sobre radioatividade, permitem corretamente afirmar que

 

01.  a emissão representada por x na equação nuclear corresponde a partícula beta, .

02.  um radionuclideo, ao emitir uma partícula alfa, , aumenta o número atômico e conserva o número de massa.

03.  as partículas alfa e beta são mais ionizantes e penetrantes que as emissões gama, .

04.  as radiações, emitidas pelo rádio 226, produzem ionização do DNA do tecido da boca e diminuem a velocidade de crescimento célular.

05.  o rádionuclídeo radônio, ao emitir partículas alfa, forma o nuclídeo 214.

 

12 - (UCB DF)  

Um reator nuclear é um dispositivo usado em usinas para controlar a reação de fissão nuclear. Essa reação ocorre de forma descontrolada, por exemplo, na explosão de bombas atômicas; mas os reatores possuem mecanismos que impedem isso, fazendo com que a reação seja controlada e reaproveitada para gerar energia elétrica.

Isso é conseguido porque o reator é montado de uma forma que intercala barras do combustível físsil – que normalmente é o urânio enriquecido (urânio com grande quantidade de urânio 235) ou o plutônio 239 –; com barras de moderador de nêutrons. Esses moderadores podem ser barras de carbono na forma de grafite, de cádmio, ou água pesada (D2O), que é usada nos reatores mais modernos. A água pesada ou água deuterada é diferente da água normal porque, em sua constituição, no lugar de átomos de hidrogênio comuns, ela possui átomos do deutério, que é um isótopo mais pesado que o hidrogênio.

Partes dos nêutrons liberados na fissão nuclear colidem com os núcleos dos moderadores, que absorvem os nêutrons sem sofrer fissão. O resultado é que a reação de fissão em cadeia fica controlada, pois somente um dos nêutrons liberados em cada fissão pode reagir novamente.

A energia gerada em forma de calor faz com que a temperatura da água se eleve no interior do reator, a ponto de ela ser transformada em vapor. Esse vapor aciona uma turbina, que gera a energia elétrica.

Depois de deixar a turbina, o vapor passa por um trocador de calor, que funciona como um condensador, onde o vapor é resfriado por uma fonte externa natural localizada próxima à usina (normalmente trata-se da água de um rio, lago ou mar) e volta na forma líquida ao circuito principal, iniciando novamente todo o processo. É por isso que as usinas nucleares costumam se encontrar em regiões próximas ao mar.

Disponível em: <http://www.brasilescola.com/quimica/reator-nuclear.htm>.
Acesso em: 15 set. 2015, com adaptações.

 

Considerando o assunto do texto e aspectos a ele relacionados, julgue os itens a seguir.

 

(   )  Caso se considere o vapor d’água como um gás perfeito, então é correto concluir que seu comportamento físico será igual ao de um outro gás, como, por exemplo, o dióxido de carbono, desde que esse também seja considerado perfeito.

(   )  O deutério é um isótopo do hidrogênio, isso porque ele possui um número de massa igual ao do hidrogênio, mas com um número atômico diferente.

(   )  As radiações  e  são massivas e possuem, respectivamente, cargas elétricas positiva e negativa. As radiações γ, por sua vez, não são massivas e sim eletromagnéticas.

(   )  Um nêutron pode se transformar segundo a seguinte equação: nêutron  próton + elétron + neutrino.

(   )  Se um átomo de urânio 235 emitir 5 partículas  e 7 partículas , ao final, esse átomo terá se transmutado em actínio, isto é, com número atômico igual a 89 e com 126 nêutrons.

(   )  Como processo diferente da fissão nuclear, a fusão nuclear pode ser representada pela seguinte equação: .

(   )  O processo de ebulição da água, promovido pela energia liberada pela fissão nuclear, é um exemplo clássico de transformação química.

 

13 - (FATEC SP)  

Em 2014, na Alemanha, um elemento pesado foi confirmado por experimentos com um colisor de partículas e ocupará sua justa posição como Elemento 117 na Tabela Periódica.

Bombardeando amostras de berquélio radioativo com átomos de cálcio, pesquisadores criaram átomos com 117 prótons, originando um elemento químico, aproximadamente, 42% mais pesado que o chumbo e com meia-vida relativamente longa. Os físicos apelidaram, temporariamente, o novo integrante da Tabela Periódica como “ununséptio” (Uus), alusão direta ao numeral 117, que é a soma dos 20 prótons do cálcio com os 97 do berquélio.

(http://tinyurl.com/m8nlkq2 Acesso em: 13.06.2014. Adaptado)

 

De acordo com o texto, a massa atômica aproximada do ununséptio é

Dado:

 

a)    294.

b)    207.

c)    166.

d)    117.

e)    42.

 

14 - (FGV SP)  

O uso do radioisótopo rutênio-106 (106Ru) vem sendo estudado por médicos da Universidade Federal de São Paulo, no tratamento de câncer oftalmológico. Esse radioisótopo emite radiação que inibe o crescimento das células tumorais. O produto de decaimento radiativo do rutênio-106 é o ródio-106 (106Rh).

(http://www.scielo.br/pdf/rb/v40n2/08.pdf. Adaptado)

 

A partícula emitida no decaimento do rutênio-106 é

 

a)    Beta menos, .

b)    Beta mais, .

c)    Alfa, .

d)    Gama, .

e)    Próton, p.

 

15 - (UEPG PR)  

A natureza das radiações emitidas pela desintegração espontânea do urânio 234 é representada na figura abaixo. A radiação emitida pelo urânio 234 é direcionada pela abertura do bloco de chumbo e passa entre duas placas eletricamente carregadas, o feixe se divide em três outros feixes que atingem o detector nos pontos 1, 2 e 3. O tempo de meia vida do urânio 234 é 245.000 anos. Sobre a radioatividade, assinale o que for correto.

 

 

 

01.  A radiação que atinge o ponto 1 é a radiação  (beta), que são elétrons emitidos por um núcleo de um átomo instável.

02.  A radiação  (gama) é composta por ondas eletromagnéticas que não sofrem desvios pelo campo elétrico e, por isso, elas atingem o detector no ponto 2.

04.  A massa de 100 g de urânio 234 leva 490.000 anos para reduzir a 25 g.

08.  A radiação  (alfa) é composta de núcleos do átomo de hélio (2 prótons e 2 nêutrons).

16.  O decaimento radioativo do urânio 234 através da emissão de uma partícula  (alfa) produz átomos de tório 230 (Z=90).

 

16 - (UEM PR)  

Com relação aos conceitos associados à radioatividade, assinale o que for correto.

 

01.  Quando um átomo emite radiação  e/ou partículas  e/ou partículas , diz-se que ele sofre decaimento radioativo.

02.  Quando um núcleo atômico emite uma partícula , ele perde um próton e um nêutron.

04.  A radiação gama é uma onda eletromagnética transversal.

08.  O período de semidesintegração é o tempo necessário para que todos os átomos radioativos existentes em uma certa amostra transmutem-se em átomos estáveis.

16.  A radioatividade consiste na emissão de partículas e radiações eletromagnéticas por núcleos atômicos instáveis.

 

17 - (PUC RJ)  

Na equação do processo nuclear , constata-se que no núcleo do isótopo

 

a)     há 14 prótons.

b)     há 1 nêutron.

c)     há 5 elétrons.

d)     há 2 nêutrons.

e)     há 21 prótons.

 

18 - (FPS PE)

A química nuclear é fundamental para o desenvolvimento da energia nuclear e é utilizada na medicina para o tratamento de câncer e para produzir imagens de órgãos internos de seres vivos, dentre outras aplicações. Baseando-se na química nuclear, analise as seguintes afirmativas.

 

1)    Os elementos radioativos são usados em procedimentos diagnósticos para obtenção de imagens médicas. O composto que contém o isótopo radioativo não deve ser absorvido pelo tecido doente para protegê-lo dos danos da radiação.

2)    A reação nuclear  realizada em um cíclotron para a produção de flúor-18 utilizado em exames de tomografia por emissão de pósitrons (PET) é um exemplo de transmutação artificial.

3)    Os efeitos biológicos de uma dose de radiação depende apenas da quantidade de energia absorvida e do tipo de radiação.

 

Está(ão) correta(s), apenas:

 

a)    1.

b)    2.

c)    3.

d)    1 e 3.

e)    2 e 3.

 

19 - (UECE)  

De acordo com a publicação Química Nova na Escola, vol. 33, de maio de 2011, no limiar do século XX, o conhecimento ainda incipiente sobre a radioatividade e seus efeitos atribuiu ao rádio poderes extraordinários, como a capacidade de ser responsável pela vida, pela cura de doenças tidas como irreversíveis e, ainda, pelo embelezamento da pele. A partir dessas concepções, foram criados cremes, xampus, compressas e sais de banho, com presença de rádio. Sobre os efeitos e aplicações da radiação, assinale a única afirmação FALSA.

 

a)    A energia cinética das partículas a (alfa) oriundas da desintegração do rádio é convertida em energia térmica após as colisões.

b)    A radioatividade está presente em todos os seres humanos, como por exemplo, o isótopo radioativo carbono-14.

c)    Os raios gama e os nêutrons não apresentam efeitos graves nos seres humanos, por conta de sua pequena capacidade de penetração.

d)    As radiações nucleares provocam ionização com alterações moleculares, formando espécies químicas que causam danos às células.

 

20 - (UEM PR)  

Assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

 

01.  Raios gama e raios-X são muito mais energéticos e, portanto, apresentam menor comprimento de onda se comparados à luz visível.

02.  Um feixe de luz branca pode ser decomposto nas cores do arco-íris, sendo a energia dessa radiação eletromagnética menor que a da radiação ultravioleta e maior que a da radiação infravermelha.

04.  As ondas eletromagnéticas são formadas pela oscilação simultânea de um campo elétrico e de um campo magnético perpendiculares entre si.

08.  Partículas geradas em emissões radioativas naturais que sofrem desvio em direção a placas negativamente eletrizadas podem ser partículas alfa.

16.  Quando um núcleo radioativo emite uma partícula beta, tanto seu número atômico quanto seu número de massa são aumentados em uma unidade.

 

21 - (UFSC)  

Após novo vazamento, radiação em Fukushima atinge nível crítico

 

Os níveis de radiação nas proximidades da usina nuclear de Fukushima, no Japão, estão 18 vezes mais altos do que se supunha inicialmente, alertaram autoridades locais.

Em setembro de 2013, o operador responsável pela planta informou que uma quantidade ainda não identificada de água radioativa vazou de um tanque de armazenamento. Leituras mais recentes realizadas perto do local indicam que o nível de radiação chegou a um patamar crítico, a ponto de se tornar letal com menos de quatro horas de exposição.

Disponível em: <www.bbc.co.uk/portuguese/noticias/2013/09/130831_
fukushima_niveis_radiacao_18_vezes_lgb.shtml> [Adaptado]
Acesso em: 2 set. 2013.

 

A usina nuclear de Fukushima, no Japão, sofreu diversas avarias estruturais após ser atingida por um terremoto seguido de “tsunami” em março de 2011. Recentemente, técnicos detectaram o vazamento de diversas toneladas de água radioativa para o Oceano Pacífico, em local próximo à usina. A água radioativa está contaminada, principalmente, com isótopos de estrôncio, iodo e césio, como o césio-137. O  é um isótopo radioativo com tempo de meia-vida de cerca de 30,2 anos, cujo principal produto de decaimento radioativo é o , em uma reação que envolve a emissão de uma partícula .

 

Considerando o texto e as informações fornecidas acima, é CORRETO afirmar que:

 

01.  o decaimento radioativo do césio-137 ocorre com a perda de um elétron da camada de valência.

02.  as partículas , emitidas no decaimento radioativo do , não possuem carga elétrica e não possuem massa, e podem atravessar completamente o corpo humano.

04.  o átomo de  é isóbaro do .

08.  os efeitos nocivos decorrentes da exposição ao césio-137 são consequência da emissão de partículas a, que surgem pelo decaimento radioativo do  formando .

16.  após 15,1 anos, apenas um quarto dos átomos de  ainda permanecerá detectável na água proveniente da usina.

32.  cada átomo de  possui 55 prótons e 82 nêutrons.

 

22 - (UEM PR)  

Em uma reação de transmutação, na presença de um campo magnético uniforme, o átomo  emite uma partícula a e se transforma no átomo B, que emite uma partícula   para transmutar-se no átomo C. Por fim, o átomo C emite radiação g, a fim de tornar-se estável. Com base nessas informações, analise as alternativas abaixo e assinale o que for correto.

 

01.  O átomo A é isótopo de B, e a partícula a não interage com o campo magnético.

02.  O átomo B é isóbaro de C, e a partícula b interage com o campo magnético.

04.  Ao emitir a partícula b, o átomo B fica negativamente eletrizado.

08.  A reação  descreve a sequência das reações propostas, sendo n (um número inteiro) o número de fótons g emitidos até o átomo C atingir o equilíbrio.

16.  O átomo B é isótopo de C, e a partícula g interage com o campo magnético.

 

23 - (UEPG PR)  

Sobre os processos radioativos, assinale o que for correto.

 

01.  A radioatividade constitui um fenômeno ligado ao núcleo do átomo.

02.  A emissão de radiação g altera o número de partículas atômicas.

04.  As radiações b são elétrons emitidos mesmo por núcleos estáveis.

08.  As radiações a correspondem a 2 prótons e 2 nêutrons, isto é, um núcleo do átomo de hélio ( He).

16.  As radiações a, b, g possuem o mesmo poder de penetração.

 

24 - (UFU MG)  

A tecnologia nuclear possui diversas aplicações, das quais destacam-se a esterilização de alimentos, a determinação da idade das rochas, entre outras. O tório é um dos elementos utilizados na tecnologia nuclear cuja transmutação natural, a partir do radioisótopo 90Th232, termina com o isótopo 82Pb208.

 

Nessa transmutação são emitidas as partículas

 

a)    6 alfa e 3 beta.

b)    6 alfa e 4 beta.

c)    4 alfa e 6 beta.

d)    4 alfa e 3 beta.

 

25 - (FMJ SP)  

O isótopo do iodo, que apresenta número de massa 131, pode ser utilizado na medicina nuclear para avaliar o tamanho, a forma e a atividade da glândula tireoide. Uma das etapas de seu decaimento radioativo é:

 

 

 

Nessa reação,  representa

 

a)    uma partícula beta.

b)    um próton.

c)    uma partícula alfa.

d)    um pósitron.

e)    um nêutron.

 

TEXTO: 1 - Comum à questão: 26

 

 

Deverá entrar em funcionamento em 2017, em Iperó, no interior de São Paulo, o Reator Multipropósito Brasileiro (RMB), que será destinado à produção de radioisótopos para radiofármacos e também para produção de fontes radioativas usadas pelo Brasil em larga escala nas áreas industrial e de pesquisas. Um exemplo da aplicação tecnológica de radioisótopos são sensores contendo fonte de amerício-241, obtido como produto de fissão. Ele decai para o radioisótopo neptúnio-237 e emite um feixe de radiação. Fontes de amerício-241 são usadas como indicadores de nível em tanques e fornos mesmo em ambiente de intenso calor, como ocorre no interior dos alto fornos da Companhia Siderúrgica Paulista (COSIPA).

A produção de combustível para os reatores nucleares de fissão envolve o processo de transformação do composto sólido UO2 ao composto gasoso UF6 por meio das etapas:

 

I.     UO2 (s) + 4 HF (g)  ®  UF4 (s) + 2 H2O (g)

II.   UF4 (s) + F2 (g)  ®  UF6 (g)

(Adaptado de www.brasil.gov.br/ciencia-e-tecnologia/2012/02/
reator-deve-garantir-autossuficiencia-brasileira-em-radiofarmacosa-
partir-de-2017 e H. Barcelos de Oliveira, Tese de Doutorado,
IPEN/CNEN, 2009, in: www.pelicano.ipen.br)

 

26 - (FGV SP)

No decaimento do amerício-241 a neptúnio-237, há emissão de

 

a)    nêutron.

b)    próton.

c)    partícula alfa.

d)    radiação beta.

e)    pósitron.

 

TEXTO: 2 - Comum à questão: 27

 

 

A figura mostra um gerador de 99mTc (tecnécio-99 metaestável) produzido no Brasil pelo IPEN. Este radionuclídeo, utilizado na medicina nuclear, é produzido continuamente pelo decaimento do radionuclídeo “pai”, que é o 99Mo (molibdênio-99). O gráfico mostra uma atividade típica de 99Mo desses geradores, em função do tempo em dias.

 

 

 

27 - (FAMECA SP)

Na equação nuclear referente ao decaimento do 99Mo, nuclídeo “pai”, para o 99mTc, nuclídeo “filho”, há liberação de

 

a)    partículas alfa.

b)    partículas beta negativas.

c)    partículas beta positivas.

d)    nêutrons.

e)    prótons.

 

TEXTO: 3 - Comum à questão: 28

 

 

Água coletada em Fukushima em 2013 revela radioatividade recorde

 

A empresa responsável pela operação da usina nuclear de Fukushima, Tokyo Electric Power (Tepco), informou que as amostras de água coletadas na central em julho de 2013 continham um nível recorde de radioatividade, cinco vezes maior que o detectado originalmente. A Tepco explicou que uma nova medição revelou que o líquido, coletado de um poço de observação entre os reatores 1 e 2 da fábrica, continha nível recorde do isótopo radioativo estrôncio-90.

(www.folha.uol.com.br. Adaptado.)

 

28 - (UNESP SP)  

O isótopo radioativo Sr-90 não existe na natureza, sua formação ocorre principalmente em virtude da desintegração do Br-90 resultante do processo de fissão do urânio e do plutônio em reatores nucleares ou em explosões de bombas atômicas. Observe a série radioativa, a partir do Br-90, até a formação do Sr-90:

 

 

 

A análise dos dados exibidos nessa série permite concluir que, nesse processo de desintegração, são emitidas

 

a)    partículas alfa.

b)    partículas alfa e partículas beta.

c)    apenas radiações gama.

d)    partículas alfa e nêutrons.

e)    partículas beta.

 

TEXTO: 4 - Comum à questão: 29

 

 

A energia liberada pelo Sol é fundamental para a manutenção da vida no planeta Terra. Grande parte da energia produzida pelo Sol decorre do processo de fusão nuclear em que são formados átomos de hélio a partir de isótopos de hidrogênio, conforme representado no esquema:

 

 

(John B. Russell. Química geral, 1994.)

 

29 - (UNESP SP)  

A partir das etapas consecutivas de fusão nuclear representadas no esquema, é correto afirmar que ocorre

 

a)    formação de uma molécula de hidrogênio.

b)    emissão de nêutron.

c)    formação de uma molécula de hidrogênio e de dois átomos de hélio.

d)    emissão de pósitron.

e)    emissão de próton.

 

TEXTO: 5 - Comum à questão: 30

 

 

Elementos químicos que possuem número de prótons acima de 92 são artificiais e gerados a partir das transmutações realizadas nos aceleradores de partículas, onde núcleos de átomos são bombardeados por prótons (1p1), nêutrons (0n1), partículas alfa  e beta .

 

30 - (UNIUBE MG)  

Em uma reação nuclear, o elemento Urânio (92U235) foi bombardeado com uma partícula de nêutron formando o elemento Bário (56Ba133), um outro elemento genérico “X” e ainda emitindo três nêutrons. Com base nessas informações, os números de massa, prótons e nêutrons do átomo “X” serão, respectivamente:

 

a)    100; 36; 64

b)    102; 56; 46

c)    136; 92; 44

d)    235; 92; 143

e)    237; 148; 89

 

GABARITO

 

1) Gab: E

 

2) Gab: C

 

3) Gab: 15

 

4) Gab: A

 

5) Gab: D

 

6) Gab: 01

 

7) Gab: B

 

8) Gab: D

 

9) Gab: A

 

10) Gab: C

 

11) Gab: 05

 

12) Gab: VFVFVFF

 

13) Gab: A

 

14) Gab: A

 

15) Gab: 31

 

16) Gab: 21

 

17) Gab: D

 

18) Gab: B

 

19) Gab: C

 

20) Gab: 15

 

21) Gab: 36

 

22) Gab: 10

 

23) Gab: 09

 

24) Gab: B

 

25) Gab: A

 

26) Gab: C

 

27) Gab: B

 

28) Gab: E

 

29) Gab: D

 

30) Gab: A

Lista de Exercícios – Decaimento Radioativo (Tempo de Meia-Vida)

 

01 - (FPS PE)  

A radioterapia envolve a aplicação de radiações ionizantes capazes de criar íons e radicais livres nas células situadas no campo de irradiação. Como a capacidade de reparo das células tumorais é menor do que das células saudáveis, os íons formados e os radicais livres danificam o DNA da célula tumoral levando-a à morte. O cobalto-60 foi muito utilizado em radioterapia, entre os anos de 1950 a 1980. As máquinas de cobalto eram relativamente baratas, robustas e simples de usar. No entanto, devido ao tempo de meia-vida do cobalto de 5,3 anos, a máquina tinha de ser substituída a cada 5 anos, devido à perda de potência para emissão de raios gama.

Qual é o tempo necessário para que a massa de uma amostra de Cobalto-60 seja reduzida para 1/16 da massa inicial?

 

a)    5,3 anos.

b)    21,2 anos.

c)    26,5 anos.

d)    15,6 anos.

e)    10,6 anos.

 

02 - (IBMEC SP Insper)  

Os geólogos empregam a radioatividade para determinar as idades de rochas. A idade isotópica de uma rocha é avaliada em função do tempo de meia-vida de elementos radioativos de sua composição e de suas proporções em relação aos elementos resultantes de seu decaimento nuclear. Rochas contendo minerais de urânio e potássio são datadas por este procedimento.

 

 

 

O decaimento radioativo é um processo que ocorre em função do tempo de acordo com a curva da figura:

 

 

 

Considerando-se tempo = 0 o instante em que a rocha apresentou 100% do isótopo radioativo, se o gráfico for aplicado para uma rocha contendo ortoclásio e outra contendo apatita, os respectivos valores da escala do gráfico no ponto marcado como III no eixo x serão, em bilhões de anos, as idades de aproximadamente

 

a)    6,5 e 3,5.

b)    3,9 e 2,1.

c)    1,3 e 0,7.

d)    2,6 e 1,4.

e)    5,2 e 2,8.

 

03 - (FATEC SP)  

Leia o texto.

 

Um dos piores acidentes nucleares de todos os tempos completa 30 anos em 2016. Na madrugada do dia 25 de abril, o reator número 4 da Estação Nuclear de Chernobyl explodiu, liberando uma grande quantidade de Sr-90 no meio ambiente que persiste até hoje em locais próximos ao acidente. Isso se deve ao período de meia-vida do Sr-90, que é de aproximadamente 28 anos.

O Sr-90 é um beta emissor, ou seja, emite uma partícula beta, transformando-se em Y-90. A contaminação pelo Y-90 representa um sério risco à saúde humana, pois esse elemento substitui com facilidade o cálcio dos ossos, dificultando a sua eliminação pelo corpo humano.

<http://tinyurl.com/jzljzwc> Acesso em: 30.08.2016. Adaptado.

 

Em 2016, em relação à quantidade de Sr-90 liberada no acidente, a quantidade de Sr-90 que se transformou em Y-90 foi, aproximadamente, de

 

a)   

b)   

c)   

d)   

e)   

 

04 - (UEM PR)  

O método da datação com carbono-14, cuja abundância na natureza é de 0,000001% e cuja meia-vida é de 5730 anos, consiste em medir a quantidade remanescente desse isótopo radioativo em achados arqueológicos compostos por restos de seres vivos antigos que deixam de repor esse isótopo assim que morrem. O carbono-14 forma-se na alta atmosfera, onde continuamente está ocorrendo uma transmutação nuclear causada pela colisão de nêutrons, vindos do espaço, com átomos de nitrogênio do ar. O carbono-14 formado incorpora-se à atmosfera na forma de CO2. Por meio da fotossíntese, passa a fazer parte dos seres vivos fotossintetizantes e, através das cadeias alimentares, também dos demais seres vivos. Além disso, com a mesma velocidade com que o carbono-14 se forma na alta atmosfera, ele se desintegra por meio de decaimento beta. Desse modo, sua porcentagem no planeta permanece constante, sendo exatamente a mesma na atmosfera e em todos os seres vivos.

 

Sobre este assunto e outros correlatos, é correto afirmar que

 

01.  em cada cem milhões de átomos de carbono de um ser vivo, um é de carbono-14.

02.  se for encontrado em um fóssil de fêmur humano uma proporção de 5 átomos de carbono-14 em cada bilhão de átomos de carbono, então a idade estimada desse fóssil é de 5730 anos.

04.  baseado no princípio da conservação da carga, a desintegração do carbono-14 por meio de decaimento beta é consistente com a equação , em que   representa um elétron.

08.  o método da datação com carbono-14 permite estimar a idade de rochas e, portanto, a idade da Terra.

16.  aplicando-se o método da datação com carbono-14 em fósseis encontrados no Parque Nacional da Serra da Capivara, no Piauí, foi possível constatar que índios pré-históricos habitavam o Brasil milhares de anos antes da chegada dos portugueses, em 1500.

 

05 - (UERJ)  

O berquélio (Bk) é um elemento químico artificial que sofre decaimento radioativo. No gráfico, indica-se o comportamento de uma amostra do radioisótopo 249Bk ao longo do tempo.

 

 

 

Sabe-se que a reação de transmutação nuclear entre o 249Bk e o 48Ca produz um novo radioisótopo e três nêutrons.

Apresente a equação nuclear dessa reação. Determine, ainda, o tempo de meia-vida, em dias, do 249Bk e escreva a fórmula química do hidróxido de berquélio II.

 

06 - (PUC SP)  

Dados:

 

 

 

São conhecidos alguns radioisótopos dos elementos polônio e rádio.

 

Em um experimento, duas amostras de massas diferentes, uma de polônio-208 e outra de rádio-224, foram mantidas em uma caixa de chumbo por 18 anos. Ao final desse período, verificou-se que a massa de cada um desses radioisótopos presente no recipiente era igual a 0,025 mg.

 

Sobre esse experimento foram feitas algumas observações:

 

I.     A desintegração  do 224Ra resulta no isótopo 224Pa.

II.   A desintegração  do 208Po resulta no isótopo 204Pb.

III.  A massa inicial de 224Ra na caixa de chumbo era de 0,200 mg.

IV.  A massa inicial de 208Po na caixa de chumbo era de 0,150 mg.

 

Estão corretas apenas as afirmações:

 

a)    I e II.

b)    I e III.

c)    II e III.

d)    II e IV.

 

07 - (UNICAMP SP)  

A braquiterapia é uma técnica médica que consiste na introdução de pequenas sementes de material radiativo nas proximidades de um tumor. Essas sementes, mais frequentemente, são de substâncias como 192Ir, 103Pd ou 125I. Estes três radioisótopos sofrem processos de decaimento através da emissão de partículas . A equação de decaimento pode ser genericamente representada por  em que X e Y são os símbolos atômicos, A e A’ são os números de massa e p e p’ são os números atômicos dos elementos.

 

a)    Tomando como modelo a equação genérica fornecida, escolha apenas um dos três radioisótopos utilizados na braquiterapia, consulte a tabela periódica e escreva sua equação completa no processo de decaimento.

b)    Os tempos de meia vida de decaimento (em dias) desses radioisótopos são: 192Ir (74,2), 103Pd (17) e 125I (60,2). Com base nessas informações, complete o gráfico abaixo, identificando as curvas A, B e C com os respectivos radioisótopos, e colocando os valores nas caixas que aparecem no eixo que indica o tempo.

 

 

08 - (IFGO)  

Considerando que uma espécie radioativa tem meia-vida média de 30 anos, o tempo, em anos, necessário para que uma determinada massa desse material radioativo seja reduzida a menos de 5% da massa inicial é

 

a)    30.

b)    90.

c)    150.

d)    180.

e)    210.

 

09 - (UEPG PR)  

O tempo de meia vida do radioisótopo 55Cs137 é de 30 anos. Sobre o radioisótopo 55Cs137, assinale o que for correto.

 

01.  Uma amostra de 100 g do radioisótopo vai levar 90 anos para diminuir para 12,5 g.

02.  A emissão de uma partícula alfa do radioisótopo vai produzir o radioisótopo 53X133.

04.  A emissão de uma partícula beta do radioisótopo vai produzir o radioisótopo 56Y137.

08.  A emissão de radiação pelo radioisótopo 55Cs137 não altera o seu número de elétrons.

16.  O radioisótopo 55Cs137 é instável porque possui um número elevado de prótons no seu núcleo.

 

10 - (PUC RS)  

Analise o texto a seguir.

 

O flúor-18 é um isótopo radioativo artificial muito usado em medicina nuclear. Uma das aplicações se dá no diagnóstico do câncer por meio da fluorodesoxiglicose (FDG) contendo 18F, que é uma versão modificada da molécula de glicose. Sabe-se que as células dos tumores cancerosos apresentam metabolismo mais rápido do que as células normais, por isso absorvem mais glicose do que as demais células. Administrando uma dose de FDG e monitorando onde há maior emissão radioativa, podem-se localizar os tumores no paciente. O flúor-18 apresenta meia-vida de 110 minutos e sofre decaimento radioativo, gerando oxigênio- 18, que é estável.

 

A respeito desse assunto, é correto afirmar:

 

a)    O decaimento de 100% dos átomos de 18F em uma dose leva cerca de 3h40min.

b)    Um átomo de 18F contém 9 prótons em seu núcleo e 9 nêutrons na eletrosfera.

c)    O decaimento do 18F origina um halogênio com número de massa maior do que geralmente se encontra na natureza.

d)    Um átomo de 18F tem 50% de chance de sofrer decaimento radioativo em 110min.

e)    Um átomo de 18F tem mais nêutrons do que um átomo de flúor comum.

 

11 - (UEM PR)  

Assinale a(s) alternativa(s) correta(s).

 

01.  As reações nucleares que tornam os núcleos mais estáveis são chamadas de reações de oxirredução.

02.  A radioatividade consiste na emissão de partículas e de radiações eletromagnéticas por núcleos instáveis, que se transformam em núcleos mais estáveis.

04.  No decaimento natural de um núcleo atômico, podem ser emitidas partículas  e  e raios .

08.  A meia-vida de um elemento radioativo é o intervalo de tempo após o qual o tempo de existência deste elemento fica reduzido à metade.

16.  A velocidade de desintegração radioativa é igual ao número de núcleos radioativos que se desintegram por unidade de tempo.

 

12 - (UFES)  

A emissão radioativa do polônio-218 (A = 218 e Z = 84), diante de um campo elétrico e/ou campo magnético, forma partículas  e .

 

a)    A reação de decaimento do átomo de  se transforma na espécie estável . Calcule quantas partículas  e  são emitidas nesse processo.

b)    Calcule a quantidade residual de polônio-218 após 15 minutos de reação, partindo de uma massa inicial de 3,2 g desse isótopo radioativo. Considere que o tempo de meia-vida do polônio-218 é de 3,0 minutos.

c)    Ernest Rutherford e colaboradores, em seus experimentos com partículas , incidiram um feixe dessas partículas sobre uma lâmina de ouro e observaram que a maior parte delas atravessava diretamente a lâmina, sem sofrer desvios, e algumas sofriam grandes desvios ou até mesmo retrocediam. Explique se é correto afirmar que Ernest Rutherford descobriu, com esses experimentos, a existência tanto do elétron quanto do núcleo atômico.

 

13 - (PUC SP)  

Foram estudados, independentemente, o comportamento de uma amostra de 100 mg do radioisótopo bismuto-212 e o de uma amostra de 100 mg do radioisótopo bismuto-214. Essas espécies sofrem desintegração radioativa distinta, sendo o bismuto-212 um emissor , enquanto que o bismuto-214 é um emissor .

As variações das massas desses radioisótopos foram acompanhadas ao longo dos experimentos. O gráfico a seguir ilustra as observações experimentais obtidas durante as primeiras duas horas de acompanhamento.

 

 

 

Sobre esse experimento é INCORRETO afirmar que

 

a)    a meia vida do 212Bi é de 60 minutos.

b)    após aproximadamente 25 minutos do início do experimento, a relação entre a massa de 212Bi e a massa de 212Po é igual a 3.

c)    no decaimento do 214Bi forma-se o isótopo 210Tl.

d)    após 4 horas do início do experimento, ainda restam 12,5 mg de 212Bi sem sofrer desintegração radioativa.

 

14 - (ENEM)  

Pesquisadores recuperaram DNA de ossos de mamute (Mammuthus primigenius) encontrados na Sibéria, que tiveram sua idade de cerca de 28 mil anos confirmada pela técnica do carbono-14

FAPESP. DNA de mamute é revelado. Disponível em: http://agencia.fapesp.br.
Acesso em: 13 ago. 2012 (adaptado).

 

A técnica de datação apresentada no texto só é possível devido à

 

a)    proporção conhecida entre carbono-14 e carbono-12 na atmosfera ao longo dos anos.

b)    decomposição de todo o carbono-12 presente no organismo após a morte.

c)    fixação maior do carbono-14 nos tecidos de organismos após a morte.

d)    emissão de carbono-12 pelos tecidos de organismos após a morte.

e)    transformação do carbono-12 em carbono-14 ao longo dos anos.

 

15 - (UNITAU SP)  

Um elemento químico radioativo tem um isótopo com meia vida de 375 anos. Que porcentagem aproximada da amostra inicial desse isótopo existirá, após 2000 anos?

 

a)    6,0 %

b)    3,0 %

c)    9,0 %

d)    5,0 %

e)    7,0 %

 

16 - (UCS RS)  

Em cinco anos, se não faltarem recursos orçamentários, o Brasil poderá se tornar autossuficiente na produção de radioisótopos, substâncias radioativas que podem ser usadas no diagnóstico e no tratamento de várias doenças, além de ter aplicações na indústria, na agricultura e no meio ambiente. O ouro-198, por exemplo, é um radioisótopo que tem sido frequentemente empregado pela chamada “Medicina Nuclear” no diagnóstico de problemas no fígado.

Supondo que um paciente tenha ingerido uma substância contendo 5,6 mg de 198Au, a massa (em miligramas) remanescente no organismo do mesmo depois de 10,8 dias será igual a

Dado: t1/2 do 198Au = 2,7 dias

 

a)    0,175.

b)    0,35.

c)    0,7.

d)    1,4.

e)    2,8.

Observação: Admita que não tenha ocorrido excreção do radioisótopo pelo paciente durante o período de tempo descrito no texto.

 

17 - (UNIFOR CE)  

Evitar a poluição do ar de interiores é tão difícil quanto evitar a poluição do exterior de edifícios. A qualidade do ar nas casas e nos locais de trabalho é afetada por atividades humanas, materiais de construção e outros fatores no nosso ambiente. Os poluentes de interiores mais comuns são o dióxido de carbono, o monóxido de carbono, o formaldeído e o radônio. O radônio apresenta quatro isótopos, todos radioativos, dos quais o isótopo de massa atômica 222 é o mais estável, com uma meia-vida de 3,8 dias. A respeito deste isótopo do radônio, é correto afirmar que

 

a)    possui mais prótons que os demais isótopos deste elemento.

b)    por ter uma meia-vida mais longa que os demais isótopos apresenta menor risco para a saúde.

c)    após 7,6 dias, a massa de uma amostra de radônio-222 se reduz à metade de seu valor inicial.

d)    a soma de prótons e nêutrons do radônio-222 é a mesma apresentada pelos demais isótopos.

e)    possui apenas 136 neutrons.

 

18 - (Unimontes MG)  

O calor não é a única fonte de energia que afeta o equilíbrio químico. Uma ilustração prática é o uso de óculos de sol com lentes dégradés ajustáveis pela incidência da luz solar. O cloreto de prata, AgCl, incorporado aos óculos, quando exposto à luz do sol, produz prata metálica, Ag, e cloro,Cℓ2. Esse equilíbrio pode ser representado pela equação: Luz + 2Ag+ + 2Cl–  «  2Ag(s) + Cl2.

 

Em relação ao equilíbrio químico e ao funcionamento das lentes dégradés, é CORRETO afirmar:

 

a)    Quando, à noite, o usuário se encontrar em recipiente fechado, a produção de cloro será favorecida.

b)    Os óculos de sol com dégradé tornam-se mais escuros quanto mais prata metálica for produzida.

c)    A remoção de energia na forma de luz solar desloca o equilíbrio para a direita.

d)    A adição de energia na forma de luz solar não altera o equilíbrio químico.

 

19 - (UDESC SC)  

O mercúrio (II) é tóxico para nosso corpo, sendo eliminado por um processo com cinética de primeira ordem com relação ao mercúrio. O tempo para que a concentração se reduza à metade da concentração inicial é dado pela equação a seguir, em que k é a constante de meia vida e vale 0,1155 dias–1 para o mercúrio (II):

 

 

 

Se um fazendeiro acidentalmente ingerir grãos contaminados por mercúrio (II), serão necessários:

 

a)    6 meses para que a concentração inicial de mercúrio reduza à metade, e a velocidade de eliminação é dada pela expressão: velocidade = k [Hg2+].

b)    12 dias para que a concentração inicial de mercúrio reduza 25%, e a velocidade de eliminação é dada pela expressão: velocidade = k [Hg2+].

c)    6 dias para que a concentração inicial de mercúrio reduza à metade, e a velocidade de eliminação é dada pela expressão: velocidade = – k [Hg2+].

d)    6 dias para que a concentração inicial de mercúrio reduza à metade, e a velocidade de eliminação é dada pela expressão: velocidade = – k [Hg2+]1/2.

e)    6 dias para que a concentração de mercúrio inicial reduza à metade, e a velocidade de eliminação é dada pela expressão: velocidade = – k [Hg2+]2.

 

20 - (Mackenzie SP)  

Um arqueólogo encontrou uma amostra de carvão mineral, resultado do soterramento de árvores gigantescas. Um dos métodos de datação de fósseis é a utilização do ensaio de carbono-14, que possui um tempo de meia-vida de 5730 anos. Ao realizar o ensaio de datação, o arqueólogo determinou que a amostra continha aproximadamente 0,012% de carbono-14. A idade aproximada deste fóssil será de

 

a)    80200 anos.

b)    57300 anos.

c)    74500 anos.

d)    51600 anos

e)    63000 anos.

 

21 - (UEM PR)  

Identifique o que for correto sobre a radioatividade e sobre os métodos de datação radiométrica ao longo da história da humanidade.

 

01.  A radioatividade é um fenômeno em que um núcleo instável emite, de modo espontâneo, determinadas partículas e ondas que são chamadas de radiações e que se transformam em um núcleo estável.

02.  O período no qual metade dos átomos de uma amostra de rocha com elementos radioativos passa por um processo de desintegração natural é chamado tempo de meia-vida.

04.  A idade da Terra foi estimada em aproximadamente 4,6 bilhões de anos com base na datação radiométrica de meteoritos que chegaram à superfície da Terra.

08.  As rochas que incorporam material de origem orgânica são datadas por meio do método de desintegração do isótopo urânio-238.

16.  Os fatores estado físico, pressão e temperatura não influenciam a radioatividade de um elemento químico.

 

22 - (UERJ)  

Em um experimento, foi utilizada uma amostra de 200 mg contendo partes iguais dos radioisótopos bismuto-212 e bismuto-214. Suas respectivas reações nucleares de decaimento estão indicadas abaixo:

 

212Bi  ®  212Po + b

214Bi  ®  210  + a

 

Observe o gráfico, cujas curvas representam as variações das massas desses radioisótopos ao longo das duas horas de duração do experimento.

 

 

 

Determine o tempo de meia-vida do radioisótopo 214Bi. Calcule, também, a velocidade média de formação de partículas b, em partícula ´ h–1, no tempo total do experimento.

 

23 - (UFPR)  Águas termais, exploradas em diversos destinos turísticos, brotam naturalmente em fendas rochosas. O aquecimento natural dessas águas, na sua grande maioria, deve-se ao calor liberado em processos radioativos de elementos presentes nos minerais rochosos que são transferidos para a água no fluxo pelas fendas. O gás radônio (222Rn) é o provável responsável pelo aquecimento de diversas águas termais no Brasil. O 222Rn se origina do rádio (226Ra), na série do urânio (238U), naturalmente presente em granitos. O tempo de meia vida (t1/2) do 222Rn é de 3,8 dias, e esse se converte em polônio (218Po), que por sua vez possui um t1/2 de 3,1 minutos. Considerando as informações dadas, considere as seguintes afirmativas:

 

1.    A conversão de 222Rn em 218Po é um processo exotérmico.

2.    A conversão de 226Ra em 222Rn emite quatro partículas b–.

3.    Na série de decaimento, do 238U ao 218Po, cinco partículas a são emitidas.

4.    Após 3,8 dias da extração da água termal, a concentração de 218Po atingirá a metade do valor da concentração inicial de 222Rn.

 

Assinale a alternativa correta.

 

a)    Somente a afirmativa 1 é verdadeira.

b)    Somente as afirmativas 2 e 4 são verdadeiras.

c)    Somente as afirmativas 1 e 3 são verdadeiras.

d)    Somente as afirmativas 2 e 3 são verdadeiras.

e)    Somente as afirmativas 1, 3 e 4 são verdadeiras.

 

24 - (EsPCEX)  

O radioisótopo cobalto-60  é muito utilizado na esterilização de alimentos, no processo a frio. Seus derivados são empregados na confecção de esmaltes, materiais cerâmicos, catalisadores na indústria petrolífera nos processos de hidrodessulfuração e reforma catalítica. Sabe-se que este radioisótopo possui uma meia-vida de 5,3 anos.

Considerando os anos com o mesmo número de dias e uma amostra inicial de 100 g de cobalto-60, após um período de 21,2 anos, a massa restante desse radioisótopo será de

 

a)    6,25 g

b)    10,2 g

c)    15,4 g

d)    18,6 g

e)    24,3 g

 

25 - (ITA SP)  

O elemento Plutônio-238 é utilizado para a geração de eletricidade em sondas espaciais. Fundamenta-se essa utilização porque esse isótopo tem

 

a)    longo tempo de meia-vida e é emissor de partículas beta.

b)    longo tempo de meia-vida e é emissor de partículas gama.

c)    longo tempo de meia-vida e é emissor de partículas alfa.

d)    longo tempo de meia-vida e é emissor de partículas delta.

e)    tempo de meia-vida curto e é emissor de partículas alfa.

 

TEXTO: 1 - Comum à questão: 26

 

 

A figura mostra um gerador de 99mTc (tecnécio-99 metaestável) produzido no Brasil pelo IPEN. Este radionuclídeo, utilizado na medicina nuclear, é produzido continuamente pelo decaimento do radionuclídeo “pai”, que é o 99Mo (molibdênio-99). O gráfico mostra uma atividade típica de 99Mo desses geradores, em função do tempo em dias.

 

 

 

26 - (FAMECA SP)

A partir do gráfico, pode-se concluir corretamente que a meia-vida do 99Mo, em horas, é

 

a)    11.

b)    5,5.

c)    66.

d)    44.

e)    88.

 

TEXTO: 2 - Comum à questão: 27

 

 

Elementos químicos que possuem número de prótons acima de 92 são artificiais e gerados a partir das transmutações realizadas nos aceleradores de partículas, onde núcleos de átomos são bombardeados por prótons (1p1), nêutrons (0n1), partículas alfa  e beta .

 

27 - (UNIUBE MG)  

Imagine que em 2015 uma massa de 109,6 g de bário-133 foi exposta emitindo radiação. Sabendo-se que o tempo de meia-vida desse radioisótopo é, aproximadamente, de 10 anos, em 2045 o número de mols que restariam seria de:

Dados: Massa Atômica do Ba = 137

 

a)    0,01 mol

b)    0,1 mol

c)    2 10–1 mol

d)    10 mol

e)    13,7 mol

 

GABARITO

 

1) Gab: B

 

2) Gab: B

 

3) Gab: E

 

4) Gab: 23

 

5) Gab:

 

Tempo de meia-vida = 300 dias

Bk(OH)2

 

6) Gab: C

 

7) Gab:

a)    As equações possíveis para os processos de decaimento são:

 

 

 

 

b)    No decaimento radioativo, o tempo de meia-vida define-se como o tempo necessário para a concentração da espécie cair à metade de seu valor inicial. Assim, a linha que apresenta uma queda mais acentuada corresponde à substância com menos tempo de meia-vida, o Pd (curva C), o I (curva B) e o Ir (curva A).

 

Aplicando-se o conceito de tempo de meia-vida a cada uma das curvas (substâncias), obtêm-se os seguintes valores aproximados para as caixas que aparecem no eixo do tempo, em ordem crescente: 30, 60 e 90.

 

8) Gab: C

 

9) Gab: 31

 

10) Gab: D

 

11) Gab: 22

 

12) Gab:

a)    São emitidas, nesse processo, 3 partículas  e 4 partículas .

b)    A massa residual de polônio-218 será de 0,10 g.

c)    A afirmação seria falsa, pois Rutherford descobriu a existência do núcleo atômico, mas não do elétron.

 

13) Gab: D

 

14) Gab: A

 

15) Gab: D

 

16) Gab: B

 

17) Gab: E

 

18) Gab: B

 

19) Gab: C

 

20) Gab: C

 

21) Gab: 22

 

22) Gab:

Tempo de meia-vida do 214Bi: 20 min

1,06 ´ 1020 partícula ´ h–1

 

23) Gab: C

 

24) Gab: A

 

25) Gab: C

 

26) Gab: C

 

27) Gab: B

Lista de Exercícios – Fissão e Fusão Nuclear

 

01 - (FATEC SP)  

Leia o texto.

 

Lise Meitner, nascida na Áustria em 1878 e doutora em Física pela Universidade de Viena, começou a trabalhar, em 1906, com um campo novo e recente da época: a radioquímica. Meitner fez trabalhos significativos sobre os elementos radioativos (descobriu o protactínio, Pa, elemento 91), porém sua maior contribuição à ciência do século XX foi a explicação do processo de fissão nuclear. A fissão nuclear é de extrema importância para o desenvolvimento de usinas nucleares e bombas atômicas, pois libera grandes quantidades de energia. Neste processo, um núcleo de U–235 (número atômico 92) é bombardeado por um nêutron, formando dois núcleos menores, sendo um deles o Ba–141 (número atômico 56) e três nêutrons.

 

Embora Meitner não tenha recebido o prêmio Nobel, um de seus colaboradores disse: “Lise Meitner deve ser honrada como a principal mulher cientista deste século”.

Fonte dos dados: KOTZ, J. e TREICHEL, P. Química e Reações
Químicas. Rio de Janeiro. Editora LTC,1998. Adaptado.

FRANCO, Dalton. Química, Cotidiano e Transformações. São Paulo. Editora FTD,2015. Adaptado.

 

O número atômico do outro núcleo formado na fissão nuclear mencionada no texto é

 

a)    34

b)    35

c)    36

d)    37

e)    38

 

02 - (PUC GO)  

Minha sombra

 

De manhã a minha sombra

com meu papagaio e o meu macaco

começam a me arremedar.

E quando eu saio

a minha sombra vai comigo

fazendo o que eu faço

seguindo os meus passos.

 

Depois é meio-dia.

E a minha sombra fica do tamaninho

de quando eu era menino.

Depois é tardinha.

E a minha sombra tão comprida

brinca de pernas de pau.

 

Minha sombra, eu só queria

ter o humor que você tem,

ter a sua meninice,

ser igualzinho a você.

E de noite quando escrevo,

fazer como você faz,

como eu fazia em criança:

Minha sombra

você põe a sua mão

por baixo da minha mão,

vai cobrindo o rascunho dos meus poemas

sem saber ler e escrever.

(LIMA, Jorge de. Melhores poemas.
São Paulo: Global, 2006. p. 63.)

 

O texto fala de sombras. Bombas atômicas, ao explodirem, liberam grande quantidade de radiação térmica, que viaja em linha reta. Quando essa radiação térmica é bloqueada por um objeto (poste, carro, animal ou mesmo um ser humano), cria-se uma “sombra”, que permanece mesmo após a retirada desse objeto. Sobre bomba atômica e radiação, assinale a alternativa correta:

 

a)    Bombas provenientes de reações nucleares são obtidas apenas pela fusão de núcleos atômicos.

b)    A reação nuclear pode ser comparada a um conceito antigo da alquímica, a transmutação.

c)    A radioatividade é um fenômeno também chamado de reação de fusão.

d)    A emissão gama não costuma ser escrita nas equações nucleares, pois só altera o número de massa do núcleo.

 

03 - (PUC GO)  

Falando sério, marido, acompanhe o meu raciocínio. Veja bem, estou falando de algo muito pessoal, é claro. Algo que diz respeito à minha criação, minha origem camponesa, ao meu modo de encarar as coisas, posição essa que nada tem a ver com nossa vida em comum, que eu coloco acima de qualquer questão: moro em um prédio bonito, em um bairro classificado de nobre pela esperteza dos corretores, mais interessados em jogar areia nos olhos dos compradores do que mostrar a realidade daquilo que eles vão comprar. Desfruto de alguma segurança, tenho até privacidade. Quando o calor aperta, posso andar pelada pela casa sem agredir a moral pública ou os olhos exigentes da garotada dos binóculos, certo? De nossa sacada, quando faz bom tempo, sinto na pele o beijo ardente de meu amado sol. Uns poucos vasos mirrados, maltratados, sorriem de puro contentamento quando lhes dou a graça de minha atenção. E só. O gotejar da chuva no telhado, o cheiro da terra úmida, são lembranças remotas. Sabe, meu amor, não sei se algum dia você parou para pensar no assunto, talvez não, talvez a diferença seja mais nítida para nós, as mulheres. Ultimamente tenho questionado a diferença entre lar e moradia. E não me venha dizer que são sintomas de velhice! Apesar do atropelo impiedoso do novo sobre o velho, da globalização, que parece ignorar as diferenças individuais e culturais, da massificação, que padroniza a humanidade, sinto que, na cultura do povo brasileiro, demasiadamente jovem ainda, o conceito de lar continua enraizado em esteios, baldrames, telhado, pés descalços pisando canteiros fofos. Mulher. Terra. Fertilidade. Dá pra perceber a diferença?

(BARROS, Adelice da Silveira. Mesa dos inocentes.
Goiânia: Kelps, 2010. p. 43.)

 

O texto faz menção a sol. O Sol é a estrela central do nosso Sistema Solar. É composto principalmente de hidrogênio (74%) e hélio (24%), com traços de outros elementos. No Sol, os átomos de hidrogênio passam pelo processo de fusão nuclear, de que resultam átomos maiores e liberação de enormes quantidades de energia. Sobre esse tema, analise os itens abaixo:

 

I.     Na Terra, as reações de fusão nuclear só foram largamente exploradas com o desenvolvimento da bomba de hidrogênio.

II.   Até hoje não se conseguiu controlar a fusão nuclear, a ponto de aproveitar a energia que é liberada, da mesma forma que se aproveita a energia liberada na fissão nuclear.

III.  Em fusões nucleares não há emissão de partículas subatômicas.

 

De acordo com os itens analisados, marque a alternativa que contém apenas proposições corretas:

 

a)    I e II.

b)    I , II e III.

c)    I e III.

d)    II e III.

 

04 - (UEM PR)  

No quadro abaixo, encontra-se a energia aproximada liberada em alguns processos.

 

 

 

Sabendo-se que 1 quiloton é o equivalente energético à explosão de mil quilos de TNT, assinale o que for correto.

 

01.  A fusão nuclear é o processo de quebra de núcleos grandes em núcleos menores, liberando energia.

02.  Uma bomba de TNT de uma tonelada tem a mesma energia da combustão de 10 mil quilos de etanol.

04.  Para uma bomba atômica (baseada na fissão de urânio-235) de 20 quilotons de energia, é necessário menos de um grama de urânio.

08.  Uma das vantagens da fusão nuclear em relação à fissão nuclear é a abundância de hidrogênio na natureza.

16.  Se uma bomba baseada na fusão de hidrogênio tem 58 quilotons, então ela é equivalente à queima de mais de 5,8 toneladas de hidrogênio.

 

05 - (Mackenzie SP)  

A respeito dos processos de fissão e fusão nuclear, assinale a alternativa correta.

 

a)    A fusão nuclear é o processo de junção de núcleos atômicos menores formando núcleos atômicos maiores, absorvendo uma grande quantidade de energia.

b)    A fissão nuclear é o processo utilizado na produção de energia nas usinas atômicas, com baixo impacto ambiental, sendo considerada uma energia limpa e sem riscos.

c)    No Sol ocorre o processo de fissão nuclear, liberando uma grande quantidade de energia.

d)    A equação: , representa uma reação de fissão nuclear.

e)    O processo de fusão nuclear foi primeiramente dominado pelos americanos para a construção das bombas atômicas de Hiroshima e Nagasaki.

 

06 - (UEM PR)  

Um marco do programa nuclear brasileiro foi a construção de usinas nucleares para a geração de energia elétrica. Desde então, as pesquisas brasileiras na área nuclear resultaram em inovações no processo industrial de enriquecimento de urânio e no desenvolvimento de tecnologia nessa área. Em relação a esse tema, assinale o que for correto.

 

01.  O processo denominado enriquecimento de urânio consiste, basicamente, em aumentar a porcentagem de 238U em relação à porcentagem de 235U no urânio encontrado na natureza.

02.  Em um processo típico de fissão nuclear, um núcleo de 238U é bombardeado com um núcleo de hélio, resultando na obtenção de núcleos menores (tais como o xenônio e o estrôncio), na liberação de outros núcleos de hélio e na emissão de radiação gama.

04.  O Brasil possui uma das maiores reservas mundiais (conhecidas) de urânio.

08.  Para que a reação de fissão se mantenha, determinando uma reação em cadeia que continua espontaneamente, é necessário que a massa do material físsil seja maior que um valor característico denominado massa crítica.

16.  Uma das vantagens da obtenção de energia por fissão nuclear é que os produtos resultantes do processo possuem radioatividade residual e são atualmente reutilizados na geração de energia elétrica.

 

07 - (UEM PR)  

Assinale o que for correto sobre os fenômenos relacionados à radioatividade, aos elementos radioativos, à energia nuclear e às suas interferências em vários setores da sociedade.

 

01.  O ser humano convive diariamente com pequenas doses de radioatividade, por meio de fontes naturais e, por vezes, artificiais.

02.  Aparelhos de radioterapia contêm elementos radioativos (tais como o césio-137). Quando esses aparelhos são inadequadamente manipulados, podem causar acidentes radioativos, como o ocorrido na cidade de Goiânia/GO, na década de 1980.

04.  Os países que compõem a Amazônia Internacional produzem energia nuclear obtida dos isótopos do carbono-14.

08.  A idade dos minerais pode ser estimada pelo método da datação radiométrica, que mede a quantidade de energia emitida utilizando elementos radioativos.

16.  Na cidade de Chernobyl, pertencente à antiga Tchecoslováquia, ocorreu um acidente nuclear no ano de 1996, quando o governo estava realizando testes com elementos radioativos visando à construção de uma bomba atômica.

 

08 - (UEM PR)  

O Sol tem formato esférico com raio aproximadamente igual a 110 vezes o raio da Terra e possui uma massa de aproximadamente 2 1030 kg. Nele, são liberados 1,8 1022 kJ de energia a cada segundo, devido a reações de fusão nuclear. Uma dessas reações pode ser representada pela equação seguinte:

    kJ/mol.

Além disso, aproximadamente 9% da massa do Sol é composta de átomos de hélio. Com base no exposto e em conhecimentos sobre o assunto, assinale o que for correto. Considere a massa molar do  igual a 4 g/mol.

 

01.  A reação química descrita acima é endotérmica.

02.  A área da “superfície esférica” do Sol é maior do que 10 mil vezes a área da superfície da Terra.

04.  Se todos os átomos de hélio presentes no Sol fossem do isótopo , haveria mais do que 5 1031 mols de átomos  no Sol.

08.  Se a única reação de fusão que ocorre no Sol fosse a dada no enunciado, mais de 1014 mols de  se fundiria a  a cada segundo.

16.  A reação descrita no enunciado também é chamada de reação de combustão.

 

09 - (UNICAMP SP)  

Um filme de ficção muito recente destaca o isótopo , muito abundante na Lua, como uma solução para a produção de energia limpa na Terra. Uma das transformações que esse elemento pode sofrer, e que justificaria seu uso como combustível, está esquematicamente representada na reação abaixo, em que o  aparece como reagente.

 

 

 

De acordo com esse esquema, pode-se concluir que essa transformação, que liberaria muita energia, é uma

 

a)    fissão nuclear, e, no esquema, as esferas mais escuras representam os nêutrons e as mais claras os prótons.

b)    fusão nuclear, e, no esquema, as esferas mais escuras representam os nêutrons e as mais claras os prótons.

c)    fusão nuclear, e, no esquema, as esferas mais escuras representam os prótons e as mais claras os nêutrons.

d)    fissão nuclear, e, no esquema, as esferas mais escuras são os prótons e as mais claras os nêutrons.

 

10 - (PUC GO)  

Leia com atenção o fragmento:

 

“A grande massa deles, concentrada perto do Lago Tchad, foi destruída com uma única bomba atômica de média potência, lançada de um bombardeiro, num dia de verão.”

(SCLIAR, Moacyr. Melhores contos.
6. ed. São Paulo: Global, 2003. p. 159-160.)

 

O controle das reações nucleares foi um passo importante para o homem. Mesmo que estas tenham grande potencial destruidor, pode-se obter delas muitos benefícios, como a utilização da radiação gama para esterilização, o desenvolvimento de equipamentos de diagnostico médico e de controle do câncer, entre outros.

 

Sobre a radioatividade, assinale a alternativa correta:

 

a)    Fissão nuclear é a união de dois ou mais átomos formando outro átomo de maior número atômico.

b)    Fusão nuclear é a divisão de um átomo instável, levando à formação de dois ou mais núcleos atômicos.

c)    Emissão alfa se dá quando um núcleo instável emite uma partícula alfa. Esta corresponde a um núcleo de um átomo de hélio.

d)    Emissão beta ocorre quando um núcleo instável emite uma partícula beta. Esta é um núcleo de um átomo de hidrogênio.

 

11 - (UCS RS)  

A primeira explosão de uma bomba atômica na história da humanidade aconteceu no dia 6 de agosto de 1945. Ela continha 50 kg de urânio 235, com potencial destrutivo equivalente a 15 mil toneladas de TNT e foi lançada sobre o centro da cidade de Hiroshima, às 8h15min da manhã, horário local, causando a morte de mais de 140 mil pessoas. Nagasaki foi atingida três dias depois. Inicialmente, o plano do exército americano era jogar a bomba sobre Kokura. Mas o tempo nublado impediu que o piloto visualizasse a cidade, e decidiu-se pela segunda opção. A bomba, agora de plutônio 239, apresentava um potencial destrutivo equivalente a 22 mil toneladas de TNT. Cerca de 70 mil pessoas morreram.

Pouco depois de a bomba atômica ser lançada sobre o Japão, cientistas inventaram outra arma, ainda mais poderosa: a bomba de hidrogênio. Em 1957, a bomba H explodia no atol de Bikini, no Oceano Pacífico. Tinha um poder de destruição cinco vezes maior do que todas as bombas convencionais detonadas durante a Segunda Guerra Mundial.

Prevendo a corrida armamentista, Albert Einstein declarou em 1945: “O poder incontrolado do átomo mudou tudo, exceto nossa forma de pensar e, por isso, caminhamos para uma catástrofe sem paralelo”.

 

 

A nuvem de cogumelo sobre Hiroshima (à esquerda) e sobre
Nagasaki (à direita), após a queda das duas bombas atômicas

Disponível em: <http://www.sitedecuriosidades.com/curiosidade/as-bombas-atomicas-lancadas-sobre-o-japao.html>
<http://www.nippo.com.br/4.hiroshima/>. <https://pt.wikipedia.org/wiki/Bombardeamentos_de_Hiroshima_e_Nagasaki>.
Acesso em: 2 set. 15.

 

Em relação à temática e às informações apresentadas no texto, assinale a alternativa correta.

 

a)    A fissão nuclear do urânio 235 se dá por um processo de reação em cadeia, com a liberação de uma grande quantidade de energia.

b)    Um átomo de urânio 235 decai para plutônio 239 pela emissão de uma partícula alfa.

c)    A energia gerada na explosão de uma bomba atômica se origina a partir de um processo de fusão nuclear.

d)    A bomba de hidrogênio é uma aplicação bélica que visa causar destruição com base na enorme energia e no grande fluxo de nêutrons liberados nas reações de fissão nuclear.

e)    As partículas beta possuem maior poder de penetração em tecidos biológicos que as radiações gama.

 

12 - (UFU MG)  

 

 

Apesar da notícia veiculada, especialistas dizem que, provavelmente, a Coreia do Norte teria realizado um teste nuclear e não um teste com a bomba de hidrogênio, no início de 2016.

Pela análise da figura, infere-se que a Coreia do Norte possui

 

a)    tecnologia para produção da bomba termonuclear de poder destrutivo menor que a bomba atômica.

b)    instalações que indicam sua capacidade de produção de bombas atômicas, cujo princípio é a fissão nuclear.

c)    reservas de urânio suficientes para a produção da bomba de hidrogênio, que se baseia na fusão de átomos de hélio.

d)    potencial nuclear para produção da bomba H, cujo princípio é a fissão de átomos de urânio enriquecido.

 

13 - (UEL PR)  

 

Eduardo Kac, GFP Bunny, 2000

 

O desastre de Chernobyl ocorreu em 1986, lançando grandes quantidades de partículas radioativas na atmosfera.

Usinas nucleares utilizam elementos radioativos com a finalidade de produzir energia elétrica a partir de reações nucleares.

Com base nos conhecimentos sobre os conceitos de radioatividade, assinale a alternativa correta.

 

a)    A desintegração do átomo de Bi em  ocorre após a emissão de uma onda eletromagnética gama.

b)    A desintegração do átomo  em  ocorre após a emissão de uma partícula beta.

c)    A fusão nuclear requer uma pequena quantidade de energia para promover a separação dos átomos.

d)    A fusão nuclear afeta os núcleos atômicos, liberando menos energia que uma reação química.

e)    A fissão nuclear do átomo de  ocorre quando ele é bombardeado por nêutrons.

 

14 - (UEA AM)  

Centrais nucleares como as de Angra dos Reis, RJ, geram energia elétrica a partir da

 

a)    fissão de núcleos de urânio-235.

b)    combustão do urânio-235.

c)    fissão de núcleos de hidrogênio-2.

d)    fusão de núcleos de hidrogênio-2.

e)    combustão do hidrogênio-2.

 

15 - (ENEM)  

A energia nuclear é uma alternativa aos combustíveis fósseis que, se não gerenciada de forma correta, pode causar impactos ambientais graves. O princípio da geração dessa energia pode se basear na reação de fissão controlada do urânio por bombardeio de nêutrons, como ilustrado:

 

235U + n    95Sr + 139Xe + 2n + energia

 

Um grande risco decorre da geração do chamado lixo atômico, que exige condições muito rígidas de tratamento e armazenamento para evitar vazamentos para o meio ambiente.

 

Esse lixo é prejudicial, pois

 

a)    favorece a proliferação de microrganismos termófilos.

b)    produz nêutrons livres que ionizam o ar, tornando-o condutor.

c)    libera gases que alteram a composição da atmosfera terrestre.

d)    acentua o efeito estufa decorrente do calor produzido na fissão.

e)    emite radiação capaz de provocar danos à saúde dos seres vivos.

 

16 - (UNEB BA)  

Um tremor de 5,1 pontos na escala Richter, cujo epicentro coincidiu com as instalações militares de Punggye-ri, na Coreia do Norte, foi captado por centros de sismologia em diversas partes do mundo e obrigou a comunidade internacional a convocar seus porta-vozes para as declarações de repúdio de praxe. Afinal, os abalos iniciaram-se exatamente no local onde o regime norte-coreano realizou três testes nucleares desde 2006. A preocupação aumentou quando o regime do ditador Kim Jong-un divulgou que os tremores eram o resultado de um teste bem-sucedido de uma bomba de hidrogênio, ou termonuclear. A posse de uma bomba de hidrogênio, representaria um sombrio salto tecnológico para a Coreia do Norte, que tem o regime mais fechado e repressor do mundo, ainda mais se for verdade que os cientistas norte-coreanos desenvolveram um artefato pequeno o suficiente para ser instalado em um míssil. As análises do impacto da explosão, no entanto, desmontaram a versão do regime norte-coreano. Jong-un está blefando. Os principais centros de estudos de armas nucleares calculam que os abalos de 5,1 na escala Richter iniciados em Punggye-ri foram provocados por uma explosão de 6 quilotons. Para que se tratasse de uma bomba H, a detonação deveria ser dez vezes maior, gerando tremores de magnitude superior a 7 pontos na escala Richter. (COUTINHO, 2016, p. 52-53).

COUTINHO, Leonardo. A chantagem atômica. Veja.
São Paulo: Abril, ed. 2460, ano 49, n.2, 13 jan. 2016.

 

 

 

 

Uma análise das informações do texto e das figuras A e B com base nos conhecimentos da radioatividade permite corretamente afirmar:

 

01.  A energia para desencadear a explosão da bomba de hidrogênio é gerada na fusão de urânio 235 da bomba atômica.

02.  O elemento químico, formado na fusão de isótopos de hidrogênio, representado por y na equação nuclear III, é o hélio.

03.  A equação nuclear II do processo de fissão nuclear do urânio-236 apresenta x como um isótopo do ítrio, formado na cadeia de reações nucleares.

04.  A explosão da bomba atômica ocorre se a soma das massas de urânio 235 e de explosivo nuclear for inferior à massa crítica para explosão.

05.  Os abalos sísmicos de 5,1 na escala Richter foram produzidos pela explosão de uma bomba atômica de carga explosiva equivalente a 60mil toneladas de TNT.

 

17 - (UERN)  

No dia 26 de março deste ano, completou 60 anos que foi detonada a maior bomba de hidrogênio. O fato ocorreu no arquipélago de Bikini – Estados Unidos, em 1954. A bomba nuclear era centenas de vezes mais poderosa que a que destruiu Hiroshima, no Japão, em 1945. Sobre esse tipo de reação nuclear, é correto afirmar que

 

a)    é do tipo fusão.

b)    é do tipo fissão.

c)    ocorre emissão de raios alfa.

d)    ocorre emissão de raios beta.

 

18 - (PUC Camp SP)  

A bomba atômica, também chamada de bomba nuclear, tem como constituinte físsil átomos de urânio-235, , emissores de partículas alfa . Cada átomo de U-235, ao emitir uma partícula alfa, transforma-se em outro elemento, cujo número atômico é igual a

 

a)    231.

b)    233.

c)    234.

d)    88.

e)    90.

 

19 - (ENEM)  

A bomba

reduz neutros e neutrinos, e abana-se com o leque da reação em cadeia

ANDRADE, C. D. Poesia completa e prosa.
Rio de Janeiro: Aguilar, 1973 (fragmento).

 

Nesse fragmento de poema, o autor refere-se à bomba atômica de urânio. Essa reação é dita “em cadeia” porque na

 

a)    fissão do 235U ocorre liberação de grande quantidade de calor, que dá continuidade à reação.

b)    fissão de 235U ocorre liberação de energia, que vai desintegrando o isótopo 238U, enriquecendo-o em mais 235U.

c)    fissão do 235U ocorre uma liberação de nêutrons, que bombardearão outros núcleos.

d)    fusão do 235U com 238U ocorre formação de neutrino, que bombardeará outros núcleos radioativos.

e)    fusão do 235U com 238U ocorre formação de outros elementos radioativos mais pesados, que desencadeiam novos processos de fusão.

 

20 - (UFG GO)

Em junho de 2013, autoridades japonesas relataram a presença de níveis de trítio acima dos limites tolerados nas águas subterrâneas acumuladas próximo à central nuclear de Fukushima. O trítio, assim como o deutério, é um isótopo do hidrogênio e emite partículas beta (b).

Ante o exposto,

 

a)    escreva a equação química que representa a fusão nuclear entre um átomo de deutério e um átomo de trítio com liberação de um nêutron (n);

b)    identifique o isótopo do elemento químico formado após o elemento trítio emitir uma partícula beta.

 

21 - (UNITAU SP)  

O gráfico abaixo representa as variações das concentrações em mols, por litro, (eixo Y) das substâncias químicas A, B, C e D em um sistema reacional, em função do tempo (eixo X), para a reação:

 

xA + yB  zC + wD

 

A alternativa que representa os coeficientes estequiométricos x, y, z e w é

 

 

 

a)    2, 1, 2, 3.

b)    3, 2, 2, 3.

c)    1, 3, 4, 2.

d)    2, 1, 3, 2.

e)    3, 1, 3, 3.

 

22 - (UNIFOR CE)  

A principal reação que ocorre no interior do Sol ocorre entre dois prótons de hidrogênio, liberando energia numa taxa extremamente lenta que não apresenta importância para produção de energia industrial (esta reação resulta em alta geração de energia no sol devido à enorme quantidade de hidrogênio termicamente isolado existente no seu centro). Na reação de conversão, o Hidrogênio na forma de Deutério e trício fundem-se formando o gás nobre Hélio, liberando energia e um nêutron como produtos da reação, conforme a figura abaixo.

 

 

(Fonte:http://www.plasma.inpe.br/LAP_Portal/
LAP_Sitio/Texto/Reacoes_de_Fusao.htm)

 

A reação entre que ocorre entre o deutério e o trício formando o hélio no texto citado acima é:

 

a)    uma reação química.

b)    uma reação físico-química.

c)    uma reação nuclear.

d)    uma reação biológica.

e)    uma reação ecológica.

 

23 - (UniRV GO)  

O uso de elementos químicos radioativos nas ciências da saúde são de grande importância como é o caso dos radioimunoensaios que consiste em utilizar elementos radioativos (exemplo: trítio ou o iodo-125) para determinar concentrações muito baixas (na ordem de micro ou pico) de compostos nos fluidos corpóreos, como no teste antidoping. Mas a exposição constante de um indivíduo a esses elementos podem causar malefícios como é o caso de mutações genéticas e esterilidade. Analise as reações de decaimento ou de transmutação e marque V para verdadeiro e F para falso. (considere c = 2,9 108 m.s–1)

 

i)     16S32 + 0n1  A + 1H1

ii)    92U234  B +

iii)   C + 1H2  26Fe55 + 2 0n1

iv)   4Be9 + D  E + 0n1

v)    92U235,0439 + 0n1,00866  54Xe138,9178 + 38Sr93,9154 + 3 0n1,00866

 

a)    Na reação i o composto A é isóbaro do enxofre, e está localizado à esquerda da família dos calcogênios.

b)    O elemento C possui um número atômico quatro vezes menor que o elemento B. E C é um elemento de transição.

c)    O elemento D é o deutério que possui uma massa atômica cinco vezes menor que o elemento E.

d)    Considerando um mol de urânio para a reação v calcula-se uma energia de fissão aproximada de 1,63 1013 J.mol–1.

 

24 - (UEM PR)  

Sobre a radioatividade e os seus desdobramentos, assinale o que for correto.

 

01.  Somente no final do século XIX, com o aprofundamento das descobertas no campo da radioatividade, foi possível datar as rochas e estimar a idade da Terra.

02.  Um acidente nuclear que liberou doses elevadas de radioatividade para além das vizinhanças de uma usina nuclear, causando consequências fatais aos humanos e ao meio ambiente, ocorreu em Chernobyl, na Ucrânia.

04.  A radioatividade é um fenômeno restrito a laboratórios de alta tecnologia, sendo produzida somente por metais pesados radioativos.

08.  Todo elemento radioativo sofre um processo de desintegração natural, chamado de transmutação. O período em que metade dos átomos de um elemento químico radioativo, presente em uma rocha, sofre a transmutação é chamado de meia-vida.

16.  A grande vantagem do uso de usinas nucleares, como Angra I e Angra II, localizadas na região Centro- Oeste, é que elas utilizam fontes radioativas secundárias.

 

25 - (UERJ)  

A reação nuclear entre o 242Pu e um isótopo do elemento químico com maior energia de ionização localizado no segundo período da tabela de classificação periódica produz o isótopo 260Rf e quatro partículas subatômicas idênticas.

 

Apresente a equação dessa reação nuclear e indique o número de elétrons do ruterfórdio (Rf) no estado fundamental.

 

26 - (FAMECA SP)  

Um consórcio de 12 países está construindo na França um reator de fusão nuclear. Esse reator pode ser um passo decisivo em direção à energia limpa e ilimitada. Uma reação de fusão consiste na junção de dois núcleos leves, formando um novo núcleo mais pesado, com liberação de grande quantidade de energia.

 

A equação que representa uma fusão nuclear está corretamente escrita em:

 

a)   

b)   

c)   

d)   

e)   

 

27 - (UNIRG TO)  

Os reatores nucleares produzem energia a partir da fissão nuclear conforme esquema a seguir que descreve o bombardeamento do U por nêutrons. Analisando a equação que descreve esta fissão nuclear, podemos afirmar que:

 

 

 

a)    O Urânio 235 sofre fissão e gera dois isótonos, três nêutrons e energia.

b)    O Urânio 235 sofre fissão e gera dois átomos distintos, três nêutrons e energia.

c)    O Urânio 235 sofre fissão e gera dois isóbaros, três nêutrons e energia.

d)    O Urânio 235 sofre fissão e gera dois isótopos, três nêutrons e energia.

 

28 - (UERJ)  

Em um reator nuclear, a energia liberada na fissão de 1 g de urânio é utilizada para evaporar a quantidade de 3,6 x 104 kg de água a 227 oC e sob 30 atm, necessária para movimentar uma turbina geradora de energia elétrica.

 

Admita que o vapor d’água apresenta comportamento de gás ideal.

 

O volume de vapor d’água, em litros, gerado a partir da fissão de 1 g de urânio, corresponde a:

 

a)    1,32 x 105

b)    2,67 x 106

c)    3,24 x 107

d)    7,42 x 108

 

29 - (UEL PR)  

Observe a figura e leia o texto a seguir.

 

 

Figura 1: *

O Lápis ( ), imagem celestial do ouro terreno, é produzido pela rotação dos

elementos, na unificação do superior e do inferior, do fogo (D) e da água (Ñ).

 

Empédocles propôs “quatro raízes para todas as coisas”: a terra, a água, o ar e o fogo, formando assim os quatro elementos. Acredita-se que, na medida em que o homem manipula estas propriedades, é também possível alterar as estruturas elementares da matéria e transmutá-la. Encontrar a matéria-prima e trazê-la para a terra era a tarefa primordial do alquimista, através das repetidas transmutações dos elementos. Surgem dessa busca superior muitas tentativas analíticas de transformar outras substâncias em ouro.

(Adaptado de: ROOB, Alexander. O museu hermético:

alquimia e misticismo. New York: Taschen, 1997. p.14-30.)

 

Com base no texto e nos conhecimentos sobre estrutura atômica e radiatividade, assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas do texto a seguir.

 

Hoje, com a construção de aceleradores de partículas, é possível produzir artificialmente o ouro por meio de processos de ______ nuclear (também chamada de transmutação artificial). Como exemplo deste processo, tem-se o ______ do núcleo de chumbo (82Pb207) por ______ resultando em ouro ______, lítio (3Li7) e liberando ______.

 

a)    fissão / aquecimento / partículas alfa (2a4) / (80Au199) / 5(0n1).

b)    fissão / aquecimento / pósitrons (0n1) / (79Au197) / 3(–1b 0).

c)    fissão / bombardeamento / nêutrons (0n1) / (79Au197) / 4(0n1).

d)    fusão / bombardeamento / partículas alfa (2a4) / (80Au203) / 1p1.

e)    fusão / bombardeamento / nêutrons (0n1) / (79Au198) / 3(0n1).

 

30 - (UEL PR)

Observe a figura e leia o texto a seguir.

 

 

Figura 1: *

O Lápis ( ), imagem celestial do ouro terreno, é produzido pela rotação dos

elementos, na unificação do superior e do inferior, do fogo (D) e da água (Ñ).

 

       Empédocles propôs “quatro raízes para todas as coisas”: a terra, a água, o ar e o fogo, formando assim os quatro elementos. Acredita-se que, na medida em que o homem manipula estas propriedades, é também possível alterar as estruturas elementares da matéria e transmutá-la. Encontrar a matéria-prima e trazê-la para a terra era a tarefa primordial do alquimista, através das repetidas transmutações dos elementos. Surgem dessa busca superior muitas tentativas analíticas de transformar outras substâncias em ouro.

(Adaptado de: ROOB, Alexander. O museu hermético:

alquimia e misticismo. New York: Taschen, 1997. p.14-30.)

 

       Com base no texto e nos conhecimentos sobre estrutura atômica e radiatividade, assinale a alternativa que preenche, correta e respectivamente, as lacunas do texto a seguir.

 

       Hoje, com a construção de aceleradores de partículas, é possível produzir artificialmente o ouro por meio de processos de ______ nuclear (também chamada de transmutação artificial). Como exemplo deste processo, tem-se o ______ do núcleo de chumbo (82Pb207) por ______ resultando em ouro ______, lítio (3Li7) e liberando ______.

 

a)    fissão / aquecimento / partículas alfa (2a4) / (80Au199) / 5(0n1).

b)    fissão / aquecimento / pósitrons (0n1) / (79Au197) / 3(–1b 0).

c)    fissão / bombardeamento / nêutrons (0n1) / (79Au197) / 4(0n1).

d)    fusão / bombardeamento / partículas alfa (2a4) / (80Au203) / 1p1.

e)    fusão / bombardeamento / nêutrons (0n1) / (79Au198) / 3(0n1).

 

31 - (UECE)

A história da química nuclear toma impulso com a descoberta da radioatividade pelo físico francês Antoine Henri Becquerel (1852-1908). Sobre este importante capítulo da Química, assinale a afirmação verdadeira.

 

a)    As reações nucleares também seguem rigorosamente as leis ponderais das reações químicas.

b)    Na emissão de uma partícula Beta (b), o próton se converte em nêutron, diminuindo o número atômico em uma unidade.

c)    A energia produzida diretamente por uma reação de fissão nuclear é de natureza elétrica e é usada para suprir a demanda de eletricidade das cidades.

d)    A grande vantagem da fusão nuclear é que, diferentemente da fissão nuclear, ela produz energia limpa sem rejeitos radioativos.

 

32 - (PUC RS)  

Uma das consequências do terremoto em Fukushima, no Japão, em março de 2011, foi o acidente em usinas nucleares. Nessas usinas, a energia é obtida a partir do bombardeamento de Urânio-235, de modo que, ao formar um núcleo instável, esse se fragmenta em dois núcleos distintos, liberando novos nêutrons que colidirão com outros núcleos sucessivamente, em uma reação em cadeia. A alta energia liberada nesse processo aquece água que vaporiza e coloca em movimento turbinas, produzindo energia elétrica.

 

Com base nessas informações, é correto afirmar que

 

a)    o elemento instável é o Urânio-234.

b)    o processo descrito é uma fissão nuclear.

c)    nesse processo não há produção de radiações gama.

d)    a fusão do Urânio é responsável pela produção de elevada energia.

e)    ao colidir o nêutron com o núcleo de Urânio, há alteração na eletrosfera desse átomo.

 

33 - (UEPG PR)

O elemento químico urânio, cujo processo de enriquecimento é, atualmente, um assunto com repercussões na política mundial, ocorre na natureza em forma de duas variedades isotópicas. Para cada 1.000 átomos de urânio, 993 átomos são do isótopo  e apenas 7 átomos são do isótopo  que é mais reativo. Sobre o urânio e seu comportamento atômico, assinale o que for correto.

 

01.  O  é empregado em usinas nucleares como material, que ao sofrer fissão, libera grande quantidade de energia.

02.  Quanto maior o grau de enriquecimento do urânio maior a concentração do isótopo .

04.  A reação nuclear do urânio é desencadeada por nêutrons, onde cada átomo de  dá origem a dois outros com núcleos menores.

08.  Se a reação de fissão do  for representada por  então o elemento Y tem número atômico 39.

16.  O urânio 238 também pode sofrer fissão, mas esse processo só ocorre em presença de nêutrons de elevada energia cinética.

 

34 - (UEL PR)

Sobre a reação em cadeia, considere que a cada processo de fissão de um núcleo de 235U sejam liberados três nêutrons. Na figura a seguir está esquematizado o processo de fissão, no qual um nêutron N0 fissiona um núcleo de 235U, no estágio zero, liberando três nêutrons N1. Estes, por sua vez, fissionarão outros três núcleos de 235U no estágio um, e assim por diante.

 

Continuando essa reação em cadeia, o número de núcleos de 235U que serão fissionados no estágio 20 é:

 

a)  

b)  

c)  

d)  

e)  

 

TEXTO: 1 - Comum à questão: 35

 

 

Pesquisas na área nuclear são desenvolvidas no Brasil desde a década de 1960 e as reservas de urânio existentes permitem que o nosso país seja autossuficiente em combustível nuclear. A produção de energia em um reator nuclear ocorre através da reação, por exemplo, entre um núcleo de urânio-235 e um nêutron com energia adequada. Desta reação são formados, com maior probabilidade, os nuclídeos criptônio-92 e bário-142, além de três nêutrons que permitem que a reação prossiga em cadeia.

            O urânio-235 ocorre na natureza e decai em várias etapas, através de transmutações sucessivas e formação de vários radionuclídeos intermediários, com meias-vidas que variam de fração de segundos a séculos, e com emissão de radiação em cada etapa. Este processo recebe o nome de série radioativa do urânio-235. Esta série termina com a formação do isótopo estável de chumbo-207, gerado na última etapa, a partir do decaimento por emissão de partícula alfa de um elemento radioativo com meia-vida de 5 ´ 10–3 segundos.

 

35 - (UFTM MG)

O nome da reação que ocorre no reator nuclear para geração de energia e o elemento gerador do chumbo-207 por emissão de partícula alfa são, respectivamente,

 

a)    fusão e radônio.

b)    fusão e polônio.

c)    fissão e mercúrio.

d)    fissão e polônio.

e)    fissão e radônio.

 

TEXTO: 2 - Comum à questão: 36

 

 

Deverá entrar em funcionamento em 2017, em Iperó, no interior de São Paulo, o Reator Multipropósito Brasileiro (RMB), que será destinado à produção de radioisótopos para radiofármacos e também para produção de fontes radioativas usadas pelo Brasil em larga escala nas áreas industrial e de pesquisas. Um exemplo da aplicação tecnológica de radioisótopos são sensores contendo fonte de amerício-241, obtido como produto de fissão. Ele decai para o radioisótopo neptúnio-237 e emite um feixe de radiação. Fontes de amerício-241 são usadas como indicadores de nível em tanques e fornos mesmo em ambiente de intenso calor, como ocorre no interior dos alto fornos da Companhia Siderúrgica Paulista (COSIPA).

A produção de combustível para os reatores nucleares de fissão envolve o processo de transformação do composto sólido UO2 ao composto gasoso UF6 por meio das etapas:

 

I.     UO2 (s) + 4 HF (g)  ®  UF4 (s) + 2 H2O (g)

II.&