Friedrich Wöhler (1800-1882)

 

Químico alemão nascido em Eschersheim. Trabalhou intensamente na área da Química Inorgânica, mas foi a síntese da ureia que o imortalizou. A obtenção de ureia em laboratório, em 1828, foi um marco na história da Química Orgânica. Até então se acreditava que as substâncias orgânicas só podiam ser obtidas a partir de seres vivos, ideia conhecida como “Teoria da Força Vital”. Ele a sintetizou a partir de um composto inorgânico, o isocianato de amônio.


Wöhler escreveu uma carta a seu amigo, o químico Jöns Jacob Berzelius: “Devo informá-lo que consegui preparar ureia sem a necessidade de um rim de animal, seja homem ou cachorro. A ureia foi obtida a partir de uma substância inanimada em um grande balão de vidro, que nada tinha de vital.” (WÖHLER apud USBERCO; SALVADOR, 2001).


Outras contribuições de Wöhler à ciência foi a obtenção de alumínio metálico a partir da argila e a obtenção do acetileno e do carbeto de cálcio.

 

 

 

 

 

Site mais bem visualizado no Google Chrome

É proibida a utilização do material existente neste site para fins lucrativos.



O conteúdo pode ser utilizado por qualquer pessoa, desde que de forma pessoal e a fonte seja citada. Qualquer outra utilização do material encontrado nesse site deverá ser solicitada ao autor.



Caso algum conteúdo aqui publicado não tenha recebido o devido crédito, por gentileza,