Água dura

Esta figura foi retirada do site www.comofas.com.br

A expressão “água dura” surgiu em decorrência da dificuldade de se lavar roupas com água que possui elevada concentração de íons Ca2+ e Mg2+. Eles reagem com os sabões formando precipitados, impedindo a formação de espuma.


Esses íons são provenientes de depósitos subterrâneos que possuem, por exemplo, CaCO3 (calcário) e CaCO3.MgCO3 (dolomita). Esses minerais podem adicionar à água grande quantidade de Ca2+ e Mg2+. 


De acordo com a concentração desses íons, a água pode ser classificada como: mole ou branda (entre 0 e 40 mg/L), moderada (entre 40 e 100 mg/L), dura (entre 100 e 300 mg/L), muito dura (entre 300 e 500 mg/L) e extremamente dura (acima de 500 mg/L).


Conhecer a dureza da água é de especial importância para as indústrias, pois os sais podem se acumular no interior das tubulações formando incrustações. Com isso, ocorre diminuição da eficiência na geração do vapor, além da possibilidade de explosões.

Esta figura foi retirada do site www.axal.eu

Site mais bem visualizado no Google Chrome

É proibida a utilização do material existente neste site para fins lucrativos.



O conteúdo pode ser utilizado por qualquer pessoa, desde que de forma pessoal e a fonte seja citada. Qualquer outra utilização do material encontrado nesse site deverá ser solicitada ao autor.



Caso algum conteúdo aqui publicado não tenha recebido o devido crédito, por gentileza,